Foto/arte: Reprodução

Comemorando 20 anos, a Mostra terá sessões de cinema, debates e mesas-redondas no Centro Cultural da Justiça Federal e na Uerj entre os dias 12 e 17 de dezembro. O evento busca valorizar documentários de caráter etnográfico, mapeando produções nacionais e internacionais. De acordo com a organização, o evento repercutiu no Brasil e no exterior e inspirou a criação de festivais em outras cidades, como Belo Horizonte, Manaus e Recife.  A curadoria é da antropóloga Patrícia Monte-Mór e coordenação de José Inácio Parente, fotógrafo, documentarista e psicanalista.

Programação no Centro Cultural da Justiça Federal
Programação de Filmes e debates:

Fórum de Cinema e Antropologia
Dia 12/12 – Filmes serão exibidos a partir das 14:30h. Senhas 1 hora antes. Sujeito a lotação da sala.
Carioca era um Rio, 74 min, de Simplício Neto
Depois rola o mocotó, 52 min, de Débora Herszenhut
A Batalha do Passinho, 72 min, de Emílio Domingos

Mesa redonda
Dia 12 /12, às 18:30h. Aberta ao público. Senhas 1 hora antes. Sujeito a lotação da sala.
A Mostra com o papel de formação
Simplício Neto (cineasta, Professor cinema UFF)
Débora Herszenhut – (mestranda em antropologia/IFCS-UFRJ, documentarista)
Eliska Altmann – Socióloga e pesquisadora de cinema (UFRRJ)
Emílio Domingos – (cineasta e cientista social)
Divino Tserewahu, cineasta.
Coordenação: José Inacio Parente (Fótografo, documentarista e psicanalista)

Dia 13/12 – Filmes serão exibidos a partir das 14:30h. Senhas 1 hora antes. Sujeito a lotação da sala.

Coutinho.doc: apto 608, de Beth Formaggini, 51 min.
Jean Rouch, subvertendo fronteiras, de Edgar Teodoro da Cunha, Ana Lucia Ferraz, Paula Morgado, Renato Sztutman, 41 min.
A língua do Peixe, Awayunync Kamayura, Samurai Kamayura, Tawana Kalapalo. Ficção 11 min.
Segredo, de Aiukuri Kuikuro, Amini Kuikuro, Kaiautá Kalapalo, Monai Kuikuro, Tuguhi Kuikuro, 13 min.

Mesa redonda
Dia 13/12, às 18h. Aberta ao público. Senhas 1 hora antes. Sujeito a lotação da sala.
20 anos de Mostra. Balanço: Caminhos da Antropologia Visual, novas perspectivas e desafios

Carlos Alberto de Mattos (critico de cinema)
Marc Piault (antropólogo visual, EHESS, diretor Festival Jean Rouch/Paris).
Edgar Teodoro da Cunha (antropólogo visual/LISA/USP)
Ruben Caixeta de Queiroz (antropólogo, diretor Fórum.doc/UFMG/BH).
Silvio Da-Rin (cineasta).
Coordenação: Patrícia Monte-Mór (antropóloga, NAI/UERJ).

Programação na UERJ – Auditório Cartola

Dia 16 dezembro, às 18h.
O Mestre e o Divino, de Tiago Campos, 83 min.
Debate com Patrícia Monte-Mór (NAI-UERJ/VNA) e com o antropólogo José Bessa (FACED-UERJ/VNA)

Dia 17 de dezembro, às 17:30h.
Conversa com Gilberto Velho, de Patrícia Monte-Mór, 24 min.
Depois rola o Mocotó, de Débora Herszenhut, 52 min.
A Batalha do Passinho, de Emilio Domingos, 72 min.
Debate com os realizadores.

Informações: pro.interior@gmail.com
Interior Produções. Tel.: 21 22394691

Anúncios