Tag Archive: artes plásticas


| Desenhos e pinturas de Jacques Cigarra ficam em cartaz até o dia 6 de janeiro de 2019 |

Foto: divulgação

Até o dia 6 de janeiro, cariocas e os turistas que visitarem a cidade do Rio de Janeiro poderão conferir a “Exposição Ancestralidade Urbana”, do artista plástico Jacques Cigarra. A mostra acontece de terça a domingo, das 9h às 17h, no Centro de Visitantes Monumento Estácio de Sá, no Flamengo.

Segundo Rodrigo Cid, curador do evento, os trabalhos de artes visuais buscam reunir o espírito primitivo (ancestral) do ser humano com a cultura contemporânea underground, expressa, sobretudo, pelo grafite. Por meio do seu programa de Responsabilidade Social no pilar da Cultura, a Estácio é parceira da Riotur, sendo responsável pela curadoria do Centro de Visitantes do Monumento Estácio de Sá.

Os visitantes conhecerão 21 obras, entre desenhos e pinturas em diversos suportes: seis em papéis emoldurados e 15 painéis de eucatex ou mdfs com chassis. Foram utilizados vários recursos, como tinta látex, acrílica, guache, tinta spray, cola, argila, pó de café, caneta esferográfica e colagens. A linguagem de Jacques Cigarra é profundamente influenciada pela cultura punk, pelo hip-hop e por nomes já consagrados como Basquiat e Keith Haring, A. R. Penck, entre outros artistas do grafite.

Foto: divulgação

Cigarra possui uma identidade idiossincrática, que nos permite seu reconhecimento em qualquer uma de suas obras. Ele nasceu em Ponte Nova, MG, estuda Letras na Universidade Federal de Ouro Preto e reside em Mariana. Em 2008, lançou o livro de poemas “Um litro de letras”, produção independente na FIEMG/OP. O artista publica constantemente seus poemas em livros e periódicos brasileiros e europeus. Participou na produção geral do disco de Rap “Fechando O Corpo”, do cantor Djonga, e colaborou na produção estética dos poemas do livro “200 mil paçocas e infinitas poesias”, do poeta e Rapper Felipe Arco. Foi também fundador e jurado da batalha de rap “Batalha das Gerais” em Mariana, MG; e compôs músicas e letras com Luiz Dias, José Carlos Daniel e Davi Primavera. Jacques, que desenha e pinta desde 2007, também foi assistente do artista plástico Ayrton Pyrtz e possui um conjunto amplo de trabalhos expostos e vendidos em redes sociais e outros meios alternativos.

Exposição Ancestralidade Urbana, de Jacques Cigarra
Local: Centro de Visitantes do Monumento Estácio de Sá – Avenida Infante Dom Henrique, s/n° – subsolo – Aterro do Flamengo – Rio de Janeiro/RJ
Período: até 6/01/2019
Dias e Horário: terça a domingo, das 9h às 17h

| “Personalidades em Traços” acontece de 4 a 31 de outubro, na Unilasalle, em Niterói |

Foto: divulgação

A inauguração da exposição “Personalidades em Traços” acontece nesta quinta-feira, dia 4 de outubro, às 10h, na Galeria La Salle, em Niterói. A mostra reúne 30 trabalhos do artista plástico Sandro Cabral, que já participou de diversos salões de humor pelo país. Entre eles estão desenhos de Gilberto Gil, Vitor Belfort, Danilo Gentili, Lionel Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar, além de uma produção exclusiva para a mostra, uma homenagem do artista ao reitor do Unilasalle-RJ, Irmão Jardelino Menegat. Cabral trabalha com a figura humana, história em quadrinhos, perspectiva e nanquim.

A exposição fica em cartaz até o dia 31 de outubro, de segunda a sexta-feira, das 9h às 20h, na galeria da Unilasalle, no bairro Santa Rosa.

Exposição “Personalidades em Traços”
Local: Galeria de Arte La Salle – Unilasalle – RJ – Rua Gastão Gonçalves, 79 – Santa Rosa – Niterói/RJ
Inauguração: Dia 04/10 (quinta-feira), às 10h
Período: De 04 a 31/10 de 2018
Horário de visitação: segunda a sexta-feira, das 9h às 20h

—————————————————-
Anúncios – *Ofertas válidas por tempo limitado:

Foto do Álbum de Fotografias Romero Britto em Tecido 23x18x6cm - Trevisan Concept

| Grafiteiro Alemão traz ao público carioca diversas obras baseadas na arte de rua |
Foto do artista plástico e grafiteiro Anderson Ferreira Lemes, o Alemão

Foto: divulgação

O Espaço Furnas Cultural, em Botafogo, recebe a exposição “Oni Uni Liri Ludia partir do dia 8 de junho. O trabalho inédito é uma das camadas que compõem a poética do artista plástico e grafiteiro Anderson Ferreira Lemes, o Alemão, de Assis, cidade do interior do estado de São Paulo, e explora e tem como eixo principal a série “Bicicletas”, que projetou a carreira do artista pela Europa, especialmente na Itália, fazendo com que deixasse de lado a sala de aula e se dedicasse exclusivamente à pintura.

O projeto curatorial reúne obras do acervo pessoal do artista e apresenta com exclusividade desenhos originais com estudos de personagens para grafite, uma série inédita de latas de spray customizadas como objeto de arte, uma escultura customizada do seu principal personagem, o coelho, e um minidocumentário sobre a história do artista, o “Arte [i] Legal”, produzido pelo Memorial RB, em 2014, para a exposição de mesmo título, realizada na instituição. São 8 pinturas em tela, 5 latas de spray customizados, 1 escultura de coelho customizada, 10 desenhos e 10 estudos de cor.

ONI UNI LIRI LUDI – iniciais para Onírico, Universal, Lírico e Lúdico – apresenta a integração do universo de seus personagens a contextos regionais e universais, ampliando o conceito e a importância de suas obras no cenário artístico nacional e internacional.

“Minha essência está fincada no meu desenvolvimento como profissional das artes de rua e galeria. Essa base foi um fator decisivo para que minhas pinturas conseguissem alcançar o grande público. Minha arte incorpora uma certa falta de identidade, o que permitiu um reconhecimento maior por parte do público com os personagens ilustrados em minhas telas, que carecem de uma identidade facial devido a esse propósito”, comenta Alemão.
“’Oni Uni Liri Ludi’ apresenta a integração do universo de seus personagens a contextos regionais e universais, ampliando o conceito e a importância das obras de Alemão no cenário artístico nacional e internacional”, diz o curador  Higor Advenssude.

O trabalho do artista ganhou destaque no Brasil e no exterior a partir de 2013, quando realizou sua primeira exposição individual em Domodossola, na Itália. Atualmente, cerca de 350 obras de Alemão estão presentes nos cinco continentes.

Um coquetel para convidados, no dia 7 de junho, marcará a abertura da exposição, que ficará em cartaz até o dia 5 de agosto deste ano. Veja a programação a seguir.

Exposição “ONI UNI LIRI LUDI”
Artista:  Anderson Ferreira Lemes, o Alemão
Local: Espaço Furnas Cultural – Rua Real Grandeza, 219 – Botafogo – Rio de Janeiro/RJ
Visitação: terça à sexta, das 14h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h.
Período: de 08/06 a 05/08/2018

                    ——————————————————————–

Anúncios – *Ofertas válidas por tempo indeterminado:

Foto do Livro Mario Gazin - A Arte de Inspirar Pessoas e Encantar Clientes

Foto do Álbum de Fotografias Romero Britto em Tecido 23x18x6cm - Trevisan Concept

 

Foto: divulgação Facebook

Nada de paredes, luze especiais, vernissage, público limitado ou específico. É passeando pela cidade com seus trabalhos a tiracolo que os artistas participantes do ”Walking Gallery” levam arte ao público. O movimento cultural surgiu em abril de 2009, em Barcelona, quando o artista Jose Puig fez seu primeiro passeio com seu quadro pendurado no ombro. A intenção era desenvolver um movimento alternativo no mundo da arte. Os encontros acontecem em diversas cidades como Barcelona, São Paulo, Goiânia, Madrid, Bilbao, Buenos Aires, Avilés, Zaragoza, Vigo, Londres, San Sebastián, Tarragona e Sitges.

O movimento terá sua primeira edição no Rio neste sábado e pretende percorrer os bairros de Copacabana e Ipanema, a princípio. O ponto de encontro é na Praça General Osório (em frente à entrada do metrô), às 10h. A saída está prevista para as 10:45h. Em caso de chuva, o passeio será feito somente no metrô.

O evento é aberto para todo tipo de artista plástico/visual e fotógrafos que desejam levar sua arte para um passeio pelas ruas cariocas.

Veja mais informações no site do movimento ou na página do evento no Facebook!

Foto: divulgação

Começa hoje e vai até o dia 11 de agosto o Rio International Cello Encounter 2013, evento que reúne músicos e bailarinos de diversas partes do mudo em apresentações de concertos e workshops em diversas salas de espetáculo da cidade. Na 19ª edição, o evento contará com o “1º Concurso de Violoncellos”, em memória a Heitor Villa-Lobos, além “2º Cello Tintas”, que traz novidades entre artistas plásticos, sempre tendo o violoncelo como inspiração!

Também faz parte do Festival o “7º Cello Dance”, idealizado pela bailarina Mariana Chew, curadora e diretora de produção do projeto. O encontro foi criado em 2007 é a principal vertente do Rio International Cello Encounter, reunindo os músicos do festival com algumas das principais companhias de dança e bailarinos com formação clássica, contemporânea, moderna, jazz e de street dance do Brasil e do mundo.

O Rio International Cello Encounter foi criado em 1994 pelo violoncelista inglês David Chew, radicado no Brasil. Desde sua primeira edição, realizada em 1994, o Rio Cello já promoveu mais de 500 concertos e 300 horas de workshops, reuniu cerca de 1000 músicos, 500 estudantes e jovens músicos e um público estimado de 200 mil pessoas.

Entre os locais de apresentação estão a Estação do Metrô Carioca, o Conservatório Brasileiro de Música, teatros, Escola de Música da UFRJ , entre outros. Confira a programação completa no site http://riocello.com.

Rio International Cello Encounter 2013
Período: 01 a 11 de agosto de 2013
Locais: O evento ocupa vários espaços culturais da cidade
Site: http://riocello.com/

%d blogueiros gostam disto: