| Com participação especial de Danilo Caymmi, Orquestra Sinfônica da UFRJ e corais Brasil Ensemble e Infantil da UFRJ fazem apresentação única |

Este slideshow necessita de JavaScript.

Projeto Candelária promove uma apresentação especial de Natal, reunindo a Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ), o Coral Brasil Ensemble UFRJ e o Coral Infantil UFRJ no dia 12 de dezembro, quarta-feira, às 18:30h. Com regência de André Cardoso, o 543º concerto da série terá a participação especial do cantor e compositor Danilo Caymmi e apresentará um programa com obras de Gusttav Holst, Leroy Anderson, canções tradicionais natalinas e grandes clássicos da música popular brasileira, como “Andança”, do próprio Caymmi, Edmundo Souto e Paulinho Tapajós; “Alguém no Céu”, de Danilo Caymmi e Dudu Falcão, e “Acalanto”, de Dorival Caymmi.

Objetivando participar do processo de revitalização do centro histórico da cidade, a Irmandade do Santíssimo Sacramento da Candelária criou o Projeto Candelária em 1992, inicialmente promovendo exposições fotográficas e de cartofilia. Em seguida, entrou na área musical, passando a apresentar regularmente concertos de música erudita com entrada franca idealizados pelo provedor Jubilado Dr. José Gomes da Silva. O primeiro concerto ocorreu em 16 de agosto de 1995, apresentando o Coro Sinfônico Comunitário Moacyr Bastos, sob a regência de Ueslei Banus. Hoje, na XXIV Temporada ininterrupta, já apresentou 543 concertos com artistas oriundos de 48 países dos 5 continentes. Com o objetivo de divulgar o projeto e atrair artistas do exterior, a série produziu um álbum (1995-2012) apresentando os concertos com fotos, programas e textos, que é enviado aos embaixadores dos países que se apresentaram na Igreja da Candelária. Os concertos são gravados e transmitidos em cadeia nacional pela Rede Vida de Televisão.

Concerto Especial de Natal
Atrações: Orquestra Sinfônica da UFRJ, Coral Brasil Ensemble UFRJ e Coral Infantil da UFRJ, com participação especial de Danilo Caymmi
Local: Igreja da Candelária – Praça Pio X, s/nº – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 12/12 (quarta-feira)
Horário: 18:30h
Classificação: livre
Informações: Tels.: 213211-7000 e 99938-5538 (Rildo Costa)

Clique em “Leia mais”, “Continue lendo” ou em “View full article” e saiba mais sobre a Orquestra Sinfônica da UFRJ, o Coral Brasil Ensemble-UFRJ e o Coral Infantil da UFRJ.

Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ) é a mais antiga orquestra do Rio de Janeiro, fundada em 1924. Diversos regentes com ela atuaram, entre eles os compositores Francisco Mignone, Oscar Lorenzo Fernandez e José Siqueira. As óperas passaram a fazer parte da temporada anual de concertos a partir de 1949. Em 1969, o maestro Raphael Baptista foi nomeado seu regente titular. Foi sucedido em 1979 pelo maestro Roberto Duarte, que esteve à frente do conjunto por mais de quinze anos. Desde 1998, está sob a direção artística dos maestros André Cardoso e Ernani Aguiar. Em 1997, realizou a gravação integral do Colombo, de Carlos Gomes (1836-1896), que mereceu dois importantes prêmios: Prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) de “Melhor CD de 1998” e Prêmio Sharp 1998 de “Melhor CD” na categoria música erudita. Suas funções acadêmicas visam o treinamento e a formação de novos profissionais de orquestra, solistas e regentes. Uma de suas principais características é a valorização da produção musical brasileira, já tendo executado mais de uma centena de obras em estreia mundial.

Criado em setembro de 1999 por Maria José Chevitarese, o Coral Brasil Ensemble-UFRJ recebeu em 2000 o Diploma de Prata na categoria de coros de câmara, vozes mistas, na Choir Olympics 2000, em Linz, Áustria. O conjunto já atuou junto à Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Sinfônica da UFRJ, Orquestra Sinfônica do Espírito Santo e Orquestra Sinfônica Nacional, em salas de concerto como Cecília Meireles e Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Com a Orquestra Sinfônica da UFRJ, gravou o Réquiem e o Te Deum do Padre José Mauricio Nunes Garcia como parte das comemorações dos 200 anos da chegada da Família Real ao Brasil. Gravou ainda os CDs “Imagens do Brasil século XX”, “Imagens do Brasil – séculos XX e XXI”, com obras de compositores brasileiros, e o CD Alberto Nepomuceno – 150 anos, totalmente dedicado ao compositor. O grupo tem como proposta a divulgação da música brasileira contemporânea, tendo participado da XVII, XVIII, XIX e XXI Bienal de Música Brasileira Contemporânea e do XXIV Panorama da Música Brasileira da Atualidade.

Criado em 1989, o Coral Infantil da UFRJ é um grupo consolidado, já se apresentou junto às principais orquestras brasileiras. Com mais de 450 apresentações em seu curriculum, o grupo já participou das montagens de Tourandot, La Bohème e Tosca de Puccini, Carmem de Bizet, Hansel und Gretel, de Engelbert Humperdinck, Mefistófoles, de Arrigo Boito, Flauta Mágica, de Mozart, Macbeth, de Verdi, Billy Budd e War Requiem, de Benjamin Britten, Mandu Çarará, Magdalena e Magnificat Alleluia, de Villa-Lobos, cantata O Menino Maluquinho, de Ernani Aguiar, Carmina Burana, de Carl Orff, 3ª Sinfonia, de Mahler, Te Deum, de Berlioz e On the Transfigurations of Souls, de John Adams, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Atuou nas comemorações do Bi-centenário da Independência da Argentina, realizando concertos em Buenos Aires. Em 2017, participou de Carmina Burana, de Carl Orff e de Tosca, de Puccini, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, e, em 2018, de Coração Concreto, de Ronaldo Miranda, na Sala Cecilia Meireles.

Anúncios