| Projeto “De Olho no Duto” leva arte do palhaço para o bairro a partir das 14h |

Foto: divulgação

O Instituto Cultural Escola Livre de Palhaços – ESLIPA apresenta o projeto “De Olho no Duto” – que conta com investimento social da Transpetro – neste sábado, 10 de novembro, na Ilha do Governador. A iniciativa tem como foco principal oferecer aos moradores locais um dia de atividades culturais gratuitas, incluindo espetáculo e roda de conversa. A programação acontecerá a partir das 14h, na comunidade São José dos Operários (Estrada da Porteira, próximo ao nº 620).

Às 14h, um cortejo abrirá a programação com a presença de palhaços, malabaristas e pernas-de-pau, tocando seus instrumentos, cantando e convidando o público para participar da programação. Em seguida, às 15h, haverá a apresentação do espetáculo “Lá vem o circo“, que mostra uma trupe de palhaços chegando numa comunidade e buscando um lugar para montar seu Circo Pinico sem Tampa. O espetáculo mostra a peculiar relação entre os palhaços, permeada por situações de amizade, conflitos e conquistas.

A programação se encerra com roda de conversa (16h), um bate-papo entre os artistas e moradores para identificar as manifestações artísticas existentes nas comunidades e fortalecer as iniciativas culturais dos moradores.

Os diretores e artistas da ESLIPA, Richard Riguetti e Lilian Moraes, destacam que o objetivo do projeto é promover a cidadania, os direitos humanos, a inclusão social e o respeito à diversidade humana e cultural das comunidades. “Todas as atividades do projeto serão realizadas em espaços públicos abertos, com o compromisso de promover o diálogo permanente entre os artistas e a comunidade, para identificar, potencializar e valorizar as iniciativas artísticas e culturais de cada região”, explicam os artistas.

Para a Transpetro, “o projeto tem premissas básicas de transformação social, calcadas na formação cidadã, no engajamento  das comunidades, na atuação forte da divulgação dos canais de comunicação e ações e informações preventivas, além do desenvolvimento do senso de pertencimento local”.

O projeto “De Olho no Duto” contemplará 39 comunidades do Rio de Janeiro, vizinhas às instalações dos dutos da Transpetro, como Itaguaí, Mangaratiba, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Macaé, Quissamã, Magé, Paracambi, Miguel Pereira, Guapimirim, Rio das Ostras, Carapebus, Campos, Casimiro de Abreu e Paracambi. As apresentações acontecerão durante dois anos, envolvendo mais de 600 atividades artísticas, como oficinas, cortejos, espetáculos e rodas de conversa. Estima-se que 150 mil pessoas de todas as idades serão favorecidas.

Sobre o Off-Sina
O GRUPO OFF-SINA é uma companhia de circo-teatro de rua com mais de 30 anos de existência, que desenvolve um trabalho de pesquisa continuada sobre o teatro popular e a arte do riso, pautados na dramaturgia do palhaço e na excentricidade musical, através do resgate de entradas, gag’s, reprises e comédias de picadeiro pela tradição oral circense. O grupo tem a missão de contribuir para o reconhecimento, valorização e difusão de aspectos da identidade nacional, presentes na produção simbólica do circo-teatro para parte da população que não tem acesso aos aparelhos culturais do país, ampliando o acesso a bens de cultura e aprofundando o debate sobre o compartilhamento dos espaços públicos abertos. A companhia é formada pelo casal de artistas Richard Riguetti e Lilian Moraes e seus filhos Pedro e Renato Riguetti. Com sede no bairro do Cosme Velho, Rio de Janeiro, é um dos grupos que mais circula de Norte a Sul do Brasil, onde já se apresentou em 24 estados e mais de 950 cidades.

Projeto “De Olho no Duto”
Local: Comunidade São José dos Operários (Estrada da Porteira, próximo ao nº 620)
Data: dia 10/11 (sábado)
Horário: a partir das 14h
*Importante: em caso de chuva, o evento pode ser adiado