Tag Archive: golpe de 64


Foto/arte: todavia

No dia 11 de abril o Instituto Cervantes Río de Janeiro, em Botafogo, promoverá um debate sobre literatura e ditadura na América Latina. O evento acontecerá a partir das 18h30 e terá a participação de Patricio Pron, autor argentino e colunista do El País, da jornalista Mari Marin, da Agência EFE, e de Kelvin Falcão Klein, professor de Letras da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO).

Após o encontro haverá o lançamento do livro “O espírito dos meus pais continua a subir na chuva“. Principal romance do jovem escritor radicado na Espanha, a obra é uma trama sobre a busca de um filho sobre o passado do pai e do próprio país. Patricio Pron é doutor em Filologia Românica, morou na Alemanha e vive em Madri, na Espanha. O escritor é autor de romances e coletâneas de contos traduzidos para o inglês, alemão, francês e italiano e foi eleito um dos 22 melhores jovens escritores da língua espanhola pela revista Granta.

 

Debate sobre literatura e ditadura na América Latina
Local: Instituto Cervantes Río de Janeiro – Rua Visconde de Ouro Preto, 62, Botafogo – Rio de Janeiro – RJ
Data: dia 11/04
Horário: 18h30

Anúncios
Exposição Em 1964

Foto/arte: Reprodução

A exposição “Em 1964” propõe uma imersão neste momento decisivo para o país a partir do ponto de vista de artistas e intelectuais cujos acervos estão sob a guarda do Instituto Moreira Salles – IMS ou que tem vínculos diretos com suas atividades. A abertura ao público acontece neste domingo, dia 09 de fevereiro, a partir das 11 horas. O visitante poderá explorar os fatos culturais do período por meio de obras marcantes da literatura, fotografia, do cinema e da música.

Entre os destaques de fotografia, a exposição traz registros do cineasta Jorge Bodanzky, feitas em Brasília no momento do golpe militar; fotos de Chico Albuquerque e Henri Ballot documentando o cotidiano, como feiras, supermercados e outros costumes da vida diária dos brasileiros e a Caravana Farkas, projeto do fotógrafo Thomas Farkas, que reuniu jovens cineastas para documentar a cultura popular brasileira nos anos 1960, com fotos da equipe e a exibição de Viramundo, documentário de Geraldo Sarno.

A exposição apresentará livros originais que marcaram o período. São obras como A paixão segundo G.H. e A legião estrangeira, de Clarice Lispector, O braço direito, romance de Otto Lara Resende, além de dois datiloscritos de Otto, em que explica como teve a ideia de escrever o livro.

Destacam-se também duas paredes dedicadas às oito capas e quarta-capas da revista pifpaf, de Millôr Fernandes, e players com entrevistas de Rachel de Queiroz no programa Roda Viva, comandadas por Caio Fernando Abreu e Marília Gabriela, nas quais ela fala sobre seu apoio ao golpe militar.

Uma seleção musical poderá ser ouvida e terá canções de Tom Jobim, Baden Powell, Nara Leão, Ernesto Nazareth e Radamés Gnattali. Além disso, haverá um espaço dedicado ao Zicartola, restaurante-bar comandado por Cartola e sua mulher Zica que virou sensação, tornou-se um precursor das casas de samba e apresentou pela primeira vez nomes como Paulo César Batista de Faria, o Paulinho da Viola.

Filmes que estavam em cartaz no Brasil naquele ano, além de ciclos de palestras e debates, completam a programação de Em 1964. Veja mais informações sobre atualizações da programação no site www.em1964.com.br, que, continua a ideia de imersão à época. Durante todo o ano, imagens, textos de época e outros especialmente escritos para o site completarão a experiência numa espécie de túnel do tempo para o ano do golpe.

Exposição Em 1964 
Local: Instituto Moreira Salles – Rua Marquês de São Vicente, 476 – Gávea – Tel.: (21) 3284-7400/ (21) 3206-2500
Período: de 09 de fevereiro a 23 novembro – De terça a domingo, das 11h às 20h
Classificação: livre
Visitas monitoradas para escolas devem ser agendadas pelo telefone (21) 3284-7400.

*Obs.: Shows e exibição de filmes fazem parte da programação, entretanto não possuem entrada franca divulgada. Vide programação atualizada no site da exposição.

Foto: Evandro Teixeira

Foto: Evandro Teixeira

Tempos de chumbo, tempo de bossa: os anos 1960 pelas lentes de Evandro Teixeira” traz registros de momentos históricos do Rio de Janeiro após o golpe militar de 1964. As imagens mostram o contraste entre  a repressão e momentos de descontração como a música, a praia e a moda carioca da época. Os registros são de Evandro Teixeira, um dos nomes mais conhecidos do fotojornalismo brasileiro.

Entre as fotografias, registro da Passeata dos Cem Mil, em 1968 e do jantar dos militares, conhecido como a “noite dos generais”, quando decidiram decretar o Ato Institucional número cinco (AI-5).

Exposição Tempos de chumbo, tempo de bossa: os anos 1960 pelas lentes de Evandro Teixeira
Local: Centro Cultural Justiça Federal – Av. Rio Branco, 241 – Centro – Tel.: (21) 3261-2550
Período: De 15/01 a 27/02 – Terça a domingo, das 12h às 19h, no Gabinete de Fotografia


%d blogueiros gostam disto: