Tag Archive: funarte


Foto: Reprodução site Funarte/Marcelo Castello Branco

Foto: Reprodução site Funarte/Marcelo Castello Branco

A Fundação Nacional de Artes – Funarte promove mais uma edição do projeto lançado em dezembro de 2013, que traz uma programação bem eclética, que vai do clássico ao rock, rap, funk e samba. O show de abertura da temporada de março acontece nesta quinta-feira, dia 13, com o show de Leila Pinheiro, que também se apresenta no dia 14, sexta-feira, às 18:30h, no palco da Sala Funarte Sidney Miller, no centro.

A programação traz, ainda, shows de Ed Motta (dia 19), Raquel Coutinho (dia 20), Bena Lobo (dia 21), Moinho (dia 26), Marianna Leporace & Sheila Zagury (dia 27) e Cidade Negra (dia 28). Os espetáculos acontecem sempre de quarta a sexta-feira, às 18:30h, na Sala Funarte Sidney Miller, que possui 120 lugares, no centro do Rio. A distribuição de ingressos é feita na bilheteria, a partir das 18h.

Programação:

Dia 13 e 14/03 – Leila Pinheiro – ‘Voz & Piano’
Dia 19/03 – Ed Motta
Dia 20/03 – Raquel Coutinho
Dia 21/03 – Bena Lobo
Dia 26/03 – Moinho
Dia 27/03 – Marianna Leporace & Sheila Zagury
Dia 28/03 – Cidade Negra

Projeto Música no Capanema
Local: Rua da Imprensa, nº 16, térreo – Palácio Gustavo Capanema – Centro – Rio de Janeiro – RJ
Horário: sempre às 18:30h
Tel. da Bilheteria: (21) 2279-8087

Anúncios
Foto: Foto Aluizio Jordão

Foto: Foto Aluizio Jordão

A Fundação Nacional de Artes – Funarte promove mais uma edição do “Música no Capanema“, projeto lançado em dezembro de 2013, que traz uma programação bem eclética, que vai do clássico ao rock, rap, funk e samba. O show de abertura da temporada 2014 acontece nesta quarta-feira, dia 05, com o show de Wilson das Neves e Itamar Assière (ao piano). O artista apresenta sucessos da carreira em parcerias com Paulo César Pinheiro, Chico Buarque, Arlindo Cruz, Aldir Blanc, Nei Lopes e outros. No repertório, Cara de Queixa,  Trato, Jeito Errado e Peão de Obra (parceria com Paulo César Pinheiro); O Nosso Amor Maior (Wilson das Neves e Luís Carlos da Vila);  Fragmentos do Amor (Wilson das Neves e Nelson Sargento);  Não Existe Mais Saudade (Wilson das Neves e Délcio Carvalho); entre outras.

No dia 06, Guinga é o artista convidado. O cantor, compositor e violonista apresenta o show Canções Necessáriasshow musical inédito, no qual vai tocar, sem acompanhamento, composições e canções próprias. A intenção é propiciar ao público a vivência de um show com um jeito pessoal de interpretar sua obra. No repertório, Cheio de Dedos; Porto da Madama; Dá o Pé, Loro; Ellingtoniana; Valsa de Aniversário; Dichavado; Comendador Albuquerque; Picotado e Inventando Moda (Guinga); Contenda (Guinga e Thiago Amud); Lendas Brasileiras (Guinga e Aldir Blanc); Saci (Guinga e Paulo César Pinheiro); Catavento e Girassol (Guinga e Aldir Blanc) e Sete Estrelas (Guinga e Aldir Blanc).

Entre os destaques está Carlos Malta, o multi-instrumentista conhecido como “o escultor do vento”. Malta apresenta o espetáculo Solos no dia 07 de fevereiroacompanhado de diversos instrumentos acústicos, como  saxofones, flautas, pífanos e clarinetes ligados a recursos eletrônicos, como pedais de looping e harmonizer. Shows de Paulinho MoskaHamilton de Holanda e da Bateria da Vila Isabel também fazem parte da programação, que vai até 27 de fevereiro.

As apresentações acontecem na Sala Funarte Sidney Miller, no Centro do Rio, sempre de quarta a sexta-feira, às 18:30h. A distribuição dos ingressos é feita a partir das 18h, na bilheteria. A Sala tem 210 lugares.

Confira a programação!

Dia 05/02 – Wilson das Neves e Itamar Assière
Dia 06/02 – Guinga
Dia 07/02 – Carlos Malta
Dia 12/02 – Henrique Band
Dia 13/02 – Flávio Renegado
Dia 14/02 – Paulinho Moska
Dia 19/02 – Kay Lyra & Maurício Maestro
Dia 20/02 – Zarapatéu
Dia 21/02 – Marcos Sacramento
Dia 26/02 – Hamilton de Holanda
Dia 27/02 – Bateria da Vila Isabel

Música no Capanema
Local: Sala Funarte Sidney Miller – Rua da Imprensa, nº 16 – térreo – Palácio Gustavo Capanema – Centro – Tel. bilheteria: (21) 2279-8087
Horário: Às 18:30h
Período: De 05 a 27/02/2014 – De quarta a sexta-feira

Mais informações no site da Funarte.

Foto: Reprodução internet

O Instituto de Educação Física e Desportos da Uerj – IEFD, em um dos seus projetos, promove aulas de dança às quintas e sextas-feiras. Entre as atividades estão: Alinhamento Energético e Dança Terapia (Terapia Quântica), Meditação, Dança Cigana e Dança de Salão.

Confira os horários abaixo:

Alinhamento Energético e Dança Terapia (Terapia Quântica) – quintas-feiras – 11h às 12h e 17h às 18h
Meditação – quintas-feiras – 12h às 12:30h
Dança Cigana – sextas-feiras – 16h às 17h
Dança de Salão – sextas-feiras – 17h às 18h

As aulas acontecem no 9º andar, sala 9145, Bloco F, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – Uerj. Mais Informações pelo e-mail projetos.ginastica@gmail.com.

Oficinas no Teatro Cacilda Becker

Foto: Reprodução internet

O Teatro será palco para algumas oficinas neste fim de semana. Uma delas é a Oficina de Dança Negra Contemporânea, com o bailarino e coreógrafo Elisio Pitta, nesta sexta-feira, dia 08 de novembro. O artista já atuou em companhias como Ballet Miguel Angel Maguiña, no Peru; Ballet of the 20th Century, na Bélgica; Maria Fux Dance Company, na Argentina; Spectrum Dance Theater, nos Estados Unidos; Kinetika Arts Links, na Inglaterra e Resurrection Dance Theater, no Haiti.

No sábado, dia 09, acontece a Oficina “Ondulando eixos”, com Luciane Ramos, bailarina, intérprete/criadora, antropóloga e pesquisadora. A oficina é destinada a artistas da cena, educadores, pesquisadores de dança  e interessados em geral.

Os eventos fazem parte da programação do Conexão Cacilda, projeto de ocupação do Teatro Cacilda Becker, contemplado pela FUNARTE (Fundação Nacional de Artes) no edital 2013. Confira parte da programação abaixo:

Oficina de Dança Afro, com Charles Nelson
Data: 07/11 – quinta-feira
Horário: 15 às 17h
Duração: 120 minutos
Público-Alvo: interessados em dança afro
As Inscrições devem ser feitas pelo link http://goo.gl/GrsXd6

Oficina de Dança Contemporânea Negra com Elísio Pitta
Data: 08/11 – sexta-feira
Horário: 17h
As Inscrições devem ser feitas pelo link http://goo.gl/V1R7kc.

Oficina “Ondulando eixos”, com Luciane Ramos
Data: 09/11 – sábado
Horário: 14 às 16h
Duração: 120 minutos
As Inscrições devem ser feitas pelo link http://goo.gl/57LgSP.

Oficina Si ocê Quizé vem – Sensibilização para Dança, com Rui Moreira Cia de Danças
Data: 20/11 – quarta-feira
Horário: 15 às 17h
Duração: 120 minutos
Público-Alvo: Pessoas com idade a partir de 15 anos (Os participantes deverão estar vestidos com roupas leves e confortáveis).
As Inscrições devem ser feitas pelo link  http://goo.gl/8ZcyVT

O Teatro Cacilda Becker fica na Rua do Catete, 338, no Largo do Machado. Mais informações no site do projeto.

Oficinas gratuitas no Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro

Foto: Reprodução internet

O espaço da Secretaria Municipal de Cultura está com inscrições abertas para diversas oficinas. Há oportunidades para pessoas de todas as idades. As aulas acontecerão entre novembro de 2013 e janeiro de 2014. Entre as opções estão as oficinas do programa “Aos Sábados Danço“, que acontecem entre 10:30h e 17 horas, tais como: Laboratório de criação para comissão de frente; Laboratório de criação para mestre-sala, porta-bandeira e porta-estandarte; Oficina para crianças (PALAVRA + CORPO = CRIAÇÃO – CANTIGAS DE RODA, BRINCADEIRAS E CIRANDAS), para crianças de 7 a 10 anos; entre outras.

Para mais informações e inscrições, acesse o blog do centro coreográfico, que fica na Rua José Higino, 115 – Tijuca – Tels.: 21 3238-0357 / 3238-0601. As vagas são limitadas de acordo com cada oficina. Confira a dica também pela página do Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro no Facebook.

Foto: Reprodução internet

Apresentação acontece nesta terça-feira, dia 1º de outubro, na Sala Funarte Sidney Miller. A leitura será realizada por alunos de escolas de teatro e por jovens profissionais. O espetáculo do pernambucano Luís Augusto da Veiga Reis foi contemplado pela Fundação Nacional de Artes em 2003, com o Prêmio Funarte de Dramaturgia, na categoria Teatro Adulto – Região Nordeste.

Sinopse:

“Três atrizes apresentam a história num fluxo fragmentado, em que a narrativa de cada uma delas pode ser confundida com as das outras. “São três pontos de vista diferentes. Elas se revezam”, explica Reis. Na trama, as personagens falam sobre assuntos como sexo; hospital; penitenciária; e outros temas, os mais diversos. A ação psicológica predomina. “É uma reflexão sobre o teatro hoje em dia”, comenta o autor. O título já remete para o estudo do processo de formulação de uma montagem, numa linguagem de metateatro, eixo em torno do qual o enredo é construído. Ele incita a discussão sobre como a arte da representação pode tocar as pessoas.”

O Ciclo de Leituras Dramáticas tem como objetivo levar aos palcos textos da dramaturgia brasileira contemporânea premiados pela Funarte e partiu de Guti Fraga, novo presidente da instituição. Na programação, peças que foram vencedoras do Prêmio nas edições entre 2003 e 2005. As leituras são apresentadas sempre às terças-feiras, às 18:30h, na Sala Funarte Sidney Miller até dezembro. A próxima leitura será no dia 8 de outubro, com “Balada de Amor no Sertão“, de Maria Cristina de Oliveira e direção de Antônio Guedes.

Ciclo de leituras dramáticas da Funarte – Peça “A Filha do Teatro”
Local: Sala Funarte Sidney Miller – Rua da Imprensa, 16 – Térreo – Palácio Gustavo Capanema – Centro
Data: dia 1º de outubro, terça-feira, às 18h30
Mais informações no site da Funarte ou pelo tel.: (21) 2279 8012

Foto: Divulgação Facebook

A cantora participa do projeto “Música na Cidade” nesta segunda, dia 26/08, realizado pela Fundação Nacional de Artes – Funarte. Maíra, que também é arranjadora e pianista, é a convidada do conjunto Época de Ouro, que se apresenta semanalmente no projeto, com transmissão ao vivo pela Rádio Nacional AM. O programa “Época de Ouro” é apresentado por Cristiano Menezes e tem duas horas de duração.

Maíra Freitas é formada pela Escola de Música da UFRJ e possui carreira como pianista erudita. Estreou na música popular como cantora no disco “Poetas da Cidade”, de seu pai, o sambista Martinho da Vila. Já fez shows no Brasil e no exterior ao lado de  artistas como João Donato, Mart’nalia, Alcione, Wilson das Neves, Ed Motta, Ivone Lara, além de outros.

“Em 2011 lançou, pelo selo Biscoito Fino, o CD “Maíra Freitas”, com três faixas de sua autoria: Alô?Corselet e Se joga. O disco, produzido por Mart’nália, contou com a participação dos músicos Wilson das Neves (bateria), Dirceu Leite (flauta), Cláudio Jorge (violão) e dos cantores Qinho, em As voltas (Qinho e Vitor Paiva), Martinho da Vila, em Disritmia (Martinho da Vila) e Joyce Moreno, em Monsieur Binot (Joyce Moreno). O CD incluiu também as regravações de Se queres saber (Peter Pan), Recado (Gonzaguinha), Mambembe (Chico Buarque), Maracatu nação do amor(Moacir Santos e Nei Lopes), O show tem que continuar (Arlindo Cruz, Sombrinha e Luiz Carlos da Vila), Só o tempo (Paulinho da Viola) e O voo da mosca (Jacob do Bandolim).

Em 2013, fez a direção musical, arranjos e atuou como cantora e pianista ao lado de sua irmã Mart’nalia no disco “Carnavalança – Carnaval para Crianças”, que conta com participações de grandes nomes da música brasileira como Chico Buarque, Maria Rita, Martinho da Vila, Luiz Melodia, entre outros.”

Sobre o Época de Ouro

“O grupo teve grande importância no chamado movimento de resistência do choro, na década de 1960, quando a bossa nova reinava quase absoluta no cenário musical brasileiro. Com o falecimento de seu fundador, Jacob do Bandolim, em agosto de 1969, alguns compromissos foram adiados e o conjunto somente retomou suas atividades em 1973, a convite de Paulinho da Viola, para participar do espetáculo Sarau, no Teatro da Lagoa. Foi desta experiência que surgiu o Clube do Choro, idealizado por Paulinho da Viola e Sérgio Cabral, e todo um movimento no país em busca de dar maior visibilidade ao choro.

Atualmente, o conjunto é formado por Jorginho do Pandeiro (diretor musical), Jorge Filho (cavaquinho), Ronaldo do Bandolim, Antônio Rocha (flauta), Toni Sete Cordas (violão de sete cordas) e André Belieni (violão). No repertório do grupo estão as músicas No bar do Osvaldo,Bagaço e Vidas Maltraçadas, de Dante Santoro; Minha vez, de Pixinguinha; Noite sem lua, de Antonio Rocha; Aquele Chorinho, de Luiz Gonzaga; A Deusa da Minha Rua, de Newton Teixeira;Despertar da Montanha, de Eduardo Souto; Modinha, de Sérgio Bittencourt; Receita de Samba,Graúna e Porque Sonhar, de Jacob do Bandolim.

Toda segunda-feira, das 17h às 19h, a Sala Funarte Sidney Miller recebe o Época de Ouro e seus convidados para o programa da Rádio Nacional, aberto ao público e com entrada franca. A utilização do espaço resulta de uma parceria entre a Funarte e a EBC – Empresa Brasil de Comunicação. Antes, o show era transmitido do auditório da Rádio Nacional que, atualmente, passa por reforma. Foi no prédio da emissora, na Praça Mauá, Centro do Rio, que muitos talentos da música brasileira foram revelados.”

Projeto Música na Cidade – Programa Época de Ouro
Conjunto Época de Ouro recebe a cantora Maíra Freitas

Data: Dia 26 de agosto, segunda-feira, das 17h às 19h
*Convites na bilheteria, a partir das 15h
Classificação: 12 anos
Local: Sala Funarte Sidney Miller – Rua da Imprensa, 16 – Centro – Palácio Gustavo Capanema
Tel.: (21) 2279-8087
Mais informações: Centro da Música/Funarte – Tel.: (21) 2279-8601

Fonte: Site Funarte
%d blogueiros gostam disto: