Tag Archive: chorinho


| Sambista é atração de hoje no “Festival da Lua Cheia”, na Barra da Tijuca |

Foto: reprodução Facebook

A cantora e compositora Teresa Cristina se apresenta hoje no VillageMall, na Barra da Tijuca, a partir das 20h. A sambista carioca é a convidada do Festival da Lua Cheia, evento que reúne música e *gastronomia no shopping da Zona Oeste do Rio.

O público poderá curtir o show “Teresa Cristina canta Noel”, com direção musical de Caetano Veloso, uma homenagem a Noel Rosa, um dos mais importantes artistas da música popular brasileira, no palco montado no deck do empreendimento.

Festival da Lua Cheia – Show de Teresa Cristina
Local: VillageMall – Avenida das Américas, 3.900 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 25/04 (quinta-feira)
Horário: 20h
*Obs.: comidas e bebidas não serão oferecidas gratuitamente.

| Mostra abre no dia 23 de abril e reúne itens como retratos, partituras, discos e uma flauta do músico |

Imagem: Pixinguinha, 1967. Foto de David Drew Zingg / Acervo IMS / reprodução internet

Compositor, instrumentista, arranjador e maestro, Pixinguinha (1897-1973) é personagem fundamental na história da música brasileira. Sua vida e obra serão relembradas na exposição “Pixinguinha – Naquele tempo, hoje e sempre“, que o Instituto Moreira Salles do Rio inaugura no Dia Nacional do Choro, 23 de abril, às 17h. A data é consagrada como a do nascimento do compositor – embora pesquisa recente, realizada pelo pianista Alexandre Dias, aponte 4 de maio como o dia mais provável.

No dia da abertura, às 17h30, o músico Antônio Rocha tocará uma flauta que pertenceu a Pixinguinha. O instrumento é um dos itens exibidos na mostra, que também reúne partituras, discos e objetos pessoais de Alfredo da Rocha Vianna Filho, o Pixinguinha. O conjunto integra o acervo do músico, sob a guarda do IMS desde 2000. A seleção ainda apresenta dez retratos feitos por fotógrafos cujas coleções também estão no Instituto Moreira Salles. A curadoria da exposição é de Luiz Fernando Vianna, coordenador da Rádio Batuta, a rádio de internet do IMS.

“Conhecer mais Pixinguinha é conhecer o que há de melhor na música brasileira. O público poderá ouvir suas composições e interpretações, além de ver preciosidades do seu acervo pessoal. É uma espécie de imersão na vida e na obra dele”, afirma o curador.

Um dos destaques da exposição, a flauta, da marca Barlassina & Billoro, foi a última tocada por Pixinguinha. No início da década de 1940, ele trocou de instrumento e adotou o sax-tenor. Sob encomenda do IMS, a flauta foi restaurada neste ano pelo músico Franklin Corrêa, o Franklin da Flauta. Na exposição há um vídeo no qual Corrêa explica o processo de restauro.

Também estão presentes quatro partituras originais escritas por Pixinguinha. Há, por exemplo, uma página do arranjo que ele fez em 1938 para sua composição mais célebre, “Carinhoso”. “Ele criou, a partir do final da década de 1920 e ao longo dos anos 1930, uma escola brasileira de arranjos”, diz Vianna. “A identidade sonora de sambas e marchinhas deve muito a Pixinguinha, que também desenvolveu um jeito nosso de gravar valsas, foxtrotes e outros gêneros não nascidos aqui.”

Os retratos selecionados para a mostra são de autoria de Walter Firmo, David Drew Zingg e Maureen Bisilliat, três dos grandes fotógrafos que integram o acervo do IMS. Um dos retratos, feito por Firmo para a revista Manchete, é a imagem mais célebre de Pixinguinha: ele com seu saxofone na mão, sentado em uma cadeira de balanço, no quintal de casa. Em vídeo que está na exposição, Firmo conta os bastidores da foto.

Em um tablet, o público pode ouvir oito músicas que formam um panorama da trajetória de Pixinguinha: de uma gravação de 1914, quando ele tinha 17 anos e já era admirado como flautista, até uma de 1950 em que ele canta, fato raro. Na seleção está “Rosa”, na voz de Orlando Silva. O famoso duo com Benedito Lacerda – um no sax, outro na flauta – está representado por “Ele e eu”, registro lançado em 1947.

Objetos pessoais estão em uma das vitrines: chapéus, gravatas-borboleta, abotoaduras, caneta e outros. As páginas do passaporte têm carimbos de Paris e Buenos Aires, remetendo às importantes viagens do conjunto Oito Batutas entre 1922 e 1923. Na outra vitrine, estão discos em 78 rpm e LPs que fazem parte do acervo de música do IMS. E, ainda, o contrato que Pixinguinha assinou com a RCA Victor Talking Machine Company of Brazil em 1929, tornando-se o primeiro arranjador brasileiro contratado por uma gravadora internacional.

Além dos vídeos citados, são exibidos outros registros audiovisuais produzidos pelo IMS, como o que reúne interpretações de “Carinhoso” nas vozes de Chico Buarque, Zélia Duncan, Joyce Moreno, Carminho e Monarco.

Também há uma cronologia preparada a partir das informações disponíveis no site pixinguinha.com.br. Lançado pelo IMS em 2017, o site é o mais completo banco de informações sobre o instrumentista e compositor. Usando um leitor de QR Code no celular, o visitante da exposição poderá acessar o site e também conhecer a série de 14 programas Pixinguinha na pauta, da Rádio Batuta.

Ao reunir esse conjunto variado, o IMS reforça a importância do legado do artista, um dos grandes nomes da música nacional, como ressalta o historiador Ary Vasconcelos, em sua famosa frase: “Se você tem 15 volumes para falar de toda a música popular brasileira, fique certo de que é pouco. Mas, se dispõe apenas do espaço de uma palavra, nem tudo está perdido; escreva depressa: Pixinguinha.”

Exposição “Pixinguinha – Naquele tempo, hoje e sempre”
Abertura: dia 23/04, às 17h; Apresentação do músico Antônio Rocha: 17h30
Local: Instituto Moreira Salles (IMS Rio) – Rua Marquês de São Vicente, 476 – Gávea – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: (21) 3284-7400
Horário de funcionamento: de terça-feira a domingo e feriados (exceto segundas-feiras), das 11h às 20h
Visitação: até 3 de novembro de 2019

| Grupo PIXIN Bodega se apresenta na edição deste sábado, dia 6 de abril |

Foto: Alexandre Macieira – Riotur

Nesta sexta-feira, dia 6 de abril, a partir das 10h, acontece mais uma Feira Rio Antigo, na Rua do Lavradio. *Mais conhecida como Feira do Lavradio entre os cariocas, o evento reúne mais de 400 expositores de artesanato, obras de arte, antiguidades, vestuário, entre outros produtos. Nesta edição será celebrado o Dia Nacional do Choro, comemorado em 23 de abril. A homenagem ao gênero da música popular e instrumental brasileira ficará por conta da apresentação do grupo PIXIN Bodega, que tocará grandes clássicos, homenageando nomes como o mestre Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Altamiro Carrilho, entre outros. O show acontecerá às 16h30, no espaço montado em frente à Praça Emilinha Borba, na esquina entre as ruas do Lavradio e do Senado.

Promovida pelo Polo Novo Rio Antigo há 22 anos, a Feira Rio Antigo é um dos eventos gratuitos e ao ar livre mais prestigiados da cidade do Rio de Janeiro, reunindo até 30 mil visitantes por edição. O passeio pelo Centro do Rio Antigo é uma excelente alternativa para apreciadores de arquitetura, da boa gastronomia e de diversão. *As lojas e restaurantes dos arredores também ficam abertos durante a realização da feira.

Feira Rio Antigo
Local: Rua do Lavradio (entre avenidas Mem de Sá e Visconde do Rio Branco – Centro do Rio Antigo) – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 6/04 (sábado)
Horário: das 10h às 19h
Atração musical: PIXIN Bodega – a partir das 16h30
Classificação: livre
*Obs.: comidas, bebidas e itens de expositores não são oferecidos gratuitamente.

| Show celebra 90 Anos da Verde e Rosa e centenário do sambista Geraldo Pereira |
Foto da Velha Guarda Musical da Mangueira

Foto: reprodução site Espaço Cultural BNDES

Nesta quinta-feira, dia 28 de fevereiro, a Velha Guarda Musical da Mangueira canta os 90 Anos da Verde e Rosa e o centenário de Geraldo Pereira, no Espaço Cultural BNDES, no projeto Quintas no BNDES, no Centro do Rio, às 19h. No show, a Velha Guarda exalta a escola de samba Estação Primeira de Mangueira e seus principais personagens com sambas atuais e clássicos de Cartola, Nelson Cavaquinho e Jurandir, além de prestar uma grande homenagem ao sambista e compositor mineiro Geraldo Theodoro Pereira.

O grupo é composto por Tantinho da Mangueira e Rody da Mangueira (voz), Martinho Jorge de Souza Vieira (voz, cavaquinho e banjo), Aluísio da Silva Pinto, Edson Alves da Silva, Luiz Carlos Ricardas, Geraldo Ricardo e Waldyr Aguiar (voz e percussão), Lindomir Gomes Miguel (voz e cuíca), João Baptista Medeiros dos Santos (violão de 7 cordas), José Siqueira de Alcântara (cavaquinho ) e Marcia da Silva Machado, Sonia Maria dos Santos e Jandira Peçanha Narcizio Teixeira (coro).

Os ingressos podem ser reservados pelo site do Espaço Cultural BNDES. Eles devem ser retirados às 18h, com tolerância até às 18h30, mediante apresentação do documento de identidade. Caso não tenha conseguido garantir pela internet, o público também poderá encontrar bilhetes na recepção do Espaço Cultural, no dia do show, a partir das 18h. A classificação é livre.

Quintas no BNDES
Atração musical: Velha Guarda Musical da Mangueira canta os 90 Anos da Verde e Rosa e o Centenário de Geraldo Pereira
Local: Espaço Cultural BNDES – Avenida Chile, 100 – Centro – Rio de Janeiro/RJ (próximo à estação Carioca do metrô)
Data: dia 28/02 (quinta-feira)
Horário: 19h
Classificação: livre

| Pianista é atração do projeto “Quartas Instrumentais”, no Centro do Rio, a partir das 19h |
Foto do pianista João Carlos Assis Brasil

Foto: reprodução Facebook

O pianista João Carlos Assis Brasil apresenta o espetáculo “Todos os Pianos”, hoje, 27 de fevereiro, a partir das 19h, no Espaço Cultural BNDES, no Centro do Rio de Janeiro. O concerto – atração da semana do projeto Quartas Instrumentais – é um tributo do músico a outros pianistas que se revelaram grandes compositores ao longo da história da música nos séculos XIX e XX. Entre choro, bossa, samba, jazz e trilhas sonoras, chegando ao clássico, Assis concebe suítes de diversos matizes.

Parte dos ingressos deve ser reservada pelo site do Espaço Cultural BNDES. Para assistir às apresentações do projeto musical, cada pessoa pode realizar apenas uma inscrição, que dá direito à retirada de um ingresso no dia do espetáculo, até às 18h – com tolerância até 18h30 -, mediante apresentação do documento de identidade. Caso não tenha conseguido garantir um pela internet, o público poderá encontrar bilhetes na recepção do Espaço Cultural, no dia do espetáculo, a partir das 18h.

Quartas Instrumentais
Atração: João Carlos Assis Brasil apresenta “Todos os Pianos”
Local: Espaço Cultural BNDES – Avenida Chile, 100 – Centro (próximo à estação Carioca do metrô) – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 27/02
Horário: 19h
Classificação: livre

| Programação de pré-carnaval deste final de semana foi pensada especialmente para foliões | 

Foto/arte: divulgação

Nos dias 23 e 24 de fevereiro (sábado e domingo), das 17h às 22h, o Shopping Nova Iguaçu realiza seu primeiro “Festival de Verão“, com programação especial pensada para quem já quer curtir o carnaval. Nos dois dias do evento terá DJ, apresentação de grupo de chorinho e da Banda Balancê, no Baixo Pedreira. Além disso, no sábado, às 21h, a bateria da Beija-Flor entrará em cena para animar ainda mais a noite.

Durante o evento acontecerão oficinas de adereços de cabeça e presença de personagens tradicionais da época, como o malandro, a melindrosa, o pierrot e a colombina. Fotografias dos Carnavais antigos de Nova Iguaçu também estarão expostas pelo shopping.

O Festival foi organizado pelo Patronato, instituição muito querida pelos moradores da Baixada Fluminense. “Carregamos a certeza de sucesso contando com muita animação, participação do público, satisfação e aproveitamento em todos os segmentos, vindo da organização até a beleza e a alegria. Será um bonito evento!”, diz Idalina Quintella Bottari, diretora-presidente do Patronato, sobre as expectativas para o evento.

*Além da programação diferenciada, os restaurantes do Baixo Pedreira também entrarão na festa com cardápio e pratos especiais.

1º Festival de Verão Shopping Nova Iguaçu
Local: Shopping Nova Iguaçu – Avenida Abílio Augusto Távora, 1.111 – Bairro da Luz – Nova Iguaçu/RJ – Tel.: (21) 3812-1999
Datas: dias 23 e 24/02 (sábado e domingo)
Horário: 17h às 22h
Programação:
· Bateria da Beija-Flor (sábado, às 21h)
· Grupo de Chorinho (sábado e domingo)
· Banda Balancê (sábado e domingo)
*Obs.: alimentos e bebidas não serão oeferecidos gratuitamente.

| Conjunto de choro e samba homenageia cantor e compositor paulista Henricão nesta quinta-feira | 
Foto do Coisa da Antiga

Foto: Rebeca Figueiredo / reprodução Facebook

O conjunto Coisa da Antiga é a atração desta semana do projeto Quintas no BNDES, no Espaço Cultural BNDES, no Centro do Rio. Os músicos apresentarão o espetáculo “Só Vendo que Beleza! Homenagem a Henricão”, interpretando composições do cantor e compositor paulista que fez história na “Era de Ouro do Rádio“, levando canções influenciadas pelo samba rural para lares brasileiros, bailes e salas de cinema. O grupo de choro e samba de São Paulo- formado por Anita Galvão (voz), Rafael Esteves (bandolim), Ricardo Perito (cavaquinho), Rodrigo Carneiro (violão 7 cordas), Koka Pereira (percussão) e Lucas Brogiolo (percussão) – subirá ao palco às 19h.

Além de Henricão, entre as influências do Coisa da Antiga estão artistas como PixinguinhaJoão da BaianaBenedito LacerdaCarmen MirandaElizeth Cardoso, Isaurinha Garcia, Altamiro Carrilho, Carmen Costa, Ataulfo Alves, Regional do Canhoto, Abel Ferreira, Lindinha Batista e Dircinha Batista.

Os ingressos podem ser reservados pelo site do Espaço Cultural BNDESa partir das 10h desta segunda-feira até o dia do espetáculo, às 14h. Eles devem ser retirados às 18h, com tolerância até às 18h30, mediante apresentação do documento de identidade. Caso não tenha conseguido garantir pela internet, o público poderá encontrar bilhetes na recepção do Espaço Cultural, no dia do show, a partir das 18h.

Quintas no BNDES
Atração musical: Coisa da Antiga
Local: Espaço Cultural BNDES – Avenida Chile, 100 – Centro – Rio de Janeiro/RJ (próximo à estação Carioca do metrô)
Data: dia 7/02 (quinta-feira)
Classificação: livre
| Show do projeto Quartas Instrumentais terá canções do CD “Luminoso”, com choro sambado, samba-choro, samba, afro-samba, baião, polca, frevo, xote, lundu e habanera |
Foto do Elias Barboza Quinteto

Foto: reprodução Facebook

O Elias Barboza Quinteto se apresenta no Espaço Cultural BNDES, no Centro do Rio, na próxima quarta-feira, dia 9 de janeiro, às 19h. O grupo formado pelo compositor e bandolinista gaúcho Elias Barboza, Matheus Kleber (acordeon e piano), João Vicente (violão sete cordas), Fabio Azevedo (cavaquinho) e Fernando Sessé (percussão) apresentará canções do CD “Luminoso” no projeto Quartas Instrumentais. As músicas partem do choro e contemplam ritmos de todo o Brasil, como choro sambado, samba-choro, samba, afro-samba, baião, polca, frevo, xote, lundu e habanera.

Parte dos ingressos deve ser reservada pelo site do Espaço Cultural BNDESa partir de segunda-feira (7/01), às 10h. Para assistir às apresentações do Quartas Instrumentais, cada pessoa pode realizar apenas uma inscrição, que dá direito à retirada de um ingresso no dia do espetáculo, que deve ser retirado às 18h – com tolerância até 18h30 -, mediante apresentação do documento de identidade. Caso não tenha conseguido garantir um pela internet, o público pode encontrar bilhetes na recepção do Espaço Cultural, no dia do espetáculo, a partir das 18h.

Quartas Instrumentais
Atração: Elias Barboza Quinteto
Local: Espaço Cultural BNDES – Avenida Chile, 100 – Centro (próximo à estação Carioca do metrô) – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 09/01
Horário: 19h
Classificação: livre

| Roda de samba com o grupo Marca de Giz acontece neste domingo, dia 2/12, a partir das 17h |
Foto do grupo Marca de Giz

Foto: divulgação

“Quem não gosta de samba bom sujeito não é”. No dia 2 de dezembro é celebrado o Dia Nacional do Samba, uma homenagem ao ritmo brasileiro sinônimo de alegria e diversão. Para comemorar a data, o Via Brasil Shopping promove uma roda de samba neste domingo, às 17h, na praça de alimentação.
A animação da festa ficará por conta do grupo Marca de Giz, que vai levar o melhor do samba choro e de raiz para o Palco do Via. Os sambistas de plantão poderão aproveitar o evento no shopping de Irajá, na Zona Norte do Rio de Janeiro. No repertório da banda, sucessos de artistas consagrados como Noel Rosa, Dona Ivone Lara, Jorge Aragão, Martinho da Vila e Beth Carvalho. Uma ótima opção para comemorar essa data tão especial para os brasileiros, principalmente para os cariocas.
Dia Nacional do Samba – roda de samba com o grupo Marca de Giz
Local: Via Brasil Shopping (praça de alimentação) – Rua Itapera, 500 – Irajá – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 2/11 (domingo)
Horário: 17h
| Músicos tocarão obras de Jacob do Bandolim e Leonard Bernstein no projeto Música no Museu |
Foto de Daniela Spielmann e Domingos

Foto: divulgação

No dia 10 de novembro, sábado, acontecerá mais uma edição do projeto Música no Museu na Hebraica Rio. Na ocasião, Daniela Spielmann, no sax, e Domingos Teixeira, no violão, apresentarão obras de Jacob do Bandolim, músico, compositor e bandolinista brasileiro de choro, e de Leonard Berstein, compositor e pianista norte-americano vencedor de vários Emmys. O evento começará às 17, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio.

Música no Museu – apresentação de Daniela Spielmann e Domingos Teixeira
Local: Hebraica Rio – Rua das Laranjeiras, 346 (Sala de Israel – 4º andar) – Laranjeiras – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 10/11/2018
Horário: 17h
Informações: 2557-4455 (ramal 2)

 

| Evento acontece neste sábado, às 18h, na praça de alimentação do shopping de Campo Grande |

Foto: divulgação

Neste sábado, dia 18 de agosto, o West Shopping, em Campo Grande, promove show de Adilson da Vila e convidados, uma noite de chorinho como parte do projeto “Sábado Show”. A atração acontecerá a partir das 18h, na praça de alimentação.

Os artistas levarão ao palco do evento sucessos do chorinho – gênero de música popular e instrumental brasileira, consagrada por artistas como Pixinguinha, Waldyr Azevedo e Altamiro Carrilho. O público também terá a oportunidade de ouvir clássicos do samba e da MPB. O som no shopping da Zona Oeste do Rio será conduzido por Adilson da Vila e parceiros musicais como Salgadinho do Cavaco, Décio 7 Cordas e Zelão do Cavaco, entre outros.

Show de chorinho com Adilson da Vila e convidados
Local: West Shopping (Praça de Alimentação) – Estrada do Mendanha, 555 – Campo Grande – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: (21) 3178-9501/ 9502
Data: dia 18/08 (sábado)
Horário: 18h

| Quarteto carioca de música instrumental contemporânea é atração do projeto Quartas Instrumentais |
Foto do quarteto Relógio de Dalí

Foto: @tyagothompson

Relógio de Dalí se apresenta no Espaço Cultural BNDES, no Centro do Rio, no dia 15 de agosto, às 19h. O repertório do quarteto carioca de música instrumental contemporânea – formado por Yuri Villar (saxofone), Victor Ribeiro (violão de 7 cordas), Lourenço Vasconcellos (bateria) e Pablo Arruda (contrabaixo) – inclui gêneros musicais como jazz, MPB, choro e rock. O evento tem classificação livre.

O show faz parte da programação do projeto Quartas Instrumentais, que acontece há oito anos no Espaço Cultural, com apresentações de artistas de estilos musicais variados. Parte dos ingressos deve ser reservada pela internet, no site do Espaço Cultural BNDESa partir de segunda-feira, às 10h, até o dia do espetáculo, às 14h, ou quando se esgotarem as vagas.

Cada pessoa pode realizar apenas uma inscrição, que dá direito à retirada de um ingresso no dia do espetáculo. Os ingressos devem ser retirados às 18h – com tolerância até 18h30 -, mediante apresentação do documento de identidade. Caso não tenha conseguido garantir um pela internet, o público pode encontrar bilhetes na recepção do Espaço Cultural, no dia do espetáculo, a partir das 18h. Cada pessoa receberá apenas um ingresso com lugar marcado, estando o número de ingressos disponíveis sujeito à lotação máxima do teatro.

Quartas Instrumentais – Show do grupo Relógio de Dalí
Local: Espaço Cultural BNDES – Avenida Chile, 100 – Centro – Rio de Janeiro/RJ (próximo ao metrô Carioca)
Data: dia 15/08 (quarta-feira)
Horário: 19h
Classificação: livre
Ingressos: reservas no site do Espaço Cultural BNDES

Siga o blog nas redes sociais:
– Instagram.com/degracaeuvou
– Facebook.com/degracaeuvou
– Twitter.com/degracaeuvou
@degracaeuvou
—————————————————-
Anúncios – *Ofertas válidas por tempo limitado:

Projeto abre espaço para mais três bandas nesta sexta-feira, dia 11 de maio |

Este slideshow necessita de JavaScript.

Clássicos de compositores como Jacob do Bandolim, Chiquinha Gonzaga e Pixinguinha vão emocionar o público do Som da Cidade, dia 11 de maio, no Shopping Nova América, em De Castilho. Com o objetivo de valorizar artistas que levam a música instrumental para diversos locais do Rio, o projeto da Globo receberá nesta edição os músicos do Misto Quente Trio, do Choro Clandestino e do grupo Regional Só Mais Uma.

O Misto Quente Trio resgata a gafieira universal, com repertório multinacional que viaja pela musicalidade da América do Sul. “Milonga de Mis Amores” (de Pedro Laurenz) e “Que nadie sepa mi sufrir” (de Angel Cabral) são algumas das canções que estarão no show.

Formado por Patrick Thomazini (flauta, violão e contrabaixo elétrico), Humberto Aratos (percussão, bateria e pandeiro), Guilherme Falcão (violão de 7 cordas) e Valmir Ribeiro (cavaquinho e voz), o Choro Clandestino apresentará sucessos do gênero musical, bossa nova, samba e forró.

Com o objetivo de relembrar o antigo espírito dos compositores “chorões” que habitavam as ruas históricas da Lapa, o Regional Só Mais Uma foi criado no final de 2017. Composto por um violão 7 cordas (Pedro Oers), um violão 6 cordas (Frank Russo), um bandolim (Rafael Cunha) e um pandeiro (Lorenzo Andraghetti), o grupo relembra canções de compositores como Jacob do Bandolim e Chiquinha Gonzaga.

Som da Cidade
Atrações musicais: grupos Misto Quente Trio, Choro Clandestino e Regional Só Mais Uma
Local: Shopping Nova América – Avenida Pastor Martin Luther King Junior, 126 – Del Castilho – Rio de Janeiro – RJ
Data: dia 11/05 (sexta-feira)
Horário: 18h

Projeto da Globo busca valorizar artistas instrumentais e promoverá 3 shows por edição em 2018 |
Foto de Guto Menezes - Quebra Mar

Foto: Rodrigo Ramalho

Com o objetivo de valorizar artistas que levam a música instrumental para diversos locais do Rio e da região metropolitana, o projeto Som da Cidade, promovido pela Globo, estreia nova temporada neste sábado, dia 7 de abril, a partir das 17h, com shows das duplas Quebra Mar, Aerofones e Duo Felipe Rodrigues e Nandinho Barros, no Carioca Shopping, na Vila da Penha. Para animar ainda mais o público, o projeto vai apresentar três novas atrações nas edições de 2018. 

Formado pelos amigos e músicos Guto Menezes (violão 6 cordas) e Rodrigo Jaguaribe (gaita), o duo Quebra Mar interpreta canções de Pixinguinha, K-Ximbinho, Jacob do Bandolim e outros mestres do choro, usando apenas os dois instrumentos. 

Foto da dupla Aerofones

Foto: divulgação

Com repertório que vai de Alceu Valença a Michael Jackson, o Aerofones – formado por Chico Brum e William Seabra – faz releituras de grandes sucessos a partir de influências da música popular brasileira. No show, a dupla também apresentará composições autorais.

Foto do Duo Felipe Rodrigues e Nandinho Barros

Foto: Pedro Damasio

O Duo Felipe Rodrigues e Nandinho Barros mostrará uma mistura de choro, jazz e forró ao som de um violão de 7 cordas e uma sanfona. Dominguinhos, Sivuca, Egberto Gismonti, Luiz Gonzaga, entre outros compositores, estarão no repertório dos músicos.

Som da Cidade
Atrações: Quebra Mar/ Aerofones / Duo Felipe Rodrigues e Nandinho Barros
Local: Carioca Shopping (praça de Alimentação – 1º piso) – Avenida Vicente de Carvalho, 909 – Vila da Penha – Rio de Janeiro – RJ
Data: dia 7/04 (sábado)
Horário: 17h

| Grupos Pixin Bodega e Cavalo Marinho da Paraíba são atrações musicais da festa |

Foto: divulgação

O chorinho vai dar o tom da Feira Rio Antigo de abril. Uma das feiras mais populares da cidade, que acontece todo primeiro sábado do mês, vai homenagear o choro na edição do dia 7, já que o Dia Nacional do Choro é comemorado no dia 23 de abril. A atração principal da feira será o grupo Pixin Bodega, que tocará clássicos do gênero musical.

Antes da apresentação do grupo, a Feira contará com a participação do tradicional grupo Cavalo Marinho da Paraíba. O grupo, comandado pelo mestre Nélio Torres, sairá da Avenida Mem de Sá às 14h30 em direção à Praça Emilinha Borba (esquina da Rua do Lavradio com a Rua do Senado).

O show do Pixin Bodega começará às 16h30, no espaço musical montado em frente à Praça Emilinha Borba. O grupo reverenciará os grandes mestres do choro, como Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Ernesto Nazareth. “Também contamos causos e histórias relacionadas ao choro, especialmente sobre Pixinguinha, nosso grande mestre”, comenta Almir Bacana, um dos integrantes do grupo. No repertório, estão clássicos como “Carinhoso”, “Noites Cariocas”, “Rosa” e “Doce de Coco”, entre outros.

A Feira Rio Antigo é promovida há 21 anos pela Associação Polo Novo Rio Antigo e chega a reunir até 30 mil visitantes para prestigiar os mais de 400 expositores. O passeio pelo Centro do Rio Antigo é uma excelente alternativa para os apreciadores de arquitetura, já que a região conserva seus casarões antigos. As lojas e restaurantes dos arredores também ficam abertos*.

Feira Rio Antigo
Local: Rua do Lavradio (entre as avenidas Mem de Sá e Visconde do Rio Branco) – Centro do Rio Antigo – Rio de Janeiro – RJ
Data: dia 07/04
Horário: das 10h às 19h

*Obs.: Comidas, bebidas e objetos de expositores não serão oferecidos gratuitamente durante o evento.
| Cantor e grupo “Sambista a Bordo” recordam clássicos do chorinho e sambas de Noel Rosa, Martinho da Vila, Benito di Paula, Roberto Ribeiro, Clara Nunes, Dorival Caymmi e Moreira da Silva |
foto do Cantor Nando do Cavaco

Foto: divulgação

Já em ritmo de carnaval, neste sábado, dia 3 de fevereiro, o West Shopping, em Campo Grande, promove uma animada roda de samba com o cantor Nando do Cavaco. A atração acontecerá na Praça de Alimentação do empreendimento, na Zona Oeste do Rio, a partir das 18h.

Nando do Cavaco e o grupo “Sambista a Bordo” recordam os clássicos dos chorinhos e cantam sambas de Noel Rosa, Martinho da Vila, Benito di Paula, Roberto Ribeiro, Clara Nunes, Dorival Caymmi e Moreira da Silva. Um repertório que abrange sambas de todas as épocas, gostos e estilos.

Show de Nando do Cavaco
Local: Praça de Alimentação do West Shopping – Estrada do Mendanha, 555, Campo Grande – Rio de Janeiro – RJ. Tel.: (21) 3178-9501
Data: 3/02 (sábado)
Horário: 18h

| Na apresentação deste sábado, artista e grupo “Sambista a Bordo” recordam clássicos do chorinho e cantam sambas de Noel, Martinho, Benito, Roberto Ribeiro, Clara Nunes, Dorival e Moreira da Silva |
foto do Cantor Nando do Cavaco

Foto: divulgação

Neste sábado, dia 20 de janeiro, o Center Shopping Rio, em Jacarepaguá, promove show do cantor Nando do Cavaco. A atração faz parte do “Center Show” – roteiro de apresentações musicais gratuitas do empreendimento. O evento acontecerá a partir das 19h30, na Praça de Eventos do shopping.

Nando do Cavaco e o grupo “Sambista a Bordo” recordam os clássicos do chorinho e cantam sambas de Noel, Martinho, Benito, Roberto Ribeiro, Clara Nunes, Dorival e Moreira da Silva. Um repertório que abrange sambas de todas as épocas, gostos e estilos.

 

Show de Nando do Cavaco
Local: Praça de Eventos do Center Shopping – Av. Geremário Dantas, 404 – Jacarepaguá – Rio de Janeiro – RJ – Tel.: (21) 3312-5000
Data: dia 20/01 (sábado)
Horário: 19h30

​​
| Festa da Rua – Rio de Histórias a Céu Aberto reúne mais de 40 atrações, entre shows, intervenções e oficinas |

Foto: divulgação

Um dos parques mais emblemáticos do Brasil será palco da Festa da Rua – Rio de Histórias a Céu Aberto, ocupação literária que o Instituto Tear promove anualmente na cidade. O festival acontecerá no próximo sábado, dia 25 de novembro, no Campo de Santana, na Praça da República, região central do Rio de Janeiro, e contará com mais de 40 atrações para todas as idades.

A programação, que começará às 9h e se estenderá até às 14h, inclui contação de histórias, cirandas, brincadeiras musicais, intervenções, oficinas e shows. Cerca de 150 artistas devem participar do evento, entre eles Junu Ramos e Terreirada Cearense, Choro da Glória, Grupo Dandalua, Festival Carioca de Contação de Histórias, Edmilson Santini, Lata Doida, Poesia Viral, Peneira, Cacuriança e coletivos do projeto Trilhas Literárias.

Mais do que uma sucessão de apresentações e oficinas, o festival é um movimento de resistência cultural onde os encontros e trocas criam o lugar como espaço a ser vivido.

“A Festa da Rua tem como principal objetivo promover a construção de um novo olhar sobre a cidade, ativando a amabilidade contida no espaço urbano e fortalecendo os sentidos de pertencimento, de cuidado e de apropriação”, destaca Patricia Freitas, do Instituto Tear.

Localizado entre a Central do Brasil e a Saara, o Campo de Santana possui uma vocação política e poética como local que abrigou festas, aclamações e manifestações populares que marcaram a história do Rio de Janeiro e do País, sobretudo no Século XIX. Esses registros encontram-se presentes nas obras de escritores, poetas, cronistas e folcloristas, e a Festa da Rua busca sensibilizar, estimular, mobilizar e convocar os moradores da cidade a reativarem o local como espaço do povo, de encontros, de interações e de criação.

Sobre a Festa da Rua

A Festa da Rua é um evento público realizado anualmente desde 1980 pelo Tear, e destina-se à ocupação dos espaços públicos da cidade para o compartilhamento de fazeres e saberes de mestres, brincantes, artistas populares e a comunidade.  O evento reúne diversas oficinas nas várias linguagens da arte, Pés-de-Livro, jogos e brincadeiras, intervenções estéticas, saraus, música, performances, mostras fotográficas, de artes visuais e multimídia, e tudo aquilo que agregar afetos pela troca de experiências e pensamentos.

Sobre o Instituto Tear

O Tear é uma organização que atua desde 1980 nas áreas da educação, arte e cultura, tendo sido reconhecido, em 2005, como Ponto de Cultura pelo Ministério da Cultura e em 2014 como Pontão de Cultura e Educação, encarregado da formação e fortalecimento da Rede de Pontos de Cultura. Ao longo dos anos, construiu uma metodologia de trabalho, com centralidade na arte, pautada nas relações entre expressão criadora, ludicidade, conhecimento e cidadania, tornando-se um centro de referência nacional no campo da arte-educação. A missão do Tear é promover o desenvolvimento humano nas dimensões éticas e estéticas, através da arte- educação/ambiental, contribuindo à transformação social.

Programação:

– Poesia Viral, com o Cordel: A peleja da princesa Jesebel, com o violeiro Magrilin;
– Cia Roseira D´Água, com Toque de Caixa para o Divino e Brincadeira de Cacuriá
– Mais de 20 oficinas com arte-educadores do Tear e convidados;
– Casa da Rosinha;
– Lata Doida;
– Ojá Turbante;
– Cacuriança;
– Fabio Lima;
– Raphael dos Santos;
– Edmilson Santini;
– Roda de Danças Populares, com Grupo Dandalua;
– Roda de Choro, com Choro da Glória;
– Roda de Capoeira, com Associação Lagoa Azul Capoeira RJ;
– Aulão Dança Afro, com AFRO Conexões;
– Mostra do Festival Carioca de Contação de Histórias;
– Pé de Livro;
– Performances;
– Oficina de intervenção temporária | LabIT 2017;
– Intervenções com a Peneira;
– Pocket show com Junu e Terreirada Cearense.

Festa da Rua – Rio de Histórias a Céu Aberto
Local: Campo de Santana, s/nº – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 25/11 (sábado)
Horário: 9h às 14h
Informações: Tel.: 21 3238-3690 / institutotear.org.br
| Festa Literária de Paquetá promete ser mais um grande evento do calendário turístico da cidade |
foto da Ilha de Paquetá

Foto: divulgação

Nos últimos anos, diversas iniciativas vêm criando novas opções de lazer, entretenimento e cultura em Paquetá, além de festas tradicionais. São exibições de cinema, arte e cultura de rua, exposições, recitais, saraus e apresentações de música ao vivo, rodas de samba e de chorinho, MPB, jazz. Há bons restaurantes e casas que se dedicam à gastronomia. Faltava no calendário do bairro um evento dedicado à literatura. A Festa Literária de Paquetá / FLIPA 2017, que acontece entre os dias 18 e 20 de novembro, vem para preencher esta lacuna e colocar mais um evento no calendário da ilha.

A FLIPA terá atividades em diversos locais, clubes, restaurantes, bistrôs e casas. Serão cerca de 50 mesas de palestras, rodas de conversa e debates sobre a atualidade da literatura e do mercado editorial brasileiro. Um diferencial será o “Espaço dos Autores”, com inscrições abertas aos autores interessados, facilitando o acesso dos artistas independentes e iniciantes, no Paquetá Iate Clube (PIC), destinado ao lançamento coletivo de obras, exposição e venda de livros, sessões de autógrafos, além de oficinas, espetáculos teatrais e a apresentação do Selo Subúrbio Editorial (voltado para escritores de subúrbios e periferias e estudos sobre o assunto) e bate-papo com os autores.

A idealização da Festa é da Academia de Ciências Artes e Letras da Ilha de Paquetá (AACLIP) e do Instituto Cultural Casa Flor Paquetá, com curadoria de Cintia Barreto e Marcelo Ficher.

A homenageada desta edição será a poeta Elisa Lucinda, que estará na abertura do evento, no sábado, dia 18 de novembro, às 10h, no PIC. A escritora Bia Bedran receberá homenagem do Projeto Conversa Literária, um dos principais parceiros da primeira edição da Festa Literária.

O presidente da Academia Brasileira de Letras – ABL, Domício Proença Filho, encerra a programação na segunda-feira, dia 20, às 17h, no Quintal da Regina, onde descerra uma placa na Biblioteca Popular que funciona no local e leva o seu nome.

Em tempos de crise, os recursos para organizar a Festa vieram da contribuição dos parceiros locais envolvidos e da “Pulseirinha Mágica da FLIPA”, com custo de R$ 10 (válida para os 3 dias de evento), disponível através de venda online pelo Whatsapp (21) 96939-9387 e no comércio da ilha. Além de contribuir para a festa, os participantes da FLIPA com a pulseirinha terão direito a descontos nos locais de atividades e participam de sorteios de livros.

Colaboradores doaram livros para o evento, como a Secretaria de Estado de Cultura, que doou 200, e o Atelier Literário Katia Pinno, parceiro desde o início, que doou mais 100. As pulseirinhas também estarão disponíveis no stand receptivo da Flipa, na Praça Pedro Bruno, local de desembarque na ilha. Os autores participantes das atividades terão sua pulseirinha em cor diferente (verde), para facilitar a interação espontânea com o público.

A Festa Literária de Paquetá terá boa parte da programação dedicada à literatura infantil e infanto-juvenil, de olho no legado educativo para a promoção da leitura e da busca do conhecimento através da literatura. Haverá mesas específicas para pais e mães que querem entender de que maneira podem aproximar seus filhos dos livros, numa época em que o audiovisual domina a atenção das novas gerações, inclusive sobre a importância de se ler para os bebês. A Associação de Escritores e Ilustradores de Livros Infantis e Infanto-Juvenis (AEILIJ) apoia a FLIPA e trará autores para tratar do tema.

Já na abertura, a professora Bruna Letícia coordenará a participação de um grupo de alunos que organiza um Chá Literário na Escola Municipal Pedro Bruno. A Biblioteca Escolar Joaquim Manuel de Macedo também participa com uma Roda de Leitura sobre a obra do escritor Vivaldo Coaracy.

A Ilha de Paquetá é um lugar tranquilo, bucólico, com muitas praças e banquinhos ao longo da orla, com generosas sombras de suas árvores centenárias. A comissão organizadora vem estimulando manifestações artísticas espontâneas, com teatro de bonecos, contação de histórias e escritores expondo suas obras ao ar livre.

Clique em

Clique em “leia mais” ou em “View full article” e confira a programação completa da FLIPA. Mais informações estão disponíveis na página do evento no Facebook.

Festa Literária de Paquetá 2017 – FLIPA
Local: Ilha de Paquetá – Rio de Janeiro/RJ
Período: de 18 a 20/11/2017

Continue lendo

|Edição da Feira do Lavradio terá show do grupo Ninho de Choro em frente à Praça Emilinha Borba |
Foto da Feira do Lavradio

Foto: Josimar Oliveira –
Studio Prime

A feira mais querida da cidade, a Feira Rio Antigo, mais conhecida como Feira do Lavradio, comemora em novembro o Dia Nacional da Cultura (dia 5 de novembro). No dia 4 de novembro, a feira terá uma programação dedicada a valorizar a cultura brasileira.

A programação começa de manhã, com um tour pela região com o historiador Milton Teixeira, que vai contar histórias e curiosidades do Centro do Rio Antigo, especialmente da Rua do Lavradio. Com pouco mais de 700 metros, a Lavradio representa um dos principais marcos da história da cidade: foi a primeira rua residencial do Rio e ponto de encontro de figuras importantes tanto da realeza e da política, quanto das artes e da intelectualidade. O encontro do passeio será às 10h na Praça Tiradentes, em frente à estátua de D. Pedro I. O tour, que é gratuito, termina às 13h, no Rio Scenarium, que está oferecendo o passeio como parte da programação de comemoração de seus 18 anos.

Outro ponto alto da comemoração acontece à tarde, com uma homenagem aos grandes mestres do choro, gênero de música popular e instrumental brasileira, que nasceu no Rio de Janeiro em meados do século XIX. O show do grupo Ninho de Choro acontece no espaço musical montado em frente à Praça Emilinha Borba (esquina da Rua do Lavradio com Rua do Senado), a partir das 16h30. O trio instrumental promete resgatar toda tradição deixada pelos grandes compositores e intérpretes do choro, como Pixinguinha, Ernesto Nazaré, Ari Barroso e Chiquinha Gonzaga. A apresentação é gratuita.

A Rua do Lavradio é o cenário da Feira Rio Antigo, que todo primeiro sábado do mês oferece um agradável passeio pelos antiquários, sebos, artesanatos, gastronomia de qualidade em meio a um casario antigo contornado por memórias do Rio de outrora. Realizado pela Associação Polo Novo Rio Antigo há 21 anos, é um dos eventos gratuitos mais prestigiados da cidade, com cerca de 20 mil visitantes a cada edição e cerca de 400 expositores.

*Outra atração imperdível no dia 04 de novembro será a comemoração dos 18 anos de um dos ícones da noite do Rio Antigo: o Rio Scenarium.  A casa, localizada no Quarteirão Cultural da Rua do Lavradio, funcionará, pela primeira vez, durante o dia com uma programação de samba e feijoada. A festa começa ao meio dia, com o Samba do Chapéu, que abrirá os trabalhos para o Samba Social Clube e Moacyr Luz.

*Desde meados do ano, outros tradicionais palcos noturnos da região também passaram a operar durante o dia, acompanhando o movimento da Feira do Rio Antigo. É o caso do Carioca da Gema, Lapa Café, Booze Bar e Il Piccolo Biergarten.

Feira Rio Antigo – Feira do Lavradio 
Data: dia 04/11
Local: Rua do Lavradio, entre a Av. Mem de Sá e a Av. Visconde do Rio Branco, Centro do Rio Antigo – Rio de Janeiro/RJ
Horário: das 10h às 19h
Show: Ninho de Choro
Classificação: livre

Obs.: * O evento do Rio Scenarium e demais estabelecimentos não são gratuitos. O ingresso para a festa do dia 4 de outubro custa R$85.
| Público contará com apresentações de grandes sucessos deste estilo musical que faz parte da cidade |
foto do Grupo de Samba e Choro da AMC

Foto: divulgação

Que tal um show de samba de raiz em plena terça-feira? O Shopping Grande Rio apresenta, toda terça-feira, às 19h, o programa “Terça Sonora”. O evento traz o Grupo AMC, que apresenta um repertório rico que celebra o gênero musical mais brasileiro de todos. O público poderá ouvir e cantar músicas de grandes intérpretes que fizeram e fazem história no samba. A apresentação acontece na Praça de Alimentação do Sabor.

O Terça Sonora é uma parceria com a Associação de Movimento de Compositores da Baixada – AMC, que apresenta um repertório dedicado a grandes nomes, como Pixinguinha, Cartola, Chiquinha Gonzaga, Jacob do Bandolim, Nelson Cavaquinho, Candeia, Altamiro Carrilho e tantos outros.

O show tem a proposta de trazer para o cenário cultural nomes da música regional, sendo uma vitrine para artistas da Baixada, além de uma opção de entretenimento aos moradores. A AMC é uma entidade sem fins lucrativos que oferece aulas de música, criada em 1991. A proposta dos músicos é ser uma alternativa de informação e formação profissional para jovens e crianças de baixa renda, através de aulas de música ligadas às raízes da cultura brasileira, tendo como prioridade os estilos de choro e o samba de raiz.

Shows de samba de raiz com o Grupo AMC
Datas: dias 19 e 26/09
Local: Praça de Alimentação do Sabor – Shopping Grande Rio – Rua Maria Soares Sendas, 111 – São João de Meriti/ RJ – Tel.: (21) 2430-5111
Horário: 19h

| “Botafogo Vivo” é a primeira iniciativa da Rede Botafogo de Cultura Solidária |
foto externa da Biblioteca Popular de Botafogo

Foto: reprodução internet

Neste sábado, dia 26 de agosto, das 10h às 17h, a Praça Chaim Weizmann e a Biblioteca Popular Municipal de Botafogo Machado de Assis receberão diversas atividades para público de todas as idades. Música, cinema, teatro, literatura, dança, oficinas para crianças, coral formado por moradores de rua, contação de histórias e compartilhamento de ideias sobre projetos culturais e inovação cidadã estão entre as atrações do evento “Botafogo Vivo”. 

A iniciativa é da recém-criada Rede Botafogo de Cultura Solidária, que reúne profissionais de diversas áreas, compartilhando expertises e experiências. A proposta do grupo é formar uma rede comunitária colaborativa envolvendo produtores e empresas ligadas aos setores cultural, social, ambiental e educacional que atuem no bairro da Zona Sul carioca. A ideia de produzir eventos para ocupar os espaços públicos surgiu da necessidade de levar para a rua tudo o que se produz no bairro, não se intimidando com a falta de segurança e a violência.

O evento do próximo sábado será a primeira edição da série “Botafogo Vivo”, que pretende seguir itinerante pelas praças do bairro, produzindo, divulgando, compartilhando arte, criatividade e cultura, integrando moradores, frequentadores, artistas e produtores da região. Haverá uma “árvore do agasalho” para receber doações de roupas de frio e cobertores, que estarão disponíveis para quem quiser pegar.

 

Programação:

– Na Praça Chaim Weizmann

10h – Atividades infantis: oficina de arte e leitura do livro “Botafogo para crianças”, feita pela historiadora Kaori Kodama, autora em parceria com o ilustrador Guto Lins, que conta a história do bairro de uma forma lúdica e divertida
10h30 – Roda de Capoeira de Angola – Mestre Ferradura
11h – Apresentação de dança contemporânea da Escola e Faculdade de Dança Angel Vianna
12h – Livros na Praça – distribuição de livros feita pela Biblioteca Machado de Assis. Qualquer pessoa pode escolher um livro e levar. É de graça
12h – Coral Uma Só Voz, formado por moradores de rua
13h – Apresentação do grupo de choro Criançada Reunida
13h30 – Ciranda de Música e Poesia com o grupo do Teatro do Mar
13h50 – Apresentação de uma cena teatral lúdica com o grupo do Teatro do Mar
14h – Grupo Oficina Roda de samba com a cantora Christina Paz
15h – Show de MPB com a Banda Atitude, da comunidade Santa Marta
16h – Show da cantora Luíza Breves

– No auditório da Biblioteca Machado de Assis (Rua Farani, n° 53)

10h – Abertura com apresentação da Rede Botafogo de Cultura Solidária com o jornalista Mário Margutti
10h15 – Roda de conversa “Inovação Cidadã”, comandada pela professora Ivana Bentes, da Escola de Comunicação da UFRJ
10h40 – Antonio Breves fala sobre a proposta do Espaço Cultural Olho da Rua
11h – Palestra do jornalista Mário Margutti sobre “Projetos Culturais”
13h – Apresentação de projetos da Universidade Santa Úrsula, como a adoção da Praça Chaim Weizmann e as atividades ambientais e sustentáveis no Morro Azul
14h – Pré-estreia do filme “Sigilo eterno”, do cineasta Noilton Nunes, seguida de debate com o diretor e elenco

“Botafogo Vivo”
Local: Praça Chaim Weizmann (final da Rua Farani) e Biblioteca Pública Machado de Assis ( Rua Farani, n° 53 – Botafogo – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 26/08
Horário: das 10h às 17h, conforme programação

| Evento tem curadoria de Yamandu Costa e apresentação de Pedro Miranda |
Foto externa do MAR

Foto: reprodução site MAR

O projeto Choro da Gamboa chegou ao seu terceiro ano e terá dois dias de muita música. O evento, que tem a curadoria de Yamandu Costa e apresentação de Pedro Miranda, acontecerá nos dias 21 e 22 de julho, das 18h às 22h, no Museu de Arte do Rio – MAR, na Praça Mauá.

A festa terá participação de Luís Barcelos, Projeto Irineu de Almeida, Leo Gandelman, Arismar do Espírito Santo, Fábio Peron, Alexandre Ribeiro, Izaías e Seus Chorões, Silvério Pontes e do Choro na Rua.

Vale a pena lembrar que a entrada no museu é gratuita às terças-feiras.

 

Choro da Gamboa
Local: Museu de Arte do Rio – MAR – Praça Mauá, n° 5 – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Datas: dias 21 e 22/07
Horário: 18h às 22h
Atrações musicais: Luís Barcelos, Projeto Irineu de Almeida, Leo Gandelman (dia 21/07);
Arismar do Espírito Santo, Fábio Peron, Alexandre Ribeiro, Izaías e Seus Chorões, Silvério Pontes e Choro na Rua (dia 22/07)

| Atração é uma parceria com a Associação de Movimento de Compositores da Baixada – AMC |
Foto do Grupo de Samba e Choro da AMC

Foto: divulgação

A semana dos moradores da Baixada Fluminense conta com uma nova atração cultural cheia de brasilidade. O Shopping Grande Rio traz para o público, toda terça-feira do mês de julho, o  programa musical ‘Terça Sonora“, com apresentações de clássicos do samba e do choro. Os shows acontecem na Praça de Alimentação, às 19h.

A atração é uma parceria com a Associação de Movimento de Compositores da Baixada – AMC, que apresenta um repertório dedicado a grandes nomes, como Pixinguinha, Cartola, Chiquinha Gonzaga, Jacob do Bandolim, Nelson Cavaquinho, Candeia, Altamiro Carrilho, entre outros.

O show tem a proposta de trazer para o cenário cultural nomes da música regional, sendo uma vitrine para artistas da Baixada, além de uma opção de entretenimento aos moradores. A AMC é uma entidade sem fins lucrativos, que oferece aulas de música, criada em fins de 1991. A proposta dos músicos é que a instituição seja uma alternativa de informação e formação profissional para jovens e crianças de baixa renda, através de aulas de música ligadas às raízes da cultura brasileira, tendo como prioridade os estilos de choro e o samba de raiz.

Programa musical “Terça Sonora” no Shopping Grande Rio
Local: Rua Maria Soares Sendas, n° 111 – São João de Meriti/ RJ. Tel.: (21) 2430-5111
Datas: dias 04, 11, 18 e 25/07 (terças-feiras de julho);
dias 04 e 11/07 – Praça de Alimentação do Sabor
dias 18 e 25/07 –  Praça de Alimentação Principal
Horário: 19h

| A dupla de músicos gaúchos é atração do “SESI in Jazz Festival |
Foto de Yamandu Costa & Renato Borghetti

Foto: Reprodução internet

Os músicos gaúchos apresentam o show “Violão Sete Cordas e Gaita Ponto” no “SESI in Jazz Festival“, que acontece neste sábado, 12 de setembro, às 19h, no Largo do Machado. No repertório, temas clássicos, música gaúcha e de fronteira costuradas com levadas de choro, releituras inéditas e improvisos que prometem marcar a apresentação.

O projeto é uma iniciativa do SESI Cultural. A idealização e curadoria são do produtor Paulo Assis Brasil.

SESI in Jazz Festival – Show de Yamandu Costa & Renato Borghetti
Data: dia 12 de setembro, sábado
Horário: às 19h
Local: Praça do Largo do Machado – Rio de Janeiro – RJ
Classificação etária: livre

| Grupo formado por músicos provenientes da Escola de Música da Rocinha comemora os 450 anos do Rio |
Foto: Divulgação / Chorando à Toa

Foto: Divulgação

Em comemoração pelos 450 anos da Cidade Maravilhosa, o grupo formado por seis músicos provenientes da Escola de Música da Rocinha levará um repertório de choros ao Aterro do Flamengo. O show acontece no próximo domingo, dia 1º de março, às 16h, no Teatro Municipal de Marionetes Carlos Werneck. O evento faz parte do projeto Circuito Musical, da Prefeitura do Rio.

A busca pelo aperfeiçoamento instrumental é uma constante no grupo que contabiliza uma turnê pela Alemanha com 28 shows. Formado por Kalleb Gonçalves (sax alto, soprano), Nicolas Teodósio (flauta, sax tenor), Carlos Mendes (Cavaquinho, voz), Diego Domingos (Pandeiro), Paulo Victor (Violão 7 cordas) e Renato Alves (Bandolim e cavaquinho), três deles conciliam o grupo com os estudos de música na Universidade do Rio de Janeiro – UniRio.

A referência musical levada ao palco será a do CD Descontraído (2009), onde ocorreu a estreia da dupla Carlos Mendes e Paulo Victor como autores de três músicas, incluindo a que dá nome ao álbum. Outras composições inéditas ou pouco difundidas completam o álbum que levam a assinatura de Ricardo Calafate, Célia Vaz, Fernando Leporace, Kim Ribeiro, Luciana Requião e outros.

Profissionais da música, moradores da Rocinha e formados pela Escola que leva o nome da comunidade onde vivem, o grupo Chorando à Toa apresenta em seu currículo a passagem por importantes espaços culturais da cidade do Rio de Janeiro e municípios vizinhos e tem atuado com regularidade no circuito profissional, apresentando principalmente repertório de choros e, eventualmente, tocando sambas de linha mais tradicional.

Show em comemoração dos 450 anos do Rio com o grupo Chorando à Toa
Data: dia 1º de março, domingo
Horário: às 16h
Local: Teatro Municipal de Marionetes Carlos Werneck, no Aterro do Flamengo (altura do nº 300 da Praia do Flamengo)

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Apresentação acontece neste domingo, dia 8 de junho, às 12h. O grupo fará uma homenagem a Jacob do Bandolim, cuja morte completará 35 anos em agosto, e ao flautista e compositor Altamiro Carrilho, que faria 90 anos em dezembro. No repertório, o público poderá ouvir, também, clássicos de outros expoentes do gênero, como Pixinguinha, Ernesto Nazareth e Waldir Azevedo.

O grupo de choro existe há 15 anos, é formado pelo líder Edgard Gordilho (flauta), Pedro Bastos (violão 7 cordas), Maurício Verde (cavaquinho), Luiz Américo (violão 6 cordas), Eber de Freitas (percussão) e João Rafael no pandeiro.

A apresentação do Choro na Praça faz parte da programação do Domingo Alternativo, projeto do Sesc que visa a promoção da saúde, do bem-estar e da qualidade de vida, com práticas de shiatsu, massoterapia, alimentação alternativa, aferição de pressão arterial, alongamento e oficinas. Haverá também uma feira de artesanato sustentável, uma de trocas, oficinas com reaproveitamento de materiais e atividades físicas como caminhada pela trilha do Sesc. As atividades começas a partir das 11h.

Show do Choro na Praça no Domingo Alternativo 
Data: 08/06
Início das atividades: 11h
Início do show: 12h
Local: Sesc Tijuca – Rua Barão de Mesquita, 539 -Tijuca
Classificação: livre

Foto Grupo Sururu na Roda

Foto: divulgação

Parece que a onda de pocket shows pegou mesmo no Rio de Janeiro. Mais um acontece nesta quinta-feira, dia 18, também em uma livraria. Desta vez, quem se apresenta é o grupo de samba e choro Sururu na Roda. Formado por Nilze Carvalho – voz, cavaquinho e bandolim, Fabiano Salek – voz e percussão, Sílvio Carvalho – voz, percussão e cavaquinho e Juliana Zanardi – voz e violão, o grupo apresenta canções do novo CD e DVD “Sururu na Roda ao Vivo“.

“Foi em 2000, na informalidade dos encontros nos jardins da UNIRIO, que surgiu a idéia de formar o grupo Sururu na Roda. A então estudante Nilze Carvalho – voz, cavaquinho e bandolim – uniu-se a Fabiano Salek e Sílvio Carvalho – respectivamente voz e percussão, e voz, percussão e cavaquinho. Em sua formação mais recente, Juliana Zanardi – voz e violão – completa o grupo, transformando a parceria num dos mais badalados sambas de roda que revitalizaram a Lapa, bairro ícone da boemia do Rio de Janeiro. Uma das grandes marcas do grupo é sua sonoridade que expressa diferentes nuances de timbres. Isso ocorre com muita naturalidade pelo fato de seus integrantes serem cantores e instrumentistas, cada um proveniente de um contexto musical diferente, trazendo para o grupo sua bagagem e suas influências. O resultado é uma grande mistura dos gêneros da música brasileira, uma verdadeira miscigenação musical, um grande Sururu!”
Fonte: Página do grupo no Facebook

Pocket Show e Lançamento de CD/DVD Sururu na Roda
Data: 18 de julho, às 19h
Local: Livraria Cultura – Rua Senador Dantas, 45 – Centro

———————-

Já o pocket show e sessão de autógrafos de Gabriel Moura acontecem Em São Conrado. O cantor e compositor lança seu segundo álbum da carreira solo, o “Karaokê Tupi 2”. Gabriel criou o grupo Farofa Carioca, ao lado de Seu Jorge, e faz parte do quarteto carioca 4 Cabeça e da Orquestra Saga.

Pocket Show + Lançamento do CD “Karaokê Tupi 2”, de Gabriel Moura
Data: sábado, 20 de julho, às 19h
Local: Livraria Cultura – Espaço de Eventos – Shopping Fashion Mall – Estrada da Gávea, 899 – São Conrado

Foto cantor Paulo Ney Muniz

Cantor Paulo Ney – Foto: divulgação

 Uma boa dica para quem estiver do outro lado da poça neste fim de semana é conferir as  atrações musicais  que se apresentam no Bay Market. São apresentações de cantores e grupos musicais que tocam de MPB a Rock, passando pelo Chorinho.

Às Sextas-feiras (24/05 e 31/05), o cantor, compositor e violonista Naldo Miranda anima o público com composições próprias, além de sucessos de Djavan, Renato Russo, Beto Guedes, Tom Jobim, Caetano Veloso, Cazuza, Zeca Baleiro, João Bosco, Nando Reis, Chico Buarque, Milton Nascimento, Ana Carolina, Adriana Calcanhoto, Zé Ramalho, Lenine, Geraldo Azevedo, Fátima Guedes, Ivan Lins, Toninho Horta, Gilberto Gil, Luiz Gonzaga, Edú Lobo, Lulu Santos, entre outros.

No Sábado, 25/05, o guitarrista Luiz Barreto , apaixonado pelo blues, interpreta vários ritmos brasileiros, colocando a própria interpretação na voz e guitarra. Promete repertório eclético e dançante, tocando todos os ritmos do momento.

Fechando este final de semana, no domingo, 26/05, o cantor Paulo Ney Muniz faz um grande show com sucessos nacionais da MPB e tem apresentação de chorinho com o Trio de Choro Noites Cariocas, conduzido pela cantora Marcia Lisboa

Serviço:

Dias 24 e 31 de maio, sexta-feira: 19h às 20h 

Dia 25 de maio, sábado: 19h às 20h 

Dia 26 de maio, domingo: Paulo Ney Muniz, de 13h às 16h; Trio de Choro Noites Cariocas, de 16h às 18h

Local: Shopping Bay Market – Praça de alimentação, 3º piso: Av. Visconde do Rio Branco, 360 – Centro – Niterói
Tel.: 2620-2330


 

divulgacao-TiraPoeira-fotoFabioMaciel

Foto: divulgação

Quinteto de choro contemporâneo se apresenta no Centro Cultural Ibeu nesta quinta, dia 25, a partir das 19h. No repertório, canções como Delicado (Waldyr Azevedo); Vê Se gostas (Waldyr Azevedo); Carioquinha (Waldyr Azevedo); Machucando (Adalberto de Souza); Receita de Samba (Jacob do Bandolim); Santa Morena (Jacob do Bandolim) e Consolação (Baden Powell).

O grupo apresenta o gênero a partir de influências e misturas com diversos estilos musicais, dando destaque à improvisação, à experimentação e à liberdade.

*As senhas srão distribuídas uma hora antes do show, na portaria do prédio do Ibeu.

Local: CENTRO CULTURAL IBEU
Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 690 – 11º andar – Auditório – Copacabana – Rio de Janeiro
Informações: (21) 3816-9458 | cultural@ibeu.org.br
http://centroculturalibeu.blogspot.com

%d blogueiros gostam disto: