Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

| Espetáculo dirigido por Nelson Rodrigues Filho reúne crônicas esportivas do pai, o dramaturgo Nelson Rodrigues|

O espetáculo “Futebol, Paixão de Nelson Rodrigues”, cuja adaptação do texto foi feita por Nelson Rodrigues Filho, Braz Chediak e Maurício Auntoun, fica em cartaz até o dia 25 de novembro, no Teatro Maria Clara Machado, no Planetário da Gávea. As apresentações acontecem às segundas e terças-feiras, às 21h.

Com direção do filho de Nelson Rodrigues, o Nelsinho, a curtíssima temporada do espetáculo mostrará toda esta paixão, comum a todos os brasileiros, sobretudo do autor, Nelson Rodrigues. No elenco, Adriano Vasconcelos, Crica Rodrigues, Glauber Carvalho, Ivan Fernandes, Mateus Sartori, Nara Monteiro, Ricardo Moraes, Ricardo Soares, Roberta Saboya e Sabrine Wolfart fazem homenagens a personagens imortalizados pelo dramaturgo. Crica Rodrigues, filha de Nelson Rodrigues Filho e neta do dramaturgo, responde pela assistência à produção.

Madame Cri-Cri, personagem da peça “Viúva, porém honesta”, convida essas várias personagens, as mais expressivas, e as reúne em seu bordel numa peça/homenagem em que futebol e amor, duas essenciais vertentes do Anjo Pornográfico, se juntam da forma mais intensa e inesperada nestes cinco momentos de A Vida Como Ela É…

A primeira e magistral crônica em que o melhor jogador do mundo de todos os tempos é reconhecido como Rei, A Realeza de Pelé, dá a partida a este envolvente e interativo espetáculo.

“Peixoto, o Canalha, de “Bonitinha, mas ordinária”, aquele que diz “No Brasil, quem não é canalha na véspera é canalha no dia seguinte”; a Estagiária do Calcanhar Sujo, personagem das passeatas dos anos sessenta; Gravatinha, o amor pelo seu Fluminense; a Grã-Fina de Narinas de Cadáver, aquela que chega no Maracanã, em um Fla-Flu abarrotado, e pergunta solenemente “quem é a bola?”, Pola Negri, de “Perdoa-me por me traíres”, fiel servidor do bordel, e o indefectível Sobrenatural de Almeida que, entre outras coisas, nos conta sobre o seu nascimento, sob o comando de Madame Cri-Cri, vêm nos relembrar de passagens importantíssimas de nosso futebol como as partidas, os gols, da Copa do Mundo de 1958 com a emocionante final, 5X2 contra a Suécia.”

“Nelson Rodrigues Filho conta que se trata de textos distintos. A trama acontece num bordel e é contada a história de vida como ela é e que, apesar de os personagens integrarem outros textos, nada fica mal explicado. ‘’Tudo tem um link’’, diz ele. Ainda este ano Nelsinho coloca nos palcos outras peças de sua autoria: Decisão/Aposta, que também tem a ver com futebol e, Bar Futebol Amor, que trata de conflitos e haverá música com uma banda no palco.”

‘”Para Crica Rodrigues, trabalhar em família tem os seus percalços. ‘’Mas eu adoro. É um prazer trabalhar com os textos do vovô. Quando ele morreu eu tinha um ano e quatro meses. Uma pena, meu avô tirava o simples foco da narração de um jogo de futebol para a paixão do torcedor. Ele não falava apenas do que estava no gramado, mas da paixão muito presente pelo futebol. Quando a bola está rolando emociona. Quem se envolve com futebol é capturado pela atmosfera. É uma parte bonita do Nelson, disse ela, que ao lado do pai, tem completamente paixão pelo ‘’velho’’ Nelson. ‘’Para mim ele é um gênio. Como ele  temos poucos.”’

Futebol, Paixão de Nelson Rodrigues
Temporada: Até 25 de novembro de 2014
Horários: Segundas e terças-feiras, às 21h
Local: Teatro Maria Clara Machado – Planetário da Gávea – Rua Vice Governador Rubens Berardo, 100 – Gávea – Tel.: 21-2274-7722
Duração: 70 min
Classificação: 14 anos
Capacidade: 124 lugares
Gênero: Drama

Anúncios