Tag Archive: escultura


Acesso gratuito em agosto e às terças de 2018 no espaço voltado para inovação e empreendedorismo |

Foto: Paula Johas

A exposição “Transformação”, que fica em cartaz até dezembro deste ano, marca a primeira atividade cultural da Casa Firjan, espaço voltado para inovação e empreendedorismo inaugurado no dia 3 de agosto, em Botafogo, na Zona Sul carioca. A exposição apresenta a história da indústria e do empreendedorismo no Rio de Janeiro e no Brasil e seu poder de transformação ao longo dos anos. Em meio a fotografias, painéis digitais, esculturas e atividades interativas, o público é convidado a fazer um passeio pelo desenvolvimento da indústria e do mercado de trabalho brasileiro, incluindo a trajetória de seus principais empreendedores e a introdução de novas tecnologias, como Blockchain (rede de dados) e inteligência artificial.

A mostra acontece de terça a sexta-feira, das 10h às 20h, e aos sábados, das 10h às 17h. Os ingressos custam R$ 10 e R$ 5 (estudantes, público acima de 60 anos e moradores de Botafogo). A entrada é gratuita durante todo o mês de agosto e todas as terças-feiras do ano, além de gratuidade para professores e guias de turismo.

A programação cultural tem a missão de abrir um diálogo constante com a sociedade. A exposição “Transformação” permite que o visitante entre em contato com o passado, o presente e o futuro da indústria e do empreendedorismo, sendo levado a refletir sobre os desafios da nova economia e do mercado de trabalho. “O mundo está se transformando muito rapidamente, por isso a importância de um espaço que ofereça educação, cursos, palestras, workshops, projetos de inovação e também atividades culturais que engajem as pessoas à nossa proposta”, explica o gerente da Casa Firjan, Gabriel Pinto. “Quais serão as profissões do futuro? Quais serão as áreas de conhecimento determinantes? Quais serão as novas capacidades exigidas? São provocações que fazemos na Casa Firjan e também em nossa primeira exposição”, conclui Gabriel.

Exposição “Transformação”
Local: Casa Firjan – Rua Guilhermina Guinle, 211 – Botafogo
Período: até dezembro de 2018 / terça a sexta-feira, das 10h às 20h / sábado, das 10h às 17h / domingo e segunda: exposição fechada para visitação
Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (estudantes, público acima de 60 anos e moradores de Botafogo) / Entrada gratuita durante todo o mês de agosto e todas as terças-feiras do ano / Gratuidade para professores e guias de turismo

Clique em “leia mais” ou em “View full article” e saiba mais sobre as três mostras que integram a exposição.

Continue lendo

| Grafiteiro Alemão traz ao público carioca diversas obras baseadas na arte de rua |
Foto do artista plástico e grafiteiro Anderson Ferreira Lemes, o Alemão

Foto: divulgação

O Espaço Furnas Cultural, em Botafogo, recebe a exposição “Oni Uni Liri Ludia partir do dia 8 de junho. O trabalho inédito é uma das camadas que compõem a poética do artista plástico e grafiteiro Anderson Ferreira Lemes, o Alemão, de Assis, cidade do interior do estado de São Paulo, e explora e tem como eixo principal a série “Bicicletas”, que projetou a carreira do artista pela Europa, especialmente na Itália, fazendo com que deixasse de lado a sala de aula e se dedicasse exclusivamente à pintura.

O projeto curatorial reúne obras do acervo pessoal do artista e apresenta com exclusividade desenhos originais com estudos de personagens para grafite, uma série inédita de latas de spray customizadas como objeto de arte, uma escultura customizada do seu principal personagem, o coelho, e um minidocumentário sobre a história do artista, o “Arte [i] Legal”, produzido pelo Memorial RB, em 2014, para a exposição de mesmo título, realizada na instituição. São 8 pinturas em tela, 5 latas de spray customizados, 1 escultura de coelho customizada, 10 desenhos e 10 estudos de cor.

ONI UNI LIRI LUDI – iniciais para Onírico, Universal, Lírico e Lúdico – apresenta a integração do universo de seus personagens a contextos regionais e universais, ampliando o conceito e a importância de suas obras no cenário artístico nacional e internacional.

“Minha essência está fincada no meu desenvolvimento como profissional das artes de rua e galeria. Essa base foi um fator decisivo para que minhas pinturas conseguissem alcançar o grande público. Minha arte incorpora uma certa falta de identidade, o que permitiu um reconhecimento maior por parte do público com os personagens ilustrados em minhas telas, que carecem de uma identidade facial devido a esse propósito”, comenta Alemão.
“’Oni Uni Liri Ludi’ apresenta a integração do universo de seus personagens a contextos regionais e universais, ampliando o conceito e a importância das obras de Alemão no cenário artístico nacional e internacional”, diz o curador  Higor Advenssude.

O trabalho do artista ganhou destaque no Brasil e no exterior a partir de 2013, quando realizou sua primeira exposição individual em Domodossola, na Itália. Atualmente, cerca de 350 obras de Alemão estão presentes nos cinco continentes.

Um coquetel para convidados, no dia 7 de junho, marcará a abertura da exposição, que ficará em cartaz até o dia 5 de agosto deste ano. Veja a programação a seguir.

Exposição “ONI UNI LIRI LUDI”
Artista:  Anderson Ferreira Lemes, o Alemão
Local: Espaço Furnas Cultural – Rua Real Grandeza, 219 – Botafogo – Rio de Janeiro/RJ
Visitação: terça à sexta, das 14h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h.
Período: de 08/06 a 05/08/2018

                    ——————————————————————–

Anúncios – *Ofertas válidas por tempo indeterminado:

Foto do Livro Mario Gazin - A Arte de Inspirar Pessoas e Encantar Clientes

Foto do Álbum de Fotografias Romero Britto em Tecido 23x18x6cm - Trevisan Concept

 

| Mostra de uma das mais respeitadas artistas brasileiras contemporâneas traz obras inéditas, entre desenhos, esculturas e instalação |
Foto interna no Paço Imperial

Foto: M2 Eventos

Conhecida por atuar nos limites de escala, peso e equilíbrio, com obras monumentais, a paulista Elisa Bracher leva sua nova exposição ao Paço Imperial a partir do dia 23 deste mês. Artista multimídia, Bracher trabalha com gravura, escultura e desenho simultaneamente, como meios diferentes de uma mesma trama intertextual. A mostra “Anatomia da Flor” reúne 86 trabalhos, entre esculturas de pedra, grandes desenhos e uma instalação no pátio central do edifício. O destaque fica por conta de uma série inédita de desenhos de grande dimensão, onde a artista explora pela primeira vez o uso da cor. Tendo como curadora Elisa Byington, a exposição, com mais de 80 peças, será inaugurada no dia 23 de março. O período de visitação será de 24 de março a 29 de maio de 2016. 

Com um vasto currículo de exposições no Brasil e no exterior, essa é a segunda grande individual da artista no Paço Imperial. No Rio de Janeiro, Elisa Bracher expôs no MAM e em galerias como Mercedes Viegas. Acostumada com materiais pesados como pedra, chumbo e madeira, a escultora e gravadora exibe pela primeira vez seus delicados desenhos vermelhos.

“Na transparência do papel arroz, as obras evidenciam uma suavidade que sempre existiu no meu trabalho mas nunca foi tão aparente. São desenhos doloridos e delicados”, explica a artista.

No Paço Imperial, a exposição ocupa, além do Terreiro, no primeiro piso, o pátio central e os Pórticos. A exposição abre com um painel de 40 desenhos inéditos de cerca de 30 x 40 cm, que revelam o início do percurso de sete anos do trabalho no qual a cor foi um elemento guia pela primeira vez, além de 40 desenhos com mais de 2 metros. Complementam a mostra quatro esculturas: duas em granito rosa e duas em pedra e madeira, e mais uma escultura de grande porte, também em granito rosa, de 25 toneladas. No pátio principal haverá uma instalação monumental feita em taipa de pilão (técnica construtiva que atravessa culturas e civilizações), material já usado por Elisa em museus e galerias em São Paulo.

Para a curadora, a atual série de pinturas vermelhas subverte as expectativas em relação ao aspecto arquitetônico-urbanístico dominante até então na obra da artista.
“Elisa mostra um trabalho líquido, visceral, orgânico, tanto no encarnado dominante, quanto no amarelado fluido do verniz e das tintas pretas típicas da gravura, sobre o papel arroz. À diferença do trabalho que devia ser visto à distância, o atual invoca a proximidade absoluta”, explica Elisa Byington.

Exposição “Anatomia da Flor”
Artista: Elisa Bracher
Período: de 24 de março a 29 de maio e 2016
Horário: de terça a domingo, das 12h às 19h
Local: Paço Imperial – Praça XV de Novembro, 48 – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Informações: Tel.: 21 2215-2093 / site: http://www.pacoimperial.org.br
Curadoria: Elisa Byington
Produtora: Claudia Zarvos Consultoria e Design

%d blogueiros gostam disto: