Archive for janeiro, 2016


Foto do Aulão de Tai Chi Chuan no Imperator

Foto: Imperator

O Imperator, atual Centro Cultural João Nogueira, promove aulas de Tai Chi Chuan aos domingosaté o dia 21 de fevereiro. As aulas acontecem às 10h30, no terraço da unidade, que fica no Méier, na Zona Norte da cidade.

A arte marcial de origem chinesa favorece o relaxamento muscular e pode ser considerada um tipo de meditação. A harmonia entre os movimentos lentos e contínuos e a respiração trabalham a manutenção do equilíbrio e da harmonia física, mental e emocional. A arte busca o equilíbrio entre o Yin e o Yang, o que geraria a energia “KI”, que seria a energia vital de todo ser vivo. Yin e Yang são os extremos opostos de energia. Estudos revelam benefícios da prática para o auxílio no tratamento de diversas doenças. É usada na medicina oriental para o tratamento de reumatismos, bursites, artrites, artroses e no equilíbrio da pressão arterial.

Aulão de Tai Chi Chuan
Local: Imperator –  Centro Cultural João Nogueira – Rua Dias da Cruz, 170 – Méier – Rio de Janeiro / RJ –  Tel.: (21) 2597-3897
Período: aos domingos, até o dia 21/02/16, às 10h30 – *Sujeito à lotação

Anúncios
Foto: Reprodução internet

Foto: Reprodução internet

O grupo Afoxé Filhos de Ghandi abre as portas de sua sede, na Rua Camerino, nº 7/9, para o último ensaio antes do Carnaval na sexta-feita, dia 29 de janeiro. O evento começa às 19h e tem entrada gratuita.

Serviço Ensaio Pré-Carnaval Afoxé Filhos de Ghandi
Local: Sede do grupo Afoxé Filhos de Ghandi – Rua Camerino, nº 7/9 – bairro da Saúde – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 29/01
Horário: 19h

| O “Oi Bowl Jam 2016“, etapa Rio da World Cup Skateboarding, reúne 27 skatistas e a premiação é de 50 mil dólares |
Foto de um skatista fazendo uma manobra em uma pista de skate bowl

Foto: Sparagna foto

Skatistas de vários países vão participar do “Oi Bowl Jam 2016“, etapa Rio da World Cup Skateboarding, a Copa do Mundo de Skate, no Parque Madureira, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O evento acontecerá entre os dias 29 e 31 de janeiro,  das 14h às 18h30.

A competição, que soma pontos para os rankings da Association of International Skateboarders (AIS) e da World Cup Skateboarding (WCS), tem a premiação de 50 mil dólares e terá 27 skatistas. Entre os convidados estão Pedro Barros, Alex Sorgente, Vi Kakinho, Felipe Foguinho, Danny Leon, Murilo Peres, Joshua Rodriguez, Chris Russel e Greyson Flecther. A programação a seguir está sujeita a alterações conforme as condições climáticas.

Dia 29/01 – sexta-feira

– Treinos Livres – 14h às 14:30h
– Treino Bateria 01 – 14:30h às 15:10h
– Treino Bateria 02 – 15:10h às 15:50h
– Eliminatória Bateria 01 – 16h às 16:45h
– Eliminatória Bateria 02 – 16:45h às 17:30h
– Treinos Pré-classificados – 17:30h às 18:30h

Dia 30/01 – sábado

– Treinos Livres – 14:00h às 14:30h
– Treino Bateria 01 – 14:30h às 15:10h
– Treino Bateria 02 – 15:10 às 15:50h
– Semifinal Bateria 01 – 16:00 às 16:50h
– Semifinal Bateria 02 – 16:50 às17:40h
– Treinos Finalistas – 17:40 às 18:30h

Dia 31/01 – domingo
– Treinos Livres – 9h às 09:45h
– Treino Oficial – 09:45h às 10h
– Final – 10h às 10:50h
– Premiação – 11h

Oi Bowl Jam 2016
Local: Parque Madureira – Rua Soares Caldeira, 115 – Madureira – Rio de Janeiro/RJ
Datas: dias 29, 30 e 31 de janeiro
Horário: das 14h às 18h30h

 

 

| Programação do “Lavradio Jazz Fest” inclui oito bandas e será opção aos blocos na cidade |
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Enquanto o Rio de Janeiro ferve com os blocos de rua, samba e marchinhas de Carnaval, a boêmia Rua do Lavradio, no Centro Antigo, estará em clima de jazz. Pelo quarto ano consecutivo, o local será palco do “Lavradio Jazz Fest“, nos dias 06, 07, 08 e 09 de fevereiro, a partir das 13h. O evento é produzido pelo Grupo Scenarium em parceria com a cervejaria Heineken.

A programação inclui dois shows por dia. Oito grupos vão se revezar em um palco montado em frente ao Restaurante Santo Scenarium (Rua do Lavradio, número 36), apresentando o melhor do jazz dixieland, criado entre os anos de 1910 e 1920, em New Orleans. O estilo é uma das marcas do Mardi Gras, carnaval da cidade americana e uma das festas populares mais famosas do mundo.

“Quando idealizamos o festival, em 2012, nossa ideia era trazer o espírito do carnaval de New Orleans para o Rio de Janeiro. Lá é, sem dúvida, a cidade que mais se assemelha ao Rio de Janeiro nesse quesito, e não à toa, muita gente traça um paralelo entre o nascimento do samba aqui, com o nascimento do jazz naquela cidade. Fazer jazz de New Orleans no carnaval do Rio é muito mais óbvio do que pode parecer”, explica Thiago Espósito, produtor musical do festival.

Programação:

Sábado, dia 06/02
13h – Quinteto Rádio Swing: O cantor, guitarrista e arranjador norte-americano Mark Lambert lidera seu quinteto formado por grandes instrumentistas brasileiros. O grupo toca Jump Swing, fusão entre Jazz e Rhythm & Blues popularizado nos anos após a Segunda Guerra Mundial por Louis Jordan, Ray Charles e Louis Prima. O gênero junta a espontaneidade do Jazz improvisado com os rítmos dançantes de R&B. Com sucessos como, “Let the Good Times Roll” (Ray Charles), “Caldonia” (Louis Jordan) e “Jump, Jive an’ Wail” (Louis Prima). Alem disso, Mark Lambert & Quinteto Radio Swing toca as melhores músicas dançantes do R&B e Soul Americano.

16h – Dolls and Dames New Orleans Band: As duas mais consagradas cantoras de jazz da noite carioca, Indiana Nomma e Alma Thomas se unem para montar um quinteto que presta homenagem às cantoras nascidas em Nova Orleans que fizeram parte do cenário musical durante os anos 30, 40, e 50. Indiana Nomma é Hondurenha e viveu no México, Portugal, Nicarágua, Alemanha e Brasília. Há 5 anos no Rio de Janeiro, conheceu a grande cantora de jazz nova-iorquina Alma Thomas, radicada no Brasil há 11 anos. O gosto pelos mesmos estilos musicais e a afinidade natural que houve entre seus timbres vocais, fez com que a parceria na cidade maravilhosa tenha se tornado uma referência de qualidade para os jazzófilos cariocas. Dentre as homenageadas, estão The Boswell Sisters, Mahalia Jackson, Irma Thomas e Sweet Emma Barret.

Domingo, dia 7/02
13h – Manouche Carioca: O jazz cigano, com sua sonoridade alegre e pulsante, invade o Carnaval trazendo a atmosfera retrô dos anos 30. O grupo nasceu da paixão de seus integrantes pelo Gypsy Jazz, estilo de música surgido nos anos 30, capitaneado pelo guitarrista Django Reinhardt. O Manouche é formado por: Thiago Di Sabbato (violão la pompe) Yuval Ben Lior (violão manouche) Tibor Fittel (acordeon) Marcos Luz (baixo) João di sabbato (bateria).

16h – All That Jazz Band: A All That Jazz Band é a mais antiga banda do Rio de Janeiro especializada no Hot Jazz, o estilo vibrante de New Orleans. O grupo foi criado em 1990, com o apoio do escritor e baterista amador, Fernando Sabino, que era um aficcionado do Jazz de New Orleans. Neste show o grupo apresenta grandes sucessos como La Cucaracha, Syboney, Tequila, Cielito Lindo, Frenesi, Perdido, entre outros.

Segunda-feira, dia 8/02
13h – São Jorge Brass Band: Na segunda de Carnaval, o São Jorge Brass Band, capitaneado pelo trompetista inglês Tom Ashe, leva a tradição do Carnaval de rua de New Orleans para o Rio de Janeiro. Primeiro e único bloco de jazz, o grupo executa o melhor do ritmo, incluindo também o Ragtime e o Charleston.

16h – Monte Alegre Hot Jazz Band: O grupo de “Traditional Jazz” nasceu no Rio de Janeiro em 2009. Seus integrantes de diversos países (Brasil, Chile, Estados Unidos e Inglaterra) participam ativamente da cena musical contemporânea carioca. O repertório é formado por arranjos de temas famosos compostos durante as primeiras décadas do século 20, como “Royal Garden Blues”, “That’s a plenty” e “Bourbon street parade”, somados a eternos clássicos como “When the Saints go marching in” e “Hello Dolly”. Sua formação acústica típica de uma banda de rua de New Orleans traz ao grupo uma sonoridade característica do gênero.

Terça-feira, dia 9/02
13h – Roda Romani: Com uma formação de quinteto especialmente montada para os fuliões jazzófilos. O grupo é o pioneiro de jazz manouche do Rio. Liderado pela talentosa violinista Carol Panesi sua formação e repertório é incomum no cenário carioca. Eles tocam a vertente do jazz criada na França pelo guitarrista cigano Django Reinhardt e seu parceiro, o violinista francês Stephano Grapelli. O jazz manouche, ou o jazz cigano, como é conhecido, é ritmicamente rico e animado e bebeu na fonte do jazz de New Orleans. As interpretações são intensas e o repertório é cuidadosamente lapidado. Temas como Minor Swing, Basin Street Blues, Djangology, Sweet Georgia Brown e Nuages não podem faltar no repertório.

16h – Orleans Original Jazz Band: O sexteto surgiu em 2010, idealizado pelo produtor musical Thiago Espósito, para trazer o jazz de New Orleans ao público do centro do  io de Janeiro, que aos poucos via a cena do jazz crescer na cidade, mas não tinha acesso ao subgênero mais divertido do jazz. No repertório, clássicos do jazz de New Orleans como When The Saints Go Marching In, You Are My Sunshine, Hello Dolly e Sweet Georgia Brown.

Lavradio Jazz Fest
Local: Palco montado na Rua do Lavradio, em frente ao Restaurante Santo Scenarium (nº 36).
Tel.: (21)3147-9007
Dias: 06, 07, 08 e 09 de fevereiro de 2016
Horário: das 13h às 18h30

| Seu novo álbum, “Verde, Amarelo, Negro, Anil”, traz releituras de grandes nomes do samba e composições próprias |
Foto: Reprodução internet

Foto: Reprodução internet

A cantora Nilze Carvalho, fundadora do grupo Sururu na Roda, se apresenta neste sábado, dia 23 de janeiro, no Sesc Madureira, às 16h. No show, a sambista cantará canções do seu mais recente álbum, “Verde, Amarelo, Negro, Anil”, lançado no fim de 2014.

Produzido por Nilze e Zé Luiz Maia, o CD conta com a participação de grandes músicos e arranjadores, e registra, além de composições próprias, releituras que mesclam samba com outros ritmos do cancioneiro popular, como choro, toada e xote. No repertório do show, estão pérolas como “Retrato Fiel da Bahia” (Riachão), “Peso na Balança” (Wilson Moreira) e “Lenço” (Monarco), além de composições próprias. Entre elas, “Viola” (com Zeca Leal) e a faixa-título, composta em parceria com Marceu Vieira.

Show de Nilze Carvalho
Local: Sesc Madureira: R. Ewbanck da Câmara, 90 – Tel.: (21) 3350-7744
Data: dia 23/1 (sábado), às 16h
Classificação: livre
Capacidade: 1.500 pessoas

Foto de Liniker

Foto: Reprodução internet

O cantor se apresenta no primeiro “Domingo na Casa“, que também terá compacto.arte, com o grafite de Rafa Moon, pisCINE, tatoos e arte circense. A Casa abrirá às 15h e o show está previsto para acontecer entre 17h e 19h. Segundo a organização do evento, a entrada do público acontecerá de acordo com a capacidade do espaço. Portanto, chegue cedo e garanta a sua!

Caso não conheça o projeto Liniker, dê uma conferida no vídeo a seguir, da canção Zero. Há quem já se refira ao artista como “a nova voz da soul music nacional”. O artista fez sua estreia no Rio neste sábado, no Circo Voador, abrindo as apresentações do encontro entre Tulipa Ruiz  e Marcelo Jeneci.

‘“Liniker é um projeto musical que traduz a blackmusic e o soul para uma linguagem contemporânea brasileira, com composições autorais em português que trazem como tema central as relações e o amor. Com arranjos que mostram uma guitarra funkeada, baixo e bateria swingada, os sopros sempre presentes, o projeto se apresenta com o intuito de fazer o público dançar e cantar juntos. Apresentando as obras de seu EP de lançamento, “Cru”, o público verá e ouvirá no palco letras que falam do hoje, da geração do artista, seus amores, seu entendimento sobre gênero e identidade, tratando de assuntos que o atravessam e fazem o corpo dançar.”‘

Domingo na Casa
Atração musical: Liniker
Local: Casa Coletiva – Rua Dr Júlio Otoni, 194 – Santa Teresa – Rio de Janeiro / RJ
Data: dia 17/01, a partir das 15h

%d blogueiros gostam disto: