Tag Archive: exposição


Da sessão “não é de graça, mas é quase”:

| Evento reúne, debates, palestras, workshops, exposições, atividades esportivas, mostra de curtas, teatro, dança, shows e oficinas |

Foto: reprodução Facebook Festival de Primavera PUC-Rio

Festival de Primavera PUC-Rio acontece até o dia 10 de novembro, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro. O evento universitário multicultural, organizado pelo Diretório Central dos Estudantes da PUC-Rio, reúne diversas atividades, como debates, palestras, workshops, exposições, atividades esportivas, cinema (mostra de curtas), teatro, dança, shows e oficinas. Para participar das atividades, o público deverá contribuir com 1kg de alimento não perecível, para o show de encerramento, dia 10 de novembro, com um livro.

O lucro arrecadado no bar no último dia do festival, com o show final, será destinado ao FESP (Fundo Emergencial de Solidariedade da PUC-Rio). Todo o alimento recolhido durante a realização das atividades irá compor cestas básicas que serão distribuídas aos funcionários terceirizados da PUC-Rio (essa ação conta com o apoio da Pastoral Universitária PUC-Rio e CRE). Já os livros serão destinados à FLUP, Festa Literária das Periferias, que acontecerá entre os dias 10 e 15 de novembro, no Vidigal.

Clique em “leia mais” ou em “View full article” e confira a programação abaixo ou no site do evento, no endereço http://www.festivaldeprimavera.rio.  Continue lendo

Anúncios
| Mostra é integrada ao I Congresso de Estudos da Infância – Diálogos Contemporâneos, a ser realizado pelo Departamento de Estudos da Infância |
foto externa da Uerj

Foto: reprodução site FSS- Uerj

A Faculdade de Educação (EDU) da Uerj recebe entre os dias 8 e 10 de agosto a Exposição “Infância: Visagens”. Integrada ao I Congresso de Estudos da Infância – Diálogos Contemporâneos, a ser realizado pelo Departamento de Estudos da Infância (DEDI) da EDU, a mostra contará com desenhos de alunos da educação infantil, fotografias elaboradas por crianças, além de diversas bonecas representando o universo e a visão infantil sobre o mundo.

A mostra procura revelar os ângulos de visão da infância. “Que silhuetas, formas, fisionomias, que rostos têm as infâncias? Que caretas-apelos-provocações fazem? Que infâncias nos interpelam? São perguntas como estas que dão vida a esta exposição”, segundo palavras das curadoras Beatriz Fabiana Olarieta, Conceição Firmina Seixa Solva, Lisandra Ogg Gomes e Rita Ribes.

Durante os três dias de congresso, a exposição estará aberta ao público no hall do 12º andar da Faculdade de Educação da Uerj– Campus Maracanã.

 

Uerj/SR-3/DECULT/COEXPA apresentam a exposição “Infância: Visagens”
Inauguração: dia 8/08 de 2017
Visitação: até 10/08 de 2017
Horário: Contínuo
Local: Hall do 12º andar da Uerj – Rua São Francisco Xavier, n° 524 – Maracanã – Rio de Janeiro/RJ
Informações pelo tel.: (21) 2334-0114

| Mostra com 12 telas abstratas e 30 fotos acontece de 19 de maio a 17 de julho, no Centro Cultural Correios |
Foto feita por Mário Camargo

Foto: Mário Camargo / Divulgação

A exposição “Além dos desejos esquecidos”, de Mário Camargo, e curadoria de Marilou Winograd, chega ao Centro Cultural Correios. Em sua viagem à América Central, na Guatemala, o artista se depara com a arquitetura de civilizações extintas, em meio a uma explosão de cores e expressões étnicas, fio condutor para o novo trabalho reproduzido em fotos e pinturas.

Deixando de lado o olhar de viajante, Mário confere, observa, registra e se emociona com a cultura e expressões artísticas dos descendentes Maias, com destaque aos transportes coletivos, que, comprados de segunda, mão recebem pinturas características das etnias de seus donos.

“Fui relembrando uma imagem da infância de uma selva, que engole uma civilização, no caso a civilização Maia. Depois em outra cidade guatemalteca, vejo ressurgir os ônibus que são na verdade obras de arte urbana em movimento. Meu instinto artístico fez com que eu me entusiasmasse por este espetáculo visual e então comecei a fotografar e a pintar”, afirma Mário.

O título da exposição faz alusão às memórias do inconsciente, onde fotos e imagens se manifestam sob a forma de arte. Memórias essas que levarão o público à imersão nas obras de Mário, onde cores, traços, fotos e sobreposições contribuem para a exposição distribuída em 12 telas abstratas (tinta acrílica e outras técnicas) e 30 fotos.

Mário Camargo, usual da pintura abstrata contemporânea, contabiliza 19 exposições individuais distribuídas em estados brasileiros e países como França, Itália e USA (Miami e Nova York) e 21 coletivas, também em espaços internacionais, como Chile, Argentina, Portugal, Cuba e França, além de prêmios de viagem à França, USA e Chile.

“Como fala Stendhal, sou um viajante e não um turista, por isso, sem perceber imediatamente, enquanto fotografo, o meu interesse passa ser em usar as fotos como uso a tinta e os ônibus deixaram de ser ônibus e passaram a ser arte/telas”, finaliza Mário.

Exposição “Além dos desejos esquecidos”, de Mário Camargo
Período: de 19 de maio a 17 de julho, de terça a domingo, das 12h às 19h
– 12 telas (tinta acrílica e outras técnicas) e 30 fotos
Curadoria: Marilou Winograd
Local: Centro Cultural Correios – Rua Visconde de Itaboraí, n⁰20 – Centro – Rio de Janeiro – RJ

| Mostra de uma das mais respeitadas artistas brasileiras contemporâneas traz obras inéditas, entre desenhos, esculturas e instalação |
Foto interna no Paço Imperial

Foto: M2 Eventos

Conhecida por atuar nos limites de escala, peso e equilíbrio, com obras monumentais, a paulista Elisa Bracher leva sua nova exposição ao Paço Imperial a partir do dia 23 deste mês. Artista multimídia, Bracher trabalha com gravura, escultura e desenho simultaneamente, como meios diferentes de uma mesma trama intertextual. A mostra “Anatomia da Flor” reúne 86 trabalhos, entre esculturas de pedra, grandes desenhos e uma instalação no pátio central do edifício. O destaque fica por conta de uma série inédita de desenhos de grande dimensão, onde a artista explora pela primeira vez o uso da cor. Tendo como curadora Elisa Byington, a exposição, com mais de 80 peças, será inaugurada no dia 23 de março. O período de visitação será de 24 de março a 29 de maio de 2016. 

Com um vasto currículo de exposições no Brasil e no exterior, essa é a segunda grande individual da artista no Paço Imperial. No Rio de Janeiro, Elisa Bracher expôs no MAM e em galerias como Mercedes Viegas. Acostumada com materiais pesados como pedra, chumbo e madeira, a escultora e gravadora exibe pela primeira vez seus delicados desenhos vermelhos.

“Na transparência do papel arroz, as obras evidenciam uma suavidade que sempre existiu no meu trabalho mas nunca foi tão aparente. São desenhos doloridos e delicados”, explica a artista.

No Paço Imperial, a exposição ocupa, além do Terreiro, no primeiro piso, o pátio central e os Pórticos. A exposição abre com um painel de 40 desenhos inéditos de cerca de 30 x 40 cm, que revelam o início do percurso de sete anos do trabalho no qual a cor foi um elemento guia pela primeira vez, além de 40 desenhos com mais de 2 metros. Complementam a mostra quatro esculturas: duas em granito rosa e duas em pedra e madeira, e mais uma escultura de grande porte, também em granito rosa, de 25 toneladas. No pátio principal haverá uma instalação monumental feita em taipa de pilão (técnica construtiva que atravessa culturas e civilizações), material já usado por Elisa em museus e galerias em São Paulo.

Para a curadora, a atual série de pinturas vermelhas subverte as expectativas em relação ao aspecto arquitetônico-urbanístico dominante até então na obra da artista.
“Elisa mostra um trabalho líquido, visceral, orgânico, tanto no encarnado dominante, quanto no amarelado fluido do verniz e das tintas pretas típicas da gravura, sobre o papel arroz. À diferença do trabalho que devia ser visto à distância, o atual invoca a proximidade absoluta”, explica Elisa Byington.

Exposição “Anatomia da Flor”
Artista: Elisa Bracher
Período: de 24 de março a 29 de maio e 2016
Horário: de terça a domingo, das 12h às 19h
Local: Paço Imperial – Praça XV de Novembro, 48 – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Informações: Tel.: 21 2215-2093 / site: http://www.pacoimperial.org.br
Curadoria: Elisa Byington
Produtora: Claudia Zarvos Consultoria e Design

Uma das fotos da exposição

Foto: Rosângela Batista

A exposição “Carioca-se”, do grupo de fotógrafos “6por6” vai abrir a temporada 2016 de atividades da Subdiretoria Geral de Cultura da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), e poderá ser visitada a partir da terça-feira, dia 23 de fevereiro, às 18h, no Salão Nobre do Palácio Tiradentes.

Sob a curadoria de Vivian Faingold, a coletiva apresenta a generosidade de cada um de seus integrantes, a diversidade e qualidade em suas várias formas de traduzir a imagem e a visão personalizada da cidade onde vivem. “Trata-se de um conjunto de imagens que ilustra o ponto de vista dos fotógrafos sobre o Rio de Janeiro, que juntos conversam e formam o conceito do “Carioca-se” sem perder a característica do olhar individual”, disse. Além do grupo, mais três convidados com olhares apaixonados pela cidade maravilhosa irão compor a coletiva com 41 trabalhos.

O grupo “6por6” surgiu da união de um grupo de ex-alunos de um curso de pós-graduação da Universidade Candido Mendes (UCAM), em 2012, dedicado a fotografar diversos temas em comum.  São eles: Alex Gaudêncio, André Ribeiro, Celia Satil, Cida Alves, Rosângela Batista, Stéferson Faria. Os convidados são Adriana Medeiros, Carolina Souza de Almeida e Larrion Nascimento.

Exposição “Carioca-se”
Local: Palácio Tiradentes – Rua 1° de Março, s/n° – Praça XV – Centro – Tel.: 21 2588 1186
Período: de 23/02 a 18/03 de 2016
Horário: de segunda a sábado, das 10 às 17h; domingos e feriados, das 12 às 17h.
O acesso para cadeirantes é feito pela Rua Dom Manuel, s/nº, Praça XV

Fonte: Alerj

A exposição “Jardim de Memórias – Parque do Flamengo 50 anos” comemora o cinquentenário de inauguração do Parque do Flamengo e reúne  quase uma centena de reproduções fotográficas realizadas durante a construção e contemporâneas, desenhos de Burle Marx, plantas de arquitetura, além de vídeos.

O parque foi Inaugurado em 1965, no IV Centenário da Fundação da Cidade do Rio de Janeiro, e possui mais de  7 quilômetros de extensão.

Exposição “Jardim de Memórias: Parque do Flamengo 50 Anos”
Visitação: até o dia 29 de novembro de 2015 – De terça-feira a domingo, das 12h às 19h – Livre
Local: Centro Cultural Correios – Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro – Rio de Janeiro|RJ
Telefone: (21) 2253-1580 (Recepção)

| Mostra apresenta objetos de cena, fotografias e figurinos dos personagens, além de ambientes que foram recriados do Castelo |
Foto do elenco/personagens do Castelo Rá-Tim-Bum

Foto: Reprodução internet

Começa hoje a Exposição Castelo Rá-Tim-Bum no CCBB do Rio. A mostra acontece em comemoração aos 20 anos do programa, apresentando objetos de cena, fotografias e figurinos dos personagens, além dos diversos ambientes que foram recriados do Castelo. A exposição, que tem curadoria é de André Sturm, fica em cartaz até o dia 11 de janeiro do ano que vem. A visitação acontece de quarta a segunda, das 9h às 21h.

Castelo Rá-Tim-Bum é realizada em parceria com a TV Cultura/Fundação Padre Anchieta e o Museu da Imagem e do Som (MIS) de São Paulo. A série de TV  infanto-juvenil foi produzida e exibida pela TV Cultura entre maio de 1994 e dezembro de 1997, totalizando 90 episódios.

Exposição Castelo Rá-Tim-Bum
Local: Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro – CCBB RJ – Rua Primeiro de Março, 66 – Centro – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: (21) 3808-2020
Período: de 12/10/2015 a 11/01/2016; segundas, quartas, quintas, sextas, sábados e domingos
Horário:  das 09h às 21h

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

| No Rio, a exposição ocorre de 05 a 10 de agosto, com mostra de fotos, moda, artesanato, música e outras atrações |

O governo de Omã e sua embaixada em Brasília promovem a mostra “Dias Culturais de Omã no Brasil“, com exposições e apresentações em São Paulo e no Rio de Janeiro. De 28 de julho a 03 de agosto, a mostra ocorre no Shopping Eldorado, na capital paulista, e, de 04 a 10 de agosto, no Rio Design Barra, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade. O evento tem apoio da Câmara de Comércio Árabe Brasileira. A mostra contará com exposições de fotografias, documentos religiosos, obras de arte, manuscritos, artesanato e moda. Haverá ainda apresentação musical, a presença de um calígrafo e de uma mulher que faz pintura de hena nas mãos.

“O evento tem como objetivo aumentar o conhecimento do povo brasileiro sobre Omã, para que eles (brasileiros) conheçam imagens do país e sua história. Queremos apresentar Omã em todos os aspectos”, disse Khalid Al Jaradi, embaixador de Omã em Brasília.

Para o diplomata, “toda a exposição é muito interessante”, mas ele acredita que o calígrafo e a pintura de hena serão as atrações que mais agradarão ao público. Para chamar a atenção dos brasileiros para a mostra, a embaixada promoverá cerimônias de abertura nas duas capitais. A de São Paulo ocorre no dia 28 de julho e a do Rio de Janeiro, em 04 de agosto. As cerimônias terão coquetéis e apresentações musicais típicas, sendo abertas ao público.

Para divulgar sua cultura no Brasil, o governo de Omã enviará uma delegação de 43 pessoas para realizar o evento. A missão será liderada pelo príncipe Fatek Bin Fahar Bin Timor Al Said, secretário-geral do Ministério do Patrimônio e Cultura do Sultanato de Omã.

O país do Oriente Médio tem 309,5 mil quilômetros quadrados e uma população de mais de quatro milhões de habitantes. Omã é um dos países membros do Conselho de Cooperação do Golfo, bloco econômico também composto por Arábia Saudita, Bahrein, Catar, Emirados Árabes Unidos e Kuwait.

“Há muitas similaridades entre Omã e o Brasil. Por exemplo: os povos são muito amigáveis, recebem muito bem os estrangeiros, são tolerantes e respeitam as pessoas”, destaca Jaradi.

Exposição “Dias Culturais de Omã no Brasil”

São Paulo:
Cerimônia de abertura: Dia 28 de julho, às 19h30
Local: Teatro Sérgio Cardoso – Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista
Exposição Dias Culturais de Omã no Brasil
Período: De 28 de julho a 03 de agosto
Local: Shopping Eldorado – Av. Rebouças, 3970 – Pinheiros

Rio de Janeiro:
Cerimônia de abertura: Dia 04 de agosto, às 19h30
Local: Casa França-Brasil – Rua Visconde de Itaboraí, 78 – Centro
Exposição Dias Culturais de Omã no Brasil
Período: De 04 a 10 de agosto
Local: Rio Design Barra – Av. das Américas, 7777 – Barra da Tijuca
Mais informações na página da mostra no Facebook: facebook.com/culturaoma

| O evento vai acontecer na Lona Cultural Terra, em Guadalupe, a partir das 13h |
Foto de divulgação do filme Loucas pra Casar

Foto: Páprica Fotografia / Divulgação

O Programão Carioca, projeto da Globo que promove atividades culturais gratuitas em vários pontos do Rio e do Grande Rio, está de volta em sua terceira temporada, que começa no dia 29 de março, domingo, a partir das 13h. Com novidades que incluem a valorização de artistas locais, a plateia terá a oportunidade de conferir a exibição dos filmes O Rio por Eles e Loucas pra Casar, do curta Um lugar para chamar de nosso e da peça Neurótica!. O evento vai acontecer na Lona Cultural Terra, em Guadalupe. A distribuição de ingressos começará a partir do meio-dia.

Celebrando os 450 anos do Rio de Janeiro, a Globo produziu a série de documentários O Rio por Eles, que, transformado em filme, faz um resgate histórico e mostra impressões de estrangeiros sobre a cidade. O longa abre a programação da tarde, seguido por Um lugar para chamar de nosso, que traz a autorreflexão da diretora Tatiane Oliveira sobre o processo de ressignificação do bairro onde foi criada – Guadalupe – através do contato com uma sala popular de cinema inaugurada em 2006.

 

Dirigido por Roberto Santucci, Loucas pra Casar conta a história de três mulheres que descobrem estar envolvidas com o mesmo homem. O filme, que será exibido às 16h10, relata a rivalidade entre as personagens Malu (Ingrid Guimarães), Lúcia (Suzana Pires) e Maria (Tatá Werneck). Márcio Garcia, Fabiana Karla e Edmilson Filho também integram o elenco. Após a exibição, Adailton Medeiros, fundador e diretor do Ponto Cine – primeira sala popular de cinema totalmente digital do Brasil –  apresenta o “Diálogos com o Cinema”, um bate-papo sobre a sétima arte com participação do público do Programão Carioca.

Às 19h30, entra em cena a peça “Neurótica!”. O monólogo da atriz Flávia Reis fala sobre as neuroses provocadas pela vida moderna e apresenta figuras tipicamente neuróticas que encontramos no dia a dia. O artista plástico Rodrigo Sini, morador do bairro, também expõe sua arte através de grafites que, entre outros trabalhos, apresentam imagens de crianças negras que revivem sua infância.

Programão Carioca
Data: Dia 29 de março (domingo)
Local: Lona Cultural Terra, em Guadalupe
Programação: 
13h00 – Abertura do evento
13h00 – Exibição do filme “O Rio por Eles” (150 minutos)
15h35 – Curta – “Um lugar para chamar de nosso” (30 minutos)
16h10 – Filme “Loucas pra Casar” (108 minutos) – classificação 14 anos
18h00 – Diálogos com o cinema (bate-papo cultural com o público do evento)
19h30 – Peça – Neurótica! (60 minutos) – classificação 12 anos
20h30– Encerramento do evento
*Exposição do artista Rodrigo Sini durante todo o evento
*Distribuição de ingressos a partir do meio-dia

| A mostra Trajetórias – Ingá: Do Palácio ao Museu do Estado conta a história fluminense através da arte, cultura e política |

O Museu do Ingá – um espaço da Secretaria de Estado de Cultura (SEC)  – promove, até o dia 29 de novembro deste ano, a exposição Trajetórias – Ingá: Do Palácio ao Museu do Estado, que resgata a história fluminense e do próprio museu através de plataformas interativas, que aliam fotos, imagens, objetos e filmes em suportes como tablets, aplicativos e materiais audiovisuais. A mostra, com curadoria de Carlos Fernando Andrade, marca o início da nova fase do museu e tem como objetivo resgatar a identidade e a autoestima fluminense.

 “Os museus tem que falar do presente e o que vemos atualmente é que a identidade do estado do Rio de Janeiro está muito diluída, queremos chamar atenção para isso. Nosso objetivo é contar a nossa trajetória através das narrativas locais e da participação do público fluminense. O museu precisa ser relevante para as pessoas, passado e presente têm que se cruzar. Queremos que gente de todo o Rio venha visitar o Ingá e que se reconheça nas histórias”, analisa Mariana Varzea, Superintendente de Museus da SEC.

A mostra inédita traz mapas interativos que revelam a formação dos municípios, acervo com objetos da cultura popular, fotos dos ex-governadores e até um Cine Fluminense, com trechos de filmes que foram rodados na região. Um quiz repleto de curiosidades vai testar os conhecimentos dos visitantes, que poderão gravar depoimentos em cabines de vídeos para serem publicados no Youtube. A exposição reconta também a história da construção do palácio de 1860 onde hoje funciona o museu, que foi palco de importantes episódios da política.

 “A referência inicial desta exposição é o próprio local onde ela está sendo montada: o Palácio Nilo Peçanha, atual Museu do Ingá. Cenário da construção republicana no Estado do Rio de Janeiro, sua trajetória, como sede da política fluminense de 1903 a 1975, que confunde com a própria história do estado do Rio. A organização territorial do Estado do Rio de Janeiro guarda intima relação entre as culturas que predominaram nos diferentes períodos de sua história”, explica o curador Carlos Fernando.

A exposição lança a nova identidade visual e o novo branding do Museu do Ingá, assinados pela 32bits. A produção é da Trítono e da 32 bits que criaram, em parceria com a curadoria, espaços, conteúdos e dispositivos digitais da nova exposição. O projeto de requalificação do museu e a nova exposição são uma realização da Secretaria de Estado de Cultura com patrocínio da Petrobras e do Governo do Rio de Janeiro, através da Lei Estadual  de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro.

O público poderá visitar as seguintes áreas:

Sala “Formação: Terra, Homem e Cultura”
Esta área conta com uma mesa interativa onde o público pode passear por temas geográficos, econômicos e culturais através da visão do historiador e geólogo Alberto Lamego: a Serra, o Brejo, a Restinga e a Guanabara. Há também um painel mostrando o surgimento dos municípios ao longo do tempo, e outro, sobre o Rio Paraíba do Sul, tão importante para o Estado. O acervo material de objetos da cultura popular da região forma uma vitrine expositiva. O público poderá também assistir a uma projeção com edição de filmes históricos sobre a memória cultural do Estado.

Sala Tempos de Política
Essa sala tem curadoria da historiadora Andrea Tello, que separou três governadores icônicos para a história do Estado e do próprio Palácio: Nilo Peçanha, Amaral Peixoto e Roberto Silveira. Suas histórias e de seus governos são contadas em artes nas paredes e, também, através de parte do acervo do museu, com objetos que pertenceram a esses três antigos ocupantes do Palácio. Além disso, foram digitalizados quatro almanaques históricos, que registravam todos os municípios do Estado. São um álbum de 1908, outro de 1922, além de um álbum de Feliciano Sodré e Raul Veiga.

Sala “O Ingá é”
O espaço interativo conta com ipads onde, através de aplicativos, os visitantes poderão opinar sobre as futuras ações do museu, além de ficar por dentro de novidades e detalhes sobre a nova identidade visual. Em cabines  o público poderá gravar depoimentos sobre o espaço, que serão publicados no Youtube.

Sala Simbologia
Será possível conhecer e compreender os elementos da bandeira e do hino do estado do Rio que representam, por exemplo, as belezas naturais, como o pico Dedo de Deus e as primeiras atividades econômicas, como o cultivo de cana-de-açúcar e café.

Galeria dos Governadores
Uma linha do tempo visual dos 43 governadores até a fusão do estado do Rio de Janeiro com o estado da Guanabara.

Exposição TRAJETÓRIAS – Ingá: Do Palácio ao Museu do Estado
Local: Museu do Ingá –  Rua Presidente Pedreira 78, Ingá – Niterói – Rio de Janeiro – RJ – Tels.: (21) 2717 2893 / 2717-2903
Período: até 29/11/2015
Horário de funcionamento: Terça à sexta: 12h às 17h. Sábados, domingos e feriados: 13h às 17h
Classificação: Livre

 

| Bienal Europeia e Latino Americana de Arte Contemporânea (BELA Bienal), até 13/02, e “Azul Cobalto – Azulejos e Memórias”, até março/2015 |
Bienal Europeia e Latino Americana de Arte Contemporânea

Foto: Léo Mello/Studio Prime / Divulgação

A Galeria Scenarium segue com a segunda edição da Bienal Europeia e Latino Americana de Arte Contemporânea (BELA Bienal). A mostra traz uma série de telas e instalações de mais de 90 artistas, brasileiros e estrangeiros. Segundo o curador Edson Cardoso, o objetivo da mostra é promover uma discussão e um diálogo sobre o que cada expositor apresenta, dentro deste cenário da arte contemporânea, onde as culturas estão distantes geograficamente, mas próximas, do ponto de vista criativo. Até 13 de fevereiro de 2015.

“Azul Cobalto – Azulejos e Memórias”

Azul Cobalto – Azulejos e Memórias

Foto: Foto: Léo Mello/Studio Prime / Divulgação

O Instituto Scenarium promove a exposição “Azul Cobalto – Azulejos e Memórias”, na Galeria Scenarium. A mostra traz a Coleção do sócio do Grupo Scenarium, Nelson Torzecki, garimpada ao longo de mais de 20 anos. A exposição é composta por cerca de 100 painéis estruturados a partir de peças utilizadas dos séculos XVI ao XX, algumas nunca expostas anteriormente.  A mostra faz parte das comemorações dos 450 anos da cidade do Rio. Até março de 2015.

“BELA Bienal” e “Azul Cobalto – Azulejos e Memórias”
Local: Galeria Scenarium –  Rua do Lavradio, nº 15 – Centro Antigo, Rio de Janeiro/RJ.  Tel.: (21) 2252-9138.
Dias e horários: De terça a sábado, das 13h às 19h, (com exceção dos dias 14, 15, 16, 17 e 18, por conta do Carnaval).

| Exposição usa arte e interatividade para apresentar conceitos |
Um olhar nos espaços de dimensão 3

Foto: Divulgação

 

Sucesso na França, a mostra “Um olhar nos espaços de dimensão 3” utiliza imagens, animações e instalações interativas para que público se sinta imerso em ambientes tridimensionais.

O Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) irá receber a exposição “Um olhar nos espaços de dimensão 3”, que, após ser apresentada com sucesso em importantes instituições na França, entre elas a Universidade de Paris, chega ao Brasil com o objetivo de revelar a beleza contida em alguns conceitos revolucionários da matemática, especialmente no campo da geometrização.

Para isso, combina arte e interatividade em instalações que proporcionam ao público a sensação de estar realmente imerso em ambientes tridimensionais. As noções são descritas sem fórmulas e com o mínimo de textos. A mostra estará em cartaz no MAST a partir de 22 de janeiro.

O projeto está inserido em um trabalho de investigação científica de alto nível em matemática que, através da exposição, busca apresentar ao grande público os resultados do trabalho de Grigori Perelman. Em 2002, o matemático russo resolveu a famosa Conjectura de Poincaré, problema matemático que estava sem solução desde 1904. Perelman provou também o teorema do matemático americano Willian Thurston, sobre a classificação dos espaços 3D. Na exposição, os visitantes terão a oportunidade de se familiarizar com esses conceitos e entender melhor a natureza dos espaços tridimensionais.

A realização da exposição é fruto da colaboração de um grupo multidisciplinar, formado por pesquisadores e artistas brasileiros e franceses de importantes instituições, como o Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), o Centre national de la recherche scientifique (França), o MAST e a Universidade Federal Fluminense (UFF).

Clique aqui para visitar o hotsite da exposição.

Exposição “Um Olhar sobre Espaços de Dimensão 3”
Local: Museu de Astronomia e Ciências Afins – MAST – Rua General Bruce, 586 – São Cristóvão – Rio de Janeiro – Tel.: 21 3514-5229 |e-mail: mast@mast.br / Campus Mast/ON
Horário de Visitação : Terças a Sextas, das 9h às 17h; Sábado, Domingo e Feriados, das 14h às 18h
Entrada permitida até 30 minutos antes do encerramento das atividades *

Este slideshow necessita de JavaScript.

| Mostra internacional inédita reúne mais de 150 peças, entre originais e réplicas, dos grandes guerreiros de todos os tempos |

Um a boa dica para as férias é conferir a estreia mundial da exposição  “Guerreiros – os Maiores da História” , que acontece no BarraShopping desde o dia 8 de janeiro. Na exposição, que fica em cartaz até o dia 1º de fevereiro, os visitantes poderão conferir de perto as curiosidades e detalhes dos cavaleiros medievais, samurais e grandes guerreiros de todos os tempos. A mostra é gratuita e reunirá mais de 150 peças ao todo, entre originais e réplicas, como espadas, armaduras, escudos, roupas, capacetes, réplicas de antiguidades e de peças originais, peças arqueológicas, representação de famosas batalhas, réplicas dos filmes “Gladiadores”, “Tróia” e “300”, entre outros objetos que ficarão expostos na Praça de Eventos do shopping.

A exposição está dividida pelas antigas civilizações: Gregos, Medievais, Persas, Egípcios, Romanos, Samurais e Vikings. Faz parte da mostra, por exemplo, uma armadura do Rei Arthur, uma réplica da armadura de “Alexandre, o Grande”, uma espada medieval original do século XIV, machados de ferro originais dos vikings, ponta de lança romana original, armaduras originais dos samurais, um escudo persa réplica da original, e muito mais. Destaque também para as armaduras utilizadas em filmes como “300” e “Tróia”. O acervo, pertencente à agência chilena Agosin, reúne peças de uma coleção privada, e foram adquiridas em países diversos como Egito, Estados Unidos, Japão, Bulgária, Reino Unido, Tailândia, Espanha, Lituânia, China, entre outros. Os objetos mais antigos da exposição são as moedas romanas, que são dos anos 1600 a 1700 a.C., também peças como os machados vikings que datam de 800-1000 d.C., e as peças de katana pertencentes ao Período Edo (1600-1800).

Após a temporada no Rio, a mostra segue para Minas Gerais, Rio Grande do SulS, São Paulo, Distrito Federal e Paraná.

Exposição “Guerreiros – os Maiores da História”
Período: de 8 de janeiro a 1º de fevereiro de 2015
Horário: de segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 13h às 21h
Local: BarraShopping – Avenida das Américas, 4.666 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ

Foto da Festa de São Pedro, Jurujuba, c. 1985

Foto: Festa de São Pedro, Jurujuba, c. 1985 / Pedro Vasquez –

A inauguração da exposição “Aqui Mesmo – Niterói vista pelas lentes de Pedro Vásquez” acontece nesta  sexta-feira, dia 21 de março, às 16 horas, e conta com 53 fotografias do acervo do artista sobre a cidade de Niterói. A mostra apresenta um resumo de sua produção consagrada à cidade nos últimos trinta anos, com fotografias em diversas técnicas e formatos, como panorâmicas, imagens intimistas, fotografia em suporte de película, imagem digital, preto e branco e em cores. Sempre com um enfoque pessoal, que foge do previsível lugar-comum para privilegiar uma visão autoral e distintiva da cidade.

Assim como os adeptos do wabi-sabi (conceito japonês derivado do ensino budista, visão abrangente do mundo ou ou estética centrada na aceitação da transitoriedade e imperfeição), Vasquez privilegia a beleza das coisas imperfeitas, impermanentes e incompletas, das coisas simples, naturais e orgânicas, preferindo o intrínseco em detrimento da hierarquia material, do espetacular, do monumental e do imponente. Assim, a Niterói de Pedro Vasquez não é a da arquitetura esplendorosa ou dos logradouros consagrados, de tal forma que ao fotografar o MAC ele se desvia de sua decantada elegância plástica para se concentrar nos visitantes. Da mesma forma em que não se prende ao registro topográfico e metódico da paisagem, optando por evocar uma Niterói mítica e pessoal, a exemplo do que fez o pintor belga Léon Spilliaert no início do século XX ao focalizar as praias desertas e silenciosas da cidade de Ostende, os banhistas, os barcos, as árvores e os metafísicos encontros da areia com o mar e do mar com o céu.

Sobre o Artista:

“Escritor, tradutor, fotógrafo e administrador cultural, Pedro Vasquez é formado em Cinema pela Université de la Sorbonne, e mestre em Ciência da Arte pela Universidade Federal Fluminense. Foi responsável pela implantação do Instituto Nacional da Fotografia da Funarte, bem como pela criação do Departamento de Fotografia, Vídeo & Novas Tecnologias do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, além de ter sido também diretor do Solar do Jambeiro. Seu trabalho como fotógrafo já foi exposto e/ou publicado em diversos países, notadamente: Alemanha, Inglaterra, França, Itália, Espanha, Portugal, Noruega, Canadá, Estados Unidos, Cuba, México, Venezuela, Argentina, Uruguai, Paraguai.”

Exposição Aqui Mesmo – Niterói vista pelas lentes de Pedro Vasquez
Data de abertura: 21/03, às 16h
Local: Espaço Cultural Correios Niterói – Avenida Visconde de Rio Branco, 481 – Centro, Niterói
Horário: de segunda a sexta, das 10h às 18h
Lançamento do catálogo e visita guiada: 13 de maio de 2014, às 17h.

Foto: Divulgação site MAR

Foto: Divulgação site MAR

Com cerca de 400 obras em formatos variados, como fotografias, esculturas, pinturas, vídeos e artes gráficas, a mostra  “imagináRio” pretende ampliar a discussão em torno da construção social da paisagem carioca ao longo de quatro séculos, agregando trabalhos que apontam para uma contínua reflexão.

A exposição traz um olhar sobre o legado dos grupos étnicos que contribuíram para a formação do tecido social que povoou e deu diferentes contornos à paisagem do Rio de Janeiro, como a presença africana. Recorre a imagens para narrar uma história simbólica da cidade a partir do conceito de lugar de permanência em relação à chegada dos colonizadores europeus e escravos à cidade e a questões como: “Que imagens traziam em sua bagagem? Que imagens da cidade ajudaram a produzir? O que dessa construção se manteve, o que se ressignificou e o que se quis esquecer para dar lugar a outras representações?”

imagináRio” acontece até o dia  16/03/2014, no andar concebido como espaço permanente para exposições dedicadas ao Rio de Janeiro, no Museu de Arte do Rio – MAR. Às terças-feiras a entrada no museu é gratuita.

Exposição imagináRio
Local: Museu de Arte do Rio – MAR – Praça Mauá, 5 – Centro – Tel.: (21) 3031 2741
Período: Até 16/03/2014
Horário das exposições no MAR: Terças (Durante o verão, 10h às 19h /Quarta a domingo, 10h às 17h)
Ingressos: Geral – R$ 8,00 / Meia-entrada – R$ 4,00 (Pessoas com até 21 anos; Estudantes de escolas particulares (Ensino Fundamental e Médio); Estudantes universitários; Pessoas com deficiência; Servidores públicos da cidade do Rio de Janeiro)
Gratuidade:
“Às terças-feiras, o MAR é gratuito para todos.”
Nos demais dias, gratuidade para: Alunos da rede pública de Ensino Fundamental e Médio, Crianças com até 5 anos de idade, Pessoas com idade a partir de 60 anos, Professores da rede pública de ensino, Funcionários de museus, Grupos em situação de vulnerabilidade social em visita educativa, Vizinhos do MAR e Guias de turismo. Em todos os casos é necessário apresentar documentação como comprovante.

Foto: Divulgação Site FIL

“A exposição Infâncias traz o imaginário das crianças brasileiras por meio de uma viagem aos quintais do país. Pautada pelo olhar de meninos e meninas de diferentes regiões, reúne brinquedos, fotos, documentários e registros textuais que disseminam a diversidade de saberes, fazeres e pensares da infância.

A mostra é resultado de um projeto de pesquisa que é pautado pelas vias da escuta, da observação e da convivência, numa busca de tecer imagens da criança enquanto protagonista do cenário em que vive – em povos indígenas ao longo do rio Xingu, no Cariri cearense, no interior de Goiás, na periferia paulistana, no Vale do Jequitinhonha ou em comunidades do Velho Chico.”

“Infâncias” faz parte da programação da 11ª edição do FIL – Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens, evento que que acontece de 19 a 29 de Setembro e reúne, em oito espaços da cidade, espetáculos, performances, ateliês, oficinas, mesas-redondas nas áreas de circo, dança, artes visuais, música, teatro de animação, objeto, bonecos  e misturas que ainda não foram nominadas.

Serviço:

Local: Teatro Municipal Carlos Gomes
Endereço: Praça Tiradentes, 19 – Centro
Dias e horários: De 19/09 a 22/09 e de 24/09 a 29/09, das 14h às 20h
Capacidade por visitação: 60 pessoas por hora

Clique aqui e confira esta e outras atrações gratuitas do Festival!

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Neste sábado, dia 21, acontece um Workshop de Dança do Ventre com a professora Fernanda Leite em Campo Grande, zona oeste do Rio. O evento começa às 16 horas. A produção é de Marcelo Girard.

Formada em Educação Artística  pela UERJ, Fernanda já se apresentou em espaços como o Monte Líbano, Teatro Marista, Feria da Providência, entre outros, além de apresentações em São Paulo. Na tv, participou de programas como “A Turma do Didi”; no cinema, participou do filme “Trair e Coçar é Só Começar”; como produtora, realizou o 1º Encontro de Artes de Nova Iguaçu.

Mais inf. pelos e-mails fernandaleitedancas@gmail.com / celogirard@gmail.com e tels.: (21) 9776 1051 e 8323 7651.

Workshop de Dança do Ventre
Local: Sacada Cultural
Endereço: Rua Baicuru – 446 Campo Grande (Esquina com Geriatria)
Data: dia 21/09 – às 16h

 

 

Foto/arte: Divulgação

A partir do dia 19 de setembro, aulas de danças populares como Maracatu, Jongo, Coco, Samba de Roda, Cirandas, Carimbó, Mineiro-Pau e Cacuriá acontecem em uma oficina na Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, no Campus da Praia Vermelha. As aulas acontecem às quintas-feiras, das 10:30h às 11h, na casa ao lado do campo.

Aula de Danças Populares

Local: Av. Pasteur, 250 – Urca – Entrada pelo portão da UFRJ, ao lado do Pinel.

Data: A partir do dia 19/09 – às quintas-feiras, das 10:30h às 11:30h

Mais informações pelos e-mails geissajustino@gmail.com e lisdepaula@gmail.com.

*Vagas Limitadas!

Outra dica é a exposição “Caminhos do Oriente”, de tapetes Persa e Kilim, que acontece de 20 de setembro a 20 de outubro no Shopping Barra Point. O coquetel de abertura será no dia 20/09, às 19 horas, no qual haverá um tecelão restaurando tapetes ao vivo e uma apresentação de dança do ventre.

O evento conta ainda com palestras nos dias 21/09 e 18/10, às 18h, com o tema “Viagem pelos tapetes orientais”. A Companhia de Dança CODA fará apresentações de dança do ventre nos dias 27/09, 05/10, 11/10 e 19/10, sempre às 19h.

Exposição Viagem pelos tapetes orientais
Local: Shopping Barra Point – Av. Armando Lombardi, 350 – Barra da Tijuca (Ao Lado do Metrô da Barra) – Tels.: 21 2491-6485 / 2491-3306 / 2491-6475 / 2491-6511
Data: De 20/09 a 20/10 de 2013
Mais Informações: 2491-3306 / 2491-6511

Foto/arte: divulgação

CAMP! – Arte e Diferença começa hoje e vai até o dia 20 de setembro. O evento conta com exposição, debates e mostra de filmes. Confira as informações abaixo!

“UERJ afirma vanguarda social na luta por direitos civis em evento sobre diversidade em parceria com UFRJ

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro, confirma sua posição de liderança na condução da implementação de políticas públicas que reconhecem o protagonismo juvenil e promovem o empreendedorismo de grupos sociais minoritários ao propor à FAPERJ a realização de um evento multidisciplinar sobre as representações da diversidade sexual nas artes brasileiras.

O evento CAMP! – Arte e Diferença, sob coordenação do Prof. Denilson Lopes Silva (UFRJ), é o primeiro projeto que agrega as três coordenações do Departamento Cultural da Sub-Reitoria de Extensão e Cultura da UERJ em torno de um tema transversal, a questão da diversidade sexual e sua relação com as expressões estéticas de artistas brasileiros.

Com programação que envolve uma exposição na Galeria Candido Portinari da UERJ, com curadoria do Prof. Marcelo Campos, do Instituto de Artes da UERJ, em colaboração com a equipe da Prof. Cascia Frade, Coordenadora de Exposições de Arte e Cultura do DECULT/SR-3; mostra de filmes na Concha Acústica, com apoio da Divisão de Teatros, liderada pela Prof. Maria Lúcia Galvão, do Instituto de Artes da UERJ e uma programação de debates realizados no Auditório Cartola do Centro Cultural da UERJ, sob orientação da Prof. Ilana Linhales, do Colégio de Aplicação da Universidade, a UERJ propõe à sociedade fluminense o debate sobre a inclusão social da população LGBTTTI (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros, Travestis, Transexuais e Intersexuais) por meio da arte.

O que é o CAMP?
O camp, como conceito acadêmico, emerge a partir dos movimentos por direitos civis da população LGBTTTI iniciados nos anos 60 nos EUA pelas mãos da escritora e intelectual norte-americana Susan Sontag (falecida em 2004). De uma maneira mais objetiva, ele pode ser traduzido como o gosto pelo exagero e pela artificialidade tão característicos e identificados na cultura gay mundial. O evento Camp! – Arte e Diferença tem o intuito de descortinar as disputas por prevalência de categorias tradicionais de gênero masculino e feminino, a partir de obras de arte produzidas no contexto da luta por direitos civis de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transgêneros, transsexuais e intersexuais no Brasil.

UERJ /SR-3 / DECULT / COEXPA / COART / DIVISÃO DE TEATROS / LIDIS / IMS / FCS e UFRJ apresentam:
CAMP! – Arte e Diferença
Exposição, debates e mostra de filmes.
Local: Centro Cultural da UERJ
Endereço: Rua São Francisco Xavier, 524 – Maracanã
Informações: 2334-0938 / 0728

Exposição: CAMP! – Arte e Diferença
Galeria Candido Portinari
Curadoria: Marcelo Campos
Artistas: Barbara Copque, Claudia Hersz, Cristina Salgado, Dalton Paula, Fábio Carvalho, Júlio Lúcio, Leo Ayres, Marina de Botas, Moleculagem, Raul Leal, Sebastián Freire e Victor Arruda.
Período de visitação: de 20 de agosto a 20 de setembro de 2013, das 10h às 20h
ENTRADA FRANCA

Seminário CAMP!: Afetos e Poses
De 18 e 19 de setembro de 2013, das 9 às 20h
Auditório Cartola – Centro Cultural da UERJ
(em cima do restaurante universitário)
Inscrições: campuerj2013@gmail.com – Emissão de certificado de participação para aqueles que estiverem presentes em pelo menos 75% das atividades. ENTRADA LIVRE E GRATUITA.

MESA 1 – 18.9.2013, quarta-feira, 9h
Camp: Mídia e sua Atualidade
Prof. Mauricio de Bragança (UFF)
Prof. Denilson Lopes (UFRJ)
Prof. Thiago Soares (UFPB)
Mediação e debate: Prof. Sérgio Carrara (UERJ)

MESA 2 – 18.9.2013, quarta-feira, 14h
Canções e Divas
Profa. Claudia Mattos (UFF)
Prof. Julio Diniz (PUC-Rio)
Profa. Ana Chiara (UERJ)
Mediação e debate: Ricardo Freitas (UERJ)

MESA 3 – 18.9.2013, quarta-feira, 17h
Encontro com artistas e ensaístas.
Silviano Santiago e Daniel Link.
Mediação e debate: Prof. Ítalo Moriconi (UERJ)

MOSTRA DE FILMES – CAMP! – Arte e Diferença
De 16 a 20 de setembro de 2013, às 19h
Concha Acústica da UERJ

As exibições serão feitas em DVD com entrada gratuita.

Segunda-feira, 16.9 – “Madame Satã” (2002), de Karim Ainouz
Sinopse: No bairro da Lapa vive encarcerado na prisão João Francisco, artista transformista que sonha em se tornar um grande astro dos palcos. Após deixar o cárcere, João passa a viver com Laurita, prostituta e sua “esposa”. Neste ambiente João Francisco se transformar no mito Madame Satã. Biográfico – Drama – 105 min Colorido. Classificação etária recomendada: 16 anos.

Terça-feira, 17.9 – “Anjos da Noite” (1987), de Wilson Barros. Sinopse: Diversos personagens cruzam-se na noite paulistana à procura de amor e aventura. Ensaio cinematográfico sobre a solidão do homem urbano. Drama. 110 min. Colorido. Classificação etária recomendada: 18 anos.

Quarta-feira, 18.9 – “O Beijo da Mulher Aranha” (1985), de Hector Babenco. Sinopse: O filme conta a história do prisioneiro político de esquerda Valentín Arregui (Raul Julia) e Luís Molina (William Hurt), um homossexual afeminado condenado por “corrupção de menor”. Os dois dividem uma cela numa prisão brasileira. Drama. 120 min. Colorido. Classificação etária: 18 anos.

Quinta-feira, 19.9 – “Doce Amianto” (2013), de Guto Parente e Uirá dos Reis – DEBATE COM JEAN WYLLYS SEGUIDO DE EXIBIÇÃO DO FILME. – TEATRO ODYLO COSTA, FILHO. Sinopse: Amianto vive isolado em seu próprio mundo de fantasia, habitado por seus delírios e desenfreada esperança, onde seu talento e sua melancolia coexistem lado a lado. Depois de sentir abandonada por seu amor (The Boy), Amianto encontra abrigo na presença de seu amigo morto, Blanche, que irá protegê-la contra a sua dor, pelo menos tanto quanto ela puder. Com a ajuda de sua fada madrinha, Amianto reúne forças para continuar a viver na esperança de ser um dia feliz. Drama – 70 min. Colorido. Classificação etária recomendada: 18 anos.

Sexta-feira, 20.9 – “Toda Nudez Será Castigada” (1973), de Arnaldo Jabor. Sinopse: Jovem mimado encontra uma prostituta, e fica confuso sobre a natureza de seus sentimentos por ela, ele não pode decidir entre atração e repulsa. Drama – 102 min . Colorido. Classificação etária: 18 anos.

* Programação sujeita à alteração. Para programação atualizada, consulte o site http://www.decult.uerj.br/decult_programacao_2013_agosto.html

Fonte: Página do evento no Facebook

A Cidade Maravilhosa tem recebido diversos eventos e exposições fotográficas ao longo deste semestre. Nos meses de maio e junho, algumas se destacam, entre elas a Gênesis, do fotógrafo Sebastião Salgado, já publicada aqui, e a World Press Photo. Confira mais dicas de exposições que acontecem pela cidade!

Foto: Paul Hansen

Foto: Paul Hansen

World Press Photo 2013 reúne 154 registros de 54 fotógrafos de 32 nacionalidades, com imagens que se destacaram na imprensa internacional em 2012. São fotografias de temas como política, economia, esportes, cultura e natureza.  Fundada em 1955, em Amsterdã, a  Fundação World Press Photo é uma organização independente sem fins lucrativos que realiza o maior concurso de fotojornalismo do mundo. Anualmente, as fotografias vencedoras são reunidas em uma exposição que percorre 45 países, em 100 locais diferentes durante um ano. A edição de 2013 contou com 103.481 imagens de 5666 fotógrafos de 124 países. A vencedora foi do sueco Paul Hansen, que retrata a imagem de duas crianças palestinas mortas, vítimas de um míssil israelita. As fotos são julgadas por especialistas em jornalismo visual que representam vários aspectos da profissão. A composição do júri é alterada todos os anos. A mostra tem como um dos premiados o carioca Felipe Dana, por menção honrosa com a foto de Natalia Gonzales, de 15 anos de idade, uma usuária de crack que, na época, morava na favela de Manguinhos, no Rio de Janeiro. A foto foi tirada no local conhecido como cracolândia, também em Manguinhos.

World Press Photo 2013
Local: Caixa Cultural – Galeria 4 – Av. Almirante Barroso, 25 – Centro
Horário: De terça a domingo, de 10:00h às 21:00h
Data: Até 23 de junho
Tel.: 21 3980-3815

 

fotospaco_Angai Vellozo - Praia de Botafogo

Foto: Angai Vellozo

Galeria promove show room de fotografias de arte, com tiragens restritas, para arquitetos e decoradores

A Fotospaço realiza uma exposição de seu acervo, reunindo uma seleção de obras fotográficas dos artistas representados pela galeria de arte: Ana Carolina Fernandes, Angai v.R.V, José Diniz, Príamo Melo, Raphael Lima e Thomas Valentin.

As fotografias, impressas em padrão fine art e com preços acessíveis, serão uma boa oportunidade para arquitetos e decoradores. Todas as imagens expostas estarão à venda, bem como as que estão no site e nos catálogos da galeria.

Os trabalhos são impressos em tiragens restritas, com numeração, registro e certificação da marca francesa Canson e emolduradas nos padrões museológicos internacionais de conservação.

Exposição de acervo
Local: Galeria de Arte Fotospaço (Shopping Cassino Atlântico) – Av. Atlântica, 4240, sala 126 – Tel.: (21) 3576-9362
Data: De 04 a 15 de junho – de terça a sábado, das 12h30 as 18h30 (exceto feriados)

Quem achou pouco pode conferir mais dicas de eventos e e exposições no site do FotoRio – Encontro Internacional de Fotografia do Rio de Janeiro, que comemora dez anos de atividades e está na sua sexta edição. Clique aqui e confira a programação, que vai até julho!

Devido ao sucesso de público, a exposição foi estendida até o dia 12 de maio. De acordo com a assessoria do evento, até o dia 24 de abril 5.959 visitantes já passaram por lá.

Confira mais informações do evento no link a seguir:

http://migre.me/egQVI

Lagrimas_de_S_Pedro_Exposicao CAIXA Cultural RJ Foto ERIVAN_MORAIS 04

Foto: Erivan Morais / divulgação

Caixa Cultural apresenta até o dia 05 de maio “Lágrimas de São Pedro”, instalação composta por 6 mil bulbos de lâmpadas incandescentes cheios d’água presos ao teto em diferentes alturas e iluminação especial, simulando chuva.

A instalação, idealizada pelo artista baiano Vinícius S.A., expressa a relação lúdica entre o morador da zona rural e a chuva, e a fé do Sertanejo manifestada na novena de São José, na qual cantigas e orações são oferecidas ao santo em pedido de chuva que, quando vem, é motivo de festa. A exposição chega ao Rio após passar por cidades como São Paulo e Curitiba em 2010, Brasília em 2009 e Salvador em 2008.

Serviço:

Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Galeria 1 –  Av. Almirante Barros, 25 – Centro (Metrô: Estação Carioca)

Horários: de terça a domingo, das 10h às 21h – até dia 05 de maio de 2013

Classificação indicativa: Livre para todos os públicos

Acesso para pessoas com deficiência

Mais informações no site www.caixa.gov.br/caixacultural – Tel.: (21) 3980-3815

Foto por José Diniz

Foto: divulgação

Fotos inéditas do artista no Brasil podem ser vistas na exposição “Ultramarinhas”, a partir do dia 17. Diniz foi vencedor do prêmio Marc Ferrez 2012 de Fotografia (Funarte/Ministério da Cultura) e indicado pelo British Journal of Photography como um dos 20 fotógrafos do mundo a ser observado em 2013.

José Diniz começou a fotografar aos 10 anos por influência de seu avô, fotógrafo amador e fundador da Sociedade Fluminense de Fotografia.

“Estar submerso no oceano envolve todos os sentidos e eu tento passar isso para as pessoas”, define José Diniz, que nasceu em Niterói e mora na cidade do Rio de Janeiro. 

As fotografias da mostra são todas em preto e branco e apresentam imagens feitas dentro do mar, na costa. A curadoria é de Marcos Bonisson e Andreas Valentin.

-Galeria de Arte Fotospaço – Shopping Cassino Atlântico: .Av. Atlântica, 4240 – sala 126 – Copacabana
-Tel.: (21) 3576 9362
-Abertura: dia 17/04
-De terça a sábado, das 12:30h as 18:30h (exceto feriados)
Até 24 de maio de 2013
– Classificação indicativa: Livre

SELMO WANDER EXPOE SEUS BONECOS DE BISCUIT NO CENTRO CULTURAL ABRIGO DE BONDES

Foto: divulgação

Ainda dá tempo de conferir a exposição “Passo a Passo Esculturas Michael Jackson e Outros”, do artista Selmo Wander, que vai até o dia 31 de maio no Centro Cultural Abrigo de Bondes. A mostra expõe 28 bonecos feitos de biscuit, conhecido também como porcelana fria, de personagens como Michael Jackson, Amy Winehouse, Jô Soares, Roberto Carlos, Justin Bieber, Caetano Veloso, Zeca Pagodinho, Faustão, Ayrton Senna, Oscar Niemeyer, entre outros, além de personalidades como King Kong e Hulk.

Exposição “PASSO A PASSO – ESCULTURAS MICHAEL JACKSON E OUTROS”

De 13 de março a 31 de maio

Horário: 18h,

Horário: Terça a sexta, das 11h às 17h; sábado, de 12h às 16h

Local: Centro Cultural Abrigo de Bondes – Rua Marques do Paraná, nº100 – Centro – Niterói

Tel: 2620-8169

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Em homenagem aos 70 anos do cenógrafo, figurinista, diretor de arte, encenador teatral e educador, o Centro Cultural dos Correios promove “A Mão Livre de Luiz Carlos Ripper”, exposição que conta com cerca de  200 registros à mão livre, entre desenhos, croquis e escritos, apresentados através de originais, imagens impressas e projetadas, além da recomposição de alguns cenários em maquetes, fotografias de cena e fragmentos de longa-metragens.

A curadoria é de Lídia Kolosvki

“A Mão Livre de Luiz Carlos Ripper”
De 14 de março a 21 de abril de 2013 – de terça a domingo, das 12h às 19h 
Local: Centro Cultural Correios – Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro – tel.: 2253-1580

O evento reúne carros antigos no Bosque Marapendi, na Barra da Tijuca,

a partir das 9h.  A festa automobilística é promovida por meio de uma

parceria entre a Associação de Moradores Bosque de Marapendi  e a

AGMH antigomobilistas.

O Centro de Artes Hélio Oiticica traz a exposição “Chaplin e  sua Imagem”, que conta com imagens do arquivo da família do ator e diretor Charles Spencer Chaplin, mais conhecido como Charles Chaplin, ou apenas Chaplin. O visitante poderá assistir também a trechos de alguns de seus filmes.
Embora tenha ficado mais conhecido pelos filmes da época do cinema mudo, Chaplin também foi produtor, humorista, empresário, escritor, comediante, dançarino, roteirista e músico.
A maior exposição já montada sobre este ícone do cinema vai até o dia 29 de abril.

Centro de Artes Hélio Oiticica
Rua Luís de Camões, 68 – Centro
De terça à sexta, das 12h às 20h;
Sábados, domingos e feriados, das 11h às 17h.
Classificação livre.
Informações: tel.: 21 2232-4213

Fonte: Jornal Metro – Rio de Janeiro

Uma das maiores exposições de fotojornalismo chega ao Rio de Janeiro. A 53ª edição acontece até o dia 27, no Centro Cultural da Caixa, no centro. Todos os anos o evento premia as melhores fotos publicadas na imprensa  mundial. Nesta edição, o paulista Daniel Kfouri,que já havia se inscrito duas vezes no WPP, ganhou o terceiro lugar na categoria Esporte e Ação — Single, com a foto do skatista Bob Burnquist, feita no Parque do Anhembi, em São Paulo, durante o treinamento da “Megarampa”. As fotos dão ênfase aos momentos em que os skatistas caíam, sob título de “Icarus”, conta Kfouri.

Aé 27 de junho
Local: Caixa Cultural RJ
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro – Rio de Janeiro
Horários: Terça a sábado, 10h às 22h
Domingo, 10h às 21h
Contato: (21) 2544-4080).
Classificação: Livre

Mais informações:  http://www.caixacultural.com.br/html/main.html

A exposição Einstein acontece até o dia 06 de junho no Museu Histórico Nacional.  De terça a sábado, os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), aos domingos, R$ 14 (inteira) e R$ 7 (meia), mas há entrada gratuita para crianças de até 5 anos;  alunos e professores da rede pública federal, municipal e estadual; maiores de 65 anos; sócios do International Council of Museums (ICCM), guias de turismo e estudantes de museologia.

A mostra sobre a vida do cientista Albert Einstein traz fotos, cartas, instalações artísticas, interativas e muito mais. “Eistein” já foi vista por 2 milhões de pessoas em cidades como Nova York, Chicago, Boston, Los Angeles, Jerusalém, Birmingham, Dallas, Ottawa, Columbus, Istambul,Cleveland e São Paulo, que, segundo a organização, recebeu 145 mil visitantes.

Museu Histórico Nacional – Museu Histórico Nacional – Praça Marechal Ancora s/n°, Centro.

De terça a sexta, das 09 Às 18h – sábados, domingos e feriados, das 14 às 18h

Mais informações no site http://www.einsteinbrasil.com.br

%d blogueiros gostam disto: