Tag Archive: centenário do samba


| Evento reúne cinema, exposição de caricaturas, debates, roda de samba e concurso musical |

Foto: reprodução Facebook Feira Carioca do Samba

A segunda edição da Feira Carioca do Samba acontece nos dias 3 e 4 de novembro, no Centro de Artes Calouste Gulbenkian, na Praça Onze, no Centro do Rio de Janeiro. A intenção do evento é comemorar o centenário do gênero e criar um território permanente de trocas entre os profissionais da área.  

O encontro reúne sessão de cinema, exposição de caricaturas, rodas de conversa e debates – em temas pautados nos anseios de quem atua na área -, roda de samba e um concurso musical. *O público também poderá adquirir CDs, discos, livros, moda, arte, comidas e bebidas, disponíveis para venda em barraquinhas montadas no local. 

O Pagode do Biro, que acontece quinzenalmente, desde 2104, na Tijuca, fechará o primeiro dia do evento. No repertório, muito samba de raiz. A roda de samba receberá como convidados Ana Costa, Mariana Baltar, Dorina Barros, Fred Camacho E Toninho Geraes.

Confira a programação:

Dia 03/11:
14h às 18h – Rodas de Conversa e Debate no Teatro Gonzaguinha (programação completa e inscrições no site)
14h às 22h – Feira expositiva no Terreirinho (programação completa em breve no site)
15h às 17:30h – Sessão de Cinema Olha o Samba! no Mercado das Artes (programação no site)
18h às 22h – Roda de samba com o Pagode do Biro e participação Ana Costa, Mariana Baltar, Dorina Barros, Fred Camacho E Toninho Geraes

Dia 04/11:
15h às 19h45 – Rodas de Conversa e Debates no Teatro Gonzaguinha (programação completa e inscrições no site)
12h às 22h – Feira expositiva no Terreirinho da Tia Siata
18h às 20h15 – Concurso Lefê de Samba no Terreirinho da Tia Siata
14h às 16h – Sessão de Cinema Olha o Samba! no Mercado das Artes (programação no site e distribuição de senhas 30 minutos antes)

Programação rodas de conversa e debates – Curadoria: Bianca Calcagni e Marcia Moreno
Dia 03/11 – sexta-feira: 
14:00 – Memória do Samba – O Samba e sua memória! A memória deste interveniente cultural que é a cara do Rio de Janeiro se confunde com a história da cidade. O seu surgimento e como hoje se faz tão importante, nos será contada e recontada. Mas, a cada detalhe, uma descoberta que nos faz perceber o quanto ele está presente no nosso cotidiano e em nossas vidas. Contando com a participação de quem é do samba, pensa o samba e discute o samba!
Participantes: Luiz Antonio Simas (historiador, escritor e pesquisador de samba) e Tantinho da Mangueira (cantor e compositor) – Mediação: Marcelo Moutinho (jornalista e escritor).

15:45 – Mercado do Samba para os Independentes – Nos dias atuais, falar em Samba, é falar em Música Popular Brasileira. Aí inserido, o Samba, teve que se adaptar a variadas mudanças na cadeia produtiva da música e a modelos que investem num mercado mais global e democrático. Falar em mercado fonográfico, direitos autorais e conexos e em plano de negócios, agora faz parte de seu “vocabulário”.
Participantes: Flavia Paixao Marcondes Cesar (gerente de licenciamento da Warner Chappell Brasil Edições Musicais), Marcela Maia (Coordenação de Marketing da Biscoito Fino) e Chico Ribeiro (gerente A&R da UBC – União Brasileira de Compositores) – Mediação: Michelly Mury (Superlativa Eventos, Discole Música e Casa Natura Musical).

17:30 – A Era Digital – O Samba frente a um desafio! Lidar com mídias digitais e com plataformas que tratam este produto de forma diferenciada. A preocupação com o número de views e ao mesmo tempo o constatar da velocidade de acesso ao universo do Samba por um grande público. Casos de sucesso na utilização destas ferramentas? Que tipo de instituições que tem como foco este tipo de trabalho? O Samba na Era Digital!
Participantes: Kathleen Hoepers (Redatora do Samba em Rede) e Joao Carino (produtor cultural, radialista e presidente do IMMUB) – Mediação: Bárbara Apiacá (sócia fundadora da Locomotive)

Dia 04/11 – sábado:
14:00 – Mulheres no Samba – Os compositores e o compor de outrora. Dizem que após o ressurgimento da Lapa, o cenário da composição no Samba mudou… Será? Nos dias atuais as composições sofrem influências variadas de outros gêneros, se fala em “samba-pop”, “samba-rock”, “samba-funk” e samba isso e aquilo! Pra onde caminha o Samba e quem é a nova geração que o conduz?
Participantes: Aurea Martins (Cantora) e Raquel Valença (escritora e pesquisadora) – Mediação: Nilcemar Nogueira (secretária de Cultura do Município do Rio de Janeiro)

15:45 – A Composição e o Futuro do Samba – A presença da mulher no Samba sempre foi uma constante. Como compositoras, ontem menos e hoje mais! Como intérpretes, várias! Pastoras, sempre! Como inspirações nas canções, pra retratar a poesia ou muitas vezes reforçando o seu papel numa sociedade machista! Quem são estas mulheres sambistas?
Participantes: Vidal Assis (cantor e compositor) e Noca da Portela – Mediação: Marquinhos de Oswaldo Cruz (cantor e compositor)

17:30 – O Empreendedorismo na Gestão Artística – Atualmente a gestão de uma carreira artística, incluiu um conjunto de profissionais e ferramentas. Se por um lado, a necessidade de uma equipe se justifica, muitos artistas preferem gerir suas próprias carreiras, contando com familiares e amigos. O Samba já se adaptou a esse novo modelo? Sambistas e suas carreiras: dificuldades e vitórias.
Participantes: Moyseis Marques (cantor e compositor) e João Grand Jr.(coordenador de pesquisa da Rede Carioca das Rodas de Samba) – Mediação: Leo Feijo (produtor cultural e coordenador do Música & Negócios PUC-Rio)

Feira Carioca do Samba
Local: Centro de Artes Calouste Gulbenkian – Rua Benedito Hipólito, 125, Praça Onze – Rio de Janeiro/RJ – (em frente ao Terreirão do Samba)
Datas: dias 3 e 4/11 de 2017 (sexta e sábado)
Estacionamento gratuito no local. Em caso de lotação, a organização do evento recomenda optar pelos estacionamento particulares localizados ao lado e em frente ao centro de artes.

| Correios lançará selo comemorativo do centenário do samba durante evento |
Foto do Museu do Samba

Foto: Diego Mendes

A próxima sexta-feira, dia 14 de julho, será pra lá de especial no Museu do Samba. Com homenagem a Nelson Sargento (e canja do homenageado), acontecerá a tradicional roda de samba mensal, desta vez sob o comando do grupo “Filhas de Samba“, que estreia no cenário musical carioca. Durante o evento haverá o lançamento do selo dos Correios em comemoração ao centenário do samba. A programação começa às 19h e a classificação é livre.

foto de Nelson Sargento

Foto: Diego Mendes

Com um repertório composto por muito partido alto e samba de terreiro, o grupo “Filhas de Samba” é formado por seis cantoras: Aninha Portal, Cassiana Pérola Negra (filha da lendária Jovelina), Flávia Saolli, Ircea Pagodinho (irmã de Zeca), Janaína Reis e Regina Mazza. No roteiro do show estão sucessos consagrados por bambas como Jovelina Pérola Negra, Zeca Pagodinho, Cartola, Candeia, Clara Nunes e Fundo de Quintal, entre outros. Homenageado pelo grupo, Nelson Sargento também entrará na roda para uma participação especialíssima.

 

imagem do selo comemorativo do centenário do samba

Selo comemorativo do centenário do samba / divulgação

Durante a roda de samba, os Correios lançarão o selo comemorativo do centenário do samba, desenvolvido através de uma parceria com o Museu do Samba.

Em estilo art nouveau e papel cuchê gomado, o selo traz a ilustração de uma roda de samba na Praça Onze, com um morro ao fundo e a mesa em formato de vinil, em alusão a “Pelo Telefone”, considerado o primeiro samba brasileiro.

Registrado na Biblioteca Nacional em novembro de 1916, o samba de Donga e Mauro de Almeida foi gravado em janeiro de 1917 e fez o maior sucesso no carnaval daquele ano.

 

 

 

 

Lançamento do selo dos Correios em comemoração ao centenário do samba e show do grupo Filhas de Samba com participação de Nelson Sargento
Data:
dia 14 de julho (sexta-feira)
Local: Museu do Samba – Rua Visconde de Niterói, n° 1.296 – Mangueira – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: (21) 3234-5777
Horário: 19h
Classificação: livre

%d blogueiros gostam disto: