Tag Archive: cordel


| “Jota Rodrigues – A Arte da Vida Atrevida” fica em cartaz de 1º/11/2018 a 3/03/2019 |

Foto: Francisco Moreira da Costa – Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular 

O poeta pernambucano radicado em Nova Iguaçu Jota Rodrigues, falecido em fevereiro deste ano, será homenageado em uma exposição idealizada pelo Sesc RJ, que será inaugurada no dia 1º de dezembro, em sua unidade de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A mostra, batizada de “Jota Rodrigues – A Arte da Vida Atrevida”, aborda a vida e a obra do cordelista, que, além de autor de mais de 400 títulos, também foi xilógrafo, gráfico, músico e estudioso de fitoterapia. Idealizada pelo Sesc RJ, a exposição tem a curadoria do antropólogo Ricardo Gomes Lima, professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ.

A exposição conta a história de Jota por meio de um painel ilustrado e apresenta sua vasta produção artística. Entre as peças que serão exibidas estão manuscritos, fotografias, folhetos de cordel escritos e impressos pelo próprio artista, matrizes em madeira, xilogravuras em papel e tecido e registros etnográficos dos diversos conjuntos musicais criados por ele. A mostra também adentra no mundo das plantas medicinais que ele estudava e cultivava em seu jardim para distribuir a amigos e vizinhos. O acervo pertence à Maria Aparecida de Oliveira, filha do artista.

Cidadão Iguaçuano, patrono de bibliotecas e premiado pelo MinC– Pernambucano de Águas Belas, pai sertanejo e mãe da etnia Carijó/Fulni-ô, Jota Rodrigues chegou à Baixada Fluminense em 1964. Estabeleceu-se com mulher e filhos em Nova Iguaçu, na região do Morro Agudo (hoje Comendador Soares). Faleceu em 22 de fevereiro de 2018, não sem antes ter seu valor reconhecido na região que escolheu para viver e também nacionalmente. Foi patrono e deu nome a diversas bibliotecas escolares e comunitárias da região e, em 2007, recebeu o Prêmio Culturas Populares, do Ministério da Cultura. Em 2009 a Câmara Municipal de Nova Iguaçu lhe concedeu o título de Cidadão Iguaçuano. Em 2018, recebeu homenagem póstuma na 8ª Conferência Municipal de Nova Iguaçu. O município receberá a exposição em março de 2019, também na unidade do Sesc.

Bate-papo com a filha e pesquisadores – A abertura da exposição, neste sábado (1/12), às 15h, contará com um bate-papo sobre a vida e a obra do artista. O encontro reunirá a filha, Maria Aparecida, o curador Ricardo Lima e a pesquisadora Cáscia Frade (UERJ). Como os três conviveram com Jota Rodrigues e estudaram a sua obra, o tema será as características do trabalho do artista, assim como aspectos da sua vida pessoal e profissional. Conterrâneo do homenageado, nascido no mesmo município, o ator e cordelista Edmilson Santini fará uma intervenção artística baseada na obra do poeta.

Exposição Jota Rodrigues – A Arte da Vida Atrevida
Local: Sesc Duque de Caxias – Rua General Argolo, 47 – Jardim 25 de Agosto/RJ – Tel.: 21 3659-8377
Abertura: dia 1/11/2018, às 15h
Visitação: de terça a sábado (exceto feriados), das 8h às 17h
Período: até 03/032019
Classificação indicativa: livre

| Poesia popular será pauta do Mar de Culturas do dia 15 de janeiro, quinta-feira |
Foto de Pedro Bial

Foto: Paulo Belote / Divulgação

A primeira edição de 2015 do Mar de Culturas  ̶̶  projeto que abre espaço para temas relacionados ao cotidiano do Rio e do Grande Rio  ̶̶  mergulha na literatura com o tema “A poesia popular: verso ou reverso?”. Os convidados Pedro Bial e Aderaldo Luciano discutem o assunto na quinta-feira, dia 15 de janeiro, no Quiosque da Globo, em Copacabana.

Jornalista, apresentador de TV, escritor e cineasta, Pedro Bial vai debater a difusão da poesia e a valorização da literatura popular com o músico e poeta Aderaldo Luciano, também pesquisador da literatura de cordel e de manifestações poéticas populares do Brasil, e autor do livro Apontamentos para uma história crítica do Cordel brasileiro.

Foto de Aderaldo Luciano

Foto: Rosa Luiza / Divulgação

Desde sua estreia, o Mar de Culturas já recebeu o escritor e morador da favela de Antares, Jessé Andarilho e a atriz, cantora, compositora e psicanalista Numa Ciro, conversando sobre o tema “Literatura em Trânsito”. Também já participaram do evento, o escritor e produtor Binho Cultura e o pesquisador Écio, discutindo a literatura nas periferias, além do ator, diretor e escritor Marcus Faustini e a pesquisadora e escritora Heloisa Buarque de Hollanda, que bateram um papo sobre o tema “Periferia é Centro? A reorganização geográfica da cidade”.

Mar de Culturas
Data: 15 de janeiro (quinta-feira)
Local: Quiosque da Globo – Praia de Copacabana (altura da Rua Miguel Lemos)
Horário: 19h às 20h
Convidados: Pedro Bial e Aderaldo Luciano

%d blogueiros gostam disto: