Category: Exposições


| “Quem te viu, quem te vê“, realizada pelo Instituto Memória Musical Brasileira, reúne caricaturas selecionadas em concurso nacional |
Caricatura de Chico Buarque

Foto/arte: Fábio Vido

O cantor e compositor Chico Buarque, que completa 75 anos de idade no próximo dia 19 de junho, será homenageado com uma mostra de 54 caricaturas do artista, sendo 50 selecionadas em concurso nacional realizado em 2016, além de obras do curador do concurso, o cartunista Zé Roberto Graúna, e dos desenhistas Bruno Liberati, Cássio Loredano e Eduardo Baptistão, jurados da competição. “Quem te viu, quem te vê“, realizada pelo IMMuB – Instituto Memória Musical Brasileira, ficará em cartaz na Sala Carlos Couto (anexa ao Teatro Municipal de Niterói), de 4 de junho a 27 de julho de 2019 (às terças-feiras, das 10h às 16h, de quarta a sexta, das 10h às 18h, e sábados e domingos, das 15h às 18h), com entrada gratuita.

Para celebrar a abertura da mostra, nesta terça-feira, dia 4 de junho, às 19h, o palco do Teatro receberá “Moyseis Marques canta Chico Buarque de Hollanda“, show no qual o cantor e compositor apresenta a influência do homenageado em sua obra. Os ingressos custam R$ 20.

A seleção apresenta trabalhos de estilos como realismo, expressionismo e escola francesa, entre outros. O objetivo do projeto é homenagear um dos principais artistas da música brasileira, incentivando trabalhos autênticos e criativos a partir de uma linguagem divertida para todas as idades.

Exposição “Quem te viu, quem te vê”
Local: Sala Carlos Couto (Teatro Municipal de Niterói) – Rua Quinze de Novembro, 35, Niterói/RJ
Período: de 4/06 a 27/07 de 2019
Visitação: terças-feiras, das 10h às 16h; quarta a sexta, das 10h às 18h; sábados e domingos, das 15h às 18h
Show: Moyseis Marques canta Chico Buarque de Hollanda
Local: Teatro Municipal de Niterói
Data: Única apresentação – dia 4 de junho, às 19h
Ingresso: R$ 20

Dica Magazine Você: Clique aqui e compre produtos como livros, CDs e DVDs de Chico Buarque de Hollanda.

Anúncios
| Sesc Madureira oferece mais de 20 atividades das áreas de artes cênicas, música, artes visuais, literatura, esporte e e recreação, além de cursos e oficinas para público de todas as idades | 

Foto: divulgação

O bairro de Madureira completa 406 anos em maio deste ano e, entre as comemorações, recebe uma programação especial organizada pelo Sesc Madureira, com atividade de artes cênicas, música, artes visuais, literatura, esporte e recreação, cursos e oficinas. Como objetivo é promover entretenimento, conhecimento e prática esportiva para toda a família, a programação do “Rio de Madureira” contará com cerca de 20 atividades, até o dia 31 de maio. Todas as ações podem ser conferidas no site http://www.sescrio.org.br.

Na sexta-feira, dia 24 de maio, o documentário “As Pastoras” mostra a trajetória das Integrantes da Velha Guarda da Portela Tia Surica, Neide Santana, Áurea Maria e Jane Carla, que fazem um show de afirmação da importância da figura da mulher na criação das escolas de samba. Chamadas de As Pastoras, nos primórdios das escolas, elas cantavam em coro as composições e escolhiam o samba vencedor na quadra. Após o filme, elas se apresentarão na unidade.

Já no dia 25 de maio (sábado), o Sesc Madureira anima o público com o pagode do sambista Biro (ex-Galocantô), recebendo os baluartes Nei Lopes e Zé Luiz do Império para a comemoração do aniversário de 406 anos de Madureira, a capital do samba. A atividade também contará com *feira de artesanato e gastronomia, além de espaço infantil. O ponto de encontro é a Arena Carioca Fernando Torres (Rua Bernardino de Andrade, 200 – Portão 4 do Parque Madureira) a partir das 16h. Ingressos a R$5 (mediante doação de 1kg de alimento não perecível ao MESA BRASIL SESC – meia entrada) e R$10 (inteira).

Até o dia 25 de maio, a unidade terá o Seminário de Mídias, Cinema, Tecnologia e Educação: Modos de Saber e Fazer do Sesc Madureira. O evento tem por principal objetivo trazer ao debate temas que interliguem cultura digital, novas tecnologias e suas temáticas a transversalidades e práticas educacionais em espaços formais e informais de educação.

Entre as atrações de artes cênicas, no dia 31 de maio, às 19h, a unidade apresentará o espetáculo “O mar serenou: um conto de Clara”. Com classificação etária de 14 anos, o enredo é dedicado à história da ilustre Clara Nunes. Do Alto da Sé, na cidade pernambucana de Olinda, onde fica o Palácio Iemanjá, a comunidade local se organiza para a recepção de Clara Nunes. Entre os preparativos, a carreira da cantora é contada por Pai Dudu. Ansiosos com a sua chegada, os moradores empreendem uma verdadeira viagem no universo musical da intérprete, misturando suas próprias vidas aos muitos cânticos de Clara. No mesmo dia, às 18h, acontecerá a segunda edição do Sarau “Coletivo Poesia de Esquina”, com repertório especialmente dedicado ao aniversário do bairro da Zona Norte carioca.

Todas as quintas-feiras, até dezembro, das 17h às 19h, a unidade também promoverá o curso de circo, indicado a quem tem mais de 13 anos de idade. Nas aulas são trabalhadas acrobacias, equilíbrios, manipulação de objetos, palhaçaria, entre outros fundamentos técnicos e princípios artísticos que norteiam a linguagem do circo.

Quem gosta de dançar poderá aproveitar em as aulas de Charme, das 14:30h às 16:30h, aos sábados. O conteúdo conta com estudo e vivência do acervo deste gênero de dança a partir de contextos sociais urbanos e suportes midiáticos diversos, aprendizagem dos códigos coreográficos do gênero, exercício e domínio das danças sociais e estudo do movimento a partir dos acervos do recorte oferecido. O objetivo é estimular os participantes a explorarem e fortalecerem sua identidade, sua autoestima e suas habilidades corporais a partir do gênero, desenvolvendo a autonomia de criar ou recriar as danças festivas e lúdicas.

Já na programação esportiva, o Sesc Madureira montou uma grade especial com festival de voleibol e basquetebol 3X3.

Clique em “Leia Mais” ou em “View Full Article” e veja a programação.

Continue lendo

| Espaço em Botafogo promove último final de semana da arena de matemática, com nove jogos interativos para crianças, e da mostra “Visões de Futuros Possíveis”, com experiência imersiva |

Foto: Vinicius Magalhães

A atividade de “Contação de Histórias” entrou para a programação fixa da Casa Firjan, em Botafogo, sempre aos sábados, com duas sessões gratuitas, às 14h e às 16h, apresentando desde contos populares a textos de autores que são referência do universo infanto-juvenil. Com o objetivo de estimular a imaginação, despertar os sentidos e promover a conexão entre as pessoas, a Contação de Histórias integra a agenda do programa “Casa Aberta”, composta por atividades diversas, como mostras, oficinas e atrações culturais.

Também integram a programação a “Mostra Aquário”, que apresenta vídeos de especialistas nacionais e internacionais sobre os desafios do futuro e da nova economia, além da exposição “Mostra Pioneiros”, que traz a história de empreendedores do século XX que contribuíram de forma significativa para o desenvolvimento socioeconômico do país, como Barão de Mauá, um dos pioneiros da industrialização nacional.

Foto: Thiago Ripper

Encerramento da arena com jogos de matemática
O final de semana também marca o encerramento da mostra “Visões de Futuros Possíveis”, que propõe uma experiência imersiva em projeções de futuros alternativos, e da “Arena Firjan SESI Matemática”, que oferece nove atividades que estimulam o aprendizado da matemática a partir de brincadeiras voltadas para crianças e adolescentes entre 4 e 16 anos. Os jogos trabalham conceitos como conjuntos numéricos; intervalos; operações de adição, subtração, divisão e multiplicação; equações de 1º e 2º graus; formas geométricas; e raciocínio lógico.

Foto: Paula Johas

Bicicleta de rodas quadradas
Experiência de andar em uma bicicleta com rodas quadradas de tamanhos diferentes, porém alinhadas, em um terreno ondulado. A ideia é trabalhar com o conceito da matemáticacicloide”. A atividade é direcionada a crianças a partir de 4 anos de idade, duas por vez, durante 5 minutos.

Solte a imaginação
O participante é convidado a criar mosaicos coloridos, formas geométricas e objetos em 3D a partir de peças em acrílico. A atividade é direcionada a crianças a partir de 4 anos de idade, seis por vez, durante 5 minutos.

Programação de sábado (25/05)
Das 10h às 20h:
– Atividades do programa “Casa Aberta”
A partir das 10h: Visões de Futuros Possíveis (experiência imersiva); Arena Firjan SESI Matemática (jogos interativos); Mostra Aquário; Mostra Pioneiros
14h e 16h: “Contação de Histórias”

Programação de domingo (26/05)
Das 12h às 18h
– Atividades do programa “Casa Aberta”
A partir das 12h: Visões de Futuros Possíveis (experiência imersiva); Arena Firjan SESI Matemática (jogos interativos); Mostra Aquário; Mostra Pioneiros

Serviço:
Entrada: gratuita
Endereço: Rua Guilhermina Guinle 211, Botafogo – Rio de Janeiro/RJ
Horários de funcionamento:
Terça a sábado – das 10h às 20h / Domingo – 12h às 18h / Segunda-feira: fechada para visitação

Clique em “Leia mais” ou em “View full article” e saiba mais sobre a Casa Firjan.

Compre Livros Infantis em Promoção no Magazine Você!

Continue lendo

| Evento de abertura acontece neste sábado, 25/05, e terá apresentações de Teresa Cristina e do projeto “Pra Gira Girar: uma celebração aOs Tincoãs” com participação especial do músico Mateus Aleluia |
foto do Museu de Arte do Rio - MAR

Foto: divulgação

O Museu de Arte do Rio – MAR, na Praça Mauá, inaugura “O Rio dos Navegantes”, sua principal exposição de 2019, no dia 25 de maio com um grande evento. A mostra traz uma abordagem transversal da história do Rio de Janeiro como cidade portuária do ponto de vista dos diversos povos, navegantes e imigrantes que desde o século XVI passaram, aportaram e por aqui viveram. As aberturas da exposição e da sala de imersão “FLUXO” acontecerão às 16h. Às 19h haverá show do projeto “Pra Gira Girar: uma celebração aOs Tincoãs“, que contará com a participação especial do músico Mateus Aleluia, remanescente do grupo original. Já o pocket show “Teresa Cristina Canta Paulinho da Viola” acontecerá às 20h.

O Rio Dos Navegantes ocupará integralmente o terceiro andar do pavilhão de exposições e a Sala de Encontro, localizada no térreo, até março de 2020, com visitação gratuita até o dia 25 de junho de 2019. O diretor cultural do MAR, Evandro Salles, é o idealizador e coordenador de curadoria, Francisco Carlos Teixeira, o consultor histórico. Também assinam a curadoria e a pesquisa Fernanda Terra, Marcelo Campos e Pollyana Quintella.

Foto da Entrada do Complexo de Refugiados da Ilha das Flores

Foto: Kurt Klagsbrunn/divulgação

“O Rio dos Navegantes” reúne cerca de 550 peças históricas e contemporâneas, entre pinturas, fotografias, vídeos, instalações, objetos, documentos, esculturas e outros itens. Estão confirmados trabalhos de artistas como Ailton Krenak, Antonio Dias, Arjan Martins, Augusto Malta, Belmiro de Almeida, Custódio Coimbra, Guignard, Iran do Espírito Santo, João Cândido (João Cândido Felisberto), Kurt Klagsbrunn, Lasar Segall, Mayana Redin, Mestre Valentim, Osmar Dillon, Rosana Paulino, Sidney Amaral, Virginia de Medeiros, além de jovens artistas como Aline Motta e Floriano Romano.

Entre os destaques da curadoria está um raro tapete feito pela Manufatura dos Gobelins – um complexo de oficinas dedicadas à produção de tapeçarias e mobiliários na França do século XVI. Também promete chamar a atenção do público um painel de cinco metros pintado em madeira pelo artista Carybé pertencente ao acervo do Museu do Ingá. Outro destaque é o desenho original de Hélio Eichbauer que foi transformado em um painel na emblemática montagem da peça O Rei da Vela, em 1967, e mais tarde virou capa do disco O Estrangeiro, de Caetano Veloso.

Foto: divulgação

Para ampliar a viagem pela história do Porto do Rio e seus desdobramentos, o museu firmou parceria com 37 instituições públicas e privadas, que cederam trabalhos para a exposição. Do Museu Nacional, destruído por um incêndio em 2018, virão 15 peças de diversas coleções da seção didática do museu, como conchas, corais, artefatos líticos e frascos que apresentam a biodiversidade da baía de Guanabara. Outro destaque é a vídeoinstalação do sul-africano Mohau Modisakeng, exibido na Bienal de Veneza de 2017. A obra simula barcos com figuras submersas e aborda o desmembramento da identidade africana pela escravidão, que promoveu violentos apagamentos de histórias pessoais.

“O Rio dos Navegantes” não se limita aos espaços tradicionais de exposição. Na rampa que leva o visitante ao pavilhão, por exemplo, o público já será ambientando à mostra por meio de uma das cinco obras comissionadas pelo MAR. Vozes, conversas e sons ambientes da Região Portuária foram reunidos pelo artista carioca Floriano Romano no trabalho “O Som do Porto”, que dá a dimensão da diversidade naquela região. Mais quatro trabalhos foram desenvolvidos pelos artistas Aline Motta, Carlos Adriano, Katia Maciel, Regina de Paula e Wilton Montenegro especialmente para a ocasião. A mostra também dá voz a personagens famosos e anônimos da região, como Arthur Bispo do Rosário, João Cândido, as polacas Berta, Esther e Rachel, o Dragão do Mar, os comerciantes árabes do mercado popular Saara, entre outros, que terão suas vidas narradas por meio de obras e documentos da época.

A exposição convida o público a refletir sobre os modos de vida que formaram o Rio de Janeiro, a relação entre cariocas e visitantes, a miscigenação, as formas de uso e democratização do espaço público e os conflitos geográficos, linguísticos, culturais, econômicos e políticos que estão presentes na cidade desde o século XVI. Documentos e imagens raras mostram indígenas escravizados construindo os Arcos da Lapa, evidenciam os problemas das enchentes do Rio desde o século XVI e questionam o mito da praia democrática, evidenciando tensões sociais no espaço público e as praias do subúrbio, como as do Caju, Ramos, Sepetiba e Ilha do Governador.

Sala imersiva “FLUXO” inaugura no mesmo dia

No dia 25 também será inaugurado o primeiro espaço imersivo do MAR. O objetivo é propor ao visitante uma experiência sensorial. A instalação de estreia foi desenvolvida por uma equipe multidisciplinar liderada pela diretora criativa Liana Brazil, da SuperUber. A sala localizada no primeiro andar do pavilhão de exposições é uma aposta da direção do museu por meio de sua diretora executiva, Eleonora Santa Rosa, e faz parte de um novo núcleo de trabalho da instituição. FLUXO é uma experiência imersiva que explora o movimento contínuo, fluido, espontâneo. Ao entrar na sala escura, o visitante perceberá que suas pegadas criam rastros que o conectam a um núcleo onde imagens e sons inspirados na exuberante natureza do Rio de Janeiro surgem de todos os lados. Constelações, águas, tempestades e traçados ancestrais são projetados em telas que envolvem o público e o transportam para um espaço-tempo outro, fora da história, livre de começos-meios-fins.

“Esse projeto é um experimento criado a partir de conversas com grupos de jovens convocados pelo museu, visando atrair novos públicos. Possui uma dimensão poética, epifânica e sensorial, que traz no seu âmago essa ideia de fluxo, pois cria conexões e movimentos por meio de uma movimentação contínua”, explica Eleonora Santa Rosa. Liana Brazil completa: ‘Esse tipo de arte está cada vez mais presente nos museus do mundo, e, com a inauguração dessa instalação, o MAR entra na onda da interdisciplinaridade da arte’, observa.

Programação:
16h: Abertura da exposição “O Rio dos Navegantes”
16h: Abertura da sala de imersão “FLUXO”
19h: Show do projeto Pra Gira Girar: uma celebração aOs Tincoãs – com a participação especial do músico Mateus Aleluia, remanescente do grupo original
20h: Pocket show Teresa Cristina Canta Paulinho da Viola
Entrada: Visitação gratuita de 25 de maio a 25 de junho/2019
Horário de funcionamento: às terças-feiras o MAR funciona com horário estendido, das 10h às às 19h. Quarta a domingo, das 10h às 17h. Às segundas-feiras o museu fecha para o público.
*No sábado, 25 de maio, o museu funcionará em horário especial, das 16h às 21h, por conta da abertura da exposição e da sala imersiva.
Local: Museu de Arte do Rio – MAR – Praça Mauá, 5 – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Informações: pelo tel. 21 3031-2741 ou site http://www.museudeartedorio.org.br

Obs.: a entrada no MAR é gratuita às terças-feiras durante todo o ano. *Entre os dias 25 de maio e 25 de junho de 2019 a entrada será gratuita em todos os dias de funcionamento.

| Projeto “Show Baile Brasileiro” é atração musical deste sábado, às 16h30, no Centro do Rio |

Foto: Alexandre Macieira -Riotur

A edição da Feira Rio Antigo deste sábado, dia 4 de maio, celebra o Dia das Mães. Mais conhecida pelos cariocas como Feira do Lavradio, o evento reúne mais de 400 expositores de obras de arte, artesanato, antiguidades e vestuário, entre outros produtos.

Misturando tradição e contemporaneidade, a atração musical será o Show Baile Brasileiro, que une o melhor do sambalanço com a MPB. O projeto reúne Marcos Novatto (voz/violão) e Groove Pimenta, com Edno Júnior (bateria), Marcelo Sisto (baixo) e Diego Folha (trombone). O show acontecerá às 16h30, no espaço montado em frente à Praça Emilinha Borba, na esquina da Rua do Lavradio com Rua do Senado, no Centro do Rio de Janeiro.

Promovida pelo Polo Novo Rio Antigo há 22 anos, a Feira Rio Antigo é um dos eventos gratuitos e ao ar livre mais prestigiados da cidade do Rio de Janeiro, reunindo até 30 mil visitantes por edição. O passeio pelo Centro do Rio Antigo é uma excelente alternativa para apreciadores de arquitetura, da boa gastronomia e de diversão. *As lojas e restaurantes dos arredores também ficam abertos durante a realização da feira. O evento acontece das 10 às 19h.

Feira Rio Antigo
Local: Rua do Lavradio (entre avenidas Mem de Sá e Visconde do Rio Branco – Centro do Rio Antigo) – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 3/05 (sábado)
Horário: das 10h às 19h
Atração musical: Show Baile Brasileiro – a partir das 16h30
Classificação: livre
*Obs.: comidas, bebidas e itens de expositores não são oferecidos gratuitamente.

| Mostra abre no dia 23 de abril e reúne itens como retratos, partituras, discos e uma flauta do músico |

Imagem: Pixinguinha, 1967. Foto de David Drew Zingg / Acervo IMS / reprodução internet

Compositor, instrumentista, arranjador e maestro, Pixinguinha (1897-1973) é personagem fundamental na história da música brasileira. Sua vida e obra serão relembradas na exposição “Pixinguinha – Naquele tempo, hoje e sempre“, que o Instituto Moreira Salles do Rio inaugura no Dia Nacional do Choro, 23 de abril, às 17h. A data é consagrada como a do nascimento do compositor – embora pesquisa recente, realizada pelo pianista Alexandre Dias, aponte 4 de maio como o dia mais provável.

No dia da abertura, às 17h30, o músico Antônio Rocha tocará uma flauta que pertenceu a Pixinguinha. O instrumento é um dos itens exibidos na mostra, que também reúne partituras, discos e objetos pessoais de Alfredo da Rocha Vianna Filho, o Pixinguinha. O conjunto integra o acervo do músico, sob a guarda do IMS desde 2000. A seleção ainda apresenta dez retratos feitos por fotógrafos cujas coleções também estão no Instituto Moreira Salles. A curadoria da exposição é de Luiz Fernando Vianna, coordenador da Rádio Batuta, a rádio de internet do IMS.

“Conhecer mais Pixinguinha é conhecer o que há de melhor na música brasileira. O público poderá ouvir suas composições e interpretações, além de ver preciosidades do seu acervo pessoal. É uma espécie de imersão na vida e na obra dele”, afirma o curador.

Um dos destaques da exposição, a flauta, da marca Barlassina & Billoro, foi a última tocada por Pixinguinha. No início da década de 1940, ele trocou de instrumento e adotou o sax-tenor. Sob encomenda do IMS, a flauta foi restaurada neste ano pelo músico Franklin Corrêa, o Franklin da Flauta. Na exposição há um vídeo no qual Corrêa explica o processo de restauro.

Também estão presentes quatro partituras originais escritas por Pixinguinha. Há, por exemplo, uma página do arranjo que ele fez em 1938 para sua composição mais célebre, “Carinhoso”. “Ele criou, a partir do final da década de 1920 e ao longo dos anos 1930, uma escola brasileira de arranjos”, diz Vianna. “A identidade sonora de sambas e marchinhas deve muito a Pixinguinha, que também desenvolveu um jeito nosso de gravar valsas, foxtrotes e outros gêneros não nascidos aqui.”

Os retratos selecionados para a mostra são de autoria de Walter Firmo, David Drew Zingg e Maureen Bisilliat, três dos grandes fotógrafos que integram o acervo do IMS. Um dos retratos, feito por Firmo para a revista Manchete, é a imagem mais célebre de Pixinguinha: ele com seu saxofone na mão, sentado em uma cadeira de balanço, no quintal de casa. Em vídeo que está na exposição, Firmo conta os bastidores da foto.

Em um tablet, o público pode ouvir oito músicas que formam um panorama da trajetória de Pixinguinha: de uma gravação de 1914, quando ele tinha 17 anos e já era admirado como flautista, até uma de 1950 em que ele canta, fato raro. Na seleção está “Rosa”, na voz de Orlando Silva. O famoso duo com Benedito Lacerda – um no sax, outro na flauta – está representado por “Ele e eu”, registro lançado em 1947.

Objetos pessoais estão em uma das vitrines: chapéus, gravatas-borboleta, abotoaduras, caneta e outros. As páginas do passaporte têm carimbos de Paris e Buenos Aires, remetendo às importantes viagens do conjunto Oito Batutas entre 1922 e 1923. Na outra vitrine, estão discos em 78 rpm e LPs que fazem parte do acervo de música do IMS. E, ainda, o contrato que Pixinguinha assinou com a RCA Victor Talking Machine Company of Brazil em 1929, tornando-se o primeiro arranjador brasileiro contratado por uma gravadora internacional.

Além dos vídeos citados, são exibidos outros registros audiovisuais produzidos pelo IMS, como o que reúne interpretações de “Carinhoso” nas vozes de Chico Buarque, Zélia Duncan, Joyce Moreno, Carminho e Monarco.

Também há uma cronologia preparada a partir das informações disponíveis no site pixinguinha.com.br. Lançado pelo IMS em 2017, o site é o mais completo banco de informações sobre o instrumentista e compositor. Usando um leitor de QR Code no celular, o visitante da exposição poderá acessar o site e também conhecer a série de 14 programas Pixinguinha na pauta, da Rádio Batuta.

Ao reunir esse conjunto variado, o IMS reforça a importância do legado do artista, um dos grandes nomes da música nacional, como ressalta o historiador Ary Vasconcelos, em sua famosa frase: “Se você tem 15 volumes para falar de toda a música popular brasileira, fique certo de que é pouco. Mas, se dispõe apenas do espaço de uma palavra, nem tudo está perdido; escreva depressa: Pixinguinha.”

Exposição “Pixinguinha – Naquele tempo, hoje e sempre”
Abertura: dia 23/04, às 17h; Apresentação do músico Antônio Rocha: 17h30
Local: Instituto Moreira Salles (IMS Rio) – Rua Marquês de São Vicente, 476 – Gávea – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: (21) 3284-7400
Horário de funcionamento: de terça-feira a domingo e feriados (exceto segundas-feiras), das 11h às 20h
Visitação: até 3 de novembro de 2019

| Nova galeria de arte na Lapa abre com exposição individual da artista carioca neste sábado, 6/04|

Foto: divulgação

A Lapa é um espaço singular na cidade do Rio de Janeiro: concentra ruas, edifícios e monumentos históricos, como os Arcos da Lapa, tradicionais antiquários que deram origem à Feira do Lavradio e bares e casas noturnas que agitam as madrugadas durante toda a semana. Escolas municipais e estaduais. Universidades públicas do campo das artes: a Escola de Música, da UFRJ, e a Escola de Desenho Industrial, da UERJ. Residências de classes média e baixa. A poucos metros, em Santa Teresa, mansões. A pluralidade de públicos faz com que a Lapa seja um bairro especial. E é nele que a Galeria Desvio será inaugurada.

A abertura acontece neste sábado, dia 6 de abril, com a exposição individual Coroação da artista Mariana Maia. Desde 2011, a carioca pesquisa os dispositivos da linguagem da performance com os recortes do seu corpo – de mulher negra -, do lugar social que ele ocupa na sociedade brasileira e as relações com sua ancestralidade direta e indireta. A mostra apresentará registros fotográficos e os objetos utilizados na realização da performance Coroação, num total de 30 obras, a rodilha, os baldes e as bacias. A trajetória profissional de sua mãe como lavadeira urbana foi o ponto de partida da obra, que joga na ambiguidade, operando através dos elementos de trabalho da lavadeira. A antiga rodilha para carregar os baldes agora é coroa. A água carregada individualmente é resgatada em sua completude, por todas que trabalharam nessa posição, compondo um oceano inteiro. Mariana inscreveu nos baldes e bacias, palavras, frases e fotografias – suas na performance e de resgate histórico, assinalando as origens da pesquisa -, que, segundo ela, refazem sua própria história. A abertura da exposição contará com a performance, onde o eu e o outro têm outras conotações, uma relação permeada pela estrutura de funcionamento racista em um país que insiste em manter silêncio sobre um assunto tão caro na formação da nossa história. A curadoria é de Daniele Machado.

“Fazemos nossa própria coroação, com tecidos, fitas, sagrados. Caminhada em direção de uma fonte, erguendo baldes, suportando um oceano, refazendo os passos de nossa própria história”
(Mariana Maia)

Foto: divulgação

A Galeria Desvio realizará exposições individuais mensais que abrirão sempre no primeiro sábado de cada mês. A programação do espaço, além de exposições, incluirá o Programa Carmen de residência artística – que tem as inscrições abertas até 8 de abril de 2019 – e que engloba cursos, conversas e festivais. Comandada por jovens curadores, artistas, historiadores da arte, restauradores e designers com origens periféricas da cidade que garantem a Desvio a proposta do risco, o que não poderia ser diferente na proposta de estender o circuito de galerias de arte para um bairro como a Lapa.

Inauguração da Galeria Desvio – Coroação, exposição individual da artista Mariana Maia
Curadoria: Daniele Machado
Endereço: Avenida Gomes Freire, 625, 3º andar – Lapa – Rio de Janeiro – RJ
Data: dia 6/04 (sábado)
Horário: das 15h às 20h
Período: de 6 a 25/04/2019 – de terça a sábado, das 11h às 16h
Classificação: livre

Clique em “leia mais” ou em “View full article” e saiba mais sobre a Galeria Desvio.

Continue lendo

| Ação visa potencializar área produtiva de moda da Baixada Fluminense através de rodas de conversa |

Foto: divulgação

De 28 a 30 de março, o TopShopping, em parceria com a estilista Magda Cristina Luiz, promoverá o Encontro Top Trends. A ação visa potencializar a área produtiva de moda da Baixada Fluminense através de rodas de conversa, palestra e workshops com profissionais do segmento, além de exposições de produtos de estilistas locais e alunas da Universidade Unicesumar.

Na abertura do evento, o Sebrae Nova Iguaçu lançará as ações de 2019 do Programa de Suporte aos Mercados de Moda e Acessórios (SOMMA), que faz parte do projeto Sebrae Moda e é voltado para empresários do setor da Baixada Fluminense. O objetivo é apresentar a importância e as vantagens da participação no programa.

O Encontro Top Trends será realizado das 10h às 22h, no Espaço CoWorking. Para participar, basta efetuar a inscrição através do site https://www.sympla.com.br, buscando pelo nome das palestras e workshops.

Confira a programação:
Dia 28/03
Lançamento do Projeto de moda Somma do SEBRAE
10h – Coffebreak
10h30 – Share_id – Conexão digital na moda – Ferramentas digitais para aumento de vendas e mais Caso de sucesso – Empresa Ateliê Cla de Luca
12h – Apresentação Programa Insights na Moda
15h – Palestra SEBRAE Empreendedorismo Feminino
Dia 29/03
10h – abertura da exposição – Lançamento de produtos do setor de moda e de Novos Talentos da Universidade Unicesumar
16h – Workshop Instituto Embelleze – Beleza Negra – Maquiagem.
18h – Workshop Janiellen Lopez e Nath Sousa – Tendências Outono/Inverno 2019
22h – Encerramento da Exposição
Dia 30/03
10h – abertura da exposição – Lançamento de produtos do setor de moda e de Novos Talentos da Universidade Unicesumar
14h30 – Roda de conversas com as alunas do curso de Designer de Moda da Unicesumar – Vivências e informações no mundo da Moda
16h – Workshop Universidade Unicesumar – Empreender: Como abrir meu próprio negócio
22h – Encerramento da Exposição

Encontro Top Trends
Local: TopShopping – Avenida Governador Roberto Silveira, 540 – Centro – Nova Iguaçu/RJ – Tel.: (21) 2667-1787
Período: de 28 a 30/03/2019
Horário: das 10h às 22h (conforme programação)

| “Fim de Semana no MAST” terá atividades como observações do Sol e do céu e sessão de cinema com o tema “Elas Fazem Ciência!” |

Foto: Prédio Sede MAST – divulgação

Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), em São Cristóvão, completou 34 anos de existência, e quem ganha o presente é o público. Neste sábado (16/03) e domingo (17), a programação está repleta de atividades gratuitas para os visitantes celebrarem esta data especial e desvendarem diversas curiosidades sobre o Universo. O “Fim de Semana no MAST” é uma boa oportunidade para conhecer as exposições em destaque e o Campus, onde se encontram as cúpulas e lunetas que foram utilizadas por gerações de cientistas para estudar o céu.

A partir das 14h os visitantes poderão conhecer as exposições permanentes do MAST. Entre os destaques está a mostra Faz Tempo, que, de maneira criativa e interativa, conta como o tema está presente não somente nas diferentes áreas do conhecimento, mas também na literatura, na música e na poesia. Instalada em dois pavilhões do Campus do MAST – o da Luneta Equatorial 21 e o do Circulo Meridiano de Gautier – a mostra tem entre as curiosidades surpreendentes um “extraterrestre” de verdade: um meteorito que é mais antigo do que a própria Terra. Um verdadeiro testemunho do tempo.

No sábado (16), às 15h, o público vai poder participar da Observação do Sol e conhecer as estruturas do astro-rei, como manchas solares, protuberâncias e filamentos, por meio dos projetores e telescópios especiais. Às 15h, o Cine Ciência traz o tema Elas Fazem Ciência!, abordando como as mulheres foram protagonistas na construção do pensamento científico e importantes para o desenvolvimento e o avanço da ciência e da sociedade. Serão exibidos curtas-metragens que destacam a presença feminina nas ciências, suas conquistas e a forma como cada uma delas superou alguns paradigmas para entrar na história. A atração ainda conta com um debate com a astrônoma do MAST Patrícia Spinelli, a física e pesquisadora do Observatório Nacional Josina Nascimento, e a escritora e professora de física do CEFET Elika Takimoto.

No fim da tarde acontecerá o tradicional Programa de Observação do Céu, no qual é possível observar planetas, estrelas e fenômenos estudados pela astronomia, por meio de uma luneta construída no início do século XX e de telescópios modernos. É uma chance de conhecer melhor os astros e as configurações celestes.

Outra atração é o Planetário Inflável Digital, com sessões às 15h e 17h, onde o público poderá ver as projeções do céu, observando e entendendo os movimentos celestes e conhecer as constelações mitológicas. Neste fim de semana astrônomos farão a mediação nestas sessões, em que será possível entender o movimento aparente das estrelas, o Cruzeiro do Sul e a sua utilização para localizar os pontos cardeais terrestres. O Planetário também será destaque no domingo (17), dando a oportunidade para o visitante conhecer as principais características do sistema solar, com temas como ecologia, exploração espacial e vida em outros planetas.

Fim de Semana no MAST
Local: Museu de Astronomia e Ciências Afins – MAST – Rua General Bruce, 586 – São Cristóvão – Rio de Janeiro/RJ – Tels.: 21 3514-5299/3514-5229
Sábado (16/03) – Funcionamento do Museu: das 14h às 19h
– Visita às exposições internas do Museu de Astronomia
– Cine Ciência – Auditório do Prédio Anexo – 15h
Tema Elas Fazem Ciência! – Exibição de curtas-metragens que destacam a presença feminina nas ciências, seguida de breve debate – sugerido para adultos e crianças a partir dos 12 anos
– Programa de Observação do Sol – Lateral do Museu – 15h
– Programa de Observação do Céu – Luneta Equatorial 21 – das 17h30 às 20h
Domingo (17/03) – Funcionamento do Museu: das 14h às 18h
– Visita às exposições internas do Museu de Astronomia
– Planetário Inflável – 15h e 17h (serão distribuídas 30 senhas para cada sessão, a partir das 14h)

| Programação de pré-carnaval deste final de semana foi pensada especialmente para foliões | 

Foto/arte: divulgação

Nos dias 23 e 24 de fevereiro (sábado e domingo), das 17h às 22h, o Shopping Nova Iguaçu realiza seu primeiro “Festival de Verão“, com programação especial pensada para quem já quer curtir o carnaval. Nos dois dias do evento terá DJ, apresentação de grupo de chorinho e da Banda Balancê, no Baixo Pedreira. Além disso, no sábado, às 21h, a bateria da Beija-Flor entrará em cena para animar ainda mais a noite.

Durante o evento acontecerão oficinas de adereços de cabeça e presença de personagens tradicionais da época, como o malandro, a melindrosa, o pierrot e a colombina. Fotografias dos Carnavais antigos de Nova Iguaçu também estarão expostas pelo shopping.

O Festival foi organizado pelo Patronato, instituição muito querida pelos moradores da Baixada Fluminense. “Carregamos a certeza de sucesso contando com muita animação, participação do público, satisfação e aproveitamento em todos os segmentos, vindo da organização até a beleza e a alegria. Será um bonito evento!”, diz Idalina Quintella Bottari, diretora-presidente do Patronato, sobre as expectativas para o evento.

*Além da programação diferenciada, os restaurantes do Baixo Pedreira também entrarão na festa com cardápio e pratos especiais.

1º Festival de Verão Shopping Nova Iguaçu
Local: Shopping Nova Iguaçu – Avenida Abílio Augusto Távora, 1.111 – Bairro da Luz – Nova Iguaçu/RJ – Tel.: (21) 3812-1999
Datas: dias 23 e 24/02 (sábado e domingo)
Horário: 17h às 22h
Programação:
· Bateria da Beija-Flor (sábado, às 21h)
· Grupo de Chorinho (sábado e domingo)
· Banda Balancê (sábado e domingo)
*Obs.: alimentos e bebidas não serão oeferecidos gratuitamente.

| Mostra itinerante sobre bicampeão mundial de surf acontece a partir desta sexta-feira, 22/02 |
Foto de Gabriel Medina

Foto: divulgação

Os fãs do ídolo brasileiro do surf Gabriel Medina contam com uma programação a partir desta sexta-feira, dia 22 de fevereiro, no Rio de Janeiro. O BarraShopping recebe, até dia 26 de fevereiro, a exposição itinerante “Galeria Gabriel Medina bicampeão mundial“, que inclui lycras e pranchas usadas pelo atleta, além dos principais troféus conquistados na carreira. Destaque para os títulos mundiais de 2014 e 2018.

Instalada no estacionamento do shopping, a carreta customizada funcionará das 13h às 21h na sexta, sábado, segunda e terça-feira; e das 10h às 22h no domingo. A entrada é gratuita, porém o visitante precisa retirar o ingresso na loja Rip Curl Barra, localizada no piso Lagoa do shopping da Zona Oeste do Rio. Por meio de elevador, a mostra oferece acesso a portadores de necessidades especiais, e todos os visitantes maiores de 18 anos ganham uma cerveja.

“O Rio de Janeiro não poderia ficar de fora da nossa programação. É uma das cidades icônicas do surf, com muita história e importância para o esporte. Tanto que, também nesse sábado e domingo, na Praia da Barra, acontece a final do Rip Curl Grom Search, reunindo os surfistas da nova geração. A Cidade Maravilhosa terá, ao mesmo tempo, dois grandes eventos que destacam o surf, um mostra o Brasil no topo do Mundo e outro com o futuro do esporte”, comenta o gerente de marketing da Rip Curl no Brasil, Fernando Gonzalez.

A Galeria Gabriel Medina bicampeão mundial é uma ação da Rip Curl, patrocinadora principal do atleta, em parceria com o Instituto Gabriel Medina (IGM) – na Praia de Maresias, São Sebastião – SP -, onde o acervo fica exposto permanentemente, e a Truckvan, responsável pela customização da unidade móvel, com patrocínios da Cerveja Corona e Vult Cosmética. Depois da capital fluminense, a mostra seguirá para o litoral norte paulista.

Galeria Gabriel Medina bicampeão mundial
Local: Estacionamento BarraShopping (próximo ao Acesso 3) – Avenida das Américas, 4.666 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro/RJ
Período: de 22 a 26/02/2019
Horário: Sexta, sábado, segunda e terça-feira, das 13h às 21h; domingo, das 10h às 22h

| 2º Encontro de Carros Modificados acontece neste domingo, 17 de fevereiro 

Foto: divulgação

O Bangu Shopping promove a segunda edição do “Encontro de Carros” neste domingo, dia 17 de fevereiro. Na 1ª edição o evento reuniu carros tunados, desta vez os carros modificados são o destaque do encontro, que acontecerá, das 14h às 20h, no estacionamento do shopping da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Mais de 400 proprietários de modelos com mudanças na carroceria, rodas, motor, faróis e interior do veículo participarão do evento.

O festival será realizado pelas equipes INVOQ e NUTOKO, e, como na edição anterior, haverá um espaço especial para doação de alimentos não perecíveis que serão entregues a instituições de caridade da região. Uma das atrações é o carro equipado por um som superpotente que deixará o visitante de cabelo em pé literalmente. O grave provoca deslocamento de ar dentro do veículo. Os participantes usarão protetores auriculares.

O público também poderá aproveitar toda a comodidade e conforto que o Bangu Shopping oferece, com lojas infantis, de moda masculina e feminina, lojas de departamento de grandes marcas, restaurantes, botecos para todos os gostos e bolsos, além de atrações gratuitas para a criançada, como games e atividades no Clubinho do Fundo do Mar e aulas de música no espaço Pequenos Músicos.

As equipes responsáveis pelo encontro foram criadas por amigos apaixonados por carros rebaixados que tiveram a ideia de montar um clube próprio. O objetivo das equipes é reunir familiares e amigos para compartilhar a paixão por automóveis e trocar informações.

2º Encontro de Carros Modificados
Local: Estacionamento do Bangu Shopping – Rua Fonseca, 240 – Bangu – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 17/02 (domingo)
Horário: 14h às 20h

| Programação do “MAR de Oswaldo Cruz e Madureira”, neste sábado, 9/02, inclui debate sobre enredo de 2019 da Portela, sessão de cinema, oficinas de surdo e roda de samba | 

Foto: divulgação

Foto: divulgação

O Museu de Arte do Rio – MAR, sob gestão do Instituto Odeon, recebe uma programação especial dedicada ao samba no dia 09 de fevereiro (sábado). As atividades começarão às 10h, com um debate sobre o enredo da Portela para o Carnaval 2019, que contará com a participação da carnavalesca Rosa Magalhães, do escritor e jornalista Vagner Fernandes, do presidente do Conselho Deliberativo e um dos autores do samba enredo, Fábio Pavão, e do presidente da escola de samba, Luis Carlos Magalhães, que mediará a conversa.

Foto de Rosa Magalhães e Luis Carlos Magalhães

Foto: divulgação

Após o bate-papo haverá uma sessão de autógrafos do livro “E vai rolar a festa…” (2018), de Rosa Magalhães. A obra é um relato sobre sua experiência de criar e produzir a festa de encerramento das Olimpíadas Rio 2016 e as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007 – evento pelo qual foi premiada com o Emmy de “Melhor Figurino”.

Ao longo do dia serão realizadas visitas mediadas à exposição “O Rio do samba: resistência e reinvenção“, sessão de cinema com os filmes do coletivo Por Telas e oficinas de surdo.

A programação encerra com uma roda de samba comandada pelo Samba dos Crias, grupo formado pelos ritmistas da Portela, às 16h30.

 

 

 

Programação:
10h – Debate sobre enredo com Rosa Magalhães, Fabio Pavão e Vagner Fernandes | Mediação: Luis Carlos Magalhães.
Local: Pavilhão de exposições
10h30 – Sessão de autógrafos do livro “E vai rolar a festa…” (2018), de Rosa Magalhães.
Local: Pavilhão de exposições
11h – Visita mediada à exposição “O Rio do samba: resistência e reinvenção”.
Local: Pavilhão de exposições
12h às 14h – Pausa para o almoço
14h – Visita mediada à exposição “O Rio do samba: resistência e reinvenção”.
Local: Pavilhão de exposições
14h30 – CineSamba – Serão exibidos os filmes Por Telas: “Um Craque Esquecido”, “Do Samba ao Sample: Entre duas Culturas” e “Procuram-se Mulheres”. Além disso, haverá exibição do documentário originado a partir da criação do Perímetro Cultural.
Local: Auditório
14h30 – Oficina de surdo com os mestres do Samba dos Crias.
Inscrições em http://bit.ly/OficinaSambaDosCrias
Local: Pavilhão de exposições
15h30 – Debate com os diretores Cecília Rabello, idealizadora do Por Telas, Vereador Reimont e Rogério Rodrigues, idealizador do Perímetro.
Local: Auditório
16h30 – Encerramento com roda de samba comandada pelo Samba dos Crias.
Local: Pilotis

MAR de Oswaldo Cruz e Madureira
Local: Museu de Arte do Rio (MAR) – Praça Mauá, nº 5 – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 09/02 (sábado)
Horário: a partir das 10h
Classificação: livre

| “DreamWorks Animation: A Exposição – Uma Jornada do Esboço à Tela” reúne 400 itens de acervo |

Foto: reprodução internet

O Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) recebe, de 6 de fevereiro a 15 de março, a exposição “DreamWorks Animation: A Exposição – Uma Jornada do Esboço à Tela”. Resultado de uma parceria inédita entre o estúdio de animação norte-americano e o museu Australian Centre for the Moving Image, em Melbourne, a mostra revela o processo criativo de uma animação, que vai da inspiração e os primeiros rabiscos até o produto final. São 400 itens de acervo – desenhos, storyboards, máscaras, mapas, fotografias, pôsteres, pinturas e artes originais – de filmes como FormiguinhaZ (1998), Shrek (2001), Madagascar (2005), Kung Fu Panda (2008), Como Treinar Seu Dragão (2010), Trolls (2016), entre outras produções do estúdio. A exposição também inclui desenhos raros nunca vistos pelo público que refletem os conceitos iniciais dos filmes, modelos e obras de arte originais, entrevistas e displays interativos de animações.

A mostra está dividida em quatro seções:
– Characters traz a evolução dos personagens do conceito original dos desenhos e sketches às personalidades totalmente construídas.
– Story apresenta o processo de construção de uma história completa.
– World leva o visitante para sobrevoar a cidade viking de Berk a partir das costas de um dragão em uma projeção 180 graus.
– Drawing Room, onde o público pode criar um curta animado a partir da tecnologia do estúdio DreamWorks Animation.

Exposição “DreamWorks Animation: A Exposição – Uma Jornada do Esboço à Tela”
Local: Centro Cultural Banco do Brasil – Rua Primeiro de Março, 66 – Centro – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: 21 3808-2020
Período: de 06/02 a 15/03/2019 – de quarta a segunda-feira
Horário: das 9h às 21h

| Em exposição com fotografias, esculturas e videoinstalação, artista norueguesa Thora Dolven Balke faz reflexão sobre o corpo humano e suas situações de extrema vulnerabilidade |

Foto: divulgação

No dia 24 de janeiro a Galeria Cavalo, em Botafogo, apresenta “Flow“, primeira exposição individual no Brasil com trabalhos inéditos da artista norueguesa Thora Dolven Balke. Através de fotografias, esculturas e uma videoinstalação, as obras partem de uma reflexão da artista sobre o corpo humano e suas situações de extrema vulnerabilidade. Thora trabalha desde 2012 desdobrando seus registros analógicos e digitais em trabalhos esculturais.

“Flow é um estudo sobre corpos como sistemas de fluidos, intercalando registros pessoais de eventos de fragilidade e cuidado (como gravidez, parto, enfermidade, luto) com cenas de animais marinhos e moldagem de fontes. São rostos de pedra coletados do Museu do Açude e posteriormente refeitos em resina pigmentada, uma iconografia que a artista visitou frequentemente e despertava sua curiosidade desde que se mudou para o Rio de Janeiro, há 3 anos.

Uma prática constante no trabalho de Thora são as fotografias Polaroid, que também expõe em sua individual. Nelas, imagens profundamente íntimas são, pela primeira vez, justapostas por uma moldura personalizada de silicone, simulando propriedades e sensações da pele humana. A videoescultura presente no chão da galeria exibe cenas de uma carcaça de baleia branca encontrada no extremo norte da Noruega.

Thora Dolven Balke nasceu em Oslo e começou sua carreira em 2005. Desde então, exibiu constantemente na Noruega e internacionalmente. Em 2008 foi parte da exposição ‘Lights On – Norsk Samtidskunst’, no Museu Astrup Fearnley. Seu trabalho foi apresentado como parte de ‘The Collectors’, no Pavilhão Nórdico da Bienal de Veneza de 2009. Ela foi uma das duas curadoras da bienal ‘Lofoten International Art Festival’, em 2011, e co-fundadora do espaço REKORD, em Oslo, de 2006 a 2010.”

Exposição ‘Flow’ – de Thora Dolven Balke
Abertura: dia 24/01, às 18h
Período: de 24/01 a 16/03 de 2019
Horário de visitação: terça a sexta-feira, das 12h às 20h; sábados, das 13h às 17h
Local: Galeria Cavalo – Rua Sorocaba, 51- Botafogo – Rio de Janeiro – RJ – Tel.: 21 2267-7654

| Show de Marcos Novatto, com leitura de clássicos do samba, dará o tom musical ao evento |

Foto: Alexandre Macieira – Riotur

No primeiro sábado do ano, dia 05 de janeiro, a partir das 10h, as barraquinhas tomarão conta da Rua do Lavradio com exposição de artesanato, obras de arte, antiguidades, vestuário, entre outros excelentes produtos apresentados por mais de 400 expositores, na primeira edição do ano da Feira Rio Antigo, mais conhecida como Feira do Lavradio.

E é no ritmo do sambalanço (samba de balanço) que o cantor Marcos Novatto dará o tom musical no palco da Feira, apresentando uma leitura suingada de vários clássicos do samba. O show acontecerá a partir das 16h30, no espaço montado em frente à Praça Emilinha Borba (esquina da Rua do Lavradio com Rua do Senado).

Promovida pelo Polo Novo Rio Antigo há 22 anos, a Feira Rio Antigo é um dos eventos gratuitos mais prestigiados da cidade do Rio de Janeiro e chega a reunir até 30 mil visitantes em cada edição. O passeio pelo Centro do Rio Antigo é uma excelente alternativa para os apreciadores de arquitetura, da boa gastronomia e de diversão. *As lojas e restaurantes dos arredores também ficam abertos durante a realização da feira.

Feira Rio Antigo
Local: Rua do Lavradio (entre avenidas Mem de Sá e Visconde do Rio Branco – Centro do Rio Antigo) – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 5/01 (sábado)
Horário: das 10h às 19h
Atração musical: Marcos Novatto – a partir das 16h30
Classificação: livre

*Obs.: comidas e bebidas não são oferecidas gratuitamente

| Desenhos e pinturas de Jacques Cigarra ficam em cartaz até o dia 6 de janeiro de 2019 |

Foto: divulgação

Até o dia 6 de janeiro, cariocas e os turistas que visitarem a cidade do Rio de Janeiro poderão conferir a “Exposição Ancestralidade Urbana”, do artista plástico Jacques Cigarra. A mostra acontece de terça a domingo, das 9h às 17h, no Centro de Visitantes Monumento Estácio de Sá, no Flamengo.

Segundo Rodrigo Cid, curador do evento, os trabalhos de artes visuais buscam reunir o espírito primitivo (ancestral) do ser humano com a cultura contemporânea underground, expressa, sobretudo, pelo grafite. Por meio do seu programa de Responsabilidade Social no pilar da Cultura, a Estácio é parceira da Riotur, sendo responsável pela curadoria do Centro de Visitantes do Monumento Estácio de Sá.

Os visitantes conhecerão 21 obras, entre desenhos e pinturas em diversos suportes: seis em papéis emoldurados e 15 painéis de eucatex ou mdfs com chassis. Foram utilizados vários recursos, como tinta látex, acrílica, guache, tinta spray, cola, argila, pó de café, caneta esferográfica e colagens. A linguagem de Jacques Cigarra é profundamente influenciada pela cultura punk, pelo hip-hop e por nomes já consagrados como Basquiat e Keith Haring, A. R. Penck, entre outros artistas do grafite.

Foto: divulgação

Cigarra possui uma identidade idiossincrática, que nos permite seu reconhecimento em qualquer uma de suas obras. Ele nasceu em Ponte Nova, MG, estuda Letras na Universidade Federal de Ouro Preto e reside em Mariana. Em 2008, lançou o livro de poemas “Um litro de letras”, produção independente na FIEMG/OP. O artista publica constantemente seus poemas em livros e periódicos brasileiros e europeus. Participou na produção geral do disco de Rap “Fechando O Corpo”, do cantor Djonga, e colaborou na produção estética dos poemas do livro “200 mil paçocas e infinitas poesias”, do poeta e Rapper Felipe Arco. Foi também fundador e jurado da batalha de rap “Batalha das Gerais” em Mariana, MG; e compôs músicas e letras com Luiz Dias, José Carlos Daniel e Davi Primavera. Jacques, que desenha e pinta desde 2007, também foi assistente do artista plástico Ayrton Pyrtz e possui um conjunto amplo de trabalhos expostos e vendidos em redes sociais e outros meios alternativos.

Exposição Ancestralidade Urbana, de Jacques Cigarra
Local: Centro de Visitantes do Monumento Estácio de Sá – Avenida Infante Dom Henrique, s/n° – subsolo – Aterro do Flamengo – Rio de Janeiro/RJ
Período: até 6/01/2019
Dias e Horário: terça a domingo, das 9h às 17h

| “Jota Rodrigues – A Arte da Vida Atrevida” fica em cartaz de 1º/11/2018 a 3/03/2019 |

Foto: Francisco Moreira da Costa – Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular 

O poeta pernambucano radicado em Nova Iguaçu Jota Rodrigues, falecido em fevereiro deste ano, será homenageado em uma exposição idealizada pelo Sesc RJ, que será inaugurada no dia 1º de dezembro, em sua unidade de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A mostra, batizada de “Jota Rodrigues – A Arte da Vida Atrevida”, aborda a vida e a obra do cordelista, que, além de autor de mais de 400 títulos, também foi xilógrafo, gráfico, músico e estudioso de fitoterapia. Idealizada pelo Sesc RJ, a exposição tem a curadoria do antropólogo Ricardo Gomes Lima, professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ.

A exposição conta a história de Jota por meio de um painel ilustrado e apresenta sua vasta produção artística. Entre as peças que serão exibidas estão manuscritos, fotografias, folhetos de cordel escritos e impressos pelo próprio artista, matrizes em madeira, xilogravuras em papel e tecido e registros etnográficos dos diversos conjuntos musicais criados por ele. A mostra também adentra no mundo das plantas medicinais que ele estudava e cultivava em seu jardim para distribuir a amigos e vizinhos. O acervo pertence à Maria Aparecida de Oliveira, filha do artista.

Cidadão Iguaçuano, patrono de bibliotecas e premiado pelo MinC– Pernambucano de Águas Belas, pai sertanejo e mãe da etnia Carijó/Fulni-ô, Jota Rodrigues chegou à Baixada Fluminense em 1964. Estabeleceu-se com mulher e filhos em Nova Iguaçu, na região do Morro Agudo (hoje Comendador Soares). Faleceu em 22 de fevereiro de 2018, não sem antes ter seu valor reconhecido na região que escolheu para viver e também nacionalmente. Foi patrono e deu nome a diversas bibliotecas escolares e comunitárias da região e, em 2007, recebeu o Prêmio Culturas Populares, do Ministério da Cultura. Em 2009 a Câmara Municipal de Nova Iguaçu lhe concedeu o título de Cidadão Iguaçuano. Em 2018, recebeu homenagem póstuma na 8ª Conferência Municipal de Nova Iguaçu. O município receberá a exposição em março de 2019, também na unidade do Sesc.

Bate-papo com a filha e pesquisadores – A abertura da exposição, neste sábado (1/12), às 15h, contará com um bate-papo sobre a vida e a obra do artista. O encontro reunirá a filha, Maria Aparecida, o curador Ricardo Lima e a pesquisadora Cáscia Frade (UERJ). Como os três conviveram com Jota Rodrigues e estudaram a sua obra, o tema será as características do trabalho do artista, assim como aspectos da sua vida pessoal e profissional. Conterrâneo do homenageado, nascido no mesmo município, o ator e cordelista Edmilson Santini fará uma intervenção artística baseada na obra do poeta.

Exposição Jota Rodrigues – A Arte da Vida Atrevida
Local: Sesc Duque de Caxias – Rua General Argolo, 47 – Jardim 25 de Agosto/RJ – Tel.: 21 3659-8377
Abertura: dia 1/11/2018, às 15h
Visitação: de terça a sábado (exceto feriados), das 8h às 17h
Período: até 03/032019
Classificação indicativa: livre

| “O Japão na UERJ” conta com exposições, cosplayers, workshop de origami, demonstrações de judô e kyudô e concerto da Orquestra de Solistas do Rio de Janeiro |

Foto: Dantai Fênix

Os 110 anos da imigração japonesa no Brasil serão comemorados na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) durante o “O Japão na UERJ“, que acontece hoje, dia 27 de novembro, a partir das 15h30, no Campus UERJ Maracanã da instituição. O evento é promovido pela Divisão de Teatro, Instituto de Letras/Departamento de Japonês, Orquestra de Solistas do Rio de Janeiro (OSRJ) e pelo Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro. Entre as atividades programadas estão exposição de kimono Yukata e Armadura Kodomo No Hi, Sadô (cerimônia do chá), presença de cosplayers, workshop de origami, demonstrações de judô e kyudô (arco e flecha), além de concerto da OSRJ.

A proposta da homenagem é oferecer um dia de imersão na cultura japonesa, promovendo um local de intercâmbio entre diversos saberes e linguagens artísticas. O Japão na UERJ chega ao seu clímax com o concerto da Orquestra de Solistas do Rio de Janeiro, que apresentará apresentando um repertório que percorre do clássico ao moderno. No programa, destaque para a obra de abertura do concerto – KASATO MARU – composta pelo regente maestro Rafael Barros Castro especialmente para a ocasião da data comemorativa, sua estreia mundial. O concerto também contará com a participação especial da pianista japonesa Midori Maeshiro e do grupo Rio Nikkei Taiko, com seus tradicionais tambores japoneses, celebrando quinze anos de atividades.

O cenário do Teatro foi especialmente elaborado pela designer e cenógrafa Alice Bodanzky, em colaboração com a professora Elisa Massae Sasaki, tendo como tema central o TSURU, pássaro símbolo do Japão.

Programação:
– 15h30
Exposição de Kimono Yukata e Armadura Kodomo No Hi
Sadô (cerimômia do chá)
Presença de Cosplayers
Workshop de Origami
Demonstrações de Judô e Kyudô (arco e flecha)

-19h30
ConcertUERJ OSRJ
Regência: Rafael Barros Castro
Com Midori Maeshiro e Rio Nikkei Taiko.
Participações: Bianca Pinheiro Machado, Bruno Vinícius Silva, Julie Yukari Misumi, Kenta Hashimoto, Mariana Coelho e Ryo Sato.

O JAPÃO NA UERJ
Local: Teatro Odylo Costa, filho – Rua São Francisco Xavier, 524 – Campus UERJ Maracanã (Metrô e SuperVia estação Maracanã) – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 27/11 (terça-feira)
Classificação indicativa: livre
– Acessibilidade para pessoas com deficiência
– Serão emitidos comprovantes de participação em atividades complementares/acadêmico-científico-culturais

| “Paposonica” terá bate-papo com os cineastas Josinaldo Medeiros e Manaíra Carneiro, que falarão sobre cultura, arte e violência |

Foto/Ilustração: Perspectivas do Helicóptero / divulgação

Uma obra de arte multimídia será instrumento de luta contra a violência que atinge a Favela da Maré. Dentro desse contexto, o ativista e cineasta Josinaldo Medeiros, co-fundador da página Maré Vive, é o palestrante convidado do Paposonica do dia 11 de outubro (quinta-feira), às 19h30, no Lasonica – Oi Futuro Flamengo, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Ao lado da cineasta Manaíra Carneiro, idealizadora do projeto multimídia “Perspectivas do Helicóptero”, uma das videoartes em 3D do Artsônica – Residência Artística, eles falarão sobre Cultura, Arte e Violência e como a arte pode desmitificar pensamentos sobre moradores das favelas do Rio.

Junto com o publicitário e produtor cultural Victor Hugo Rodrigues e da designer e filósofa Mariane Martins, Manaíra (diretora do filme “5x Favela – Agora Por Nós Mesmos”) desenvolve o projeto “Perspectivas do Helicóptero”, midiarte em 3D, cuja ideia nasceu na Favela da Maré. A primeira perspectiva levará o visitante para dentro do helicóptero, “de forma distante” da favela. Ele ouvirá vozes de comando militar e alguns relatos de jornalistas que também estariam nesse helicóptero. No segundo vídeo, o visitante estará no chão, dentro da favela numa “perspectiva próxima”, com o helicóptero fazendo sobrevoos. Neste momento ele terá a sensação de precisar se esconder na casa de um morador para se proteger de tiros e escutará relatos reais de moradores coletados na página Maré Vive. Tudo isso será possível por meio de óculos de realidade virtual.

O objetivo é sensibilizar a população não favelada sobre o que acontece naquele território. O evento também terá transmissão ao vivo pela internet na página do Artsonica nas redes sociais.

PapoSonica com Josinaldo Medeiros e Manaíra Carneiro
Local: Labsonica  – Oi Futuro Flamengo – Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo (Metrô: Estação Largo do Machado) – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 11/10 (quinta-feira)
Horário: 19h30
Duração: 60 minutos
Capacidade: 40 lugares

| “Personalidades em Traços” acontece de 4 a 31 de outubro, na Unilasalle, em Niterói |

Foto: divulgação

A inauguração da exposição “Personalidades em Traços” acontece nesta quinta-feira, dia 4 de outubro, às 10h, na Galeria La Salle, em Niterói. A mostra reúne 30 trabalhos do artista plástico Sandro Cabral, que já participou de diversos salões de humor pelo país. Entre eles estão desenhos de Gilberto Gil, Vitor Belfort, Danilo Gentili, Lionel Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar, além de uma produção exclusiva para a mostra, uma homenagem do artista ao reitor do Unilasalle-RJ, Irmão Jardelino Menegat. Cabral trabalha com a figura humana, história em quadrinhos, perspectiva e nanquim.

A exposição fica em cartaz até o dia 31 de outubro, de segunda a sexta-feira, das 9h às 20h, na galeria da Unilasalle, no bairro Santa Rosa.

Exposição “Personalidades em Traços”
Local: Galeria de Arte La Salle – Unilasalle – RJ – Rua Gastão Gonçalves, 79 – Santa Rosa – Niterói/RJ
Inauguração: Dia 04/10 (quinta-feira), às 10h
Período: De 04 a 31/10 de 2018
Horário de visitação: segunda a sexta-feira, das 9h às 20h

—————————————————-
Anúncios – *Ofertas válidas por tempo limitado:

Foto do Álbum de Fotografias Romero Britto em Tecido 23x18x6cm - Trevisan Concept

| Mostra assinada pelo fotógrafo Renato Júnior fica em cartaz até o dia 16 de setembro |

Foto: Renato Júnior

Histórias de casais de diversas partes do Rio de Janeiro se encontram na mostra fotográfica “Espalhe Amor”, em cartaz até o dia 16 de setembro, no Shopping Jardim Guadalupe. A exposição reúne cerca de 72 cliques do fotógrafo Renato Júnior. Os clientes poderão conferir os belos registros de segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingos e feriados, das 13h às 21h.

“Nosso objetivo com essa exposição é mostrar como o amor transformou a vida destes casais e inspirar os visitantes a viverem este sentimento tão puro e raro nos dias de hoje”, conta Guilherme Cezario, coordenador de marketing do empreendimento. Ao todo, ensaios de 18 casais foram compilados e fazem parte da mostra.

Uma das histórias que a exposição conta é a do casal Danyelle e Wellington (foto). Ela, uma moça comunicativa. Ele, um rapaz tímido e apaixonado por música. Ambos se conhecem há sete anos e sempre frequentaram a mesma igreja, mas passaram cinco sem nunca terem conversado. Até que, num belo dia, um amigo em comum decidiu dar uma força para a formação do casal e convidou os jovens para um lanche. Depois de meses de conversa, o sentimento surgiu, e começaram a namorar. Baterista desde criança, Wellington sonha que Danyelle aprenda a tocar o instrumento para compartilharem mais essa paixão. Nas fotos de Renato Júnior a bateria se transformou no elemento de destaque, tornando o pedido de casamento ainda mais emocionante.

Sobre Renato Júnior
O fotógrafo tem 25 anos, é morador de Bangu e nascido e criado na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Por fazer parte de uma área carente de centros e eventos culturais, Renato sempre teve vontade de lançar novos projetos na região. Formado em publicidade e propaganda, atua no mercado da fotografia há mais de cinco anos e é especializado na produção de imagens de casais. “Quero mostrar através dessas histórias o amor que existe entre os casais, mesmo que com todas as diferenças, encontra-se um ponto em comum, o AMOR! Foi pensando nisso que nasceu a ideia do Projeto Fotográfico “Espalhe Amor”. Como espalhar amor? Bom, eu costumo dizer que temos que usar as ferramentas que estão ao nosso alcance para fazer o bem. No meu caso, a ferramenta é a câmera, a lente fotográfica e muita vontade de capturar momentos apaixonados!”, conta Renato.

Exposição “Espalhe Amor”
Local: Shopping Jardim Guadalupe – Avenida Brasil, 22.155 – Guadalupe – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: (21) 3512-9100
Período: até 16 de setembro de 2018
Horário: segunda a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 13h às 21h

————————————————————
Anúncios – *Ofertas válidas por tempo indeterminado:

foto de máquina fotográfica Canon

Acesso gratuito em agosto e às terças de 2018 no espaço voltado para inovação e empreendedorismo |

Foto: Paula Johas

A exposição “Transformação”, que fica em cartaz até dezembro deste ano, marca a primeira atividade cultural da Casa Firjan, espaço voltado para inovação e empreendedorismo inaugurado no dia 3 de agosto, em Botafogo, na Zona Sul carioca. A exposição apresenta a história da indústria e do empreendedorismo no Rio de Janeiro e no Brasil e seu poder de transformação ao longo dos anos. Em meio a fotografias, painéis digitais, esculturas e atividades interativas, o público é convidado a fazer um passeio pelo desenvolvimento da indústria e do mercado de trabalho brasileiro, incluindo a trajetória de seus principais empreendedores e a introdução de novas tecnologias, como Blockchain (rede de dados) e inteligência artificial.

A mostra acontece de terça a sexta-feira, das 10h às 20h, e aos sábados, das 10h às 17h. Os ingressos custam R$ 10 e R$ 5 (estudantes, público acima de 60 anos e moradores de Botafogo). A entrada é gratuita durante todo o mês de agosto e todas as terças-feiras do ano, além de gratuidade para professores e guias de turismo.

A programação cultural tem a missão de abrir um diálogo constante com a sociedade. A exposição “Transformação” permite que o visitante entre em contato com o passado, o presente e o futuro da indústria e do empreendedorismo, sendo levado a refletir sobre os desafios da nova economia e do mercado de trabalho. “O mundo está se transformando muito rapidamente, por isso a importância de um espaço que ofereça educação, cursos, palestras, workshops, projetos de inovação e também atividades culturais que engajem as pessoas à nossa proposta”, explica o gerente da Casa Firjan, Gabriel Pinto. “Quais serão as profissões do futuro? Quais serão as áreas de conhecimento determinantes? Quais serão as novas capacidades exigidas? São provocações que fazemos na Casa Firjan e também em nossa primeira exposição”, conclui Gabriel.

Exposição “Transformação”
Local: Casa Firjan – Rua Guilhermina Guinle, 211 – Botafogo
Período: até dezembro de 2018 / terça a sexta-feira, das 10h às 20h / sábado, das 10h às 17h / domingo e segunda: exposição fechada para visitação
Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (estudantes, público acima de 60 anos e moradores de Botafogo) / Entrada gratuita durante todo o mês de agosto e todas as terças-feiras do ano / Gratuidade para professores e guias de turismo

Clique em “leia mais” ou em “View full article” e saiba mais sobre as três mostras que integram a exposição.

Continue lendo

Exposição possui diferentes sons de chuva em sua composição, utilizando o som de forma espacial e criando uma nuvem sonora |
Foto do artista Floriano Romano

Foto: divulgação

Na sua sexta exposição individual, o artista Floriano Romano, pioneiro da relação entre som e artes visuais apresenta mais um trabalho sobre o ruído da natureza e sua relação com o espectador. A exposição NUVEM apresenta uma instalação do artista composta por seus objetos sonoros retirados do cotidiano. Desta vez, guarda-chuvas sonoros que irradiam o som da chuva formam uma instalação no teto do Espaço Furnas Cultural que pode ser percorrida e fruída pelo público. A obra possui diferentes sons de chuva em sua composição, utilizando o som de forma espacial e criando uma nuvem sonora.
 
Romano é artista visual e trabalha desde 2000 no Rio de Janeiro. Já ganhou diversos prêmios com suas instalações e objetos sonoros, entre eles o Prêmio Marcantonio Vilaca da Funarte, em 2012, e o Prêmio CCBB Contemporâneo, em 2015. Participou da Residência Hobra Brasil – Holanda em 2016 e foi bolsista dos Ateliers da Lada em Portugal no ano 2000. 
A exposição trata da possibilidade de uma escuta atenciosa do ruído através de uma nuvem de sons simultâneos de chuva que se irradiam de guarda-chuvas sonoros dispostos no teto da galeria do Espaço Furnas Cultural. A nuvem de ruído nos apresenta várias frequências de forma simultânea que passam a coexistir com sua ressonância. A audição da “chuva” nos aproxima da memória e das imagens que ela evoca quando tentamos nos terriotorializar no espaço.
 
Exposição NUVEM
Artista: Floriano Romano
Local: Espaço Furnas Cultural – Rua Real Grandeza, 219, Botafogo – Rio de Janeiro
Período: de 16/08* a 14/10/2018 – *Abertura para convidados – dia 16/08, às 19h
Visitação: terça à sexta, das 14h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h
Clique em “leia mais” ou em “View full article” e saiba um pouco mais sobre o artista.

Continue lendo

| Evento reúne exposição fotográfica, cinema, workshop cultural, competição de K-Pop e teatro |

Foto: divulgação

Da série “não é de graça, mas é quase”:

Em função do crescente interesse pela história, tradições culturais e dos recentes acontecimentos na península coreana, o Centro Cultural Justiça Federal (CCJF), no Centro do Rio, recebe, de 4 a 10 de julho, a 1ª Mostra de Cultura Coreana do Rio de Janeiro. Entre as atividades estão exposição fotográfica, *exibição de filme, *workshop sobre a cultura do país, *competição de K-Pop e *teatro. O evento acontece em caráter solidário ao Retiro dos Artistas. Os ingressos para algumas atividades custarão 1 (um) quilo de alimento não perecível. Confira na programação.

A exposição fotográfica “Arirang: Olhares sobre a Coreia” traz registros sobre a Guerra da Coreia, cúpulas intercoreanas, imigração coreana no Brasil e cultura coreana em geral. Também serão apresentadas obras do fotógrafo sul-coreano Song Kwang Chan, do fotógrafo brasileiro Bruno Costa e do poeta coreano Kyung Joo Lee. A curadoria é de Marcelle Torres.

Filme Zona de Risco (de Park Chan-wook)– Após a morte de um soldado durante um conflito armado, as coreias do Sul e do Norte concordam colocar uma detetive de ascendência coreana-suíça na investigação. Ela se depara com problemas disciplinares e com segredos de Estado.

Imersão Cultural Coreana / workshop – Em parceria com o Instituto Nam Ho Lee, o workshop conta com atividades de iniciação à língua coreana, palestra sobre a história da Coreia e brincadeiras típicas do país.

Competição Cover de K-Pop / show – Apresentada por Douglas Passos, a competição cultural cover de dança pop coreana contará com grupos de admiradores do gênero K-Pop, apresentando músicas e danças.

Para Além da Fronteira – A peça teatral conta a história de uma família separada há mais de 65 anos e um casal de jovens em um romance impossível. Separados pela mesma guerra em diferentes gerações, Woo-jin é um professor com carreira promissora na Coreia do Sul e Yeon uma proeminente professora na Coreia do Norte. A direção é de Bruno Petran.

1ª Mostra de Cultura Coreana do Rio de Janeiro
Local: Centro Cultural Justiça Federal – Avenida Rio Branco, 241 -Centro – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: 21 3261-2550
Período: de 04 a 10/07/2018 (conforme programação)
Horário: conforme programação

Clique em “leia mais” ou em “View full article” e veja a programação completa. 

Continue lendo

| Aberturas de “Beijo”, “fragmentos diários” e “O Jardim de Maria” acontecem no dia 31/07, na Glória |

No dia em que completa dois anos, 31 de julho, a Galeria Oriente (GO), na Glória, inaugura uma exposição coletiva e duas individuais. “Beijo” reúne nove fotógrafos representados pela GO: Ana Carolina Fernandes, Ana Dalloz, Anna Kahn, Fábio Seixo, Kitty Paranaguá, Paulo Marcos, Rogério Reis, Thiago Barros e Walter Carvalho. Eles foram convidados a produzir imagens inéditas, inspiradas na centenária tela “O Beijo”, de Gustav Klimt. As individuais são “fragmentos diários”, do artista visual demps, e “O Jardim de Maria”, série ganhadora do melhor portfólio do FotoRio 2017, do fotógrafo e designer gráfico Pedro Kuperman. O evento de abertura acontecerá das 18h às 21h. A visitação, do dia 1º de agosto ao 1º de setembro, de segunda a sábado, das 14h às 19h.

Vinculada ao Ateliê Oriente, onde se encontram aqueles que têm a fotografia e a imagem em seus radares, a GO realizou volumosas 13 exposições e 13 performances e conversas sobre arte no período, e segue com a agenda abarrotada até o final do ano. “Estamos muito felizes em completar dois anos, em especial por sempre ter recebido muito apoio do meio artístico de diversas formas, e esperamos que isso seja só o começo. Que a Galeria Oriente continue abrigando, cada vez mais, as várias manifestações da produção artística atual”, diz a galerista Adriana Braga, que está à frente da GO desde a inauguração.

Novos olhares para “Beijo”, de Klimt – Uma das obras mais famosas do pintor austríaco, “Beijo” reúne o feminino e o masculino, com as suas formas arredondadas e retangulares, definindo os gêneros em comunhão e desigualdade. Com 110 anos de existência, a pintura, que integra a coleção de uma galeria em Viena, serviu para inspirar novas imagens feitas pelas lentes dos nove fotógrafos.

“Desenvolvo esse ensaio há dois anos, bem devagar – porque a cumplicidade e o respeito que procuro dos fotografados em relação a mim não se estabelece de um dia para o outro. Com ele, busco a autenticidade, a dignidade e a liberdade de pessoas que a sociedade insiste em manter invisíveis”, defende Ana Carolina Fernandes, que vai regularmente a uma boate na Baixada Fluminense atrás de registros sobre o universo LGBT e, há mais de 15 anos, fotografa um casarão na Lapa carioca habitado por travestis. A imagem eleita nos leva para dentro de um beijo através do espelho, como se, indiscretos, espiássemos por uma brecha.

“A fotografia é um passaporte mágico que possibilita uma viagem para novos mundos. Dessa forma conheci um pouco da realidade de Bruna Marx. Ela é trans, feminista, militante e presidente do conselho LGBT de Niterói. Na ativa da Marinha há 21 anos, Bruna abriu um processo para voltar a trabalhar e evitar a aposentadoria por incapacidade. Suas lutas são muitas, ela conta que ‘o Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais no mundo, três vezes mais que o México, que ocupa segundo lugar. Na ditadura, éramos caçadas e assassinadas. Até hoje essa é a batalha: continuar viva e fazer parte da sociedade. A estimativa de vida de uma pessoa trans é de 35 anos, sou uma sobrevivente aos 38 anos’. Na foto, Bruna recebe um beijo do marido Gustavo, com quem vive há sete anos”, diz Anna Kahn, cujos olhos sempre se voltam às queixas do mundo.

Fábio Seixo ampliou um quase beijo entre Jair Bolsonaro e Túlio Feliciano e embalou a foto com a logomarca “United Colors of Benetton”, fazendo uma crítica bem humorada à dupla de políticos que não reconhece as diferenças. Já Kitty Paranaguá e Walter Carvalho optaram por uma visão mais poética. “Adoro um beijo! Beijar é estar próximo do outro, é diálogo, é intimidade, é delicadeza, é resistência e é lugar conquistado. Meu beijo é uma homenagem ao amor livre, às escolhas de cada um”, aponta Kitty, cuja imagem recorta um clima amoroso entre duas mulheres. “Tem todos os beijos: abstrato, úmido, pétala, amargo, público, inventado, mentiroso, profundo, cósmico, sonhado, escondido… Agora, aquele que vira imagem não é beijo, é miragem”, filosofa Waltinho.

Individuais com consistência
Primeira individual de demps, artista visual autodidata, “fragmentos diários” é um recorte de trabalhos realizados diariamente, utilizando diferentes suportes e investigando as aproximações entre o fazer artístico e o cotidiano, sempre em busca de possibilidades narrativas entre o real e o imaginário. São produções a partir de práticas de documentação que pretendem abordar as imprecisões da linguagem.
Ao todo, demps vai expôr quatro trabalhos: o vídeo “mneminutos (composição I)”, realizado com base em uma pesquisa iniciada em 2012; “poéticotidiano”, uma instalação de fotografias que compõe um diário imagético; “sobretexto”, série de textos datilografados com a ideia de poesia visual; e a escultura “silêncio tecido”.

O Jardim de Maria”, ganhadora do melhor portfolio do FotoRio 2017 e primeira individual do fotógrafo e designer gráfico Pedro Kuperman, é uma série de imagens em preto e branco com um jogo de luz e sombras que se desenrola no jardim, uma homenagem à Maria, esposa falecida do dono do jardim. A curadoria é do colecionador Joaquim Paiva. A mostra também foi finalista na bolsa Magnum 70th Rio Workshops 2017 e selecionada para compôr o Festival de La Luz, em Buenos Aires, em 2018.

Dois anos da Galeria Oriente  – Exposições fotográficas “Beijo”, “fragmentos diários” e “O Jardim de Maria”
Período: abertura – dia 31/07, das 18h às 21h; visitação –  do dia 1/08 ao 1/09, de segunda a sábado
Horário: visitação (das 14h às 19h)
Local: Galeria Oriente – Rua do Russel, 300 / 401 – Glória – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: 21 3495.3800

Siga o blog nas redes sociais:
– Facebook.com/degracaeuvou
– Twitter.com/degracaeuvou
– Instagram.com/degracaeuvou
@degracaeuvou

| Programação inclui shows aéreos, exibição de filmes históricos, música, aferição de pressão arterial e glicemia, balcão de empregos, bolsas de estudos, cursos gratuitos e vacinação |
Foto de réplica do 14 Bis

Foto: Gastão

O Museu Aeroespacial (MUSAL), no Campo dos Afonsos, em Sulacap, promoverá, nos dias 21 e 22 de julho, uma grande festa para comemorar os 145 anos de Alberto Santos Dumont, patrono da Aeronáutica Brasileira. A programação reúne atrações como shows aéreos, exposição de aeronaves, exibição de filmes históricos, shows, além de outras atividades durante todo o dia.

Relembrando os principais inventos do “Pai da Aviação”, uma das grandes atrações do evento serão os voos das réplicas do 14-Bis e do Demoiselle, que ficarão a cargo do piloto e projetista Alan Calassa. O Campo dos Afonsos também receberá os balões cativos, shows aéreos da Esquadrilha CEU e demonstrações operacionais da Força Aérea Brasileira (FAB). Entre as atrações musicais estão o Grupo RDN, Fabinho Carioca, Banda KENZZY, Johny e Érika, Banda 22 minutos, Patrulha Canina e Palhaço Topetão.

Os visitantes também poderão participar de ações sociais que acontecerão em parcerias com instituições de ensino, que disponibilizarão serviços como aferição de pressão arterial e glicemia, balcão de empregos, bolsas de estudos, cursos gratuitos, vacinação contra influenza e febre amarela, além de ação educativa sobre o sarampo.

O evento não contará com estacionamento, por isso a organização aconselha que os visitantes utilizem transporte público. A organização solicita entrada solidária, pede a doação de 1 (um) quilo de alimento não perecível.

Para Ivan Soares, chefe da Comunicação Social do MUSAL, o evento é uma grande oportunidade de diversão para toda a família e para conhecer mais sobre aviação. “Celebrar o aniversário do Pai da Aviação, Santos Dumont, é uma grande honra. Esperamos receber toda a família carioca para se encantar com aviação e a história do nosso grande inventor.”, convida.

Aniversário de Santos Dumont
Local: Avenida Marechal Fontenelle, 2000 – Campo dos Afonsos – Sulacap – Rio de Janeiro/RJ – Tels.: 21 2157-2899 / 2895
Datas: dias 21 e 22/07 (sábado e domingo)
Horário: das 8h às 18h

Programação:
Sábado – 21/07
08h00 – Chegada de ultraleves
09h00 – Show Patrulha Canina
10h30 – Show Aéreo – Esquadrilha CEU
11h00 – Simulação de resgate (3º/8º GAV)
11h30 – Grupo Falcões da FAB
12h00 – Aeromodelismo
13h30 – Show Banda RDN
14h00 – Grupo Cometas do Exército
14h30 – Aeromodelismo
15h00 – Salto de Paraquedistas Civis
15h30 – Voo do Demoiselle e 14 Bis
16h30 – Show da Banda Militar da Base Aérea dos Afonsos (BAAF)
18h00 – Show de Jhonny e Érica

Domingo – 22/07
08h00 – XVIII Corrida Santos Dumont (organização CDA)
09h00 – Aeromodelismo
09h30 – Voo do Demoiselle e 14 Bis
10h30 – Grupo Cometas do Exército
11h00 – Show do Palhaço Topetão
12h00 – Aeromodelismo
13h30 – Show – Fabinho Carioca e Banda Kenzzy
14h00 – Grupo Falcões da FAB
14h30 – Salto Paraquedistas Civis
15h00 – Simulação de Resgate (3º/8º GAV)
15h30 – Show Aéreo – Esquadrilha CEU
16h00 – Voo do Demoiselle e 14 Bis
18h00 – Show – Banda 22 Minutos

Siga o blog nas redes sociais:
– Facebook.com/degracaeuvou
– Twitter.com/degracaeuvou
– Instagram.com/degracaeuvou
@degracaeuvou

—————————————————–

Anúncios – *Ofertas válidas por tempo limitado:

Curso de Manutenção de iPhones em promoção

| Grafiteiro Alemão traz ao público carioca diversas obras baseadas na arte de rua |
Foto do artista plástico e grafiteiro Anderson Ferreira Lemes, o Alemão

Foto: divulgação

O Espaço Furnas Cultural, em Botafogo, recebe a exposição “Oni Uni Liri Ludia partir do dia 8 de junho. O trabalho inédito é uma das camadas que compõem a poética do artista plástico e grafiteiro Anderson Ferreira Lemes, o Alemão, de Assis, cidade do interior do estado de São Paulo, e explora e tem como eixo principal a série “Bicicletas”, que projetou a carreira do artista pela Europa, especialmente na Itália, fazendo com que deixasse de lado a sala de aula e se dedicasse exclusivamente à pintura.

O projeto curatorial reúne obras do acervo pessoal do artista e apresenta com exclusividade desenhos originais com estudos de personagens para grafite, uma série inédita de latas de spray customizadas como objeto de arte, uma escultura customizada do seu principal personagem, o coelho, e um minidocumentário sobre a história do artista, o “Arte [i] Legal”, produzido pelo Memorial RB, em 2014, para a exposição de mesmo título, realizada na instituição. São 8 pinturas em tela, 5 latas de spray customizados, 1 escultura de coelho customizada, 10 desenhos e 10 estudos de cor.

ONI UNI LIRI LUDI – iniciais para Onírico, Universal, Lírico e Lúdico – apresenta a integração do universo de seus personagens a contextos regionais e universais, ampliando o conceito e a importância de suas obras no cenário artístico nacional e internacional.

“Minha essência está fincada no meu desenvolvimento como profissional das artes de rua e galeria. Essa base foi um fator decisivo para que minhas pinturas conseguissem alcançar o grande público. Minha arte incorpora uma certa falta de identidade, o que permitiu um reconhecimento maior por parte do público com os personagens ilustrados em minhas telas, que carecem de uma identidade facial devido a esse propósito”, comenta Alemão.
“’Oni Uni Liri Ludi’ apresenta a integração do universo de seus personagens a contextos regionais e universais, ampliando o conceito e a importância das obras de Alemão no cenário artístico nacional e internacional”, diz o curador  Higor Advenssude.

O trabalho do artista ganhou destaque no Brasil e no exterior a partir de 2013, quando realizou sua primeira exposição individual em Domodossola, na Itália. Atualmente, cerca de 350 obras de Alemão estão presentes nos cinco continentes.

Um coquetel para convidados, no dia 7 de junho, marcará a abertura da exposição, que ficará em cartaz até o dia 5 de agosto deste ano. Veja a programação a seguir.

Exposição “ONI UNI LIRI LUDI”
Artista:  Anderson Ferreira Lemes, o Alemão
Local: Espaço Furnas Cultural – Rua Real Grandeza, 219 – Botafogo – Rio de Janeiro/RJ
Visitação: terça à sexta, das 14h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h.
Período: de 08/06 a 05/08/2018

                    ——————————————————————–

Anúncios – *Ofertas válidas por tempo indeterminado:

Foto do Livro Mario Gazin - A Arte de Inspirar Pessoas e Encantar Clientes

Foto do Álbum de Fotografias Romero Britto em Tecido 23x18x6cm - Trevisan Concept

 

| Atividade especial acontece neste domingo, dia 13 de maiodas 10h30 às 18h |
Foto da fachada do Museu Imperial - Petrópolis/RJ

Foto: divulgação

Em homenagem aos 130 anos da assinatura da Lei Áurea (em 13 de maio), o Museu Imperial oferecerá gratuidade na visitação ao Palácio para todos que quiserem conhecer um pouco mais sobre a família imperial. A atividade especial acontecerá neste domingo, dia 13 de maio, conforme horário de funcionamento, das 10h30 às 18h.

Mas o acesso ao Museu também é gratuito nos seguintes casos: menores de 7 anos de idade e maiores de 80; moradores de Petrópolis e petropolitanos, às quartas-feiras e no último domingo do mês.

Museu Imperial/Ibram/MinC
Endereço: Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis – RJ – Tel.: (24) 2233-0300 / (24) 2233-0360 / e-mail: mimp.faleconosco@museus.gov.br
Visitação: de terça a domingo, das 10h30 às 18h / Jardins: de terça a domingo, das 7h às 17h30
Preços: adultos – R$ 10,00; estudantes, professores e maiores de 60 anos – R$ 5,00; menores de 7 anos e maiores de 80 – entrada gratuita; moradores de Petrópolis e petropolitanos, às quartas-feiras e no último domingo do mês – entrada gratuita

Exposição reúne trabalhos de 16 escritores do país que produzem obras em vídeo, objeto, desenho e instalação |

Foto: divulgação

O Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica, no Centro do Rio, recebe, do dia 3 de março a 5 de maio, a mostra Rejuvenesça: Poesia Expandida Hoje. Com curadoria de Pollyana Quintella e produção de Ana Hortides, Rejuvenesça é uma exposição voltada para a produção de poetas e escritores que exploram outros formatos além do livro. 
Serão exibidos trabalhos de 16 escritores, oriundos de vários lugares do país, que produzem obras em vídeo, objeto, desenho e instalação. Ainda assim, a palavra e a escrita continuam como questões centrais de investigação. Em 1959, Ferreira Gullar fez o “poema enterrado”, que consistia na sobreposição de cubos de tamanhos diferentes (vermelho, verde e branco). O leitor-visitante ia levantando um a um e, por fim, encontrava enterrada a palavra “Rejuvenesça”. Dessa forma, a exposição considera o “poema enterrado” como uma experiência emblemática de poema espacial (curiosamente, foi a despedida de Gullar do neoconcretismo), fazendo uma homenagem ao grande poeta.
“Em alguns trabalhos, a recorrência a outras mídias é um modo de dar à narrativa novos complementos visuais, em outros é um modo de transformar a escrita em algo menos significante, mais absurdo. Em todos, persiste o exercício de materializar, espacializar e performatizar a linguagem escrita, e isso poderá ser visto na exposição de diferentes maneiras. Por isso, trazer a literatura para o meio das artes visuais é um modo de provocar encontros e contaminações entre os dois campos, buscando novos diálogos e soluções entre essas duas manifestações”, declara a curadora Pollyana Quintella.
Fazem parte da exposição os poetas e escritores Adelaide Ivánova, Carlos Augusto Lima, Catarina Lins e Priscila Fiszman, Dimitri Rebello, Érica Zíngano, Frederico Klumb, Guilherme Zarvos, João Reynaldo, Luca Argel, Lucas Matos, Marília Garcia, Oficina Experimental de Poesia, Reuben da Rocha, Tazio Zambi e Victor Heringer.
A mostra também contará com uma mesa de debates com os poetas e a curadora e um cineclube.
Rejuvenesça: Poesia Expandida Hoje
Local: Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica – Rua Luis de Camões, 68 – Centro – Rio de Janeiro – RJ – Tel.: (21) 2242-1012 – próximo à Av. Passos e à Praça Tiradentes

Período: de 3 de março a 5 de maio de 2018 
Funcionamento: de segunda a sábado, das 12h às 18h. Fechado aos domingos e feriados 
Classificação: livre
| Exposições, aulas de violão e corais estão entre as atrações |

Foto: divulgação

O Shopping Jardim Guadalupe promove diversas ações gratuitas para o público nos meses de fevereiro e março. A programação inclui exposição de quadros, seletiva de Coral PFC Rio e aulas de violão para iniciantes. As atividades serão realizadas de terça a sexta, das 12h às 17h, no Espaço Playing For Change, no 1° piso.

Toda terça, a partir das 12h, haverá exposição de quadros. Na quarta, às 15h, será realizada uma seletiva para o Coral Playing For Change, com o Colégio Lídice. Na quinta será a vez do ensaio aberto do grupo Passinho BF, às 15h, para os amantes da dança. Na sexta-feira, às 11h, haverá novamente a seletiva do Coral PFC. Em seguida, às 15h, o espaço terá aulas de violão para iniciantes (10 vagas por aula).

O Playing For Change é um movimento global criado pelo engenheiro de som Mark Johnson, na Califórnia, em 2002, com o objetivo de inspirar e conectar o mundo através da música. O projeto ficou mundialmente conhecido através do clipe de “Stand By Me”, interpretado por músicos do mundo inteiro. Hoje, o clipe tem mais de 100 milhões de visualizações.

O espaço Playing For Change, cedido pelo empreendimento, é focado em música e afins, com o objetivo de gerar sustentabilidade para os projetos do Instituto, seus voluntários, parceiros e famílias. Além de expor produtos oficiais do movimento e de parceiros, o local abriga uma biblioteca temática sobre música. O espaço também funciona como uma produtora audiovisual e oferece agendamento de oportunidades para artistas e profissionais voluntários.

Ações no Espaço Playing For Change
Local: Espaço Playing For Change – 1º piso do Shopping Jardim Guadalupe – Avenida Brasil, 22.155 – Guadalupe – Rio de Janeiro – RJ – Tel.: (21) 3512-9100
Período: terças, quartas, quintas e sextas-feiras de fevereiro e março
Horário: das 12h às 17h

| Baque Mulher e Coletivo Balangandãs são as atrações musicais do evento |

Foto: divulgação

A próxima edição da Feira Rio Antigo, que acontece todo primeiro sábado do mês, na Rua do Lavradio, será em homenagem ao mês das mulheres. A feira acontecerá no dia 3 de março, a partir das 10h, e vai receber duas atrações musicais: Baque Mulher, grupo de maracatu formado por mulheres, e Coletivo Balangandãs, que vai apresentar um repertório em homenagem a elas.

As apresentações acontecerão no espaço musical montado em frente à Praça Emilinha Borba, na esquina da Rua do Lavradio com Rua do Senado. As batuqueiras do Baque Mulher se apresentam às 14h30, convidando todos a dançar o maracatu. As canções (loas) e a formação do grupo fortalecem a ideia de igualdade de gêneros que o Baque Mulher alimenta e luta para conquistar. O Coletivo Balangandãs se apresentará às 16h30. O grupo fará uma homenagem às mulheres, tocando canções de grandes nomes do samba e da MPB, como Dona Ivone Lara, Beth Carvalho, Elis Regina e Rita Lee, entre outras.

Organizada pela Associação Polo Novo Rio Antigo há 21 anos, a Feira Rio Antigo oferece um agradável passeio pelos antiquários, sebos, artesanatos, restaurantes e bares em meio a um casario antigo contornado por memórias do Rio de outrora. A feira tem mais de 400 expositores e recebe cerca de 20 mil visitantes a cada edição.

Feira Rio Antigo
Local: Rua do Lavradio (entre as avenidas Mem de Sá e Visconde do Rio Branco) – Centro do Rio Antigo – Rio de Janeiro – RJ
Data: dia 03/03
Horário: das 10h às 19h
Classificação: livre

Obs.: Artigos de antiquários, artesanatos, de sebos e opções gastronômicas de bares e restaurantes não são oferecidos gratuitamente.

| Nai Dias interpretará marchinhas e sambas de enredo clássicos em frente à Praça Emilinha Borba |

Foto: divulgação

Antecipando a folia, a Feira Rio Antigo vai promover um verdadeiro baile de carnaval na Rua do Lavradio, na edição do dia 3 de fevereiro, com apresentação de marchinhas e sambas de enredo clássicos interpretados pela cantora Nai Dias.

A Feira Rio Antigo começa às 10h. Quem quiser se preparar para a folia não pode perder esta edição: os expositores capricham nas opções de fantasias, máscaras e apetrechos carnavalescos. O cenógrafo Marcílio Barroco, por exemplo, produz máscaras em couro feitas à mão. Sua barraca fica próximo ao Rio Scenarium. Lá podem ser encontradas as clássicas máscaras venezianas e outras, como as de animais da fauna brasileira: onça, tigre, tucano, leão e urubu, entre outros*. A apresentação da cantora Nai Dias acontecerá no espaço musical montado em frente à Praça Emilinha Borba (esquina da Rua do Lavradio com Rua do Senado), a partir das 16h30.

Organizada pela Associação Polo Novo Rio Antigo, além de mais de 400 expositores, a feira também concentra bares e restaurantes de portas abertas para receber os mais de 30 mil visitantes que circulam por ali no primeiro sábado do mês.* O passeio pelo Centro do Rio Antigo é uma excelente alternativa para os apreciadores de arquitetura. A região, que é uma das mais antigas da cidade, conserva seus casarões antigos, muitos construídos quando o país ainda era colônia de Portugal.

Feira Rio Antigo
Local: Rua do Lavradio, entre a Avenidas Mem de Sá e Visconde do Rio Branco, Centro do Rio Antigo – RJ
Data: dia 3/02 (sábado)
Horário: das 10h às 19h
Classificação: livre
*Obs.: opções de fantasia, gastronômicas e bebidas não serão oferecidas gratuitamente

No dia 3 de fevereiro, às 10h30, haverá uma Oficina de Cultivo Básico de Orquídea |

Foto: reprodução internet

O Carioca Shopping a “Mostra de Orquídeas” nos dias 2, 3 e 4 de fevereiro. O evento, organizado pelo Orquidário Binot, apresentará diversas espécies de orquídeas e bromélias cultivadas em Petrópolis, onde fica a sede do orquidário. São mais de 2 mil plantas de cores variadas. No dia 3 (sábado), às 10h30, haverá a Oficina de Cultivo Básico de Orquídea, com entrada gratuita. As inscrições devem ser feitas no local. 

A mostra é uma boa oportunidade para conhecer um pouco mais sobre as espécies, o modo de cultivo e até iniciar um orquidário, já que o público poderá comprar mudas e plantas já floridas, a partir de R$ 10. A exposição é gratuita.  

Mostra de Orquídeas no Carioca Shopping
Data: dias 2, 3 e 4/02/2018
Horário: sexta e sábado, das 10h às 22h; domingo, das 13h às 21h
Oficina de Cultivo Básico de Orquídea: dia 3/02, às 10h 30
Endereço: Carioca Shopping – Avenida Vicente de Carvalho, 909 – Vila da Penha – Rio de Janeiro – RJ – Tel.: (21) 2430-512

| Público poderá tirar dúvidas sobre cultivo e cuidado com as flores, que estarão à venda com preços a partir de R$5 |

Foto: divulgação

Entre os dias 18 e 20 de janeiro, o verão do shopping Pátio Alcântara será transformado em primavera com a “Mostra de Orquídeas“, organizada pelo Orquidário Binot. O evento já é considerado uma tradição no shopping. Durante a exposição estarão disponíveis flores para contemplação e para vendas. A mostra será realizada no 2º piso, das 09h às 21h. 

Destinado aos amantes da jardinagem e interessados pela espécie, o evento proporciona aos visitantes a oportunidade de apreciar diversas espécies de orquídeas. O público poderá tirar dúvidas sobre o cultivo e o cuidado com as flores, que estarão à venda com preços a partir de R$5.

Dentre as orientações, o organizador Mauricio Verboonen destaca os cuidados com a planta no verão, informando que é preciso estar atento ao excesso de sol, principalmente em locais pouco arejados.

“Ao cuidar das orquídeas no verão da nossa cidade, nunca deixe de molhar os vasinhos, às vezes é preciso regar todos os dias. A regra é: secou, molhe novamente. Lembrando que é importante regar com bastante água para atingir o meio do vaso. Outra dica é a adubação, que deve ser intensa nas plantas sem flores. Bom cultivo a todos”, conta o especialista.

A coordenadora de marketing do shopping, Michelle Coutinho, celebra o sucesso que a feira faz a cada edição. “Para nós é uma alegria promover eventos que quebrem a rotina dos nossos clientes e ofereçam momentos de prazer. A Mostra de Orquídeas é um convite para que o público do shopping possa conhecer e apreciar diferentes espécies”, finaliza.

Mostra de Orquídeas
Local:
2º piso do Shopping Pátio Alcântara – Praça Carlos Gianelli, s/nº, Alcântara – São Gonçalo – RJ – Tel.: (21) 2602-3950
Período: 
de 18 a 20/01 (quinta, sexta e sábado)
Horário: 
das 09h às 21h

| Serão exibidas 25 produções do cineasta francês, que participará de palestra e bate-papo no evento|

Foto: divulgação

O Centro Cultural Banco do Brasil recebe a “Mostra Depardon Cinema”, que reúne 25 produções, entre documentários, ficção, curtas e longas-metragensde 3 a 22 de janeiro. O deserto, as instituições, o mundo rural, a política, a justiça e a psiquiatria são alguns dos temas abordados pelo cineasta Raymond Depardon, de 75 anos de idade. Produzidas entre 1969 e 2017, a seleção inclui obras de destaque de sua carreira, como “12 Dias”, seu filme mais recente, exibido no Festival de Cannes de 2017.

O cineasta Raymond Depardon estará no Rio para a mostra e se encontrará com o público em dois momentos: no dia 17 de janeiro, às 18h, ele participará de uma visita guiada à sua exposição de fotografias, “Un moment si doux”, que ocupa o CCBB, seguida de palestra sobre o filme “12 Dias”. No dia 19, às 18h, haverá um bate-papo com o francês e a cineasta brasileira Maria Augusta Ramos sobre o longa “Presos em flagrante”, que também será exibido no encontro. As senhas serão distribuídas uma hora antes.

Autoretrato do fótografo e cineasta francês Raymond Depardon

Foto: Raymond Depardon/Magnum Photos

Un moment si doux”, em cartaz até o dia 5 de fevereiro deste ano, faz parte da retrospectiva em homenagem a Depardon. São 170 imagens em cores e dimensões variadas, entre paisagens, autorretratos e personagens de diferentes países da Europa, África e América Latina, incluindo o Brasil. Produzidas entre 1950 e 2013, sendo a maior parte inédita, as imagens estiveram expostas entre 2014 e 2015 no imponente Le Grand Palais, em Paris, no museu MUCEM, em Marselha, e, recentemente, no Centro Cultural Recoletas, na Argentina.

Mostra Depardon Cinema
Período: de 03/01/2018 a 22/01/2018
Horário: quarta-feira a segunda-feira, das 15h45 às 21h, conforme programação
*Retirada de ingressos uma  hora antes do início das sessões

Exposição Un Un moment si doux
Período: até o dia 05/02/2018
Horário: quarta a segunda-feira, das 9h às 21h

Local: Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro – CCBB RJ – Rua Primeiro de Março, 66 – Centro – Rio de Janeiro-RJ – Tel.: (21) 3808-2020

Clique em “leia mais” ou em “View full article” e confira a programação da mostra Mostra Depardon Cinema.

Continue lendo

| Evento faz parte do projeto “Celebridade Pet”, que realiza ensaios fotográficos com cães e gatos de abrigos |

Foto: Jayme Rocha / divulgação

Em busca de uma maior conscientização em torno da adoção de animais, o Center Shopping Rio, em Jacarepaguá, promove a exposição fotográfica “Amores Vira-latas“, de Jayme Rocha. O evento acontece no Center Cultural (3º piso), de segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 11h às 21h.

A mostra é fruto do projeto “Celebridade Pet“, idealizado há dois anos pelo fotógrafo Jayme Rocha, com o objetivo de conseguir uma maior adesão das pessoas na adoção de cães e gatos de abrigos. Para isso, Jayme realiza ensaios fotográficos com o uso de diversos acessórios nos animais para chamar a atenção da população para a causa.

No espaço, o público poderá conferir 21 imagens de animais das ONGs Adota Petz, Paraíso dos Focinhos, Abrigo João Rosa, Proteção Animal Niterói, Adote um Bigode, AMPAR RJ, Grupo Estimação e Recanto dos Pit Bulls.

Além da exposição, o projeto também atua em outras frentes da causa da proteção animal: organização de feiras de adoção em shoppings, eventos, clínicas veterinárias e pet shops; parceria com os corredores de transporte BRT’s e ônibus convencionais do Rio de Janeiro, que exibem em suas TVs animais para adoção, semanalmente; e produção de material audiovisual visando a adoção consciente de animais.

“Buscamos sempre trazer para o Center Cultural exposições que possam contribuir, de alguma forma, para uma causa social. E o trabalho do fotógrafo Jayme Rocha, de uma delicadeza e sensibilidade marcantes, reflete muito bem isso ao dar a oportunidade do público de conhecer um pouco mais sobre os animais de abrigo, através de uma nova ótica”, comenta Aline Ferraz, coordenadora de Marketing do Center Shopping Rio.

Exposição Amores Vira-latas
Local: Center Cultural, 3º piso do Center Shopping Rio – Av. Geremário Dantas, 404 –
Jacarepaguá – Rio de Janeiro/ RJ -Tel.: (21) 3312-5000
Horário: de segunda a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 11h às 21h

| “Ode às Cores” homenageia o artista Milan Dusek na MBLOIS Galeria de Arte |

Foto: divulgação

A exposição coletiva Ode às Cores marca a inauguração da MBLOIS Galeria de Arte, em Ipanema. A abertura aconteceu no dia 8 deste mês e a exposição ficará aberta à visitação até o dia 08 de dezembro. A mostra homenageia o artista plástico Milan Dusek, pai do músico Eduardo Dussek, que foi lançado como artista plástico com o nome artístico Edu Gabor Dussek e apresentará suas obras na exposição junto com artistas com formação na EAV do Parque Lage. Os artistas são: Beth Lapaguese, Emília de Gaia, Jai Aguiar, Laura Lucia Limongi, Maridéa de Deus, Marlene Blois e Sandra Moreira.

O cantor, compositor e ator Eduardo Dussek não é artista plástico de profissão, mas é um amante da pintura, estudou desenho e pintura com seu pai, o pintor, escultor e gravurista Milan Dusek, desde seus dez anos de idade, até ingressar na escola de arquitetura no final da juventude, quando a família se mudou para Brasília. Sua mãe, Agnes Dusek, também era pintora, além de tradutora e intérprete. Dussek foi influenciado por sua avó materna Karola Szilard Gabor com sua pintura de cores vivas, em aulas ministradas no jardim da casa dela, no Alto da Boa Vista. Gabor, pintora húngara já falecida, viveu no Brasil desde 1926 até sua morte, em 1992.

A curadoria é de Marlene Blois, carioca e moradora do Rio, pesquisadora nas áreas de Educação e Comunicação Social, tendo atuado em universidades, em rádio e TV educativa durante muitos anos. Como artista plástica, seu trabalho passou pelas fases figurativa e abstrata. Nos seus trabalhos atuais, enfoca questões relativas a visões de mundo, onde se chocam sentimentos e valores, simbolicamente presentes nas sociedades.

“A MBLOIS Galeria de Arte se dispõe a enfrentar um momento difícil, porque conta com a colaboração de muitos artistas com múltiplos olhares sobre a realidade que enfrentamos, sobre suas emoções e sentimentos que se entrelaçam em obras para os sensíveis da Arte.”

Exposição Ode às Cores
Local: Galeria de Arte MBlois – Rua Teixeira de Melo, 53 – Loja E – Ipanema – Rio de Janeiro/RJ
Período: 08 de novembro a 08 de dezembro
Horário de visitação: segunda à sexta, das 11h às 12h, 14h às 18h; sábados,
das 10h às 13h; domingos e feriados a galeria não abre.
Classificação Indicativa: livre

Da sessão “não é de graça, mas é quase”:

| Evento reúne, debates, palestras, workshops, exposições, atividades esportivas, mostra de curtas, teatro, dança, shows e oficinas |

Foto: reprodução Facebook Festival de Primavera PUC-Rio

Festival de Primavera PUC-Rio acontece até o dia 10 de novembro, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro. O evento universitário multicultural, organizado pelo Diretório Central dos Estudantes da PUC-Rio, reúne diversas atividades, como debates, palestras, workshops, exposições, atividades esportivas, cinema (mostra de curtas), teatro, dança, shows e oficinas. Para participar das atividades, o público deverá contribuir com 1kg de alimento não perecível, para o show de encerramento, dia 10 de novembro, com um livro.

O lucro arrecadado no bar no último dia do festival, com o show final, será destinado ao FESP (Fundo Emergencial de Solidariedade da PUC-Rio). Todo o alimento recolhido durante a realização das atividades irá compor cestas básicas que serão distribuídas aos funcionários terceirizados da PUC-Rio (essa ação conta com o apoio da Pastoral Universitária PUC-Rio e CRE). Já os livros serão destinados à FLUP, Festa Literária das Periferias, que acontecerá entre os dias 10 e 15 de novembro, no Vidigal.

Clique em “Leia mais” ou em “View full article” e confira a programação abaixo ou no site do evento, no endereço http://www.festivaldeprimavera.rio. Continue lendo

| Evento reúne cinema, exposição de caricaturas, debates, roda de samba e concurso musical |

Foto: reprodução Facebook Feira Carioca do Samba

A segunda edição da Feira Carioca do Samba acontece nos dias 3 e 4 de novembro, no Centro de Artes Calouste Gulbenkian, na Praça Onze, no Centro do Rio de Janeiro. A intenção do evento é comemorar o centenário do gênero e criar um território permanente de trocas entre os profissionais da área.  

O encontro reúne sessão de cinema, exposição de caricaturas, rodas de conversa e debates – em temas pautados nos anseios de quem atua na área -, roda de samba e um concurso musical. *O público também poderá adquirir CDs, discos, livros, moda, arte, comidas e bebidas, disponíveis para venda em barraquinhas montadas no local. 

O Pagode do Biro, que acontece quinzenalmente, desde 2104, na Tijuca, fechará o primeiro dia do evento. No repertório, muito samba de raiz. A roda de samba receberá como convidados Ana Costa, Mariana Baltar, Dorina Barros, Fred Camacho E Toninho Geraes.

Confira a programação:

Dia 03/11:
14h às 18h – Rodas de Conversa e Debate no Teatro Gonzaguinha (programação completa e inscrições no site)
14h às 22h – Feira expositiva no Terreirinho (programação completa em breve no site)
15h às 17:30h – Sessão de Cinema Olha o Samba! no Mercado das Artes (programação no site)
18h às 22h – Roda de samba com o Pagode do Biro e participação Ana Costa, Mariana Baltar, Dorina Barros, Fred Camacho E Toninho Geraes

Dia 04/11:
15h às 19h45 – Rodas de Conversa e Debates no Teatro Gonzaguinha (programação completa e inscrições no site)
12h às 22h – Feira expositiva no Terreirinho da Tia Siata
18h às 20h15 – Concurso Lefê de Samba no Terreirinho da Tia Siata
14h às 16h – Sessão de Cinema Olha o Samba! no Mercado das Artes (programação no site e distribuição de senhas 30 minutos antes)

Programação rodas de conversa e debates – Curadoria: Bianca Calcagni e Marcia Moreno
Dia 03/11 – sexta-feira: 
14:00 – Memória do Samba – O Samba e sua memória! A memória deste interveniente cultural que é a cara do Rio de Janeiro se confunde com a história da cidade. O seu surgimento e como hoje se faz tão importante, nos será contada e recontada. Mas, a cada detalhe, uma descoberta que nos faz perceber o quanto ele está presente no nosso cotidiano e em nossas vidas. Contando com a participação de quem é do samba, pensa o samba e discute o samba!
Participantes: Luiz Antonio Simas (historiador, escritor e pesquisador de samba) e Tantinho da Mangueira (cantor e compositor) – Mediação: Marcelo Moutinho (jornalista e escritor).

15:45 – Mercado do Samba para os Independentes – Nos dias atuais, falar em Samba, é falar em Música Popular Brasileira. Aí inserido, o Samba, teve que se adaptar a variadas mudanças na cadeia produtiva da música e a modelos que investem num mercado mais global e democrático. Falar em mercado fonográfico, direitos autorais e conexos e em plano de negócios, agora faz parte de seu “vocabulário”.
Participantes: Flavia Paixao Marcondes Cesar (gerente de licenciamento da Warner Chappell Brasil Edições Musicais), Marcela Maia (Coordenação de Marketing da Biscoito Fino) e Chico Ribeiro (gerente A&R da UBC – União Brasileira de Compositores) – Mediação: Michelly Mury (Superlativa Eventos, Discole Música e Casa Natura Musical).

17:30 – A Era Digital – O Samba frente a um desafio! Lidar com mídias digitais e com plataformas que tratam este produto de forma diferenciada. A preocupação com o número de views e ao mesmo tempo o constatar da velocidade de acesso ao universo do Samba por um grande público. Casos de sucesso na utilização destas ferramentas? Que tipo de instituições que tem como foco este tipo de trabalho? O Samba na Era Digital!
Participantes: Kathleen Hoepers (Redatora do Samba em Rede) e Joao Carino (produtor cultural, radialista e presidente do IMMUB) – Mediação: Bárbara Apiacá (sócia fundadora da Locomotive)

Dia 04/11 – sábado:
14:00 – Mulheres no Samba – Os compositores e o compor de outrora. Dizem que após o ressurgimento da Lapa, o cenário da composição no Samba mudou… Será? Nos dias atuais as composições sofrem influências variadas de outros gêneros, se fala em “samba-pop”, “samba-rock”, “samba-funk” e samba isso e aquilo! Pra onde caminha o Samba e quem é a nova geração que o conduz?
Participantes: Aurea Martins (Cantora) e Raquel Valença (escritora e pesquisadora) – Mediação: Nilcemar Nogueira (secretária de Cultura do Município do Rio de Janeiro)

15:45 – A Composição e o Futuro do Samba – A presença da mulher no Samba sempre foi uma constante. Como compositoras, ontem menos e hoje mais! Como intérpretes, várias! Pastoras, sempre! Como inspirações nas canções, pra retratar a poesia ou muitas vezes reforçando o seu papel numa sociedade machista! Quem são estas mulheres sambistas?
Participantes: Vidal Assis (cantor e compositor) e Noca da Portela – Mediação: Marquinhos de Oswaldo Cruz (cantor e compositor)

17:30 – O Empreendedorismo na Gestão Artística – Atualmente a gestão de uma carreira artística, incluiu um conjunto de profissionais e ferramentas. Se por um lado, a necessidade de uma equipe se justifica, muitos artistas preferem gerir suas próprias carreiras, contando com familiares e amigos. O Samba já se adaptou a esse novo modelo? Sambistas e suas carreiras: dificuldades e vitórias.
Participantes: Moyseis Marques (cantor e compositor) e João Grand Jr.(coordenador de pesquisa da Rede Carioca das Rodas de Samba) – Mediação: Leo Feijo (produtor cultural e coordenador do Música & Negócios PUC-Rio)

Feira Carioca do Samba
Local: Centro de Artes Calouste Gulbenkian – Rua Benedito Hipólito, 125, Praça Onze – Rio de Janeiro/RJ – (em frente ao Terreirão do Samba)
Datas: dias 3 e 4/11 de 2017 (sexta e sábado)
Estacionamento gratuito no local. Em caso de lotação, a organização do evento recomenda optar pelos estacionamento particulares localizados ao lado e em frente ao centro de artes.

| Na sexta-feira, dia 27 de outubro, às 10h30, haverá uma Oficina de Cultivo Básico de Orquídea |
foto de uma espécie de orquídea

Foto: divulgação

Quem passar pelo Carioca Shopping entre os dias 26 e 29 de outubro vai se encantar com a “Mostra de Orquídeas”, que levará a natureza para o shopping. O evento, organizada pelo Orquidário Binot, apresentará
diversas espécies de orquídeas e bromélias cultivadas em Petrópolis, onde fica a sede do orquidário. No total, são mais de 2 mil plantas de cores variadas. Na sexta-feira, dia 27 de outubro, às 10h30, haverá uma Oficina de Cultivo Básico de Orquídea. As inscrições devem ser feitas no local.

Boa oportunidade para quem deseja conhecer um pouco mais sobre as espécies, o modo de cultivo e até iniciar um orquidário, já que o público poderá comprar mudas e plantas já floridas a partir de R$ 10. A exposição e a oficina são gratuitas. Vale conferir.

Mostra de Orquídeas no Carioca Shopping
Local: Praça de Eventos, 1º piso do Carioca Shopping – Av. Vicente de Carvalho 909, Vila da Penha – Rio de Janeiro – Tel.: (21) 2430-512
Período: dias 26, 27, 28 e 29/10
Horário: quinta, sexta e sábado, das 10h às 22h; domingo, das 13h às 21h
Oficina de Cultivo Básico de Orquídea: Dia 27/10 (sexta-feira), às 10h30

| Evento reúne palestras, workshops, exposição de equipamentos e serviços de empresas do setor, oficinas, consultorias e premiação dos profissionais do mercado do entretenimento |

Foto: divulgação

O  Instituto de Artes e Técnicas em Comunicação – IATEC e a Escola Sesc de Ensino Médio promovem mais uma edição do “Fórum Profissão Entretenimento – Aprender para Crescer“, evento que reúne palestras e workshops com profissionais renomados, exposição de equipamentos e serviços das principais empresas do setor, oficinas, consultorias e a premiação dos profissionais do mercado do entretenimento.

O evento, que acontece entre os dias 16 e 18 de outubro, no Teatro Escola Sesc, em Jacarepaguá, é destinado à promoção de negócios, qualificação profissional e apresentação do cenário brasileiro na indústria do entretenimento nos segmentos de espetáculos, produção musical e audiovisual.

Como forma de estimular o segmento de Artes e Entretenimento, o IATEC também promove o Prêmio Profissão Entretenimento, um reconhecimento aos profissionais que se destacaram nos últimos 12 meses. O Prêmio abrange diversas categorias, tais como: Produtor de Eventos, Produtor de Shows, Iluminador de Shows, Iluminador de Teatro, Roadie, Técnico de PA, Técnico de Monitor, entre outros. A eleição foi realizada por profissionais do setor. A premiação acontecerá na noite do dia 16 de outubro, para convidados, no Centro Cultural Escola Sesc, em Jacarepaguá, apresentada pelo cantor, compositor e ator Toni Garrido.

Interessados podem verificar a programação e realizar as inscrições por meio do site do evento, no endereço http://www.iatec.com.br/forum. Evento Gratuito – doação de 1kg de alimento não perecível (os alimentos serão encaminhados ao Retiro dos Artistas).

Fórum Profissão Entretenimento
Local: Teatro Escola Sesc – Av. Ayrton Senna, 5.677 – Jacarepaguá – Rio de Janeiro/RJ
Datas: dias 16, 17 e 18/10
Horários: conforme programação (oficinas, palestras, workshops etc)
Evento Gratuito – doação de 1kg de alimento não perecível (os alimentos serão encaminhados ao Retiro dos Artistas)

| Evento terá contação de histórias, oficinas, pintura corporal, música e *feira de artesanato indígena |
Foto externa do Museu de Arte do Rio

Foto: divulgação

O Museu de Arte do Rio promove atividades gratuitas em comemoração ao Dia das Crianças, 12 de outubro. O “MAR é lugar de criança” acontece das 10 às 18h. Em diálogo com a exposição “Dja Guata Porã | Rio de Janeiro Indígena”, o museu tona-se um território aberto à imaginação, à cultura do brincar e à experiência dos sentidos, trazendo vivências e práticas indígenas como contação de histórias, oficinas, pintura corporal, música e *feira de artesanato indígena voltada para o público infantil.

O MAR, localizado na Praça Mauá, tem entrada gratuita às terças-feiras.

Confira a programação: 

9h às 18h – Feira de artesanato indígena* – (não serão oferecidos produtos gratuitamente)
Ao longo de todo o dia o pilotis do museu recebe a feira de artesanato indígena voltada para o universo infantil.

11h – Contação de histórias, com Dauá Puri
Tecendo narrativas com lendas, fábulas, música e poesia, o poeta e professor Dauá da etnia Puri, conta a história de seu povo e sua cosmogonia através da relação com a natureza e os animas.

11h às 12h30 – Estação Sonora, com Potyra Krĩkati e José Urutau Guajajara.
Experimentação da linguagem sonora através de instrumentos e materiais do cotidiano do povo Tenetehara, conhecido pela literatura como Wazaizara (Guajajara), e Krĩkati, povos Timbira. A atividade é voltada para crianças de 6 meses à 06 anos de idade.

14h às 17h – Estação Pintura Corporal, com Estação de pintura corporal, com Pacarí Pataxó e José Urutau Guajajara
Das cores e texturas naturais a arte surge como expressão da vida, o corpo é o seu lugar, onde habitam os códigos e os grafismos indígenas. Venha pintar e ser pintado com os elementos da natureza.

14h às 16h30 – Oficina de Bonecos, com Carmel Puri
Nesta oficina as crianças aprendem a construir bonecos com materiais recicláveis, aventurando-se nas dimensões do imaginário através da criação de roteiros e do teatro de bonecos.
:: Atividade sujeita a lotação. Serão distribuídas 25 senhas 30 minutos antes do início da oficina.

15h às 16h – Contação de histórica multiétnica, com Contação de história multiétnica, com Carol Potiguara, Aline Puri e Arassari Pataxó
Muitas visões de mundo podem caber num mundo só, contar histórias é aprender e compartilhar. Carol Potiguara e Arassari Pataxó contam histórias indígenas e dos encantados da floresta.

15h – Oficina de Aromaterapia para Crianças, com Niara do Sol
Vamos criar cores e aromas potencializando a experiência olfativa, explorando novas combinações e usos dos elementos naturais com técnicas de massagens, exercícios de respiração e práticas de aplicação com óleos essenciais.
:: Atividade sujeita a lotação. Serão distribuídas 20 senhas 30 minutos antes do início da oficina.

17h – Rodinha de Maracá Multiétnica
Para finalizar as atividades do dia, a roda de maracá multiétnica celebra o dia das crianças evocando o espírito da animação e da alegria com ritmo, canto e dança.

MAR é lugar de criança
Local: Pilotis e Pavilhão de Exposições do Museu de Arte do Rio – MAR – Praça Mauá, n° 5, Centro – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 12/10
Horário: 10 às 18h

| Bate-papo comandado por Christovam de Chevalier, poeta e colunista do jornal O Globo, acontece nesta quarta-feira |
Nélida Piñon é a convidada da 13º edição do Encontro com Territórios, na Biblioteca Estação Leitura

Foto: divulgação

A imortal Nélida Piñon é a convidada da 13º edição do Encontro com Territórios, na Biblioteca Estação Leitura, localizada na estação Central do MetrôRio. O encontro será realizado no dia 11 de outubro, às 19h30, e terá como tema o “Livro das Horas”, da editora Record, obra que se aproxima de uma autobiografia ao reunir algumas memórias da escritora.  

O bate-papo será comandado pelo poeta e colunista do jornal O Globo Christovam de Chevalier. Em seguida a escritora vai autografar *80 exemplares, que serão distribuídos gratuitamente aos participantes do encontro e leitores da biblioteca. Na galeria Arte e Literatura, anexa à biblioteca, os visitantes poderão visitar a exposição que será inaugurada, “Nélida Piñon a imaginação, a emoção e a palavra”, composta por fragmentos literários do “Livro das Horas” e 12 imagens de um ensaio fotográfico realizado em Holambra, conhecida como a Cidade das Flores. As fotografias são da diretora executiva do projeto, Cristina Oldemburg.  

“Sempre quis homenagear esta mulher incrível com um projeto de imagens que refletisse a admiração que sinto por ela.”, afirma Cristina Oldemburg, acrescentando que, além de visitar a exposição, após o bate-papo o público poderá levar o livro autografado por Nélida Piñon. “A missão da nossa biblioteca  é promover a leitura através de vivências artísticas que aproximem o leitor da obra literária, estimular o pertencimento do livro,  formar novos leitores, formar plateia para debate e criar pensamento crítico sobre questões que fazem parte do nosso cotidiano. O sentimento do pertencimento do objeto livro é fantástico, pois a grande maioria dos leitores da Biblioteca Estação Leitura não tem recurso para comprar uma obra literária. Eles esperam ansiosos pelo evento”, conta, destacando que os participantes também contarão com o acervo disponível para empréstimo.

O Livro de Horas foi uma obra de devoção criada por devotos no final da Idade Média. Em geral, continha o calendário das festas e dos santos, as Horas da Virgem, da Cruz, do Espírito Santo e dos mortos (Liturgia das Horas), as orações comuns e os salmos penitenciais. Em seu “Livro das Horas”, Nélida Piñon faz uma narrativa comovente e sensível, revivendo memórias afetivas que emergem a partir de um vertiginoso turbilhão de lembranças e emoções. E a cada página lida fica claro ao leitor que independente de sua vivência ou da riqueza de suas lembranças, sua história de amor sempre foi uma só: com a palavra. 

A biblioteca Estação Leitura completou três anos de funcionamento em fevereiro de 2017, com atendimento diário ao público e resultados significativos. De fevereiro de 2014 a março de 2017, foram catalogados 3.977 livros, cadastrados 5.060 leitores, emprestados 24.699 livros e realizadas 8.293 renovações em mais de 72 mil atendimentos, além de 103 eventos literários. A Estação Leitura é uma biblioteca popular, localizada na estação Central do MetrôRio, sendo a estação mais movimentada do sistema, que tem integração com a rede ferroviária da cidade, sendo assim, o projeto atende a um público variado, moradores do Rio de Janeiro e municípios vizinhos, tais como Duque de Caxias, Belford Roxo, Queimados, Nova Iguaçu, Nilópolis. A faixa etária de leitores é entre 18 e 90 anos (e ainda pais que pegam livros infantis/juvenis para seus filhos), homens e mulheres com as mais diversas atividades profissionais: diaristas, aposentados, vendedores, jornalistas, fisioterapeutas, estudantes, professores, médicos, escritores, entre outros. 

Nélida Piñon nasceu em Vila Isabel, na Zona Norte do Rio de Janeiro, e escolheu que seria escritora ainda criança, quando começou a vender suas pequenas histórias ao pai e familiares. Formada em jornalismo, ela tem em sua bibliografia mais de 20 livros, englobando romances, contos, ensaios, discursos, crônicas e memórias. Suas obras já foram traduzidas em 30 países. No ano de 1996 foi a primeira mulher a ocupar a presidência de uma Academia de Letras em todo o mundo. Foi também pioneira ao receber o título Doutor Honoris Causa da Universidade de Santiago de Compostela, na Espanha, em 1998. Até então, nenhuma mulher havia recebido o título. 

A Estação Leitura incentiva a cultura através do acesso gratuito a livros, aos talks shows e às atividades literárias. Tem o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura e do MetrôRio, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, conta com apoio do Instituto Invepar e a realização da Oldemburg Marketing Cultural. O atendimento é gratuito ao público e realizado de terça a sexta, com os serviços de cadastro, devolução e empréstimo de livros por até sete dias. Dispõe de catálogo digital de todo o acervo na página oficial do projeto (Facebook – www.facebook.com/estacaoleiturametrocentral) e catálogo de consulta por título, autor e assunto/gênero, na própria biblioteca.  

 

Encontro com Territórios: “O Livro das Horas”
Local: Biblioteca Estação Leitura, na Estação Central do MetrôRio – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 11/10
Horário: 19h30

*Para recebimento do livro, serão distribuídas 60 senhas, que devem ser retiradas duas semanas antes do evento, na biblioteca Estação Leitura, localizada na estação Central do MetrôRio. No dia do evento, apresente-a no mesmo local e receba seu livro para participar da sessão de autógrafos.
|Participantes poderão conhecer mais de 8.500 obras do museu de arte popular brasileira de uma forma diferente |
foto da fachada do Museu Casa do Pontal 

Foto: reprodução site Museu Casa do Pontal

O projeto Na Estrada com as Minas promove, no dia 26 de setembro, um passeio ao Museu Casa do Pontal, museu de arte popular brasileira, no Recreio dos Bandeirantes. Em uma exclusiva visita musicada, os participantes poderão conhecer mais de 8.500 obras de uma forma diferente, acompanhados por um guia que utiliza músicas e instrumentos para interagir com o público.

Há 20 vagas disponíveis, os interessados devem se inscrever por meio de mensagem enviada à página do projeto no Facebook (https://www.facebook.com/naestradacomasminas/), com nome, número de telefone de contato, e-mail e CPF, ou pela página do evento na rede social.

O ponto de encontro será no Terminal Alvorada, às 8h, e às 9h, no Museu Casa do Pontal. Os participantes irão de BRT até a estação Pontal. Quem preferir pode ir por conta própria até o museu, que fica na Estrada do Pontal, 3.295, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

O projeto é uma rede colaborativa de apoio a mulheres viajantes que visa promover um debate sobre a mulher no turismo mundial, tem como base um site informativo para compartilhar histórias, casos de sucesso e superação e dicas. Uma das iniciativas criadas é levar  mulheres para conhecer pontos turísticos da cidade do Rio de Janeiro.

O Museu Casa do Pontal funciona de terça a domingo (e feriados), das 9h30 às 17h. Geralmente, as entradas para as exposições permanentes variam entre R$ 6 (meia) e R$12 (inteira). Para as temporárias, variam entre R$ 2(meia) e R$ 4 (inteira). Crianças até 6 anos de idade não pagam. A entrada é franca para brasileiros todas as terças-feiras de de 2017. O museu realiza vários programas que incluem acesso gratuito para estudantes e participantes de projetos sociais. Mais informações podem ser obtidas na portaria da instituição, pelos telefones (21) 2490-4013/2429 ou pelo e-mail atendimento@museucasadopontal.com.br.

Visita musicada ao Museu Casa do Pontal 
Local: Estrada do Pontal, n° 3.295 – Recreio dos Bandeirantes – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 26/09
Horário: 09h
Mais informações pelo telefone ou Whatsapp (21) 98830-8040 (Bruna)

| Expositores deverão contribuir com R$3,00 e 1kg de alimento, que serão doados para a Comunidade Católica Gerando Vidas |
foto de um Chevette amarelo personalizado

Foto: divulgação

Os apaixonados por veículos tunados terão mais uma opção de lazer neste final de semana. No próximo domingo, 3 de setembro, das 10h às 17h, o Shopping Jardim Guadalupe promove o Encontro de Carros Personalizados, no estacionamento em frente ao Pátio Guadalupe.

Os interessados em expor seus carros personalizados deverão contribuir com R$3,00 e 1kg de alimento não perecível. As contribuições serão doadas para a Comunidade Católica Gerando Vidas. Haverá recreação infantil gratuita durante o encontro.

“Nosso objetivo é unir gerações através de um tipo de evento que tem crescido no Rio de Janeiro e que faz sucesso entre as famílias da Zona Norte e arredores”, conta Renata Correa, gerente de Marketing do empreendimento.

Encontro de Carros Personalizados
Data: dia 03/09 (domingo)
Horário: das 10h às 17h
Local: Estacionamento em frente ao Pátio do Shopping Jardim Guadalupe – Av. Brasil, n° 22.155 – Guadalupe – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: (21) 3512-9100

 

| Mostra é integrada ao I Congresso de Estudos da Infância – Diálogos Contemporâneos, a ser realizado pelo Departamento de Estudos da Infância |
foto externa da Uerj

Foto: reprodução site FSS- Uerj

A Faculdade de Educação (EDU) da Uerj recebe entre os dias 8 e 10 de agosto a Exposição “Infância: Visagens”. Integrada ao I Congresso de Estudos da Infância – Diálogos Contemporâneos, a ser realizado pelo Departamento de Estudos da Infância (DEDI) da EDU, a mostra contará com desenhos de alunos da educação infantil, fotografias elaboradas por crianças, além de diversas bonecas representando o universo e a visão infantil sobre o mundo.

A mostra procura revelar os ângulos de visão da infância. “Que silhuetas, formas, fisionomias, que rostos têm as infâncias? Que caretas-apelos-provocações fazem? Que infâncias nos interpelam? São perguntas como estas que dão vida a esta exposição”, segundo palavras das curadoras Beatriz Fabiana Olarieta, Conceição Firmina Seixa Solva, Lisandra Ogg Gomes e Rita Ribes.

Durante os três dias de congresso, a exposição estará aberta ao público no hall do 12º andar da Faculdade de Educação da Uerj– Campus Maracanã.

 

Uerj/SR-3/DECULT/COEXPA apresentam a exposição “Infância: Visagens”
Inauguração: dia 8/08 de 2017
Visitação: até 10/08 de 2017
Horário: Contínuo
Local: Hall do 12º andar da Uerj – Rua São Francisco Xavier, n° 524 – Maracanã – Rio de Janeiro/RJ
Informações pelo tel.: (21) 2334-0114

| Além de entrada gratuita durante todo o dia, haverá apresentação da Orquestra Popular Tuhu – Projeto Villa-Lobos e as Crianças às 11 horas |
Foto do Jardim Botâncico

Foto: Cleibi de Oliveira

O Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Fundado por D. João em 1808, completará 209 anos nesta terça-feira, dia 13 de junho. Como presente para os visitantes, a entrada será gratuita durante todo o dia. Às 11 horas, a Orquestra Popular Tuhu – Projeto Villa-Lobos e as Crianças se apresenta junto ao Lago Frei Leandro.

Novas exposições no Museu do Meio Ambiente

A exposição “Rede Abrolhos: monitorando o maior complexo coralíneo do Atlântico Sul” pode ser visitada no hall do Museu do Meio Ambiente a partir de 14 de junho. A mostra é composta por 40 fotografias com imagens aéreas e submarinas, exemplares da fauna e flora marinha e equipamentos científicos utilizados pelos cientistas para estudar essa região, que tem a maior biodiversidade da costa brasileira. A curadoria é de Fernando Moraes, pesquisador associado do Jardim Botânico do Rio.

O Museu recebe também a partir do dia 14 de junho a exposição do XVI Concurso de Fotografia do Jardim Botânico. A mostra foi organizada pela Associação de Amigos do Jardim Botânico (AAJB) e reúne 23 fotos selecionadas do concurso de 2016, entre premiadas e menções honrosas. A exposição conta, também, com um painel chamado “Outras lentes”, que apresenta fotos dos jurados João Quental, Lena Trindade, Príamo Melo, Zeca Guimarães e Gustavo Pedro, além de imagens do fotógrafo Laizer Fishenfeld, cuja lente é uma divulgadora fiel do Jardim Botânico em jornais da cidade.

Novas exposições no Museu do Meio Ambiente
Horário: segunda, das 12h às 17h; terça a domingo, das 8h às 17h
Endereço: Rua Jardim Botânico, 1008 – Jardim Botânico – Rio de Janeiro – RJ

– See more at: http://jbrj.gov.br/node/795#sthash.BcANTFmb.dpuf

| Além do tour virtual e conferir as histórias inspiradoras da cidade, também é possível enviar uma |

Foi lançado nesta sexta-feira, 10 de junho, a plataforma digital Braços Abertos, na qual internautas podem fazer um tour virtual pelo interior do monumento mais famoso e visitado do país. O site ressalta ações positivas que cidadãos brasileiros realizam diariamente, contando as histórias de pessoas comuns que, silenciosamente, fazem o bem para a comunidade onde vivem. Assim como o Monumento ao Cristo Redentor, milhares de brasileiros estão de braços abertos para melhorar a vida dos conterrâneos.

Ao acessar a plataforma, desenvolvida por meio da tecnologia do Google Street View, o internauta assiste a um vídeo-manifesto que ilustra a alma do projeto e, em seguida, é guiado pelo interior da estátua até chegar ao coração, que é o depositário desta corrente do bem. O visitante pode passar o mouse sobre cada parte do coração para revelar as histórias que esses personagens inspiradores têm a contar.

Pelos smartphones também é possível admirar em 360° a maravilhosa vista da cidade do Rio de Janeiro de diferentes pontos do ponto turístico. Outra possibilidade é acessar o timelapse e conferir o transcorrer das 24 horas do dia visto da perspectiva lá do alto.

Para conhecer o projeto, acesse http://www.bracosabertos.com. O site já disponibilizou histórias como a de Orlando Dato, um carteiro voluntário que distribui as cartas em endereços que os Correios não acessam no Morro dos Prazeres, em Santa Teresa, na região central do Rio de Janeiro. Além do tour virtual e conferir as histórias inspiradoras da cidade, também é possível enviar uma.

Foto: reprodução internet

Foto: reprodução internet

Começa nesta segunda-feira, dia 6 de junho, a ECOAR, Semana de Ocupação Ambiental do Centro Cultural da UERJ (Coart). Com oficinas de artesanato, fotografia, dança, jardinagem e mutirões, a Coart objetiva pensar, discutir, sentir e agir pelo meio ambiente, promovendo diversas atividades gratuitas em diferentes horários.

Fotos de temas distintos transformam o local em uma grande galeria a partir da abertura do evento. Mutirões de restauração de cadeiras e limpeza coletiva serão organizados com a orientação de Ingrid Becker, que ministrará oficinas de bricolagem, nos dias 7 e 8 de junho, às 9h e às 14h.

Durante todo o período, de 10h às 21h, um espaço para escambo será criado. Todos os objetos que não forem trocados até o fim da ECOAR serão doados aos funcionários terceirizados da universidade.

Para participar do movimento de resistência e ocupação, confira a programação completa:

Dia 6 de junho:

10h e 15h – Workshop de encadernação artesanal com a professora Elaine Torres. Dentro do conceito da indústria criativa, serão confeccionados blocos de anotações com reaproveitamento de materiais.
18h – Abertura da exposição de fotografia “Vim Chorar Aqui” de George Magaraia.

Dia 7 de junho:

16h30 – Exibição do filme “Zona de Risco” dirigido por Nanci de Freitas e produzido pelo grupo Mirateatro – Espaço de Estudos e Criação Cênica, além de debate com a diretora e a equipe sobre o projeto de extensão.
18h – Vivência através da cerâmica e da jardinagem, sob coordenação da professora Isabela Frade, com as arte-educadoras Clarice Rangel e Alice Baldoino.

Dia 8 de junho:

10h – Oficina de cianotipia (técnica fotográfica) ministrada por Cyntia Cavalcante, sob coordenação de Thereza Rosso.
14h – Exibição dos vídeos “Indiciais” e “Ato público do lixo da UERJ” seguidos de roda de conversa com a professora Inês de Araújo e seu grupo de estudo.

Dia 9 de junho:

15h – Conceito, prática e poesia da dança cigana com a professora Ana Maria Gonçalves.
17h – Mostra dos filmes “Percursos Patrimoniais”, “Norte, sul, leste e oeste”, “Amazônia” e “Terra das águas”.
19h – Apresentação do coral Vozes Cariocas.

Dia 10 de junho:

14h – Mostra de artigos sustentáveis (produzidos na aula da professora Elaine Torres e itens da cerâmica), terapias holísticas, etc.
15h – Tarde de autógrafos e bate-papo com as autoras do Livro “O que é do coração? Sagrado ou Profano?”, Angelina da Conceição e Mary Trarback.
16h – Performance com o grupo Christie de psicomotricidade.

ECOAR – Semana de Ocupação Ambiental do Centro Cultural da UERJ 
Local: Coart UERJ –  Centro Cultural da UERJ – Rua São Francisco Xavier, 524 – Maracanã – Rio de Janeiro – RJ
Período: de 6 a 10/06/2016
Horário: das 10h às 21h, conforme programação
Informações: 2334-0625

 

| Os três casais mais simpáticos da Feira ganharão entradas no Carioca da Gema e um café da manhã na Confeitaria Colombo |
Foto da Feira Rio Antigo

Foto: divulgação

O Dia dos Namorados está chegando e promete aquecer os corações apaixonados. Inspirada na data, a Feira Rio Antigo que será realizada no dia 04 de junho estará recheada de surpresas e presentes para os casais!

A decoração especial e o show de Marcos Novatto, que se apresenta no palco em frente à Praça Emilinha Borba, às 16h30, são alguns dos destaques da Feira Rio Antigo dos Namorados. No repertório, o cantor espera balançar os corações com sucessos românticos do samba, muita bossa nova e MPB.

Os mais de 400 expositores também trazem inúmeras sugestões de presentes de qualidade para todos os gostos e bolsos.

Personalidades do Rio estarão presentes no sábado, como Isabelita dos Patins e Gravatinha, e distribuirão flores aos apaixonados. Além disso, a Associação Polo Novo Rio Antigo escolherá os três casais mais simpáticos da Feira, que ganharão entradas no Carioca da Gema e um café da manhã na Confeitaria Colombo.

Sobre:
Organizada há 19 anos pela Associação Polo Novo Rio Antigo, a Feira, popularmente conhecida como Feira do Lavradio, é um dos eventos gratuitos mais prestigiados da capital fluminense e reúne mais de 400 expositores, oferecendo uma vasta diversidade de produtos – de artesanatos a sebos e antiguidades. Além disso, bares e restaurantes da região abrem as portas para receber os mais de 30 mil visitantes que passam pelo local durante o evento. O passeio pelo Centro do Rio Antigo é uma excelente alternativa para quem curte arquitetura. A região, que é uma das mais antigas da cidade, conserva seus casarões antigos, muitos construídos ainda quando o país era colônia de Portugal.

Feira Rio Antigo dos Namorados
Data: dia 04/06/2016 – (Sempre no primeiro sábado de cada mês)
Horário: das 10h às 19h
Local: Rua do Lavradio, entre as avenidas Mem de Sá e Visconde do Rio Branco – Centro do Rio Antigo – Rio de Janeiro/RJ

 

| Mostra com 12 telas abstratas e 30 fotos acontece de 19 de maio a 17 de julho, no Centro Cultural Correios |
Foto feita por Mário Camargo

Foto: Mário Camargo / Divulgação

A exposição “Além dos desejos esquecidos”, de Mário Camargo, e curadoria de Marilou Winograd, chega ao Centro Cultural Correios. Em sua viagem à América Central, na Guatemala, o artista se depara com a arquitetura de civilizações extintas, em meio a uma explosão de cores e expressões étnicas, fio condutor para o novo trabalho reproduzido em fotos e pinturas.

Deixando de lado o olhar de viajante, Mário confere, observa, registra e se emociona com a cultura e expressões artísticas dos descendentes Maias, com destaque aos transportes coletivos, que, comprados de segunda, mão recebem pinturas características das etnias de seus donos.

“Fui relembrando uma imagem da infância de uma selva, que engole uma civilização, no caso a civilização Maia. Depois em outra cidade guatemalteca, vejo ressurgir os ônibus que são na verdade obras de arte urbana em movimento. Meu instinto artístico fez com que eu me entusiasmasse por este espetáculo visual e então comecei a fotografar e a pintar”, afirma Mário.

O título da exposição faz alusão às memórias do inconsciente, onde fotos e imagens se manifestam sob a forma de arte. Memórias essas que levarão o público à imersão nas obras de Mário, onde cores, traços, fotos e sobreposições contribuem para a exposição distribuída em 12 telas abstratas (tinta acrílica e outras técnicas) e 30 fotos.

Mário Camargo, usual da pintura abstrata contemporânea, contabiliza 19 exposições individuais distribuídas em estados brasileiros e países como França, Itália e USA (Miami e Nova York) e 21 coletivas, também em espaços internacionais, como Chile, Argentina, Portugal, Cuba e França, além de prêmios de viagem à França, USA e Chile.

“Como fala Stendhal, sou um viajante e não um turista, por isso, sem perceber imediatamente, enquanto fotografo, o meu interesse passa ser em usar as fotos como uso a tinta e os ônibus deixaram de ser ônibus e passaram a ser arte/telas”, finaliza Mário.

Exposição “Além dos desejos esquecidos”, de Mário Camargo
Período: de 19 de maio a 17 de julho, de terça a domingo, das 12h às 19h
– 12 telas (tinta acrílica e outras técnicas) e 30 fotos
Curadoria: Marilou Winograd
Local: Centro Cultural Correios – Rua Visconde de Itaboraí, n⁰20 – Centro – Rio de Janeiro – RJ

| Mostra de uma das mais respeitadas artistas brasileiras contemporâneas traz obras inéditas, entre desenhos, esculturas e instalação |
Foto interna no Paço Imperial

Foto: M2 Eventos

Conhecida por atuar nos limites de escala, peso e equilíbrio, com obras monumentais, a paulista Elisa Bracher leva sua nova exposição ao Paço Imperial a partir do dia 23 deste mês. Artista multimídia, Bracher trabalha com gravura, escultura e desenho simultaneamente, como meios diferentes de uma mesma trama intertextual. A mostra “Anatomia da Flor” reúne 86 trabalhos, entre esculturas de pedra, grandes desenhos e uma instalação no pátio central do edifício. O destaque fica por conta de uma série inédita de desenhos de grande dimensão, onde a artista explora pela primeira vez o uso da cor. Tendo como curadora Elisa Byington, a exposição, com mais de 80 peças, será inaugurada no dia 23 de março. O período de visitação será de 24 de março a 29 de maio de 2016. 

Com um vasto currículo de exposições no Brasil e no exterior, essa é a segunda grande individual da artista no Paço Imperial. No Rio de Janeiro, Elisa Bracher expôs no MAM e em galerias como Mercedes Viegas. Acostumada com materiais pesados como pedra, chumbo e madeira, a escultora e gravadora exibe pela primeira vez seus delicados desenhos vermelhos.

“Na transparência do papel arroz, as obras evidenciam uma suavidade que sempre existiu no meu trabalho mas nunca foi tão aparente. São desenhos doloridos e delicados”, explica a artista.

No Paço Imperial, a exposição ocupa, além do Terreiro, no primeiro piso, o pátio central e os Pórticos. A exposição abre com um painel de 40 desenhos inéditos de cerca de 30 x 40 cm, que revelam o início do percurso de sete anos do trabalho no qual a cor foi um elemento guia pela primeira vez, além de 40 desenhos com mais de 2 metros. Complementam a mostra quatro esculturas: duas em granito rosa e duas em pedra e madeira, e mais uma escultura de grande porte, também em granito rosa, de 25 toneladas. No pátio principal haverá uma instalação monumental feita em taipa de pilão (técnica construtiva que atravessa culturas e civilizações), material já usado por Elisa em museus e galerias em São Paulo.

Para a curadora, a atual série de pinturas vermelhas subverte as expectativas em relação ao aspecto arquitetônico-urbanístico dominante até então na obra da artista.
“Elisa mostra um trabalho líquido, visceral, orgânico, tanto no encarnado dominante, quanto no amarelado fluido do verniz e das tintas pretas típicas da gravura, sobre o papel arroz. À diferença do trabalho que devia ser visto à distância, o atual invoca a proximidade absoluta”, explica Elisa Byington.

Exposição “Anatomia da Flor”
Artista: Elisa Bracher
Período: de 24 de março a 29 de maio e 2016
Horário: de terça a domingo, das 12h às 19h
Local: Paço Imperial – Praça XV de Novembro, 48 – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Informações: Tel.: 21 2215-2093 / site: http://www.pacoimperial.org.br
Curadoria: Elisa Byington
Produtora: Claudia Zarvos Consultoria e Design

Uma das fotos da exposição

Foto: Rosângela Batista

A exposição “Carioca-se”, do grupo de fotógrafos “6por6” vai abrir a temporada 2016 de atividades da Subdiretoria Geral de Cultura da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), e poderá ser visitada a partir da terça-feira, dia 23 de fevereiro, às 18h, no Salão Nobre do Palácio Tiradentes.

Sob a curadoria de Vivian Faingold, a coletiva apresenta a generosidade de cada um de seus integrantes, a diversidade e qualidade em suas várias formas de traduzir a imagem e a visão personalizada da cidade onde vivem. “Trata-se de um conjunto de imagens que ilustra o ponto de vista dos fotógrafos sobre o Rio de Janeiro, que juntos conversam e formam o conceito do “Carioca-se” sem perder a característica do olhar individual”, disse. Além do grupo, mais três convidados com olhares apaixonados pela cidade maravilhosa irão compor a coletiva com 41 trabalhos.

O grupo “6por6” surgiu da união de um grupo de ex-alunos de um curso de pós-graduação da Universidade Candido Mendes (UCAM), em 2012, dedicado a fotografar diversos temas em comum.  São eles: Alex Gaudêncio, André Ribeiro, Celia Satil, Cida Alves, Rosângela Batista, Stéferson Faria. Os convidados são Adriana Medeiros, Carolina Souza de Almeida e Larrion Nascimento.

Exposição “Carioca-se”
Local: Palácio Tiradentes – Rua 1° de Março, s/n° – Praça XV – Centro – Tel.: 21 2588 1186
Período: de 23/02 a 18/03 de 2016
Horário: de segunda a sábado, das 10 às 17h; domingos e feriados, das 12 às 17h.
O acesso para cadeirantes é feito pela Rua Dom Manuel, s/nº, Praça XV

Fonte: Alerj
Foto de Liniker

Foto: Reprodução internet

O cantor se apresenta no primeiro “Domingo na Casa“, que também terá compacto.arte, com o grafite de Rafa Moon, pisCINE, tatoos e arte circense. A Casa abrirá às 15h e o show está previsto para acontecer entre 17h e 19h. Segundo a organização do evento, a entrada do público acontecerá de acordo com a capacidade do espaço. Portanto, chegue cedo e garanta a sua!

Caso não conheça o projeto Liniker, dê uma conferida no vídeo a seguir, da canção Zero. Há quem já se refira ao artista como “a nova voz da soul music nacional”. O artista fez sua estreia no Rio neste sábado, no Circo Voador, abrindo as apresentações do encontro entre Tulipa Ruiz  e Marcelo Jeneci.

‘“Liniker é um projeto musical que traduz a blackmusic e o soul para uma linguagem contemporânea brasileira, com composições autorais em português que trazem como tema central as relações e o amor. Com arranjos que mostram uma guitarra funkeada, baixo e bateria swingada, os sopros sempre presentes, o projeto se apresenta com o intuito de fazer o público dançar e cantar juntos. Apresentando as obras de seu EP de lançamento, “Cru”, o público verá e ouvirá no palco letras que falam do hoje, da geração do artista, seus amores, seu entendimento sobre gênero e identidade, tratando de assuntos que o atravessam e fazem o corpo dançar.”‘

Domingo na Casa
Atração musical: Liniker
Local: Casa Coletiva – Rua Dr Júlio Otoni, 194 – Santa Teresa – Rio de Janeiro / RJ
Data: dia 17/01, a partir das 15h

| Andreato é especialmente conhecido como ilustrador de inúmeras capas de discos de vinil da década de 1970 |
Foto: Facebook Elifas Andreato, 50 Anos

Foto: Facebook Elifas Andreato, 50 Anos

A exposição “Elifas Andreato: 50 Anos” reúne alguns dos principais trabalhos realizados pelo artista paranaense Elifas Andreato (1946) ao longo de meio século de carreira, em uma trajetória que se liga à fase áurea da música popular brasileira, à luta contra o regime militar e pela afirmação da identidade cultural brasileira. Uma linha do tempo narra desde os primeiros trabalhos até as mais recentes produções, passando por alguns dos principais capítulos da história da música, do teatro e da política no Brasil.

No campo musical, estão presentes trabalhos feitos para alguns dos mais importantes nomes da MPB, como Paulinho da Viola, Elis Regina, Martinho da Vila, Tom Zé, Chico Buarque, Adoniran Barbosa e Vinicius de Moraes, entre outros. Em estações multimídia, os visitantes podem selecionar e assistir a depoimentos do artista sobre a produção de capas de disco, coleções de fascículos, projetos culturais. E ainda ouvir discos que Elifas embalou, a partir de um aplicativo que reproduz as velhas vitrolas, seus característicos chiados e sua forma de operação.

O trabalho do artista voltado para o universo infantil também está representado, com destaque para uma reprodução em grande escala da arca e dos bichinhos que compõem a capa do inesquecível Arca de Noé, de Vinicius de Moraes. Crianças e adultos podem se colocar dentro da capa, em uma proposta expográfica que desdobra os planos da obra, quase como em um livro pop-up. A contribuição para o teatro ganha espaço também com a reprodução de cartazes de grandes espetáculos, como A Morte de Um Caixeiro Viajante, Mortos Sem Sepultura e Murro em Ponta de Faca.

A atuação política, sobretudo durante o regime militar, está representada em reproduções de alguns dos trabalhos que ilustraram a resistência à ditadura no período, como capas para publicações alternativas que fundou e dirigiu: os jornais Opinião e Movimento e a revista Argumento. A mostra apresenta ainda obras sobre o assassinado do jornalista Vladimir Herzog e o majestoso painel “A Verdade Ainda que Tardia”, além do raro exemplar do Livro Negro da Ditadura Militar, com capa assinada pelo artista, e outras reproduções e objetos valiosos que ajudam a recontar a trajetória de Elifas Andreato.

Exposição: “Elifas Andreato: 50 Anos”
Visitação: até 29 de novembro de 2015 – De terça-feira a domingo, das 12h às 19h – livre
Local: Centro Cultural Correios – Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro – Rio de Janeiro|RJ
Telefone: (21) 2253-1580 (Recepção)
Ação Educativa: (agendamento visitas monitoradas) agendamento@vanguardaproducao.com
Patrocínio: Correios

Fonte: site Centro Cultural Correios

A exposição “Jardim de Memórias – Parque do Flamengo 50 anos” comemora o cinquentenário de inauguração do Parque do Flamengo e reúne  quase uma centena de reproduções fotográficas realizadas durante a construção e contemporâneas, desenhos de Burle Marx, plantas de arquitetura, além de vídeos.

O parque foi Inaugurado em 1965, no IV Centenário da Fundação da Cidade do Rio de Janeiro, e possui mais de  7 quilômetros de extensão.

Exposição “Jardim de Memórias: Parque do Flamengo 50 Anos”
Visitação: até o dia 29 de novembro de 2015 – De terça-feira a domingo, das 12h às 19h – Livre
Local: Centro Cultural Correios – Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro – Rio de Janeiro|RJ
Telefone: (21) 2253-1580 (Recepção)

| Mostra apresenta objetos de cena, fotografias e figurinos dos personagens, além de ambientes que foram recriados do Castelo |
Foto do elenco/personagens do Castelo Rá-Tim-Bum

Foto: Reprodução internet

Começa hoje a Exposição Castelo Rá-Tim-Bum no CCBB do Rio. A mostra acontece em comemoração aos 20 anos do programa, apresentando objetos de cena, fotografias e figurinos dos personagens, além dos diversos ambientes que foram recriados do Castelo. A exposição, que tem curadoria é de André Sturm, fica em cartaz até o dia 11 de janeiro do ano que vem. A visitação acontece de quarta a segunda, das 9h às 21h.

Castelo Rá-Tim-Bum é realizada em parceria com a TV Cultura/Fundação Padre Anchieta e o Museu da Imagem e do Som (MIS) de São Paulo. A série de TV  infanto-juvenil foi produzida e exibida pela TV Cultura entre maio de 1994 e dezembro de 1997, totalizando 90 episódios.

Exposição Castelo Rá-Tim-Bum
Local: Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro – CCBB RJ – Rua Primeiro de Março, 66 – Centro – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: (21) 3808-2020
Período: de 12/10/2015 a 11/01/2016; segundas, quartas, quintas, sextas, sábados e domingos
Horário:  das 09h às 21h

O Recreio Shopping comemora o Dia das Crianças com atividades especiais. No mês de outubro, o shopping preparou várias atividades para alegrar a criançada e os pais. Todos os sábados, domingos e feriados do mês a garotada tem a diversão garantida no Recreio Kids, que conta com oficinas apresentações de teatro infantil. O evento acontece das 15h às 19h, na Praça de Eventos, no 1º piso.

Além disso, até o dia 25/10 o shopping abriga a 1ª Feira Escolar do Recreio. O evento reúne diversas escolas em um espaço para os pais e futuros alunos. O diferencial da Feria é o contato direto com as instituições de ensino que permite que os pais tenham acesso às informações e possam pesquisar, conhecer os métodos de ensino e realizar matrículas. Participam do evento escolas do ensino Infantil, Fundamental e Médio; uma escola de música e cursos de idiomas. Para criar uma experiência diferente e lúdica, a Feira conta com atividades como teatro, palestras com o tema educação, oficinas para as crianças , aulas e apresentação de bandas.

O Passeio Shopping oferece programação especial de Dia das Crianças – Com o tema ecologia, os baixinhos vão brincar e aprender mais sobre a fauna e a flora brasileira.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Atividades que proporcionam conhecimento e  interação entre as crianças, como as artes manuais, fazem  parte da programação, que vai até o dia 10 de outubro, sábado, das 15h às 17h. Para o dia 10 haverá “Oficina de Pintura em Azulejos”, os baixinhos poderão soltar a imaginação e ainda levar a sua arte para a casa. Além disso, recreadores farão maquiagem e tatuagem na galerinha. Para garantir a animação, personagens da fauna brasileira, como Jacaré Eugênio, Jaguatirica Tiririca e Golfinho Euclides vão interagir  com as crianças. Podem se inscrever nas oficinas crianças a partir de 6 anos de idade. Para participar basta chegar com 30 minutos de antecedênciaO Passeio Shopping fica na Rua Viúva Dantas, 100 – Campo Grande. Tel.: (21) 2414-0003.

Museu da Vida promove atividades para o Dia das Crianças

Foto do Parque da Ciência -Museu da Vida - Fiocruz

Foto: Peter Ilicciev / Divulgação

Atrações incluem exposições, teatro, oficinas, show de Ciências e passeio no famoso Trenzinho da Ciência

O Museu da Vida — espaço da Fiocruz que integra ciência, cultura e sociedade — promoverá uma série de atividades em homenagem ao Dia das Crianças. A programação, gratuita e aberta ao público, acontecerá no dia 10 de outubro, sábado, na Av. Brasil, 4.365, Manguinhos, na Zona Norte da cidade do Rio.

Confirma a programação:

Oficina de Pintura Portinari
Ubirajara Rodrigues – Espaço Casa Viva da Rede CCAP.
Horário: 13h30, 14h30 e 15h30
Local: Foyer

Pintura no rosto para crianças + pula-pula
Motivos: Borboletas, insetos
Horário: 10h às 16h
Local: anfiteatro do Centro de Recepção e Parque da Ciência

Conferência Sinistra
Esquete sobre febre amarela, peste bubônica e varíola, principais doenças que assolavam o Rio de Janeiro no início do século XX, com muito humor, revelando seus temores em relação às medidas de combate lideradas pelos médicos Oswaldo Cruz e Carlos Chagas.
Horário: 11h00, 11h30 e 12h
Faixa etária: a partir de 10 anos
Local: Epidauro

Avental de Histórias
Por meio de um avental colorido, com bolsos de onde saem as principais personagens da história – o próprio Oswaldo Cruz, além de ratos, galinha, cavalo e outros –, relata-se a chegada do cientista à antiga Fazenda Manguinhos e a sua ideia de construir um imponente castelo, em estilo neomourisco, para chamar a atenção da população para a importância da ciência.
Horário: 11:00h e 14:20h
Faixa etária: 5 a 8 anos
Local: Castelo

Visita à sala de insetos – Exposição Entomológica Costa Lima
O público poderá conferir uma grande diversidade de insetos, incluindo alguns exemplares de valor inestimável, coletados durante expedições científicas realizadas por pesquisadores do IOC pelo território brasileiro desde o início do século 20 até os dias atuais. Além de sua importância científica, encantam por sua beleza estética e variedade de tamanhos.
Horário: 10:00 h e 16:00 h
Faixa etária: livre
Local: Castelo

Há Vida na Gota d’áagua?
A atividade proporciona a visualização da biodiversidade existente na água não tratada com auxílio do microscópio ótico. Será possível, observar no banner figuras de agentes patogênicos veiculados pela água como verme, bactérias, protozoário flagelado e vírus.
Horário: 11:30h e 14:30h
Faixa etária: a partir dos 10 anos
Local: Pirâmide

Oficina de Geleca
O público poderá descobrir mais sobre os átomos e as moléculas ao preparar a sua própria geleca colorida e divertida.
Horário: 10:30 h e 13:30 h
Faixa etária: a partir de 5 anos
Local: Pirâmide

Aventuras da Visão – Percebendo a Luz e o Som
Como a física pode auxiliar na explicação de fenômenos visuais? Como a vista nos engana e faz ver movimento onde havia uma imagem estática? Como é possível ver cores onde antes havia apenas preto e branco? Essa atividade explora os fenômenos de luz e som, bem como a percepção que as pessoas conseguem ter!
Horário: 10 às 16:00 h
Faixa etária: a partir dos 10 anos
Local: Epidauro

Show de Ciências
Experimentos interativos de vários campos da ciência são realizados ao vivo, com técnicas de arte cênica, para discutir de maneira lúdica desde energia, saúde, reações químicas aos efeitos da gravidade.
Horário: 11:00 h e 14:20 h
Faixa etária: a partir de 8 anos
Local: Auditório

Distribuição de pipoca, picolé e algodão doce
Horário: 10 às 16:00 h
Local: Centro de Recepção

Trenzinho
Horário: 10 às 16:00 h
Local: Centro de Recepção

Sesc realiza festa do Dia das Crianças na orla de Copacabana

Haverá oficina de skate, teatro de fantoche, badminton, tênis de mesa, cama elástica, parede de escalada inflável,pintura facial, jogos gigantes (dama, dominó, jogo da velha, amarelinha), oficina de slack line, entre outras atrações. Comemoração acontece também em unidades do Sesc na Zona Norte, Região Metropolitana e interior no fim de semana.

A movimentação será no calçadão central entre as duas pistas da Avenida Atlântica, aproveitando o fechamento da pista da orla por conta do feriado. Tendas serão montadas entre as ruas Santa Clara e Figueiredo de Magalhães. Todas as atividades são gratuitas e acontecem entre as 9h e 17h. Em Ramos haverá oficinas gratuitas de plantio de hortaliças, de construção de relógios com CD e de biscuit para ponteira de lápis.

Dia das Crianças na orla de Copacabana
Local: Avenida Atlântica, entre as ruas Santa Clara e Figueiredo de Magalhães
Data: dia 12/10 – segunda-feira
Horário: Das 9h às 17h
Atrações: pintura facial, jogos gigantes (dama, dominó, jogo da velha, amarelinha), oficina de skate, teatro de fantoche, badminton, tênis de mesa, cama elástica, parede de escalada inflável, oficina de slack line.

Sesc Ramos
Local: Rua Teixeira Franco, 38 – Ramos – Tel.: (21) 2290-4003
Data: dia 12/10 – segunda-feira
Horário: 13h às 17h
Atrações: oficinas gratuitas de plantio de hortaliças, de construção de relógios com CD e de biscuit para ponteira de lápis

Pátio Alcântara apresenta a peça infantil “Era uma vez…Elsa, a rainha do gelo”

Foto do elenco do espetáculo Era uma vez...Elsa, a rainha do gelo

Foto: Divulgação

No dia 12 de outubro, às 15h, o shopping apresenta a peça infantil “Era uma vez…Elsa, a rainha do gelo“, com a produção da Cia Artistando. A atração será realizada na Praça de Alimentação.

A protagonista do espetáculo é a princesa Elsa, filha mais velha do rei e da rainha de Arendelle, que nasceu com a capacidade mágica de criar gelo e neve. Aos oito anos, acerta, sem querer, um raio congelante em sua irmã Anna e, por isso, fica trancada no castelo para aprender a controlar seus poderes até o dia de sua coroação. Após acidentalmente condenar o reino a um inverno eterno, ela foge e se esconde num castelo de gelo. Contação de história que divertirá toda a criançada com a interação dos personagens do clássico da Disney.

Pátio Alcântara apresenta a peça infantil “Era uma vez..Elsa, a rainha do gelo”
Local: Praça de Alimentação do shoppng – Praça Carlos Gianelli, s/nº – Alcântara – São Gonçalo. Tel.: (21) 3856-4086
Data: dia 12 de outubro (segunda-feira)
Horário: às 15h

Shoppng RIOSUL promove a “Oficina do Peter Pan”

Oficina infantil terá diversas atrações especiais, que acontecem simultaneamente com a estreia nacional do filme Peter Pan

Foto da Oficina do Peter Pan

Foto: Divulgação

O Dia das Crianças será marcado por uma ação especial e inédita no RIOSUL Shopping Center. Até o dia 12 de outubro, o empreendimento promove a “Oficina do Peter Pan”, repleta de atrações interativas. Os participantes terão a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a história de um dos clássicos mais famosos da literatura infantil e participar de diversas atividades. Entre as principais atrações está a área de ‘Espadas do Peter Pan’, na qual os baixinhos poderão exercitar a criatividade utilizando cartolina e papel para confeccionar espadinhas fictícias. Na Busca ao Tesouro Perdido, os participantes precisam encontrar as chaves mágicas no baú do tesouro. Já no Lago das Sereias, a diversão é garantida na piscina de bolinhas. O ‘Painel de Fotos’, permite ao público registrar o momento em um cenário interativo, que simula o desenho animado. O ambiente ainda conta com outros jogos e brincadeiras.

A oficina é gratuita e acontece das 11h às 21h, de segunda-feira à sexta-feira; das 11h às 22h aos sábados, e das 14h às 21h aos domingos e feriados.

 

 

Oficina do Peter Pan
Período: até o dia 12 de outubro
Local: Praça de eventos – vão central – 1º piso do RIOSUL Shopping Center – Rua Lauro Müller, 116 – Botafogo – Rio de Janeiro/RJ
Classificação indicativa: 04 a 12 anos de idade

Oficina de massinha anima o Dia das Crianças no Madureira Shopping

Foto de crianças na Oficina de massinha

Foto: Divulgação

O Madureira Shopping preparou uma ação muito divertida para comemorar o Dia das Crianças. Até o dia 12 de outubro, segunda-feira, será realizada uma oficina gratuita da Play-Doh, onde a garotada de 3 a 12 anos poderá soltar a imaginação na hora de confeccionar seus brinquedos de massinha.  A oficina acontece diariamente, das 14h às 20h, na Praça de Eventos, no 1º piso do shopping.

Na estação Diggin´Rigs, as crianças exploram a temática da construção civil e da engenharia, com tratores, caminhões, tijolos, obstáculos e muito mais. Já na Sweet Shoppe, a garotada vira especialista em cores e formas. No Arremesso Inventado é a vez de usar a imaginação para criar uma nova função para os potes de massinha. A última parada no circuito é no Laboratório de Modelagem, onde participam de uma atividade muito criativa.

 

Oficina da Play-Doh
Período: até o dia 12 de outubro
Horário: Diariamente, das 14h às 20h
Faixa Etária: De 3 a 12 anos
Local: Praça de Eventos, no 1º Piso – Madureira Shopping – Estrada do Portela, 222 – Madureira – Rio de Janeiro/RJ

Dia das Crianças no Jockey Club Brasileiro

Foto de crianças brincando no Jockey

Foto: Beatriz Cunha/Divulgação

O Jockey Club Brasileiro preparou uma programação infantil especial para a próxima segunda-feira, dia 12 de outubro, Dia das Crianças. A partir das 14h a criançada terá diversas atrações gratuitas. Elas poderão interagir com personagens de desenhos animados e brincar no parquinho de aventura com brinquedos para crianças e adolescentes. O local ainda terá atividades musicais e uma lojinha de livros infantis. A programação ocorre paralelamente aos páreos programados para o dia. O Hipódromo da Gávea tem entrada franca.

Dia das Crianças no Jockey Club Brasileiro
Local: Hipódromo da Gávea – Praça Santos Dumont, nº 31
Data: dia 12 de outubro, segunda-feira
Horário: Das 14h às 20h

Programinha Carioca terá edição especial para o Dia das Crianças no Parque Madureira

Oficinas e shows fazem parte das atividades que vão animar os pequenos neste domingo

Foto de apresentação de Zé Renato

Foto: Flavio Lamenza/Divulgação

A criançada vai ter um dia repleto de atividades no domingo, 11 de outubro, em uma edição especial do Programinha Carioca em homenagem ao Dia das Crianças. No Parque de Madureira, a partir das 14h, a Arena Fernando Torres vai receber oficinas e espetáculos que fazem parte das atrações da versão infantil do Programão Carioca – projeto da Globo que leva cinema, teatro e outras manifestações artísticas para moradores de várias regiões do Rio e do Grande Rio. 

A brincadeira começa animada com a recreação do “Circo Macaco Prego”, grupo que explora o universo lúdico das crianças com atividades que envolvem contação de história, brincadeiras, música, oficinas circenses, reciclagem e artes. Às 17h, os pequenos vão se surpreender com os desenhos coloridos, varinhas mágicas e objetos surrealistas do divertido mágico André.

O encerramento será às 18h com o show “Zé Renato para crianças”, apresentação do cantor e compositor que contempla músicas do universo das canções populares brasileiras, entre elas clássicos do samba e ainda canções do repertório do Jackson do Pandeiro – mestre do forró e considerado “O Rei do Ritmo”. Ao longo do dia haverá oficinas de pipas, pintura e criação de brinquedos.

Programinha Carioca no Parque Madureira
14h às 17h – Oficinas de pipa, pintura, criação de brinquedos e atividades recreativas com o Circo Macaco Prego
17h – Show com o Mágico André
18h – Show infantil Zé Renato para crianças
Local: Arena Fernando Torres – Parque Madureira
Data: 11 de outubro, domingo
*Classificação: livre / Menores de idade devem ser acompanhados pelos responsáveis

Santa Cruz Shopping apresenta o clássico “Anastácia”

Foto da peça Anastácia

Foto: Divulgação

O Santa Cruz Shopping apresenta neste domingo, dia 11 de outubro, o espetáculo “Anastácia”, a partir das 17h, com a produção da Cia Abrakadabra. A atração será encenada no corredor da Light.

Anastácia, a princesa da Rússia, desaparece ainda quanto criança. E sua avó, a grã-duquesa, oferece uma recompensa enorme para quem encontrá-la. Vários rapazes treinam moças para se parecer com ela e receber a fortuna, até que Dimitri encontra a verdadeira princesa e se apaixona por ela, vivendo um grande romance para provar que ela realmente é a verdadeira. No elenco estão Rodrigo Gomes, André Lima, Jessica Tostes, Gilberto Félix e Fernanda Rebelo.

Santa Cruz Shopping apresenta o clássico “Anastácia”
Data: dia 11 de outubro (domingo)
Horário: às 17h
Local: Corredor da Light – Rua Felipe Cardoso, 540 – Santa Cruz – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: (21) 2418-9400

 

 

 

 

| A 26ª edição do “UERJ SEM MUROS” terá apresentações musicais, feira de serviços na área da saúde, exposições e aulas de dança |
Foto do Grupo Música Surda

Foto: Divulgação

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) realiza, entre 21 e 25 de setembro, a 26ª edição do UERJ SEM MUROS. O evento mobiliza a universidade para apresentar à sociedade a produção acadêmica realizada nas diversas áreas de conhecimento, envolvendo ensino, pesquisa, extensão e cultura.

Entre as atividades estão apresentações musicais. Som instrumental, músicas de bandas independentes, além da mistura entre samba, funk e rock embalados por instrumentos de percussão diversos. São vários shows gratuitos, que vão acontecer nos dias 21, 22 e 24 de setembro, no Teatro Odylo Costa, filho e na Concha Acústica.

Na próxima segunda-feira, o grupo Música Surda mescla erudição com poesia, mostrando canções inéditas com guitarra portuguesa e violões de 6 e 8 cordas, baseadas em poemas de Carlos Drumond de Andrade, Garcia Lorca, Fernando Pessoa, entre outros, no foyer do Teatro Odylo Costa, filho, às 19h.

No dia seguinte, é a vez da bateria universitária Tocando Saúde, que promete animar o público com repertório eclético, unindo samba, funk, MPB e reggae, na Concha Acústica, às 17h.  Na quarta-feira, tem revival do Rock in Rio 85, com o grupo AH!BANDA, às 12h, no hall dos elevadores.

A programação da semana se encerra com o show Identidade, na quinta-feira, com uma seleção de grupos independentes, além de composições autorais da AH!BANDA, no Teatro Odylo Costa, filho, às 15h.

26ª UERJ SEM MUROS 
Local: Rua São Francisco Xavier, 524 – Maracanã – Tel: 2334-0681

 

Dia 21/09 – segunda-feira: Música Surda
Local: Foyer do Teatro Odylo Costa,filho
Horário: 19h

Dia 22/09 – terça-feira: Tocando Saúde
Local: Concha Acústica
Horário: 17h

Dia 23/09 – quarta-feira – Rock in Rio 85
Local: Hall dos elevadores
Horário: 12h

Dia 24/09 – quinta-feira: Ah! Banda, com o show Identidade
Local: Palco do Teatro Odylo Costa, filho
Horário: 15h

O evento também promove atividades como uma feira de prestação de serviços na área da saúde, exposições, aulas de dança, como forró e samba, apresentação de recital, de poesias. Clique aqui e confira a programação completa.

Feira de Prestação de Serviços

Serão oferecidos serviços como: vacinação, tipagem sanguínea, teste de glicemia, IMC, odontologia, aleitamento materno, higiene pessoal, prevenção à hanseníase, primeiros socorros e orientações sobre transplante de medula óssea. Também haverá instruções sobre e consumo sustentável e código de defesa do consumidor.

 

| Estações serão palco do Desafio do Passinho, da Batalha dos Barbeiros e da exposição ‘Memória do Funk’ |

Foto do Dream Team do Passinho

Foto: Reprodução internet

A batida do funk carioca vai agitar os mezaninos das estações do MetrôRio, transporte oficial da Rio Parada Funk. Pela primeira vez, será realizado, nos dias 1º, 3 e 5 de setembro, o Desafio MetrôRio, que irá selecionar os participantes da quinta edição do maior baile funk do mundo, dia 13, no Centro do Rio. Dividida nas modalidades Desafio do Passinho e Batalha dos Barbeiros, a ação acontecerá em duas etapas: seletivas e final. Dançarinos e barbeiros vão mostrar todo o seu talento ao som do ritmo improvisado que já faz parte da cultura popular carioca.

Desafio do Passinho

Dividido em duas etapas, o Desafio MetrôRio selecionará as três melhores Famílias do Passinho. Oito equipes, com 10 dançarinos do passinho cada, irão duelar entre si na fase seletiva, dias 1º e 3 de setembro, às 14h, na estação Carioca. As seis melhores irão disputar a final, dia 5, às 14h, na estação Maracanã. Além de participar da quinta edição da Rio Parada Funk, os vencedores do Desafio do Passinho ganharão o troféu Desafio MetrôRio e kits exclusivos.

Batalha dos Barbeiros

Já na Batalha dos Barbeiros, os 30 participantes serão divididos em três modalidades: Desenho, Disfarce e Barba em um minuto. Os profissionais vão criar desenhos e penteados diferenciados nos cabelos de passageiros voluntários, ao som de um remix da ópera “O Barbeiro de Sevilha”, criado pelo DJ Grandmaster Raphael. Os dois melhores de cada categoria vão disputar a final on-line, por meio de uma votação popular no site da Rio Parada Funk (www.rioparadafunk.com.br). Os nomes dos vencedores serão divulgados no evento, dia 13. Os melhores de cada categoria ganharão o título de Barbeiro Oficial da Rio Parada Funk, além do troféu Desafio MetrôRio, equipamentos para montar sua própria barbearia e kits exclusivos.

Exposição “Memória do Funk”

Entre os dias 1 e 30 de setembro, o público poderá conferir a exposição “Memória do Funk”, nas estações do MetrôRio General Osório, Carioca, Uruguai, Pavuna, Central e Maracanã. A mostra vai contar a história do funk por meio de caixas de som cenográficas que formam uma linha do tempo com imagens e fatos marcantes sobre o gênero musical.

Rio Parada Funk

Inserida no Calendário Oficial da Cidade desde 2013, a Rio Parada Funk chega a sua quinta edição e realiza o maior baile funk do mundo no domingo, dia 13 de setembro, das 10h às 20h, no Centro do Rio. Este ano, o evento acontecerá simultaneamente em três palcos, apelidados pelo DJ Marlboro: Soul Funk na Lapa, Bass Funk na Praça Tiradentes e Parada Funk na Carioca. Cada um homenageará um estilo e reunirá quatro equipes de som e cerca de 100 artistas, selecionados por um time de curadores de primeira, conhecido como “Conselheiros do Funk”. Entre eles, os DJs e produtores musicais Marlboro, Grandmaster Raphael, Batutinha, Sany Pitbull, além dos integrantes do coletivo Eu Amo Baile Funk.

Para todas as etapas do Desafio MetrôRio e para a Rio Parada Funk, a concessionária pede aos usuários que comprem com antecedência os cartões de ida e de volta, para facilitar a entrada no sistema, e indica o aplicativo MetrôFácil para que os passageiros planejem a viagem, acompanhando localização e tempo estimado para chegada dos trens.

Serviço:
Desafio MetrôRio – Desafio do Passinho e Batalha dos Barbeiros
Seletivas: dias 1º e 3 de setembro, às 14h, na estação Carioca
Final do Desafio do Passinho: 5 de setembro, às 14h, na estação Maracanã

Exposição “Memória do Funk”
Data: 1º e 30 de setembro
Locais: estações General Osório, Carioca, Uruguai, Pavuna, Central e Maracanã, no horário de funcionamento das estações

Evento final da Rio Parada Funk e premiação do Desafio do Passinho e Batalha dos Barbeiros
Data: dia 13 de setembro
Local: Largo da Carioca, Lapa e Praça Tiradentes
Horário: 10h
Como chegar: vá de metrô e desça nas estações Carioca e Cinelândia

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

| No Rio, a exposição ocorre de 05 a 10 de agosto, com mostra de fotos, moda, artesanato, música e outras atrações |

O governo de Omã e sua embaixada em Brasília promovem a mostra “Dias Culturais de Omã no Brasil“, com exposições e apresentações em São Paulo e no Rio de Janeiro. De 28 de julho a 03 de agosto, a mostra ocorre no Shopping Eldorado, na capital paulista, e, de 04 a 10 de agosto, no Rio Design Barra, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade. O evento tem apoio da Câmara de Comércio Árabe Brasileira. A mostra contará com exposições de fotografias, documentos religiosos, obras de arte, manuscritos, artesanato e moda. Haverá ainda apresentação musical, a presença de um calígrafo e de uma mulher que faz pintura de hena nas mãos.

“O evento tem como objetivo aumentar o conhecimento do povo brasileiro sobre Omã, para que eles (brasileiros) conheçam imagens do país e sua história. Queremos apresentar Omã em todos os aspectos”, disse Khalid Al Jaradi, embaixador de Omã em Brasília.

Para o diplomata, “toda a exposição é muito interessante”, mas ele acredita que o calígrafo e a pintura de hena serão as atrações que mais agradarão ao público. Para chamar a atenção dos brasileiros para a mostra, a embaixada promoverá cerimônias de abertura nas duas capitais. A de São Paulo ocorre no dia 28 de julho e a do Rio de Janeiro, em 04 de agosto. As cerimônias terão coquetéis e apresentações musicais típicas, sendo abertas ao público.

Para divulgar sua cultura no Brasil, o governo de Omã enviará uma delegação de 43 pessoas para realizar o evento. A missão será liderada pelo príncipe Fatek Bin Fahar Bin Timor Al Said, secretário-geral do Ministério do Patrimônio e Cultura do Sultanato de Omã.

O país do Oriente Médio tem 309,5 mil quilômetros quadrados e uma população de mais de quatro milhões de habitantes. Omã é um dos países membros do Conselho de Cooperação do Golfo, bloco econômico também composto por Arábia Saudita, Bahrein, Catar, Emirados Árabes Unidos e Kuwait.

“Há muitas similaridades entre Omã e o Brasil. Por exemplo: os povos são muito amigáveis, recebem muito bem os estrangeiros, são tolerantes e respeitam as pessoas”, destaca Jaradi.

Exposição “Dias Culturais de Omã no Brasil”

São Paulo:
Cerimônia de abertura: Dia 28 de julho, às 19h30
Local: Teatro Sérgio Cardoso – Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista
Exposição Dias Culturais de Omã no Brasil
Período: De 28 de julho a 03 de agosto
Local: Shopping Eldorado – Av. Rebouças, 3970 – Pinheiros

Rio de Janeiro:
Cerimônia de abertura: Dia 04 de agosto, às 19h30
Local: Casa França-Brasil – Rua Visconde de Itaboraí, 78 – Centro
Exposição Dias Culturais de Omã no Brasil
Período: De 04 a 10 de agosto
Local: Rio Design Barra – Av. das Américas, 7777 – Barra da Tijuca
Mais informações na página da mostra no Facebook: facebook.com/culturaoma

| O evento vai acontecer na Lona Cultural Terra, em Guadalupe, a partir das 13h |
Foto de divulgação do filme Loucas pra Casar

Foto: Páprica Fotografia / Divulgação

O Programão Carioca, projeto da Globo que promove atividades culturais gratuitas em vários pontos do Rio e do Grande Rio, está de volta em sua terceira temporada, que começa no dia 29 de março, domingo, a partir das 13h. Com novidades que incluem a valorização de artistas locais, a plateia terá a oportunidade de conferir a exibição dos filmes O Rio por Eles e Loucas pra Casar, do curta Um lugar para chamar de nosso e da peça Neurótica!. O evento vai acontecer na Lona Cultural Terra, em Guadalupe. A distribuição de ingressos começará a partir do meio-dia.

Celebrando os 450 anos do Rio de Janeiro, a Globo produziu a série de documentários O Rio por Eles, que, transformado em filme, faz um resgate histórico e mostra impressões de estrangeiros sobre a cidade. O longa abre a programação da tarde, seguido por Um lugar para chamar de nosso, que traz a autorreflexão da diretora Tatiane Oliveira sobre o processo de ressignificação do bairro onde foi criada – Guadalupe – através do contato com uma sala popular de cinema inaugurada em 2006.

 

Dirigido por Roberto Santucci, Loucas pra Casar conta a história de três mulheres que descobrem estar envolvidas com o mesmo homem. O filme, que será exibido às 16h10, relata a rivalidade entre as personagens Malu (Ingrid Guimarães), Lúcia (Suzana Pires) e Maria (Tatá Werneck). Márcio Garcia, Fabiana Karla e Edmilson Filho também integram o elenco. Após a exibição, Adailton Medeiros, fundador e diretor do Ponto Cine – primeira sala popular de cinema totalmente digital do Brasil –  apresenta o “Diálogos com o Cinema”, um bate-papo sobre a sétima arte com participação do público do Programão Carioca.

Às 19h30, entra em cena a peça “Neurótica!”. O monólogo da atriz Flávia Reis fala sobre as neuroses provocadas pela vida moderna e apresenta figuras tipicamente neuróticas que encontramos no dia a dia. O artista plástico Rodrigo Sini, morador do bairro, também expõe sua arte através de grafites que, entre outros trabalhos, apresentam imagens de crianças negras que revivem sua infância.

Programão Carioca
Data: Dia 29 de março (domingo)
Local: Lona Cultural Terra, em Guadalupe
Programação: 
13h00 – Abertura do evento
13h00 – Exibição do filme “O Rio por Eles” (150 minutos)
15h35 – Curta – “Um lugar para chamar de nosso” (30 minutos)
16h10 – Filme “Loucas pra Casar” (108 minutos) – classificação 14 anos
18h00 – Diálogos com o cinema (bate-papo cultural com o público do evento)
19h30 – Peça – Neurótica! (60 minutos) – classificação 12 anos
20h30– Encerramento do evento
*Exposição do artista Rodrigo Sini durante todo o evento
*Distribuição de ingressos a partir do meio-dia

| Parceria do Rio Ônibus com instituições culturais contará com guias e apresentações exclusivas do Projeto Mobilidade Sonora e da Orquestra Violões do Forte Copacabana |
Foto/arte: Divulgação

Foto/arte: Divulgação

Passar um domingo aproveitando as atrações culturais mais concorridas da cidade com entradas e transporte gratuitos. Essa é a iniciativa do Rio Ônibus, através do Programa Circulando Cultura. O Circuito Cultural Rio Ônibus – Edição Rio 450, em comemoração aos 450 anos do Rio de Janeiro, levará cariocas e turistas aos principais museus do Centro da cidade e ao Theatro Municipal.

Nos domingos, dias 22 e 29 de março, o projeto vai levar o público em ônibus com ar condicionado e piso baixo, para facilitar o embarque e desembarque, e janelas grandes, permitindo que o passageiro aprecie a vista do Rio durante o passeio. Para receber os participantes do projeto, o Museu Histórico Nacional estará, excepcionalmente, aberto das 10h às 18h.

Entre atrações estão o MAR (Museu de Arte do Rio), CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), Museu Nacional de Belas Artes, MHN (Museu Histórico Nacional), Espaço Meu Porto Maravilha, IPN (Instituto Pretos Novos) e o Theatro Municipal. Em suas três edições anteriores, o Circuito Cultural Rio Ônibus realizou mais de 17 mil viagens a diversos pontos e instituições culturais da cidade.

Entre as atrações programadas para o dia 22 está a apresentação do Projeto Mobilidade Sonora, com orquestra Projeto Villa-Lobos e as crianças executando músicas de Villa-Lobos, às 11h, no CCBB. No domingo seguinte (29/03), o projeto se apresenta no Museu Histórico Nacional, às 11h.  Já na parte da tarde, o MHN recebe as orquestras Violões do Forte Copacabana e SindiRefeiçõesRJ, às 16h.

Entre as principais exposições que poderão ser conferidas estão Kandinsky (CCBB), Galeria de Arte Brasileira e Mostra Candido Portinari (MNBA), Do Valongo à Favela (MAR), Exposição Rio Bairros (MNH), Exposição “450 Maneiras de Amar o Rio” (Porto Maravilha), um pouco da história da escravidão no Brasil (IPN) e muitos outros. O Theatro Municipal distribuirá senhas para sua programação.

Os visitantes poderão embarcar e desembarcar em qualquer ponto do roteiro, permanecendo por quanto tempo desejarem em cada atração, que neste dia terão entradas gratuitas para suas principais exposições. Não é preciso inscrição prévia. O evento é aberto a todos. Haverá ainda saída a pé do MAR para o Porto, com guias.

Para guiar o circuito, haverá guias do curso de Turismo da Faetec nos ônibus e nas instituições. Os estudantes vão orientar os visitantes durante o passeio, com a distribuição de folhetos com o histórico e curiosidades de cada instituição, além das atrações específicas do evento.

Os ônibus, com ar-condicionado, farão o circuito parando em pontos que estarão sinalizados com placas com a identidade visual do evento, no período entre 10h e 18h. Os veículos tem piso baixo para facilitar a entrada e saída dos passageiros. O projeto orienta que os passageiros levem filtro solar, chapéu e água e façam sua programação organizando o seu tempo no circuito.

Serviço:

Dias 22 e 29 de maio, domingo

Atrações:
– Centro Cultural Banco do Brasil
– Museu de Arte do Rio (MAR)
– Museu Histórico Nacional
– Museu Nacional de Belas Artes
– Theatro Municipal
– Espaço Meu Porto Maravilha
– Instituto Pretos Novos

Horário: Das 10h às 18h (horário do último ônibus em cada instituição)
Frota: 6 veículos (5 rodando e 1 reserva)
Intervalo entre os carros: 10 minutos (ou menor, dependendo da demanda)
Tempo de Viagem: 40 minutos
Extensão: 8,720 Km

Mapa do Circuito

Mapa do Circuito

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Itinerário:

Vias e Ruas – Pontos de Parada
AVENIDA BARÃO DE TEFÉ – Porto Maravilha
RUA COELHO E CASTRO
RUA ARGEMIRO BULCÃO
AVENIDA VENEZUELA – MAR
PRAÇA MAUÁ
AVENIDA RIO BRANCO
RUA ARAÚJO PORTO ALEGRE, esquina Rua México, Theatro Municipal/MNBA
AVENIDA PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS
RUA Mal. AGUINALDO CAIADO DE CASTRO – MHN
AVENIDA ALFRED AGACHE
AVENIDA GENERAL JUSTO
AVENIDA MARECHAL CÂMARA
AVENIDA FRANKLIN ROOSEVELT
AVENIDA PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS
RUA PRIMEIRO DE MARÇO
PÇA PIO X – CCBB
RUA VISCONDE DE INHAÚMA
AVENIDA MARECHAL FLORIANO
RUA ACRE
PRAÇA MAUÁ
RUA SACADURA CABRAL
PRAÇA DA HARMONIA – Instituto Pretos Novos
RUA DO PROPÓSITO
RUA ANTÔNIO LAGE
AVENIDA VENEZUELA
AVENIDA BARÃO DE TEFE – Porto Maravilha

| A mostra reúne esculturas que retratam toda visão de mundo do artista, como paisagens construídas através de sucatas, pregos, pontos de eletrodos usados, uma chapa ou um vergalhão enferrujados |
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Santa Cruz Shopping promove a exposição “A Natureza em ferro e arte“, que fica em cartaz até o dia 31 de março, das 9 às 21h. A mostra apresenta o trabalho do escultor Jaime Santos e a transformação de material reciclado em esculturas de belezas naturais. O evento é gratuito e acontece no piso do shopping.

A exposição reúne esculturas que retratam toda visão de mundo do artista, como paisagens construídas através de sucatas, pregos, pontos de eletrodos usados, uma chapa ou um vergalhão enferrujados. “ Sinto uma alegria imensa ao concluir um trabalho e ver os materiais que poderiam estar poluindo o meio ambiente transformados em obras que retratam a beleza da natureza”, comenta Jaime.

Segundo Carla Barbosa, gerente de Marketing do Santa  Cruz Shopping, a exposição é uma forma de divulgar o olhar do artista sobre o Rio. “O ferro e o aço encontram-se entre os raros materiais a evoluir em todos os níveis do trabalho humano”, ressalta Carla.

Sobre o escultor

“Autodidata, o carioca da gema nascido em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, cria sua arte silenciosamente, dando brilho a resíduos velhos e enferrujados, transformando em vida os restos abandonados. Arte transformadora de fragmentos reciclados de lixo em renovadas e ostentosas esculturas.  O ato antecedeu a percepção de que, com sua obra, estava contribuindo para o bem do Rio, sua cidade, do Planeta Terra e dos próprios seres humanos.”

Exposição “A Natureza em ferro e arte”
Local: Santa Cruz Shopping – Rua Felipe Cardoso, 540 – Santa Cruz – Rio de Janeiro – RJ. Tel. (21) 2418-9400
Data: até 31 de março
Horário: das 9h às 21h, de segunda a sábado

| Em março, a programação infantil trará prática de desenho a partir da exploração dos desenhos do cineasta Glauber Rocha |


O IMS-RJ retoma suas atividades educativas aos sábados oferecendo uma programação gratuita e diferente a cada fim de semana para crianças, jovens e adultos. Neste mês, a programação infantil trará uma prática de desenho a partir da exploração dos desenhos do cineasta Glauber Rocha – adquiridos pelo IMS em 2014 –, além de uma oficina de cianotipia, processo fotográfico que imprime em tons azuis descoberto no século XIX. Outro programa é uma visita à casa para descobrir novas texturas a partir do toque de certos elementos presentes na arquitetura e nos jardins. As atividades são para crianças a partir dos seis anos de idade, acompanhadas por responsáveis.

Todo sábado, a partir das 17h, é possível participar de visitas mediadas às exposições em cartaz ou à casa projetada na década de 1950 por Olavo Redig Campos e ao jardim de Roberto Burle Marx. A atividade é aberta ao público em geral.

Programação:

Dia 14 de março
Uma ideia na cabeça, um lápis na mão  Prática do desenho a partir da exploração do acervo de desenhos do cineasta Glauber Rocha, recentemente adquirido pelo IMS.
Horário: 15h às 16h
Faixa etária: a partir de 6 anos, acompanhados por responsáveis
Nº máx. de participantes: 10 pessoas
Retirada de senha na recepção do IMS 30 min antes

Visitas mediadas às exposições em cartaz ou à casa e ao jardim
Horário: 17h
Ponto de encontro na recepção

Dia 21 de março
Produção de cianótipos Investigação de processo fotográfico histórico, com base no jardim de Roberto Burle Marx.
Horário: 15h às 16h
Faixa etária: a partir de 6 anos, acompanhados por responsáveis
Nº máx. de participantes: 10 pessoas
Retirada de senha na recepção do IMS 30 min antes
Visitas mediadas às exposições em cartaz ou à casa e ao jardim
Horário: 17h
Ponto de encontro na recepção

Dia 28 de março
Conhecendo a partir do tato e das texturas – Uma visita à casa e ao jardim do IMS explorando o tato e os desenhos das diversas texturas de seus elementos e materiais.
Horário: 15h às 16h
Faixa etária: a partir de 6 anos, acompanhados por responsáveis
Nº máx. de participantes: 10 pessoas
Retirada de senha na recepção do IMS 30 min antes

Visitas mediadas às exposições em cartaz ou à casa e ao jardim
Horário: 17h
Ponto de encontro na recepção

Mais informações através do email educativo.rj@ims.com.br e do telefone 21 3284-7485

Instituto Moreira Salles – Rio de Janeiro
Endereço: Rua Marquês de São Vicente, 476 – Gávea – Rio de Janeiro – RJ
Tel.: (21) 3284-7400/ (21) 3206-2500

| Um sorteio de brindes e plantas encerra a atividade |
Foto do Jardim Botânico do Rio de Janeiro

Foto: Cleibi de Oliveira

No Dia Internacional da Mulher, 8 de março, a entrada no arboreto do Jardim Botânico é gratuita para o público feminino. No mesmo dia, a Trilha Histórica guiada sai do Centro de Visitantes às 10h e percorre pontos de interesse no Jardim, incluindo alguns locais que se relacionam com o feminino. Um sorteio de brindes e plantas encerra a atividade. Os interessados devem se inscrever no Centro de Visitantes.

As atividades são uma iniciativa do Comitê de Gênero do Jardim Botânico, criado com o objetivo de promover a igualdade de gênero na instituição, realizando ações que sensibilizam o público interno e externo para a questão e suas implicações no cotidiano da Jardim.

Jardim Botânico fica na Rua Jardim Botânico, 1008 – Jardim Botânico. Tels.: (21) 3874-1808 /
3874-1214

 Fonte: site do Jardim Botânico do Rio de Janeiro
| Evento cultural realizado em São Gonçalo tem como objetivo divulgar a arte e os artistas locais |

Foto: Diário da Poesia

 

No dia 06 de março, sexta-feira, às 19:30h, acontece a 6ª edição do Diário da Poesia – evento cultural realizado em São Gonçalo, que tem como objetivo divulgar a arte e os artistas da cidade – que vai homenagear o escritor Décio Machado, com o espetáculo “Passarinho, Passará”, sob a coordenação geral do professor e poeta Renato Cardoso.

Será uma noite dedicada a arte, onde artistas locais mostrarão suas obras no Restaurante Sintonia Fina, além de contar toda a história deste poeta e romancista. Na poesia, participam do encontro, Marcelo Motta, Carlos Galeno, Nereis Ribeiro, Tito Duarte, Pablo Queiróz, José Francisco Rodrigues, Luciano Batista, Gabriel Tânatos, Fabio Hartmann, Renato Cardoso e, lógico, do homenageado Décio Machado.

A música ficará por conta de Fellipe Gambarine, do Grupo De Primeira, Tatiani Lima, Vitor Adolfo e Vitor Ribeiro. Na ocasião, também acontecerá o lançamento da Revista Sinestesia, da escritora e editora Cláudia Banegas, além das exposições do artistas plásticos Kleber Marques e Heber Vargas.

Diário da Poesia – homenagem ao escritor Décio Machado
Local: Restaurante Sintonia Fina, Avenida Presidente Kennedy, 673 – Centro – São Gonçalo – RJ (próximo ao Clube Mauá) / Tel.: 26069346
Data: dia 06/03
Horário:  às 19:30h

| Cariocas e turistas poderão tirar uma foto ao lado da estátua de Tom Jobim e a levar impressa gratuitamente |

Foto: Fabio Seixo / Agência O Globo / Reprodução

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, realiza nesta sexta-feira, dia 27 de fevereiro, o evento inédito nomeado de Monumento Selfie. A ação faz parte das comemorações pelos 450 anos da cidade e visa aumentar a interação da população com as obras públicas existentes nas ruas do Rio. Uma tenda com uma câmera será armada nas imediações do monumento em homenagem a Tom Jobim, no Arpoador, e cariocas e turistas que por ali passarem poderão registrar uma imagem ao lado da obra e levarão uma fotografia impressa no local gratuitamente. A iniciativa contará com a presença do secretário de Conservação, Marcus Belchior, e do subprefeito da Zona Sul, Bruno Ramos.

SERVIÇO:
Data: 27/02, sexta-feira
Horário: às 14:30h
Local: Calçadão do Arpoador (em frente ao monumento em homenagem a Tom Jobim)

| A mostra Trajetórias – Ingá: Do Palácio ao Museu do Estado conta a história fluminense através da arte, cultura e política |

O Museu do Ingá – um espaço da Secretaria de Estado de Cultura (SEC)  – promove, até o dia 29 de novembro deste ano, a exposição Trajetórias – Ingá: Do Palácio ao Museu do Estado, que resgata a história fluminense e do próprio museu através de plataformas interativas, que aliam fotos, imagens, objetos e filmes em suportes como tablets, aplicativos e materiais audiovisuais. A mostra, com curadoria de Carlos Fernando Andrade, marca o início da nova fase do museu e tem como objetivo resgatar a identidade e a autoestima fluminense.

 “Os museus tem que falar do presente e o que vemos atualmente é que a identidade do estado do Rio de Janeiro está muito diluída, queremos chamar atenção para isso. Nosso objetivo é contar a nossa trajetória através das narrativas locais e da participação do público fluminense. O museu precisa ser relevante para as pessoas, passado e presente têm que se cruzar. Queremos que gente de todo o Rio venha visitar o Ingá e que se reconheça nas histórias”, analisa Mariana Varzea, Superintendente de Museus da SEC.

A mostra inédita traz mapas interativos que revelam a formação dos municípios, acervo com objetos da cultura popular, fotos dos ex-governadores e até um Cine Fluminense, com trechos de filmes que foram rodados na região. Um quiz repleto de curiosidades vai testar os conhecimentos dos visitantes, que poderão gravar depoimentos em cabines de vídeos para serem publicados no Youtube. A exposição reconta também a história da construção do palácio de 1860 onde hoje funciona o museu, que foi palco de importantes episódios da política.

 “A referência inicial desta exposição é o próprio local onde ela está sendo montada: o Palácio Nilo Peçanha, atual Museu do Ingá. Cenário da construção republicana no Estado do Rio de Janeiro, sua trajetória, como sede da política fluminense de 1903 a 1975, que confunde com a própria história do estado do Rio. A organização territorial do Estado do Rio de Janeiro guarda intima relação entre as culturas que predominaram nos diferentes períodos de sua história”, explica o curador Carlos Fernando.

A exposição lança a nova identidade visual e o novo branding do Museu do Ingá, assinados pela 32bits. A produção é da Trítono e da 32 bits que criaram, em parceria com a curadoria, espaços, conteúdos e dispositivos digitais da nova exposição. O projeto de requalificação do museu e a nova exposição são uma realização da Secretaria de Estado de Cultura com patrocínio da Petrobras e do Governo do Rio de Janeiro, através da Lei Estadual  de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro.

O público poderá visitar as seguintes áreas:

Sala “Formação: Terra, Homem e Cultura”
Esta área conta com uma mesa interativa onde o público pode passear por temas geográficos, econômicos e culturais através da visão do historiador e geólogo Alberto Lamego: a Serra, o Brejo, a Restinga e a Guanabara. Há também um painel mostrando o surgimento dos municípios ao longo do tempo, e outro, sobre o Rio Paraíba do Sul, tão importante para o Estado. O acervo material de objetos da cultura popular da região forma uma vitrine expositiva. O público poderá também assistir a uma projeção com edição de filmes históricos sobre a memória cultural do Estado.

Sala Tempos de Política
Essa sala tem curadoria da historiadora Andrea Tello, que separou três governadores icônicos para a história do Estado e do próprio Palácio: Nilo Peçanha, Amaral Peixoto e Roberto Silveira. Suas histórias e de seus governos são contadas em artes nas paredes e, também, através de parte do acervo do museu, com objetos que pertenceram a esses três antigos ocupantes do Palácio. Além disso, foram digitalizados quatro almanaques históricos, que registravam todos os municípios do Estado. São um álbum de 1908, outro de 1922, além de um álbum de Feliciano Sodré e Raul Veiga.

Sala “O Ingá é”
O espaço interativo conta com ipads onde, através de aplicativos, os visitantes poderão opinar sobre as futuras ações do museu, além de ficar por dentro de novidades e detalhes sobre a nova identidade visual. Em cabines  o público poderá gravar depoimentos sobre o espaço, que serão publicados no Youtube.

Sala Simbologia
Será possível conhecer e compreender os elementos da bandeira e do hino do estado do Rio que representam, por exemplo, as belezas naturais, como o pico Dedo de Deus e as primeiras atividades econômicas, como o cultivo de cana-de-açúcar e café.

Galeria dos Governadores
Uma linha do tempo visual dos 43 governadores até a fusão do estado do Rio de Janeiro com o estado da Guanabara.

Exposição TRAJETÓRIAS – Ingá: Do Palácio ao Museu do Estado
Local: Museu do Ingá –  Rua Presidente Pedreira 78, Ingá – Niterói – Rio de Janeiro – RJ – Tels.: (21) 2717 2893 / 2717-2903
Período: até 29/11/2015
Horário de funcionamento: Terça à sexta: 12h às 17h. Sábados, domingos e feriados: 13h às 17h
Classificação: Livre

 

Foto do Piscinão de Ramos

Foto: César Duarte/IPP / Reprodução

| Programação conta com show de Nicolas Krassik, peças de teatro, exposição, oficinas de stand up paddle, slackline, waterline, entre outras ações |

O Sesc preparou uma programação especial para o público curtir a estação mais quente do ano em família. Até o dia 17 de fevereiro, serão oferecidas, dentro da programação do Sesc Verão, diversas ações em 14 unidades em todo o estado do Rio e em locais públicos. Nos dias 7 e 8 de fevereiro (sábado e domingo), as atividades acontecem no Piscinão de Ramos. Entre as atrações oferecidas estão oficinas de stand up paddle, waterline, slackline, muro de escalda, tirolesa, estante para empréstimos de livros e revistas, além de apresentações culturais. Toda a programação é gratuita.

Um dos destaques é o show do violinista Nicolas Krassik e os Cordestinos, no dia 7/2. A apresentação é baseada no novo CD do artista “Nordeste de Paris” e terá canções que misturam jazz com ritmos brasileiros populares, como o xote e o xaxado.

No dia 8/2 (domingo), será realizada a peça “O Avarento, versão hídrica”. Utilizando torneiras e registros de hidráulica para a construção das personagens, a companhia encena uma versão do clássico de Molière que impacta pelo visual insólito e pela fidelidade que a nova versão tem com o original do autor francês.

Este ano, o Sesc Verão tem como objetivo conscientizar a população sobre o uso correto da água. Para isso, foram escolhidas atividades esportivas e culturais que abordam o tema de maneira educativa e divertida.

Programação Sesc Verão – Piscinão de Ramos

Dia 7/2/2015
10h às 15h – Stand up paddle, slackline, waterline, muro de escalada e tirolesa
10h às 14h – Shiatsu e orientações de saúde para o verão
16h às 17h – Espetáculo de teatro infantil “O Macaco e a Boneca de Piche”
16h às 18h – Leituras de verão – empréstimos de livros, revistas e gibis
16h às 18h – Estendal – exposição de fotos impressas em tecidos e penduradas num varal retratando diversos usos e sentidos da água
17h às 18h – Show do violinista Nicolas Krassik e os Cordestinos – Baseado no novo CD “Nordeste de Paris”, show mistura o jazz com xote, xaxado e outros ritmos populares do Brasil

Dia 8/2/2015
10h às 15h – Stand up paddle, slackline, waterline, muro de escalada e tirolesa
10h às 14h – Shiatsu e orientações de saúde para o verão
16h às 18h – Leituras de verão – empréstimos de livros, revistas e gibis
16h às 18h – Estendal – exposição de fotos impressas em tecidos e penduradas num varal retratando diversos usos e sentidos da água
16h às 18h – Distribuição de cangas de praia com mensagens sobre o uso consciente da água
16h às 18h – Sirva-se – Desenvolvida pelos artistas Michel Groisman e Gabriela Duvivier, a performance convida o público a participar de um jogo em copos que podem ser afixados em diferentes partes do corpo para transportar água de uma pessoa para outra.
17h às 18h – Espetáculo de teatro “O Avarento, versão hídrica” – Utilizando torneiras e registros de hidráulica para a construção das personagens, o grupo encena uma versão do clássico de Molière que impacta pelo visual insólito e pela fidelidade que a nova versão tem com o original do autor francês.

| Bienal Europeia e Latino Americana de Arte Contemporânea (BELA Bienal), até 13/02, e “Azul Cobalto – Azulejos e Memórias”, até março/2015 |
Bienal Europeia e Latino Americana de Arte Contemporânea

Foto: Léo Mello/Studio Prime / Divulgação

A Galeria Scenarium segue com a segunda edição da Bienal Europeia e Latino Americana de Arte Contemporânea (BELA Bienal). A mostra traz uma série de telas e instalações de mais de 90 artistas, brasileiros e estrangeiros. Segundo o curador Edson Cardoso, o objetivo da mostra é promover uma discussão e um diálogo sobre o que cada expositor apresenta, dentro deste cenário da arte contemporânea, onde as culturas estão distantes geograficamente, mas próximas, do ponto de vista criativo. Até 13 de fevereiro de 2015.

“Azul Cobalto – Azulejos e Memórias”

Azul Cobalto – Azulejos e Memórias

Foto: Foto: Léo Mello/Studio Prime / Divulgação

O Instituto Scenarium promove a exposição “Azul Cobalto – Azulejos e Memórias”, na Galeria Scenarium. A mostra traz a Coleção do sócio do Grupo Scenarium, Nelson Torzecki, garimpada ao longo de mais de 20 anos. A exposição é composta por cerca de 100 painéis estruturados a partir de peças utilizadas dos séculos XVI ao XX, algumas nunca expostas anteriormente.  A mostra faz parte das comemorações dos 450 anos da cidade do Rio. Até março de 2015.

“BELA Bienal” e “Azul Cobalto – Azulejos e Memórias”
Local: Galeria Scenarium –  Rua do Lavradio, nº 15 – Centro Antigo, Rio de Janeiro/RJ.  Tel.: (21) 2252-9138.
Dias e horários: De terça a sábado, das 13h às 19h, (com exceção dos dias 14, 15, 16, 17 e 18, por conta do Carnaval).

| A entrada é franca aos domingos. Menores de 10 anos e maiores de 65 não pagam |