Tag Archive: Cinema


| Aposentada há 15 anos, família de super-heróis tenta viver tranquilamente no subúrbio, depois de anos protegendo o mundo |
foto do elenco caracterizado da peça Uma família incrível

Foto: divulgação

Neste domingo, 15 de outubro, o Shopping Bay Market recebe a peça “Uma família incrível“, a partir das 15h.  A ação será realizada na praça de alimentação.

Aposentada há 15 anos, uma família de super-heróis tenta viver tranquilamente no subúrbio, depois de anos e anos protegendo o mundo. Dentro de um programa de proteção do governo, “a Família Incrível” ganhou novas identidades e empregos de pessoas comuns.

O Senhor Incrível atende agora por Beto Pêra e é um corretor de seguros, enquanto sua esposa, a Mulher Elástica é a pacata dona de casa Helen. O casal, que ainda tem três filhos para se preocupar, não esconde uma certa nostalgia dos tempos em que sua tarefa era combater o mal.  Muita aventura e diversão para animar o público mirim.

 

Peça infantil “Uma família incrível”
Data: 15/10 (domingo)
Horário: 15h
Local: Praça de Alimentação do Shopping Bay Market – Av. Visconde do Rio Branco, n° 360 – Centro – Niterói/RJ – Tel.: (21) 2620-2330

Anúncios
A partir das 19h, Jonas Miller sobe ao palco para realizar show tributo ao Rei do Rock |

Foto: Alex Mendes

O dia é das crianças, mas tem música boa e atração especial para toda a família nesta quinta-feira no Bangu Shopping. A partir das 19h, Jonas Miller sobe ao palco, na Praça de Alimentação do 2º piso,  para um tributo a Elvis Presley, que tornou-se uma sensação mundial na música e no cinema nos anos 50.

Além de outros hits, o cantor preparou uma seleção especial com os clássicos do Rei do Rock, passando por todas as fases da carreira de Elvis, como “Love me tender”, “Always on my mind”, “My way” e “It’s now or never”.

Sobre Jonas Miller

Multitalentoso, Jonas Miller tem em seu currículo atuações em novelas, programas de TV e peças teatrais como ator e diretor musical, além de dirigir videoclipes musicais. Há quinze anos inserido no cenário cultural da cidade, ele tem passagens por grandes casas de espetáculos e hotéis, bem como eventos diversos, no Brasil e no exterior.

 

 

Happy Hour Bangu Shopping – Show de Jonas Miller, Musical com Tributo a Elvis Presley
Endereço: Praça de Alimentação – segundo piso do Bangu Shopping – Rua Fonseca, 240 – Bangu – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 12/10 (quinta-feira)
Horário: 19h
Informações: Tel.: 21 2430-5130

| Aulas ministradas pelo diretor Walter Lima Jr. e pela produtora, diretora e roteirista Mariana Musse acontecem em outubro |

Sesc RJ oferece, no mês de outubro, as oficinas de Direção de Atores e de Produção Audiovisual para Internet. Na Oficina de Direção de Atores, o premiado diretor Walter Lima Jr. irá aplicar exercícios e apresentar bases de criação entre ator e direção na construção da cena. A Oficina terá duração de oito horas, divididas em dois dias, e será realizada nas unidades Nova Iguaçu, São João de Meriti e Madureira. Já a produtora, diretora e roteirista Mariana Musse ministrará a Oficina de Produção Audiovisual para Internet, com doze horas de duração, nas unidades Barra Mansa, Teresópolis, Nova Friburgo, Nogueira, Quitandinha, Campos e Três Rios. As inscrições devem ser realizadas nas unidades.

Direção de Atores

Inserida no Eixo Sesc Arte em Desenvolvimento, a Oficina de Direção de Atores com Walter Lima Jr. tem como objetivo esclarecer e construir a relação entre diretor e ator no fazer cinematográfico. A oficina terá 8h de duração, divididas em 02 dias com 4h de atividades cada, e inclui exercícios com intenções e modulações que apresentam bases de criação comum entre ator, diretor e o objetivo final, que é a cena. A oficina procura aproximar os processos de diretores e atores, favorecendo a criação de um diálogo mais profundo entre eles. Assim, a oficina atende não só a futuros cineastas, como também a atores interessados em conhecer técnicas de atuação para cinema, fomentando o diálogo entre ambos e possibilitando o surgimento de novos processos criativos.

Serão trabalhados os seguintes aspectos , na oficina:

  • O olhar do diretor em relação ao processo do ator. Será proposta também uma inversão de papéis, fazendo com que diretores coparticipem das cenas, podendo experienciar o esforço desenvolvido pelo ator;
  • O processo de seleção e escolha do intérprete (o casting) como primeiro passo na aproximação do diretor com o ator. O ator deve corresponder fisicamente ao personagem, ser o personagem, para em seguida criá-lo de maneira inteligente com sua emoção e memória;
  • Compreensão do ator. O significado do ouvir e contracenar através de ações e motivações;
  • O diálogo do diretor com o ator diante do roteiro;
  • O improviso como aprendizado e desenvolvimento das ferramentas do ator no estabelecimento de uma “credibilidade cinematográfica”. Aprender a dividir com o ator o momento da criação.

Produção Audiovisual para Internet

Com perfil teórico-prático, a oficina aborda conceitos e debruça-se sobre a linguagem de vídeos para internet, apresentado o histórico do surgimento da web e do uso das redes sociais, além de refletir sobre como vivemos uma “cultura do celular”. A oficina apresenta ainda exemplos práticos para ilustrar a teoria, utilizando canais do YouTube, páginas do Facebook e outras plataformas web para esclarecer e pontuar as questões abordadas.

Exercícios técnicos de filmagem (noção de enquadramentos, roteiro, edição, produção) serão realizados, tendo sempre em vista como a produção para a internet se diferencia das produções audiovisuais para TV e cinema. Estas atividades práticas têm como objetivo expandir o imaginário audiovisual dos participantes, educando através da cultura, e incentivando o surgimento de novos processos criativos, na medida em que apresenta a viabilidade de realização de uma boa ideia utilizando apenas ferramentas disponíveis aos participantes (celular, aplicativos de edição e distribuição online em plataformas de vídeo).

Oficina de Direção de Atores
Unidade Nova Iguaçu
Datas de realização: dias 07 e 08/10, das 14h às 18h
Unidade São João de Meriti: dias 14 e 15/10, das 14h às 18h
Unidade Madureira: dias 17 e 18/10, das 17h às 21h

Oficina de Produção Audiovisual para Internet
Unidade Barra Mansa: dias 03 e 04 de outubro (dia 03, das 13h às 18h; dia 04, das 13h às 20h
Unidade Teresópolis: dias 05 e 06/10, das 13h às 19h
Unidade Nova Friburgo: dias 07 e 08/10, das 13h às 19h
Unidade Nogueira: dias 17 e 18/10, das 13h às 19h
Unidade Quitandinha: dias 19 e 20/10 (10h às 13h e 14h às 17h)
Unidade Campos: dias 26 e 27/10, das 13h às 19h /10 (10h às 13h e 14h às 17h)

Oficinas de Direção de Atores e de Produção Audiovisual para Internet no Sesc RJ
Período: de 03 a 29 de outubro de 2017, conforme ofiina e unidade do Sesc
Inscrições: nas unidades do Sesc RJ

Ao longo do mês serão 112 sessões gratuitas nas unidades da capital, Região Metropolitana e interior |

foto de cena do filme Oslo, 31 de Agosto - um homem no mar

Foto: divulgação

A programação de cinema nas unidades do Sesc RJ em setembro apresenta quatro obras produzidas no Canadá, Dinamarca/Suécia, Polônia e Noruega. São 112 sessões com entrada franca, que acontecem em 17 unidades, sendo cinco delas na capital: Copacabana, Engenho de Dentro, Madureira, Ramos e Tijuca. Em comum, os filmes trazem no enredo protagonistas em crise. Acuados, perseguidos pela sociedade – ou por suas consciências –, os personagens estão à deriva, enfrentando o desafio de lidar com a própria existência e com o mundo que os cerca.

A Caça (Dinamarca/Suécia), do aclamado diretor Thomas Vinterberg, mostra um funcionário de uma creche perseguido pelos habitantes de uma cidade depois de uma acusação falsa de atentado ao pudor. Em O Batismo (Polônia), um ex-criminoso tenta recomeçar a vida honestamente, mas acaba virando alvo da máfia por motivos do passado. Oliver Sherman – Uma vida em conflito, um dos mais importantes filmes do novo cinema canadense, apresenta a trajetória de um militar veterano que se sente sozinho e desconectado do mundo e decide procurar pelo soldado que salvou sua vida durante a guerra. O encontro, inicialmente cordial, é abalado por conta de incompatibilidades entre os dois. Por fim, o premiado Oslo, 31 de Agosto, selecionado para diversos festivais, entre eles o Festival de Cannes, mostra um viciado em recuperação sendo confrontado com seus erros do passado após receber permissão para sair da clínica de reabilitação.

CICLO DE ENCONTROS – Algumas exibições de “Oslo, 31 de Agosto” serão seguidas do encontro A deriva como ato de ruptura e potência dramática, que reflete sobre como o perfil dos protagonistas dos filmes apresentados no recorte deste mês marca uma ruptura com o realismo clássico, sendo elemento recorrente no jogo das narrativas modernas. Roteirista e consultora criativa de TV e Cinema, Cristina Gomes estará em Copacabana, dia 6/9, às 16h, em Engenho de Dentro, 9/9, às 15h, e na Tijuca, 19/9, às 19h. Já o roteirista e professor Marcelo Esteves participa dos Encontros em São João de Meriti, dia 14/9, às 14h, Nova Iguaçu, 21/9, às 18h30, e Ramos, 27/9, às 15h30. Ambos abordarão, ainda, o impacto da deriva e da deambulação do personagem acuado na estrutura dramática, no ritmo da narrativa cinematográfica e nos significados e percepções para o espectador.

Clique em “View full article” ou em “continue lendo” e confira as sinopses e trailers dos filmes e a programação completa.

Continue lendo

| Mostra celebra vigorosa produção audiovisual em curta-metragem de estudantes de todo o país |

foto de cena do filme Um Sol Alaranjado, de Eduardo Valente, premiado em Cannes

Foto: divulgação – cena do filme Um Sol Alaranjado, de Eduardo Valente, premiado em Cannes

O Rio de Janeiro e Niterói recebem, de 4 a 10 de setembro, o 20º Festival Brasileiro de Cinema Universitário (FBCU). A mostra traz um panorama da produção audiovisual em curta-metragem de estudantes de universidades e de escolas de Cinema de todo o Brasil. Na maratona, o público poderá conferir 81 filmes. Eles compõem a Mostra Competitiva Nacional, com 26 curtas na disputa pelo prêmio principal; Mostra Panorama Nacional, com 39 produções fora de disputa, mas que se destacaram na escolha dos títulos pelos curadores; e a Mostra Panorama Carioca, que conta com 16 filmes fora de disputa, dirigidos por realizadores do Rio de Janeiro. Este ano o festival terá a Sessão Acessível e a Mostra Cineclube nas Escolas, com produções de alunos da rede municipal do Rio.
O festival acontece no Rio, na CAIXA Cultural e na Escola de Cinema Darcy Ribeiro, e em Niterói, no Cine Arte UFF, onde será a noite de abertura, no dia 4 de setembro. O evento tem o patrocínio da Riofilme e da Secretaria de Estado de Cultura e é uma realização da Associação Cultural Festival Brasileiro de Cinema Universitário, Insensatez Audiovisual, Centro de Artes da UFF, Universidade Federal Fluminense e Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura.

Paralelamente às mostras, acontecem duas mesas de debate na Escola de Cinema Darcy Ribeiro: “Formação em Audiovisual”, com Elianne Ivo (UFF), Irene Ferraz (Escola de Cinema Darcy Ribeiro) e o homenageado Miguel Pereira (PUC/RJ); e Cinema e Territórios, com Priscila Gomes (Maré), Ziza Dourado (Escola de Cinema Darcy Ribeiro) e Luana Pinheiro (Nova Iguaçu).
Para alunos-realizadores e estudantes da arte cinematográfica em geral, três oficinas serão oferecidas: “Roteiro”, na Darcy Ribeiro; “Fotografia para Cinema”, no Estúdio Fazer Cinema, e “Filmes de Gaveta”, na UFF, sendo a Oficina Direção de Fotografia em Cinema – com o diretor de fotografia Neto Favaron – nos dias 05 e 06, gratuita (Mais informaçõespelo e-mail contato@fazercinema.com.br.

Clique em “View full article” ou em “continue lendo” e confira mais informações sobre o evento. A programação completa está disponível na página do festival no Facebook.

Continue lendo

| “Botafogo Vivo” é a primeira iniciativa da Rede Botafogo de Cultura Solidária |
foto externa da Biblioteca Popular de Botafogo

Foto: reprodução internet

Neste sábado, dia 26 de agosto, das 10h às 17h, a Praça Chaim Weizmann e a Biblioteca Popular Municipal de Botafogo Machado de Assis receberão diversas atividades para público de todas as idades. Música, cinema, teatro, literatura, dança, oficinas para crianças, coral formado por moradores de rua, contação de histórias e compartilhamento de ideias sobre projetos culturais e inovação cidadã estão entre as atrações do evento “Botafogo Vivo”. 

A iniciativa é da recém-criada Rede Botafogo de Cultura Solidária, que reúne profissionais de diversas áreas, compartilhando expertises e experiências. A proposta do grupo é formar uma rede comunitária colaborativa envolvendo produtores e empresas ligadas aos setores cultural, social, ambiental e educacional que atuem no bairro da Zona Sul carioca. A ideia de produzir eventos para ocupar os espaços públicos surgiu da necessidade de levar para a rua tudo o que se produz no bairro, não se intimidando com a falta de segurança e a violência.

O evento do próximo sábado será a primeira edição da série “Botafogo Vivo”, que pretende seguir itinerante pelas praças do bairro, produzindo, divulgando, compartilhando arte, criatividade e cultura, integrando moradores, frequentadores, artistas e produtores da região. Haverá uma “árvore do agasalho” para receber doações de roupas de frio e cobertores, que estarão disponíveis para quem quiser pegar.

 

Programação:

– Na Praça Chaim Weizmann

10h – Atividades infantis: oficina de arte e leitura do livro “Botafogo para crianças”, feita pela historiadora Kaori Kodama, autora em parceria com o ilustrador Guto Lins, que conta a história do bairro de uma forma lúdica e divertida
10h30 – Roda de Capoeira de Angola – Mestre Ferradura
11h – Apresentação de dança contemporânea da Escola e Faculdade de Dança Angel Vianna
12h – Livros na Praça – distribuição de livros feita pela Biblioteca Machado de Assis. Qualquer pessoa pode escolher um livro e levar. É de graça
12h – Coral Uma Só Voz, formado por moradores de rua
13h – Apresentação do grupo de choro Criançada Reunida
13h30 – Ciranda de Música e Poesia com o grupo do Teatro do Mar
13h50 – Apresentação de uma cena teatral lúdica com o grupo do Teatro do Mar
14h – Grupo Oficina Roda de samba com a cantora Christina Paz
15h – Show de MPB com a Banda Atitude, da comunidade Santa Marta
16h – Show da cantora Luíza Breves

– No auditório da Biblioteca Machado de Assis (Rua Farani, n° 53)

10h – Abertura com apresentação da Rede Botafogo de Cultura Solidária com o jornalista Mário Margutti
10h15 – Roda de conversa “Inovação Cidadã”, comandada pela professora Ivana Bentes, da Escola de Comunicação da UFRJ
10h40 – Antonio Breves fala sobre a proposta do Espaço Cultural Olho da Rua
11h – Palestra do jornalista Mário Margutti sobre “Projetos Culturais”
13h – Apresentação de projetos da Universidade Santa Úrsula, como a adoção da Praça Chaim Weizmann e as atividades ambientais e sustentáveis no Morro Azul
14h – Pré-estreia do filme “Sigilo eterno”, do cineasta Noilton Nunes, seguida de debate com o diretor e elenco

“Botafogo Vivo”
Local: Praça Chaim Weizmann (final da Rua Farani) e Biblioteca Pública Machado de Assis ( Rua Farani, n° 53 – Botafogo – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 26/08
Horário: das 10h às 17h, conforme programação

| Evento acontece em homenagem ao jornalista, que completaria 100 anos em 2017 |
Foto do jornalista João Saldanha narrando uma partida de futebol em uma cabine de rádio em um estádio

Foto: Rádio Globo

Para celebrar o centenário do jornalista João Saldanha, que aconteceria neste ano, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro (SJPMRJ) prepara uma homenagem que ocorrerá no dia 25 de julho, às 18h30, com a exibição do documentário “João Saldanha”, de 2012, seguida de uma mesa-redonda no auditório que leva o nome do jornalista, em sua sede, na Rua Evaristo da Veiga 16, 17º andar, na Cinelândia, no Centro do Rio. O jornalista e pesquisador André Iki Siqueira está entre os nomes escalados para a mesa-redonda. Além de diretor do documentário – junto com Beto Macedo -, ele é autor da biografia “João Saldanha: uma vida em jogo”.

Ex-técnico da seleção brasileira, botafoguense e militante do Partido Comunista Brasileiro, Saldanha é considerado um dos maiores cronistas e comentaristas da história do jornalismo esportivo do País.

O jornalista trabalhou nas redações de O Globo, Jornal do Brasil, Placar, Última Hora, Diário Carioca, TV Rio, Rádio Tupi, Rede Globo e Rede Manchete. Crítico diário da seleção brasileira, João aceitou o desafio, virou técnico, classificou o Brasil para a Copa de 1970 e foi demitido do cargo ao se recusar a atender um pedido do general Médici, então presidente do Brasil, em plena ditadura militar.
João Saldanha morreu aos 73 anos, na Itália, onde estava trabalhando na cobertura da Copa do Mundo de Futebol, em 12 de julho de 1990, de insuficiência respiratória e embolia pulmonar.

 

Sindicato dos Jornalistas do Rio exibe documentário João Saldanha
Local: Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro (SJPMRJ) – Rua Evaristo da Veiga, nº 16 – 17º andar – Cinelândia – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 25/07
Horário: 18h30

Foto/arte: divulgação

Para que as famílias de São Gonçalo possam comemorar o Dia dos Avós de maneira especial, será montado no Shopping Pátio Alcântara, no dia 26 de julho, um “Cinema a Céu Aberto”. A exibição do filme começará a partir das 18h, na área externa da Praça de Alimentação.

Em parceria com a Subsecretaria de Políticas Públicas para o Idoso da Prefeitura de São Gonçalo, a atração pretende resgatar o saudosismo da época em que se transmitiam filmes em lugares abertos, assim como fazer com que outras gerações possam vivenciar essa experiência.

“Queremos oferecer uma opção de entretenimento diferenciada para região, criando um clima familiar e de aproximação entre gerações tão distintas”, ressalta Michelle Coutinho, coordenadora de marketing do Pátio Alcântara.

A entrada para o ‘Cinema a Céu Aberto’ é livre e está sujeita a lotação. O filme que será exibido abordará temas familiares do cotidiano e promete levar muita emoção aos espectadores. Em caso de chuva, o evento será adiado para o dia seguinte.

Shopping Pátio Alcântara celebra Dia dos Avós com evento ‘Cinema a Céu Aberto’
Data: 
dia 26/07   
Horário: 
18h
Local: 
Área externa na Praça de Alimentação do shopping – Praça Carlos Gianelli, s/nº – Alcântara – São Gonçalo – RJ – Tel.: (21) 3856-4086

 

| Documentário de Emmanuel Rufi acompanha alunos do curso de modelo Dream Models, criado há 25 anos, na Rocinha, por José Luiz Summer |

Foto: Consulado da França/reprodução

O espaço cultural A MAISON, do Consulado Geral da França no Rio, receberá a estreia do filme “A passarela da vida”, de Emmanuel Rufi, no dia 13 de julho, a partir das 19h30. Após a exibição do documentário acontecerá um debate mediado por Rufi e com a presença de José Luiz Summer, fundador do curso Dream Models, e Rafaella Lemes, modelo coroada Rainha do Rio em 2015 e ex-aluna do curso.

‘O filme:
“A passarela da vida” acompanha os alunos do curso de modelo DREAM MODELS, criado há 25 anos, na Rocinha, por José Luiz Summer. Quando o estilista mineiro Victor Dzenk chega à favela da Rocinha à procura de um modelo local para seu desfile na Rio Fashion Week, os adolescentes sonham com uma carreira profissional.

Estreia do filme “A passarela da vida” + debate 
Local: Espaço cultural A MAISON – Avenida Presidente Antônio Carlos, n° 58, 11° andar – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Data:  dia 13 de julho
Horário: das 19h30 às 21h
*Entrada franca, sem inscrição, sujeito à lotação

 

| Evento acontece no Teatro Cesgranrio e comemora cinco anos da Oficina de Atores |

Foto/arte: reprodução

A Fundação Cesgranrio promoverá  um ciclo de palestras com grandes nomes do audiovisual brasileiro e uma mostra de documentários Making Of a partir do dia 21 de junho. O evento comemora os cinco anos de sua Oficina de Atores. Profissionais do mercado audiovisual falarão sobre a relação de suas funções com os atores no set de cinema e de televisão.

Já na mostra de documentários Making Of, atores terão a possibilidade de perceber toda a logística da produção de um longa-metragem. A ideia é que artistas obtenham noções de como funciona a produção de um projeto audiovisual onde poderão participar como atores ou autores. Entre os filmes que serão apresentados estão Um Drink no Inferno, Apocalypse Now e O Poderoso Chefão.

As palestras e a mostra acontecerão no Teatro Cesgranrio, na Rua Santa Alexandrina, nº 1.011 – Rio Comprido. Para participar, basta comparecer ao teatro. A entrada será por ordem de chegada e sujeita à lotação.

Ciclo de palestras:

 

Dia 21/06 – BRENO SILVEIRA – às 20h – duração: 60 minutos
Dia 28/06 – Ooppah – às 20h – duração: 90 minutos
Dia 05/07 – ROBERTO BOMTEMPO – às 20h – duração: 60 minutos
Dia 12/07- FRED MAYRINK – às 20h – duração: 60 minutos
Dia 19/07 – JOSÉ DIAS – às 20h – duração: 60 minutos
Dia 26/07 – WALTER CARVALHO – às 20h – duração: 60 minutos
Dia 09/08 – LUCAS PARAIZO – às 20h – duração: 60 minutos

A agenda da mostra de documentários ainda não foi divulgada. Os interessados podem acompanhar mais informações pelo site da instituição.

Ciclo de palestras e mostra de documentários Teatro Cesgranrio
Local: Teatro Cesgranrio – Rua Santa Alexandrina, nº 1.011 – Rio Comprido – Rio de Janeiro – RJ
Período: a partir de dia 21 de junho

Foto: reprodução internet

Foto: reprodução internet

Começa nesta segunda-feira, dia 6 de junho, a ECOAR, Semana de Ocupação Ambiental do Centro Cultural da UERJ (Coart). Com oficinas de artesanato, fotografia, dança, jardinagem e mutirões, a Coart objetiva pensar, discutir, sentir e agir pelo meio ambiente, promovendo diversas atividades gratuitas em diferentes horários.

Fotos de temas distintos transformam o local em uma grande galeria a partir da abertura do evento. Mutirões de restauração de cadeiras e limpeza coletiva serão organizados com a orientação de Ingrid Becker, que ministrará oficinas de bricolagem, nos dias 7 e 8 de junho, às 9h e às 14h.

Durante todo o período, de 10h às 21h, um espaço para escambo será criado. Todos os objetos que não forem trocados até o fim da ECOAR serão doados aos funcionários terceirizados da universidade.

Para participar do movimento de resistência e ocupação, confira a programação completa:

Dia 6 de junho:

10h e 15h – Workshop de encadernação artesanal com a professora Elaine Torres. Dentro do conceito da indústria criativa, serão confeccionados blocos de anotações com reaproveitamento de materiais.
18h – Abertura da exposição de fotografia “Vim Chorar Aqui” de George Magaraia.

Dia 7 de junho:

16h30 – Exibição do filme “Zona de Risco” dirigido por Nanci de Freitas e produzido pelo grupo Mirateatro – Espaço de Estudos e Criação Cênica, além de debate com a diretora e a equipe sobre o projeto de extensão.
18h – Vivência através da cerâmica e da jardinagem, sob coordenação da professora Isabela Frade, com as arte-educadoras Clarice Rangel e Alice Baldoino.

Dia 8 de junho:

10h – Oficina de cianotipia (técnica fotográfica) ministrada por Cyntia Cavalcante, sob coordenação de Thereza Rosso.
14h – Exibição dos vídeos “Indiciais” e “Ato público do lixo da UERJ” seguidos de roda de conversa com a professora Inês de Araújo e seu grupo de estudo.

Dia 9 de junho:

15h – Conceito, prática e poesia da dança cigana com a professora Ana Maria Gonçalves.
17h – Mostra dos filmes “Percursos Patrimoniais”, “Norte, sul, leste e oeste”, “Amazônia” e “Terra das águas”.
19h – Apresentação do coral Vozes Cariocas.

Dia 10 de junho:

14h – Mostra de artigos sustentáveis (produzidos na aula da professora Elaine Torres e itens da cerâmica), terapias holísticas, etc.
15h – Tarde de autógrafos e bate-papo com as autoras do Livro “O que é do coração? Sagrado ou Profano?”, Angelina da Conceição e Mary Trarback.
16h – Performance com o grupo Christie de psicomotricidade.

ECOAR – Semana de Ocupação Ambiental do Centro Cultural da UERJ 
Local: Coart UERJ –  Centro Cultural da UERJ – Rua São Francisco Xavier, 524 – Maracanã – Rio de Janeiro – RJ
Período: de 6 a 10/06/2016
Horário: das 10h às 21h, conforme programação
Informações: 2334-0625

 

| Edição comemorativa de fim de ano chega a Marechal Hermes no dia 5 /12 com música e exibições de filmes e peças teatrais |
Foto: divulgação

Foto: divulgação

Em 2015, o Programão Carioca comemora mais uma temporada de sucesso e encerra sua terceira edição no dia 5 de dezembro, sábado, no Teatro Armando Gonzaga, em Marechal Hermes. No evento do dia 5, a plateia poderá aproveitar o show do músico Luiz Poeta, as peças “O Mundo das Cantigas” e “Na Pista – Episódio A Festa”, os curtas “Lá do Alto” e “100 anos de Marechal Hermes”, além do filme “Linda de Morrer” e o coral Dó Ré Mi.

Às 15h, durante a distribuição de senhas, Luiz Gilberto de Barros – conhecido como Luiz Poeta – animará o público com uma apresentação voz e violão. O projeto segue prestigiando manifestações artísticas de talentos locais e convida a Cia Teatral Sifuxipa para apresentar “O Mundo das Cantigas”, peça infanto-juvenil que proporciona ao público uma viagem através do tempo e resgata brincadeiras e cirandas.

A sessão de cinema vai contar com a exibição do filme “Lá do Alto”, vencedor do Prêmio Curta Rio – iniciativa patrocinada pela Globo que teve como proposta homenagear os 450 anos do Rio de Janeiro. Em seis minutos, a produção apresenta a história de um menino sonhador que sofre a dor da perda da avó e com isso tenta convencer o pai a se aventurar no alto de uma pedra que ele acredita ficar perto do céu. O público poderá conferir ainda “100 anos de Marechal Hermes”, curta produzido por Beatriz Canella e Luciana Ferreira em homenagem ao bairro; e “Linda de Morrer”, da Globo Filmes, filme que conta a história de Paula (Glória Pires) que aplica em si mesma uma fórmula experimental para eliminar celulites e que depois de sua morte volta à Terra para impedir a comercialização do produto. Ao final, haverá bate-papo com Luciano Vidigal – diretor de “Lá do Alto” e do recém-lançado “Cidade de Deus – 10 anos depois” – e artistas locais.

O Programão Carioca vai entrar no clima natalino com a apresentação do Coral Dó Ré Mi. De Petrópolis, o grupo infantil apresentará canções como “Ó Noite Santa”, “Vem chegando o Natal”, “Boas Festas”, “Happy Day” e “Happy Xmas”. Encerrando as atividades, os atores do projeto “Na Pista”, peça-série voltada para o público jovem, vão apresentar o episódio “A Festa”, que aborda a prudência no primeiro encontro entre adolescentes.

Programão Carioca:
Criado em 2013, o Programão Carioca é uma iniciativa da Globo, com o apoio da Globo Filmes, que leva mensalmente cinema, teatro e outras manifestações artísticas para moradores de várias regiões do Rio e do Grande Rio. Em 2015, a emissora incluiu na programação do projeto manifestações artísticas de talentos locais, prestigiando assim iniciativas de moradores de diversos bairros e municípios.

Programão Carioca em Marechal Hermes
Data: dia 5 de dezembro, sábado
Horário: a partir das 15h
Local: Teatro Armando Gonzaga – Av. General Osvaldo Cordeiro de Farias, 511 – Marechal Hermes

Programação:

15h – Distribuição de senhas
15h – Músico Luiz Poeta – Livre
16h – Peça “O Mundo das Cantigas” – Cia Teatral Sifuxipa – Livre
17h – Exibição de “Lá do Alto”, filme vencedor do Prêmio Curta Rio / Curta “100 anos de Marechal Hermes” / Filme Linda de Morrer – 12 anos. Após as sessões, haverá bate-papo com o diretor Luciano Vidigal, do curta “Lá do Alto”, e artistas locais
19h – Coral Dó Ré Mi – Livre
20h – Peça “Na Pista – Episódio A Festa” – 12 anos
Entrada gratuita – Sujeito à lotação
* Outras informações: rio.globo.com e http://www.globofilmes.com.br

 

| A 5ª edição do Rocky Spirit terá shows da banda Devir nos dias 12 e 13 de setembro |
Foto de sessão de filme do Festival Rocky Spirit

Foto: Festival Rocky Spirit

Rocky Spirit, maior festival de cinema ao ar livre do Brasil, está de volta. A 5ª edição do evento reúne 23 produções, sendo 18 internacionais e 5 nacionais, que serão exibidas em sessões ao ar livre nos 12 e 13 de setembro no Parque dos Patins, na Lagoa. A banda Devir fará show de abertura nos dois dias do evento, às 17h30. O festival reúne os melhores documentários de aventura produzidos recentemente no planeta sobre mountain bike, surf, escalada, meio ambiente e vida ao ar livre.

MISSÃO
“O Festival de Filmes Outdoor Rocky Spirit tem o propósito de inspirar o público apresentando documentários que retratam expedições e atletas admiráveis; culturas e iniciativas que precisam ser conhecidas; ambientes que necessitam ser protegidos e idéias que merecem ser compartilhadas.”

O festival é uma iniciativa da editora Rocky Mountain, que publica as revistas Go Outside, Hardcore e Runner’s World. Mais informações, como detalhes dos filmes, estão disponíveis no site do evento.

Confira a programação:

Dia 12/09/, sábado:
17h30 – Show de abertura com a banda Devir
19h – 1º Bloco de filmes:
Saturday 6:27 am
The Thousand Year Journey
River of Eden
Burn It Down
Sufferfest 2 (assista ao trailer)
Em busca de todas as manhãs do mundo (Bate-papo com o diretor Lawrence Wahba após a exibição)

21h – 2º Bloco de filmes:
Marcelinho – Lugar BMX
Denali
The Fisherman’s Son (O Filho do Pescador)
Trail Hunter
Whiteout (Bate-papo com o diretor Rafael Duarte após a exibição)

Dia 13/09/, domingo
17h30 – Show de abertura com a banda Devir
19h – 1º Bloco de filmes:
Sun Dog
Taxco Urban Downhill
Beat Down
The Coast
Espírito Livre
Rinpoche Speaks
Above the Alley, Beneath the Sky (Acima do Beco, Embaixo do Céu) – Bate-papo após a exibição

21h – 2º Bloco de filmes:
Out of the Black and Into the Blue
Dark Woods
Rocky Man
View From a Pedal Buggy
Force

 

| O curta entrevistou nove produtores culturais de favelas cariocas e da Baixada Fluminense |

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

No dia 10 de setembro (quinta), às 20h, o documentário “9Centros“, realizado por alunos da ESPOCC – Escola Popular de Comunicação Crítica do Observatório de Favelas, fará sua primeira exibição pública na Arena Carioca Dicró, seguida de um bate-papo com os diretores, os entrevistados do filme e convidados com o tema “Cultura de periferia: favelas cariocas e baixada, a diferença dos desafios”. O curta-metragem documentário, que entrevistou nove produtores culturais de favelas cariocas e da Baixada Fluminense, mapeia o cenário cultural dos territórios populares da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Estarão presentes na roda de bate-papo Ricardo Fernandes, ator, diretor teatral e produtor cultural da Cidade de Deus, um dos fundadores do grupo Os Arteiros; Hanier Ferrer, da ‪#‎geração90, da Barraco Marginal, produtor, ativista cultural e escritor; Rodrigo Pinho, um dos fundadores do Resistência Cultural, produtor do Ocupa Escola, ator e músico; Thamyra Thamara, fotógrafa, produtora cultural e pesquisadora; Bhega da Silva, ativista ambiental e cultural, criador do Cineminha no Beco; Will Ow, DJ, ativista social e cultural, integrante do Antiéticos.

A direção, produção e produção executiva são de Karla Suarez, que também assina o roteiro, Iury De Carvalho Lobo e Igor Souza, além de Gilmara Moreira na produção.

Sinopse

“O curta-metragem documentário 9Centros mapeia o cenário cultural dos territórios populares da região metropolitana do Rio de Janeiro. Com entrevistas de 9 produtores culturais de locais como Maré, Cidade de Deus, Vila Cruzeiro, Nova Iguaçu e Caxias, entre outros, o filme aborda a importância das produções culturais de territórios populares e de seus produtores para seus territórios e para as cidades.”

Exibição do documentário “9Centros”
Data: dia 10/09, quinta-feira
Horário: às 20h
Local: Arena Carioca Dicró – Av. Brás de Pina, s/n, Parque Ary Barroso – Penha – Rio de Janeiro – RJ
*Mais informações na página do evento no Facebook.

Foto de entrevista com o mestre China

Foto: Reprodução Facebook 

| Primeira sessão exibirá o filme “Praça do Skate – A Primeira Pista da América Latina”, no dia 24/04, às 18h |

A Escola Livre de Cinema de Nova Iguaçu estreia seu novo projeto: o cineclube ELC. De abril a julho haverá exibição de filmes que dialoguem com a temática de cultura urbana e juventude. Na primeira sessão, dia 24 de abril, às 18h, será exibido o documentário “Praça do Skate – A Primeira Pista da América Latina“, do VJ e diretor Paulo China.

O documentário conta a história da “Praça do Skate”, localizada no centro da cidade de Nova Iguaçu, conhecida por ser a primeira pista construída na América Latina. No final da exibição acontecerá um bate-papo entre o diretor do documentário e os espectadores.  A ideia do Cineclube é mostrar diversos filmes que tenham como tema a arte urbana e a juventude, já que a 4ª edição do Iguacine – Festival de Cinema da Cidade de Nova Iguaçu, que acontecerá no segundo semestre, abordará esses assuntos.

Sobre a Escola Livre de Cinema de Nova Iguaçu
A Escola Livre de Cinema de Nova Iguaçu, fundada em julho de 2006, é a primeira escola de audiovisual da Baixada Fluminense. Localizada no bairro de Miguel Couto, em Nova Iguaçu, sob a gestão da OSCIP Avenida Brasil Instituto de Criatividade Social, o projeto é dirigido pelo cineasta e diretor teatral Marcus Vinícius Faustini.
Em 2012, com a mudança para Austin, a ELC iniciou um novo ciclo e agora conta com uma gestão colaborativa na qual o Cineclube Buraco do Getúlio, a ONG Laboratório Cultural, o Departamento de Cinema e Vídeo da Universidade Federal Fluminense e o Cineclube Mate com Angu contribuem com mobilização e produção.

Cineclube ELC
Filme: Praça do Skate – A Primeira Pista da América Latina, de Paulo China
Local: Sede da Escola Livre de Cinema Nova Iguaçu – Rua Cândido Lima, 13, Sobreloja – Austin (próximo à Estação de Trem) – Nova Iguaçu
Data: dia 24/04 (sexta-feira), às 18h

| O evento vai acontecer na Lona Cultural Terra, em Guadalupe, a partir das 13h |
Foto de divulgação do filme Loucas pra Casar

Foto: Páprica Fotografia / Divulgação

O Programão Carioca, projeto da Globo que promove atividades culturais gratuitas em vários pontos do Rio e do Grande Rio, está de volta em sua terceira temporada, que começa no dia 29 de março, domingo, a partir das 13h. Com novidades que incluem a valorização de artistas locais, a plateia terá a oportunidade de conferir a exibição dos filmes O Rio por Eles e Loucas pra Casar, do curta Um lugar para chamar de nosso e da peça Neurótica!. O evento vai acontecer na Lona Cultural Terra, em Guadalupe. A distribuição de ingressos começará a partir do meio-dia.

Celebrando os 450 anos do Rio de Janeiro, a Globo produziu a série de documentários O Rio por Eles, que, transformado em filme, faz um resgate histórico e mostra impressões de estrangeiros sobre a cidade. O longa abre a programação da tarde, seguido por Um lugar para chamar de nosso, que traz a autorreflexão da diretora Tatiane Oliveira sobre o processo de ressignificação do bairro onde foi criada – Guadalupe – através do contato com uma sala popular de cinema inaugurada em 2006.

 

Dirigido por Roberto Santucci, Loucas pra Casar conta a história de três mulheres que descobrem estar envolvidas com o mesmo homem. O filme, que será exibido às 16h10, relata a rivalidade entre as personagens Malu (Ingrid Guimarães), Lúcia (Suzana Pires) e Maria (Tatá Werneck). Márcio Garcia, Fabiana Karla e Edmilson Filho também integram o elenco. Após a exibição, Adailton Medeiros, fundador e diretor do Ponto Cine – primeira sala popular de cinema totalmente digital do Brasil –  apresenta o “Diálogos com o Cinema”, um bate-papo sobre a sétima arte com participação do público do Programão Carioca.

Às 19h30, entra em cena a peça “Neurótica!”. O monólogo da atriz Flávia Reis fala sobre as neuroses provocadas pela vida moderna e apresenta figuras tipicamente neuróticas que encontramos no dia a dia. O artista plástico Rodrigo Sini, morador do bairro, também expõe sua arte através de grafites que, entre outros trabalhos, apresentam imagens de crianças negras que revivem sua infância.

Programão Carioca
Data: Dia 29 de março (domingo)
Local: Lona Cultural Terra, em Guadalupe
Programação: 
13h00 – Abertura do evento
13h00 – Exibição do filme “O Rio por Eles” (150 minutos)
15h35 – Curta – “Um lugar para chamar de nosso” (30 minutos)
16h10 – Filme “Loucas pra Casar” (108 minutos) – classificação 14 anos
18h00 – Diálogos com o cinema (bate-papo cultural com o público do evento)
19h30 – Peça – Neurótica! (60 minutos) – classificação 12 anos
20h30– Encerramento do evento
*Exposição do artista Rodrigo Sini durante todo o evento
*Distribuição de ingressos a partir do meio-dia

| Encontro terá exibição do filme “Escolarizando o mundo: o último fardo do homem branco”, seguida de um bate-papo sobre propostas e práticas inovadoras em escolas |
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

No dia 17 de março, às 18:30h, o Cinema Nosso promove mais uma sessão do Ciclo Mídia Educação. Será exibido o filme Escolarizando o mundo: o último fardo do homem branco, de Carol Black (2010, 65′) – Schooling the World – e, logo após a exibição, haverá um bate-papo sobre propostas e práticas inovadoras em escolas. O debatedor será o professor Pedro Henrique Gomes.

O objetivo do evento é mostrar projetos bem sucedidos e estimular a reflexão sobre mudanças necessárias no ambiente escolar, principalmente, através da linguagem audiovisual.

“Sinopse: O filme é uma co-produção americana e indiana. Dirigido e editado por Carol Black, aborda de forma contundente o fato de a educação escolar ter servido, ao longo dos últimos séculos, à colonização e estar servindo, atualmente, à homogeneização cultural. Em outras palavras, com o documentário se mostra um lado perverso da educação para o qual nem sempre voltamos os olhos: a possibilidade de, se mal utilizada, a escola servir à extinção das culturas e à perda da diversidade cultural. O filme procura tornar explícitas as premissas ocultas por trás de projetos de escolarização em andamento em várias partes do mundo. Entre elas, destaca-se a falsa ideia de que os valores e o modo de vida ocidental são superiores e absolutos, vias de acesso garantido para uma vida melhor.

Cinema Nosso: é uma instituição sociocultural com mais de 12 anos de atividades. Sua missão é a democratização do audiovisual para a juventude carioca. Somos hoje, uma das maiores escolas populares de Audiovisual da América Latina, realizando cursos, oficinas, produções, palestras, mostras, sessões de cinema e festivais. Situada em um casarão do século XIX no coração da Lapa, no Rio de Janeiro, a organização prioriza o estímulo à reflexão e ao respeito, diversidade, pluralidade e cultura popular. A ação foi iniciada a partir do processo de produção do filme“Cidade de Deus” dos diretores Fernando Meirelles e Kátia Lund.
O Espaço Cinema Nosso possui 58 lugares. Equipada com tecnologia digital 3D, é uma sala de cinema de rua alternativa e polivalente que viabiliza o acesso ao audiovisual, a formação de público e também se configura enquanto local de criatividade e descontração.

Sessão Ciclo Mídia e Educação
Exibição do filme Escolarizando o Mundo: o último fardo do homem branco, de Carol Black (2010, 65´)
Local:
Espaço Cinema Nosso – Rua do Rezende, 80, Lapa – Rio de Janeiro – Tel.: 21.25053300
Data:
dia 17/03
Horário:
às 18:30h

Você encontra mais informações sobre o documentário no site http://www.schoolingtheworld.org.

|A maior mostra brasileira de filmes independentes reúne 258 produções de todos os formatos, gêneros e durações |

Foto: Reprodução internet

Mostra do Filme Livre 2015 chega a 4 capitais em sua 14ª edição. Foram 1461 filmes inscritos, 209 selecionados e outros 49 convidados, totalizando 258 no evento. São obras recebidas de várias partes do país e muitas terão a MFL como sua única exibidora. O cineasta Maurice Capovilla é o homenageado desta edição.

No Rio de Janeiro, a MFL acontece no Centro Cultural Banco do Brasil, no Centro, entre os dias 11 de março e 05 de abril.  Depois, a mostra seguirá para Brasília (8 a 27 de abril), São Paulo (29 de abril a 25 de maio) e finalizará na capital mineira (3 a 22 de junho).  Como nos outros anos, o evento será gratuito e, este ano, durará 5 meses, percorrendo os quatro CCBBs e ainda o circuito de cineclubes.

Confira a programação completa no site do evento.

A Mostra do Filme Livre também reserva para a criançada filmes e desenhos infantis na sessão Mostrinha, que acontecerá nos finais de semana, nos dias 14 e 15; 21 e 22 e 28 e 29 de março, sempre a partir das 14h. Veja a programação a seguir:

Dia 14/03 – Sábado
Cinema I
14h – Mostrinha Livre 1 – Livre – 39min
Fora da caixa, Edemar Miqueta, MA, 2013, 5min
Amarelinha, de Rafael Jardim, BA, 2013, 12min
A varinha mágica, de Ramon Faria, MG, 2012, 5min
A Piscina do Peri, de Fábio Gavião, Renato Dias, Chico Serra, RJ, 2006, 4min
Acadêmicos do Morrinho – Parte 1, de Fábio Gavião, Nelcirlan Souza, Rodrigo de Maceda, Renato Dias, Chico Serra, RJ, 2006, 4min
Acadêmicos do Morrinho – Parte 2, de Fábio Gavião, Nelcirlan Souza, Rodrigo de Maceda, Renato Dias, Chico Serra, RJ, 2006, 4min
O Saci no Morrinho, de Renato Dias , Nelcirlan Souza, José Carlos (Junior), Rodrigo de Maceda, RJ, 2007, 4min

Dia 15/03 – Domingo
Cinema I
14h – Mostrinha Livre 2 – Livre  – 40min
O Reino de Chocolate, de Rafael Jardim, BA, 2011, 4min
A Bagunça Eterna, de Clarissa Appelt, RJ, 2011, 5min
Inexorável, de Juliano Coacci, DF, 2009, 3min
Balanços e Milkshakes, de Erick Ricco, Fernando Mendes MG, 2010, 10min
Garoto Barba, de Christopher Faust, PR, 2010, 14min

Dia 21/03 – Sábado
Cinema I
14h – Mostrinha Livre 2 – Livre – 40min
O Reino de Chocolate, de Rafael Jardim, BA, 2011, 4min
A Bagunça Eterna, de Clarissa Appelt, RJ, 2011, 5min
Inexorável, de Juliano Coacci, DF, 2009, 3min
Balanços e Milkshakes, de Erick Ricco, Fernando Mendes MG, 2010, 10min
Garoto Barba, de Christopher Faust, PR, 2010, 14min

Dia 22/03 – Domingo
Cinema I
14h – Mostrinha Livre 1 – Livre – 39min
Fora da caixa, Edemar Miqueta, MA, 2013, 5min
Amarelinha, de Rafael Jardim, BA, 2013, 12min
A varinha mágica, de Ramon Faria, MG, 2012, 5min
A Piscina do Peri, de Fábio Gavião, Renato Dias, Chico Serra, RJ, 2006, 4min
Acadêmicos do Morrinho – Parte 1, de Fábio Gavião, Nelcirlan Souza, Rodrigo de Maceda, Renato Dias, Chico Serra, RJ, 2006, 4min
Acadêmicos do Morrinho – Parte 2, de Fábio Gavião, Nelcirlan Souza, Rodrigo de Maceda, Renato Dias, Chico Serra, RJ, 2006, 4min
O Saci no Morrinho, de Renato Dias , Nelcirlan Souza, José Carlos (Junior), Rodrigo de Maceda, RJ, 2007, 4min

Dia 28/03 – Sábado
Cinema I
14h – Mostrinha Livre 1 – Livre – 39min
Fora da caixa, Edemar Miqueta, MA, 2013, 5min
Toda Forma se Transforma, Danilo Belchior, SP, 01min
A Piscina do Peri, de Fábio Gavião, Renato Dias, Chico Serra, RJ, 2006, 4min
Amarelinha, de Rafael Jardim, BA, 2013, 12min
Acadêmicos do Morrinho – Parte 1, de Fábio Gavião, Nelcirlan Souza, Rodrigo de Maceda, Renato Dias, Chico Serra, RJ, 2006, 4min
Acadêmicos do Morrinho – Parte 2, de Fábio Gavião, Nelcirlan Souza, Rodrigo de Maceda, Renato Dias, Chico Serra, RJ, 2006, 4min
A varinha mágica, de Ramon Faria, MG, 2012, 5min
O Saci no Morrinho, de Renato Dias , Nelcirlan Souza, José Carlos (Junior), Rodrigo de Maceda, RJ, 2007, 4min

Dia 29/03 – Dom
Cinema I
14h – Mostrinha Livre 2 – Livre – 40 min
O Reino de Chocolate, de Rafael Jardim, BA, 2011, 4min
A Bagunça Eterna, de Clarissa Appelt, RJ, 2011, 5min
Inexorável, de Juliano Coacci, DF, 2009, 3min
Balanços e Milkshakes, de Erick Ricco, Fernando Mendes MG, 2010, 10min
Garoto Barba, de Christopher Faust, PR, 2010, 14min

| Evento é uma homenagem ao autor, que faleceu em novembro do ano passado |
Foto de membros da Cia. Solo

Foto: Reprodução

A Cia. do Solo realiza um sarau na Cidade das Artes, no dia 07 de março, às 15h, em homenagem ao poeta Manoel de Barros, que faleceu em novembro de 2014.  Serão apresentados poemas do autor com música, poesia, conversa e criatividade. Será uma homenagem ao poeta que descobriu a poesia contida na infância, no ócio e na percepção além da forma. Após o sarau, as crianças poderão colorir, ajudar na montagem e acabamento de um singelo móbile, que ficará na sala de leitura da Cidade das Artes.

Sarau em homenagem ao poeta Manoel de Barros com a Cia. Solo
Local: Sala de Leitura da Fundação Cidades das Artes – Av. das Américas, 5300 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro / RJ – Tel.: (21) 3325 0102
Data: Dia 07/03, sábado
Horário: às 15h

Veja também: Filme “Só Dez Por Cento é Mentira” é exibido em homenagem a Manoel de Barros na Cidade das Artes. Mais informações no link http://wp.me/pGfCs-147.

| Evento terá a participação do diretor do documentário longa-metragem e será realizado no Dia Nacional da Poesia, 14 de março |
Foto de Manoel de Barros

Foto: Reprodução

A Fundação Cidades das Artes, na Barra da Tijuca, promove a exibição do filme “Só Dez Por Cento é Mentira”(2008), do diretor Pedro Cezar, às 16h. Às 17h, Cezar e a jornalista e poeta Bianca Ramoneda participam de uma conversa sobre a produção.

Só Dez Por Cento é Mentira é um original mergulho cinematográfico na biografia inventada e nos versos fantásticos do poeta sulmatogrossense Manoel de Barros.
Alternando sequências de entrevistas inéditas do escritor, versos de sua obra e depoimentos de “leitores contagiados” por sua literatura o filme constrói um painel revelador da linguagem do poeta, considerado o mais inovador em língua portuguesa.
Só Dez Por Cento é Mentira ultrapassa as fronteiras convencionais do registro documental. Utiliza uma linguagem visual inventiva, emprega dramaturgia, cria recursos ficcionais e propõe representações gráficas alusivas ao universo extraordinário do poeta.
Procurando resignificar às “desimportâncias” biográficas e à personalidade “escalena” de Manoel de Barros o diretor Pedro Cezar, responsável pelo roteiro e pela narração, pontua o filme com momentos de breves testemunhos ao fundo, como fizera em seu primeiro longa metragem, Fabio Fabuloso. Narrado na maior parte das vezes em tom pessoal o filme busca, sobretudo, “uma voz que aproxime-se da simplicidade e da afetividade do personagem e que se afaste da soberba e da pretensão de uma análise teórica sobre poesia no idioleto manoelês”.
Manoel de Barros tem 93 anos, cerca de 20 livros publicados e vive atualmente em Campo Grande. Consagrado por diversos prêmios literários, é atualmente o escritor brasileiro que mais vende no gênero poesia.
Só Dez Por Cento é Mentira ganhou os prêmios de melhor documentário longa-metragem do II Festival Paulínia de Cinema 2009 e os prêmios de melhor direção de longa-metragem documentário e melhor filme documentário longa-metragem do V Fest Cine Goiânia 2009.”

Homenagem a Manoel de Barros – Dia Nacional da Poesia – Exibição do filme “Só Dez Por Cento é Mentira”
Local: Sala de Leitura da Fundação Cidades das Artes – Av. das Américas, 5300 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro / RJ – Tel.: (21) 3325 0102
Data: Dia 14/03, sábado
Horário: 16h, exibição do filme; 17h30, conversa sobre o longa com o diretor Pedro Cezar e a jornalista e poeta Bianca Ramoneda

Veja também: Cia. do Solo realiza sarau com poesias de Manoel de Barros na Cidade das Artes. Mais informações no link http://wp.me/pGfCs-147.

Foto da Orquestra Voadora

Foto: Reprodução Facebook Orquestra Voadora

Hoje tem exibição dos documentários Aprendendo a Voar e Cinco Carnavais da Orquestra Voadora, nos jardins do MAM, às 20h. Aprendendo a Voar mostra a visão dos alunos a respeito da oficina que acontece ao longo do ano no Circo Voador e desemboca no desfile. A direção é de Rodrigo Daniel. Cinco Carnavais da Orquestra retrata como foi se transformando o desfile de carnaval da orquestra com o passar dos anos. O filme tem tem a direção coletiva do bloco da Orquestra Voadora e amigos.

brass band, que nasceu em 2008, a partir do encontro de músicos do carnaval de rua do Rio de Janeiro, promove a mistura de ritmos como rock, funk, pop e jazz com os já tradicionais frevo, samba e maracatu.

Exibição dos documentários Aprendendo a Voar e Cinco Carnavais da Orquestra Voadora
Local: Jardins do MAM – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo – Rio de Janeiro – RJ – tels.: 55 21 20021-140 / 3883 5600 / fax.: 3883 5612
Data: dia 1º de fevereiro
Horário: às 20h

Foto: Reprodução internet

Neste domingo, 30 de novembro, às 20h, o Quiosque da Globo exibe cinco filmes do Festival Curta Cinema. Durante 1h40min, o público poderá conferir os filmes “Outuno”, de Anna Azevedo; “Araca – O Samba em Pessoa”, de Aleques Eiterer, “Luz”, de Gabriel Medeiros”; “Ao Lado”, de Julio Costantini; e “Se”, de Ian Capillé.

Festival Curta Cinema no Quiosque da Globo
Data: 30 de novembro (domingo)
Horário: 20h
Local: Quiosque da Globo – Praia de Copacabana (altura da Rua Miguel Lemos)
Classificação: livre

Confira mais informações sobre os filmes que serão exibidos:

Foto/arte: Reprodução site Globo Rio

Foto/arte: Reprodução site Globo Rio

Este slideshow necessita de JavaScript.

| O filme ‘Muita Calma Nessa Hora 2’ e a peça ‘Chorinho’ são as atrações deste domingo no bairro da Zona Oeste |

No dia 9 de novembro, domingo, a partir das 15h, Campo Grande será palco de mais um Programão Carioca, projeto da Globo que oferece sessões gratuitas de cinema e teatro em diversos pontos do Rio e do Grande Rio. Para esta edição, o evento terá o filme Muita Calma Nessa Hora 2’ e a peça Chorinho’, que tem no elenco as atrizes Denise Fraga e Claudia Mello.

Muita Calma Nessa Hora 2’ mostra o reencontro  e as novas aventuras das amigas Estrella (Débora Lamm), Aninha (Fernanda Souza), Tita (Andréia Horta) e Mari (Gianne Albertoni)  no Rio de Janeiro. A comédia é dirigida por Felipe Joffily e tem Bruno Mazzeo como um dos roteiristas. O longa e conta com a participação de Marcelo Adnet, Heloísa Périssé, Alexandre Nero, entre outros.

Com poesia e humor, a peça Chorinho’ apresenta a história de duas mulheres completamente diferentes, mas que sofrem de solidão. Em um encontro, as personagens interpretadas por Denise Fraga e Claudia Mello se transformam em amigas e compartilham seus pensamentos e medos.

Programão Carioca
Data: dia 9 de novembro (domingo)
Local: Teatro Arthur Azevedo (Rua Vitor Alves, 454 – Campo Grande)
15h – Filme – Muita Calma Nessa Hora 2 – classificação 12 anos
17h30 – Peça – Chorinho (com Denise Fraga e Claudia Mello) – classificação 12 anos
Retirada de ingressos para o filme e peça 1h antes de cada sessão / Distribuição de pipoca

 

 

Evento terá distribuição de lanche

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Neste sábado, dia 07 de junho, às 15h, o Cinema Nosso realiza mais uma edição de sua Maratoninha Infantil. Desta vez, haverá a exibição especial do filme Uma professora muito maluquinha e o curta de animação Família Vegan, produzido pela instituição. As sessões contam com distribuição de pipoca e suco para a garotada.

Programação:
15h – Família Vegan, Produtora Escola Cinema Nosso, animação (2010, 8´).
15h 10 – Uma professora muito maluquinha, de André Alves Pinto e César Rodrigues (2011, 90´)

“Cinema Nosso: é uma instituição sociocultural com 10 anos de atividades. Sua missão é a democratização do audiovisual para a juventude carioca. Somos hoje, uma das maiores escolas populares de Audiovisual da América Latina, realizando cursos, oficinas, produções, palestras, mostras, sessões de cinema e festivais. Situada em um casarão do século XIX no coração da Lapa, no Rio de Janeiro, a organização prioriza o estímulo à reflexão e ao respeito, diversidade, pluralidade e cultura popular. A ação foi iniciada a partir do processo de produção do filme “Cidade de Deus” dos diretores Fernando Meirelles e Kátia Lund.
O Espaço Cinema Nosso possui 58 lugares. Equipada com tecnologia digital 3D, é uma sala de cinema de rua alternativa e polivalente que viabiliza o acesso ao audiovisual, a formação de público e também se configura enquanto local de criatividade e descontração.”

Maratoninha Infantil Cinema Nosso
Data: 07/06
Horário: 15h
Local: Espaço Cinema Nosso – Rua do Rezende, 80 – Lapa
Tels.: (21) 2505-3300/992442744

Programação tem exibição do filme Minha Mãe É Uma Peça, show da Orquestra Tabajara e aula de yoga

Foto Minha Mãe É Uma Peça

Foto: Páprica Fotografia/Divulgação

Neste final de semana acontece mais uma edição do Programão Carioca, projeto realizado pela Globo, que promove atividades culturais gratuitas em diversos pontos do Rio e Grande Rio. As atividades em comemoração ao Dia das Mães começam no sábado, dia 10 de maio, na Cidade das Artes, com a exibição do filme Minha Mãe É Uma Peça, criado e estrelado pelo ator Paulo Gustavo. Além do longa, a Orquestra Tabajara animará o público com um repertório que inclui sucessos como Garota de Ipanema, Eu sei que vou te amar e Cidade Maravilhosa.

No domingo, no Quiosque da Globo, em Copacabana, haverá um aulão de yoga e apresentação do mantra “Jay Ma” – uma homenagem ao aspecto feminino, referindo-se principalmente à mãe, com repertório de músicas brasileiras que realçam as qualidades das mulheres e a participação de alguns alunos de yoga e canto. As atividades serão ministradas pela professora Lila Shakti. Confira os horários e locais da programação a seguir!

Programão Carioca – Especial Dia das Mães
Data: Dia 10/05 (sábado)
Horário: 16h – Exibição do filme Minha mãe é uma peça – Classificação: 12 anos
Às 19h – Orquestra Tabajara – Classificação: Livre
Local: Cidade das Artes – Av. das Américas, 5300 – Barra da Tijuca

Data: Dia 11/05 (domingo)
Horário: 9h às 10h – Aulão de yoga com a professora Lila Shakti
Das 10h às 11h – Apresentação do mantra “Jay Ma”
Local: Quiosque da Globo – Av. Atlântica (altura da Rua Miguel Lemos)
Classificação: Livre

Da sessão não é de graça, mas é quase:
Foto cena de Madame Satã com Lázaro Ramos

Foto: Reprodução internet – Madame Satã (2002), de Karin Aïnouz

A partir desta terça, dia 04 de fevereiro, a Caixa Cultural recebe a mostra “O Personagem Homossexual no Cinema Brasileiro“. O evento reúne 17 longas e 5 curtas-metragens que traçam um panorama histórico sobre como os gays foram e continuam a ser retratados nas produções cinematográficas brasileiras ao longo dos anos. Além da exibição dos filmes, fazem parte da programação duas mesas de debate gratuitas com a participação de cineastas, historiadores e estudiosos, como os jornalistas e críticos de cinema Susana Schild e José Carlos Monteiro, o cineasta Luís Carlos Lacerda e o antropólogo e ativista gay Luiz Mott.

Na mostra, filmes pouco conhecidos, como “A Casa Assassinada” (1971), de Paulo César Saraceni, e “Vera” (1986), de Sérgio Toledo, além de clássicos como “O Beijo no Asfalto” (1980), de Bruno Barreto, “Gisele” (1981), de Vitor di Mello, e “Anjos da Noite” (1987), de Wilson Barros. Entre as produções mais recentes, está o longa “Como Esquecer” (2010), de Malu de Martino.

A mostra é realizada por “Luzes da Cidade – Grupo de Cinéfilos e Produtores Culturais” e tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal.

Veja a programação completa do evento, que vai até o dia 16/02, no site www.personagemhomossexual.com.br.

Mostra “O Personagem Homossexual no Cinema Brasileiro”
Local: Caixa Cultural – Av. Almirante Barroso, 25 – Centro (Metrô: Estação Carioca) – Tel.: (21) 3980-3815
Período: de 4 a 16/02 (terça-feira a domingo)
Entrada: R$2 (inteira) e R$1 (meia) / Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 10h às 20h – Acesso para pessoas com deficiência
Classificação e horários das exibições e mesas: Clique aqui e consulte a programação!

Foto/arte: Reprodução

Comemorando 20 anos, a Mostra terá sessões de cinema, debates e mesas-redondas no Centro Cultural da Justiça Federal e na Uerj entre os dias 12 e 17 de dezembro. O evento busca valorizar documentários de caráter etnográfico, mapeando produções nacionais e internacionais. De acordo com a organização, o evento repercutiu no Brasil e no exterior e inspirou a criação de festivais em outras cidades, como Belo Horizonte, Manaus e Recife.  A curadoria é da antropóloga Patrícia Monte-Mór e coordenação de José Inácio Parente, fotógrafo, documentarista e psicanalista.

Programação no Centro Cultural da Justiça Federal
Programação de Filmes e debates:

Fórum de Cinema e Antropologia
Dia 12/12 – Filmes serão exibidos a partir das 14:30h. Senhas 1 hora antes. Sujeito a lotação da sala.
Carioca era um Rio, 74 min, de Simplício Neto
Depois rola o mocotó, 52 min, de Débora Herszenhut
A Batalha do Passinho, 72 min, de Emílio Domingos

Mesa redonda
Dia 12 /12, às 18:30h. Aberta ao público. Senhas 1 hora antes. Sujeito a lotação da sala.
A Mostra com o papel de formação
Simplício Neto (cineasta, Professor cinema UFF)
Débora Herszenhut – (mestranda em antropologia/IFCS-UFRJ, documentarista)
Eliska Altmann – Socióloga e pesquisadora de cinema (UFRRJ)
Emílio Domingos – (cineasta e cientista social)
Divino Tserewahu, cineasta.
Coordenação: José Inacio Parente (Fótografo, documentarista e psicanalista)

Dia 13/12 – Filmes serão exibidos a partir das 14:30h. Senhas 1 hora antes. Sujeito a lotação da sala.

Coutinho.doc: apto 608, de Beth Formaggini, 51 min.
Jean Rouch, subvertendo fronteiras, de Edgar Teodoro da Cunha, Ana Lucia Ferraz, Paula Morgado, Renato Sztutman, 41 min.
A língua do Peixe, Awayunync Kamayura, Samurai Kamayura, Tawana Kalapalo. Ficção 11 min.
Segredo, de Aiukuri Kuikuro, Amini Kuikuro, Kaiautá Kalapalo, Monai Kuikuro, Tuguhi Kuikuro, 13 min.

Mesa redonda
Dia 13/12, às 18h. Aberta ao público. Senhas 1 hora antes. Sujeito a lotação da sala.
20 anos de Mostra. Balanço: Caminhos da Antropologia Visual, novas perspectivas e desafios

Carlos Alberto de Mattos (critico de cinema)
Marc Piault (antropólogo visual, EHESS, diretor Festival Jean Rouch/Paris).
Edgar Teodoro da Cunha (antropólogo visual/LISA/USP)
Ruben Caixeta de Queiroz (antropólogo, diretor Fórum.doc/UFMG/BH).
Silvio Da-Rin (cineasta).
Coordenação: Patrícia Monte-Mór (antropóloga, NAI/UERJ).

Programação na UERJ – Auditório Cartola

Dia 16 dezembro, às 18h.
O Mestre e o Divino, de Tiago Campos, 83 min.
Debate com Patrícia Monte-Mór (NAI-UERJ/VNA) e com o antropólogo José Bessa (FACED-UERJ/VNA)

Dia 17 de dezembro, às 17:30h.
Conversa com Gilberto Velho, de Patrícia Monte-Mór, 24 min.
Depois rola o Mocotó, de Débora Herszenhut, 52 min.
A Batalha do Passinho, de Emilio Domingos, 72 min.
Debate com os realizadores.

Informações: pro.interior@gmail.com
Interior Produções. Tel.: 21 22394691

O segundo longa-metragem de Oswaldo Montenegro, lançado em novembro deste ano, apresenta aspectos da solidão por meio de histórias interligadas de personagens. Vanessa Giacomo narra o filme e interpreta uma mulher que perde a memória e rejeita sua vida anterior e a ter contato físico ou emocional com qualquer ser humano. Oswaldo Montenegro, no papel do “demônio”, enfrenta sua solidão andando pelo mundo, morrendo de saudade de Deus. Um diabo sádico, divertido, que sai por aí oferecendo infinitas possibilidades aos solitários, caso aceitem suas inusitadas condições e exigências.

Outras solidões são mostradas por personagens como o “Palhaço Cocada”, de 95 anos, interpretando a si mesmo (o palhaço mais velho do Brasil) em momentos engraçados e ternos. Uma mulher que, num bar, espera até de manhã por seu namorado, sem se convencer de que ele não vem. Um cantor que sai de Minas com a certeza de fazer sucesso no Rio de Janeiro e vira músico de rua. Um sertanejo que abandona seu ninho achando que vai “ganhar o mundo” e ser feliz. Todos misturados à solidão de atores fazendo testes e tentando entrar para esse filme. A trama vai do do riso ao drama, do musical ao documentário, da comédia romântica à sátira cruel.

Realizado com recursos próprios e a coprodução do Canal Brasil, “Solidões” foi rodado nas dunas de Arraial do Cabo (RJ), no cerrado de Brasília, no agreste de Pernambuco, no Rio de Janeiro e em Piraí (RJ), a fim de retratar ambientes intimistas e as paisagens mais exóticas do sertão. “As músicas de Oswaldo Montenegro permeiam e ligam esses episódios, como rios que vão desembocar num único final: a conclusão clara de que 90% das atividades humanas existem para diminuir ou suavizar a solidão e de que só o afeto pode trazer algum resultado.”

A sessão acontece nesta quarta, dia 11 de dezembro, às 19:30h, seguida de debate com Oswaldo Montenegro, que assina o roteiro, a música e a direção do longa.

No elenco, Vanessa Giacomo, Oswaldo Montenegro, Pedro Nercessian, Eduardo Canto, Renato Luciano, Kamila Pistori, Palhaço Cocada, Madalena Salles, Gabriela Carneiro da Cunha, , Paulinho Dias, Léo Pinheiro, Isaac Araújo, Jordana Paulista, Emilie Biason, Pierre Santos, Larissa Landin, Luciana Moreno, Cristina Prochaska, Maria Helena Dutra, Ariella Braz, Stefânia Ferreira, Renato Góes, Mayara Millane, Maria da Silva, Espedito da Silva, Luis da Silva, Tchello Palma, Verônica Bonfim, Paulo Moreira, Alethea Miranda, Mariah Morena. Elenco de apoio: Frederico Lessa, Diego Fernandes, Ian Ruas, Paulo Navarro, Caio Ruas, Gordo Marques, Clarissa Bárbio, Eduardo Cortazio, Carlito Dias, Marcio Mecca, Vinícius de Oliveira, Érika Lessa, David Carvalho, Lila Shakti, Fernando de Souza, Taís Alvarenga, Taiana Bastos, João de Deus , Antônio de Souza, Anderson Mathias, Paulo Silveira, Vanessa Viana, Andressa Lessa, Camila Paz, Guilherme Jacobs, Claire Digonn, Pedro Pso, Mariana Correa, Barbara Garcia, Tainá Bevilacqua, Gabriel Bernardes, Carina Eiras, João Brack, Marcela Galvão.

Exibição do filme Solidões
Local: Teatro Sesi Centro – Av. Graça Aranha, Centro – Tel.: 21 2563-4163
Data: dia 11/12, às 19:30h
Gênero: drama / comédia

EVOÉ! Retrato de um Antropófago (São Paulo, 104 min, 2011), dirigido por Tadeu Jungle e Elaine Cesar, será exibido no dia 6 de dezembro, às 10h no Teatro Sesc Ginástico.

O filme reúne depoimentos recentes e imagens históricas da carreira do diretor, ator e dramaturgo José Celso Martinez Corrêa (Zé Celso), do Teatro Oficina. A produção tem registros feitos em pontos-chave de sua trajetória, como o Sertão da Bahia; Praia de Cururipe, em Alagoas; Epidaurus e Atenas, na Grécia, além de sua casa, em São Paulo.

EVOÉ! Retrato de um Antropófago na Mostra Cine Cena
Local: Teatro Sesc Ginástico – Av. Graça Aranha, 187  – Centro- Rio de Janeiro /RJ – Tel.:  21 2279 4027
Data:
o6/12, sexta-feira, às 10h
Capacidade: 513 lugaresI

Indicado para maiores de 16 anos

Foto: Reprodução internet

De 25 a 29 de novembro, o REcine (Festival Internacional de Cinema de Arquivo) exibe diversos filmes e documentários que tem a cidade do Rio como cenário ou tema. “O Rio em prosa e fitas traz mais de 70 filmes. As produções apresentam a cidade maravilhosa em suas diversas perspectivas, como a variedade humana e o estilo carioca de ser em diferentes épocas. Entre os temas abordados estão: música, arquitetura, romance, drama, e comédia. O festival, que está em sua 12ª edição, é uma iniciativa do Arquivo Nacional com a Rio de Cinema Produções Culturais. O evento conta ainda com uma mostra competitiva, oficinas, palestras e exposição. O ator e diretor Hugo Carvana é um dos homenageados.

Clique aqui e confira a programação completa!

O Rio em prosa e fitasREcine (Festival Internacional de Cinema de Arquivo)
Local: sessões no Arquivo Nacional (Praça da República, 173 – Centro.
Data: De 25 a 29/11 – das 10h às 22h (consulte a programação!)
Sessão Especial:Ganga bruta”, de Humberto Mauro, na Cinemateca do MAM, quinta-feira, 28 de novembro, às 20h. Homenagem a Adhemar Gonzaga e à Cinédia – Av. Infante D. Henrique, 85 – Parque do Flamengo.

 

 

%d blogueiros gostam disto: