Tag Archive: clarice lispector


| “Hora de Clarice”, com atividades sobre crônicas da escritora, acontece dia 11/12, no Rio e em SP |
Foto da escritora Clarice Lispector

Foto: Bluma Wainer. Acervo Clarice Lispector/IMS

Consagrada por romances como A paixão segundo G.H. e A hora da estrela, Clarice Lispector (1920-1977) também foi uma exímia cronista, ainda que não se sentisse totalmente à vontade com o gênero. Esse viés de sua produção será abordado na próxima edição do evento Hora de Clarice, realizado no dia 11 de dezembro (terça-feira), nas sedes do Instituto Moreira Salles (IMS) no Rio de Janeiro e em São Paulo. Organizado anualmente, o projeto foi lançado pelo IMS em 2011 com o intuito de fazer com que a data de nascimento da escritora, 10 de dezembro, faça parte do calendário cultural do país.

No IMS Rio serão abordados os textos de Lispector publicados na imprensa. Às 20h, a atriz Clarice Niskier lerá crônicas da escritora selecionadas por Eucanaã Ferraz, consultor de literatura do instituto. A leitura será pontuada por breves peças musicais compostas por Vitor Niskier Braga especialmente para a apresentação. Segundo Ferraz, Clarice “dobrou a língua portuguesa, que não havia chegado ainda nesse nível de experimentação, de sutileza. Ela faz no século XX o que Machado de Assis fez no século XIX.”

No IMS Paulista, a atividade terá início às 19h, com uma leitura de crônicas de Lispector realizada pela escritora Andréa del Fuego. Em seguida haverá uma palestra com Pedro Karp Vasquez, responsável pela obra da autora na editora Rocco e organizador do volume Todas as crônicas, lançado este ano. O livro reúne, pela primeira vez, na íntegra, os textos do gênero escritos por Lispector para periódicos, especialmente o Jornal do Brasil, e revistas, como Senhor Joia.

Em texto publicado no site do IMS dedicada à autora, Bruno Cosentino escreve sobre a relação de Lispector com a crônica. Resistente à ideia de escrever para ganhar dinheiro, ela costumava expor seus desconfortos com o gênero. “Na literatura de livros permaneço anônima e discreta. Nesta coluna estou de algum modo me dando a conhecer. Perco minha intimidade secreta? Mas que fazer? É que escrevo ao correr da máquina e, quando vejo, revelei certa parte minha”, afirmou. Com o tempo, no entanto, a prática proporcionou gratificação. “Escrevi nove livros que fizeram muitas pessoas me amar de longe. Mas ser cronista tem um mistério que não entendo, […] tem me trazido mais amor ainda. Sinto-me tão perto de quem me lê.”

O acervo da escritora está sob a guarda do IMS desde 2004, sendo formado por uma biblioteca de cerca de 800 livros e um arquivo com seis documentos, entre os quais manuscritos dos romances A hora da estrela e Um sopro de vida, correspondências, um caderno de notas, entre outros itens. Além de promover a Hora de Clarice, o IMS já homenageou a escritora com o volume duplo (17-18) dos Cadernos de Literatura Brasileira. Também lançou o livro Clarice Lispector – Figuras de escrita, de Carlos Mendes de Sousa, e organizou a mostra Clarice, pintora, exibida em 2009 no IMS Rio. Em 2012, criou um site dedicado à escritora.

Além das sedes do Rio e de São Paulo, o IMS Poços apresenta uma atividade educativa em homenagem à escritora. No dia 10 de dezembro, às 9h, o centro cultural realizará uma oficina com os alunos da Escola Municipal Antônio Sérgio Teixeira baseada na obra da autora. O IMS também convida parceiros e amigos para celebrar o aniversário de Lispector. Assim como nos anos anteriores, tanto a programação do IMS como a das instituições parceiras estarão disponíveis no site horadeclarice.ims.com.br.

Hora de Clarice
Local: Auditório do IMS Rio – Rua Marquês de São Vicente, 476 – Gávea – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: (21) 3284-7400
Data: dia 11/12
Horário: 20h
Distribuição de senhas 30 minutos antes e limite de 1 (uma) por pessoa

Anúncios
| “Por onde andou Clarice Lispector?” faz parte da programação “A hora de Clarice”, homenagem anual à escritora | 
Foto: Marcos de Paula / divulgação

Foto: Marcos de Paula / divulgação

Para lembrar a escritora, que completaria 95 anos no dia 10 de dezembro, o Espaço  Sesc apresenta ao público “Por onde andou Clarice Lispector?”, encontro com leitura dramatizada e debate com especialistas, no dia 8 de dezembro (terça-feira), às 19h, no Espaço Sesc, em Copacabana. O encontro abre o evento “A hora de Clarice”, que tem uma semana inteira de homenagens no Rio de Janeiro. Em sua quarta edição, o projeto se inspira no aniversário de 450 anos da cidade e na biografia da escritora, intimamente ligada á paisagem carioca, descrita em muitas de suas criações.

A leitura dramatizada será dividida nos temas “A cidade como cicatriz”, “A cidade como encantamento”, “A cidade como memória” e “A cidade como espanto”. O espectador terá a oportunidade de passear pelo mundo por meio do olhar da escritora, com emoção, espanto e sarcasmo – casada com um diplomata, Clarice Lispector conheceu muitas cidades da Europa e dos estados Unidos, vivendo em algumas delas. Leitores de Clarice logo se lembrarão dos textos “Brasília” e “Manifesto da cidade”, sobre Recife. Se no primeiro a crítica profunda ao projeto de Niemeyer causa um abalo, no outro a memória da infância e adolescência passadas no Nordeste é tocante.

Já a conversa sobre estas paisagens, sobretudo urbanas, trazidas pela escritora fica a cargo de dois especialistas: Roberto Corrêa dos Santos, que leciona Estética e Teoria da Arte na UERJ e foi professor de Teoria da Literatura na UFRJ; e Renato Cordeiro Gomes, dos departamentos de Comunicação Social e de Letras da PUC-Rio, professor especializado no tema literatura e cidade.

Filha de imigrantes que peregrinaram pelo Brasil a partir do Nordeste, Clarice escolheu o Rio de Janeiro como a cidade para viver e construir seus maiores laços de amizade. Esta história será contada através de uma seleção de textos organizada pela professora Clarisse Fukelman, da PUC-Rio, curadora do projeto e pesquisadora da obra da escritora. Contos, crônicas e frases de muita força e encantamento, pela síntese e capacidade de percepção de Lispector serão lidos pelas atrizes Clarice Niskier e Ester Jablonski, acompanhadas pelo ator Pedro Paulo Rangel, dirigidos por Ana Kfouri.

 

“Por onde andou Clarice Lispector?” – leituras dramatizadas e palestras
Leituras com Clarice Niskier, Ester Jablonski, Pedro Paulo Rangel, sob direção de Ana Kfouri
Palestrantes: professores Roberto Correa dos Santos e Renato Cordeiro Gomes 8/12/2015 (terça-feira), às 19h
Local: Espaço Sesc: Rua Domingos Ferreira, 160 – Copacabana. Tel.: 21 2547-0156
Classificação: livre
Realização: Sesc

Confira alguns eventos que acontecem no dia que ficou conhecido como a Hora de Clarice:

Foto: Reprodução internet

Foto: Reprodução internet

O Instituto Moreira Salles – IMS comemora novamente a Hora de Clarice, ocasião do aniversário da escritora Clarice Lispector (1920-1977), e promove o evento “Além do vento há uma outra coisa que sopra  Sete atos com As palavras de Clarice Lispector”, nesta terça, dia 10 de dezembro, às 19h. As atrizes Cláudia Abreu e Malu Mader farão uma leitura de frases selecionadas pelo acadêmico e pesquisador Roberto Corrêa dos Santos, curador do mais recente livro da autora,  As palavras, lançado pela Editora Rocco. A ideia é tornar a data parte integrante do calendário cultural brasileiro. As senhas serão distribuídas 30 minutos antes do evento.

Além da programação especial, o IMS criou há um ano um site dedicado exclusivamente à autora. O endereço é www.claricelispectorims.com.br. O objetivo foi proporcionar um ambiente de pesquisa bastante completo, rigoroso quanto ao mapeamento de informações, que serve não apenas para estudantes do nível médio, mas também para graduandos, pós-graduandos e admiradores da obra de Clarice. No site é possível encontrar a bibliografia da escritora comentada por especialistas; comparações de traduções em diferentes línguas de trechos de seus livros e uma cronologia ilustrada de vida e obra de Clarice feita por Nadia Gotlib, professora de literatura brasileira e estudos comparados de literaturas de língua portuguesa da USP. Gotlib é também autora de uma apresentação em áudio com comentários de fotos de família de Clarice.

Além do vento há uma outra coisa que sopra – Com Cláudia Abreu e Malu Mader
Local: Instituto Moreira Salles – Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea – Tel.: 21 3284-7400 – 21 3206-2500
Data: 10/12, terça-feira, às 19h
Concepção e direção: Roberto Corrêa dos Santos
Atenção! Lugares limitados. Distribuição de senhas 30 minutos antes do evento.

Outros eventos também comemoram o aniversário da escritora:

– O Midrash Centro Cultural promove Páginas femininas de Clarice Lispector: à procura de um rosto de mulher”,  uma palestra com Aparecida Nunes (Doutora em Literatura Brasileira), seguida de debate mediado por Joice Niskier, com a participação do rabino Nilton Bonder  e da atriz Alessandra Maestrini. O encontro será no dia 10 de dezembro, às 20h, na R. Gal. Venâncio Flores, 182 –  Leblon – Tels.: (21) 2239 1800 / 2222.

Livraria da Travessa Shopping Leblon: Também no dia 10 acontece o “Correio feminino: as crônicas femininas de Clarice Lispector”, um bate-papo com a roteirista Maria Camargo e com as figurinistas Thanara Schonardie e Luciana Buarque, do quadro “Correio de Clarice”, do Fantástico (TV Globo), com mediação de Teresa Montero. A livraria fica na R. Afrânio de Melo Franco, 290, loja 205 A – Leblon – Tel.: (21) 3138-9600.

Foto: divulgação Proler – Casa da Leitura

O Espetáculo “Se Eu Fosse Eu” é baseado na obra de Clarice Lispector. Dez atores, de forma itinerante, interpretam a dramaturgia de quinze crônicas da escritora, percorrem vários ambientes da mansão centenária e trazem ao espectador a contundência, beleza e mistério do universo da escritora. A temporada, que incialmente iria até o dia 27 de julho, foi prorrogada para 31 de agosto.

Se Eu Fosse Eu
Período: até 31 de agosto de 2013
Dias: Sextas e sábados às 20h (distribuição de senhas às 19h)
Lotação: 33 espectadores. ENTRADA FRANCA
Local: Casa da Leitura de Laranjeiras – PROLER – Rua Pereira da Silva, 86 – Laranjeiras
(21) 2557-7458

Foto: Divulgação Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do RJ

O Jardim Botânico do Rio e o Museu do Meio Ambiente completam 205 anos e promovem diversas atividades nesta quarta-feira, dia 13. Uma delas é a leitura de um dos contos de Clarice Lispector. A atriz Beth Goulart fará a leitura do conto “Amor“, às 11h, no Espaço Clarice Lispector, junto ao Lago Frei Leandro.

Às 15h acontece o debate “Olhares sobre o Jardim“, que reunirá profissionais de diferentes áreas que tem no Jardim Botânico um objeto de estudo. Os convidados são:  Sergio Besserman Vianna (PUC-Rio e Prefeitura do Rio), Isabel Lustosa (Casa de Rui Barbosa), Heloisa Maria Bertol Domingues (Mast) e Rafaela Campostrini Forzza, pesquisadora e curadora do Herbário (JBRJ). A mediação será de Henrique Lins de Barros, diretor da Escola Nacional de Botânica Tropical do JBRJ, e a abertura fica a cargo da presidente do Jardim Botânico do Rio de Janeiro Samyra Crespo.

A programação conta ainda com visitas guiadas e atividades para o público infantil. Confira a programação completa no site www.jbrj.gov.br!

Jardim Botânico do Rio de Janeiro – Rua Jardim Botânico, 1008.

%d blogueiros gostam disto: