Tag Archive: gratuita


| Atividade acontece às quartas-feiras, das das 20h às 22haté o dia 14 de dezembro deste ano |

Foto: Celina Camargo/divulgação

A Cidade das Artes promove encontros de meditação Deeksha, às quartas-feiras, das 20h às 22haté o dia 14 de dezembro de 2017. A atividade é aberta a pessoas de todas idades, sem restrições. Os participantes são orientados a levar um tapete de yoga para sentar e deitar em Shavasana (relaxamento), água para seu consumo e um agasalho ou echarpe para se proteger do vento e frio. Dúvidas e informações são respondidas pelo e-mail deekshabarra@gmail.com.

A Deeksha é uma energia inteligente e sutil transmitida por um doador através de um toque suave no Chakra coronário (topo da cabeça). Ela leva a pessoa a vivenciar o estado de meditação imediata.

Explicando de forma mais técnica a Deeksha: age progressivamente remodelando e reequilibrando a atividade neuroendócrina – elevando os níveis de ocitocina e serotonina (hormônios do bem estar) e diminuindo os níveis do cortisol e outros neurotransmissores do Stress crônico; cria novas sinapses no cérebro levando a mudança na percepção dos fatos da vida, nas emoções e no agir; eleva o Nível de Consciência permitindo VIVER de forma plena e descobrir o extraordinário no cotidiano da vida.

Benefícios: saúde física, emocional e espiritual; redução da ansiedade; experiência de bem estar, prazer e alegria; paz interior; clareza mental e objetividade; aumento da concentração; autoconhecimento; harmonia nos relacionamentos; conexão com o eu superior/eu divino (sua verdadeira essência); expansão de consciência.

Encontros de meditação
Local: Sala III  da Cidade das Artes – Av. das Américas, n° 5.300 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: (21) 3325-0102
Período: quartas-feiras – até 14/12/2017
Horário: 20h às 22h

Fonte: site Cidade das Artes

 

Anúncios
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Neste sábado, dia 21, acontece um Workshop de Dança do Ventre com a professora Fernanda Leite em Campo Grande, zona oeste do Rio. O evento começa às 16 horas. A produção é de Marcelo Girard.

Formada em Educação Artística  pela UERJ, Fernanda já se apresentou em espaços como o Monte Líbano, Teatro Marista, Feria da Providência, entre outros, além de apresentações em São Paulo. Na tv, participou de programas como “A Turma do Didi”; no cinema, participou do filme “Trair e Coçar é Só Começar”; como produtora, realizou o 1º Encontro de Artes de Nova Iguaçu.

Mais inf. pelos e-mails fernandaleitedancas@gmail.com / celogirard@gmail.com e tels.: (21) 9776 1051 e 8323 7651.

Workshop de Dança do Ventre
Local: Sacada Cultural
Endereço: Rua Baicuru – 446 Campo Grande (Esquina com Geriatria)
Data: dia 21/09 – às 16h

 

 

Foto/arte: Divulgação

A partir do dia 19 de setembro, aulas de danças populares como Maracatu, Jongo, Coco, Samba de Roda, Cirandas, Carimbó, Mineiro-Pau e Cacuriá acontecem em uma oficina na Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, no Campus da Praia Vermelha. As aulas acontecem às quintas-feiras, das 10:30h às 11h, na casa ao lado do campo.

Aula de Danças Populares

Local: Av. Pasteur, 250 – Urca – Entrada pelo portão da UFRJ, ao lado do Pinel.

Data: A partir do dia 19/09 – às quintas-feiras, das 10:30h às 11:30h

Mais informações pelos e-mails geissajustino@gmail.com e lisdepaula@gmail.com.

*Vagas Limitadas!

Outra dica é a exposição “Caminhos do Oriente”, de tapetes Persa e Kilim, que acontece de 20 de setembro a 20 de outubro no Shopping Barra Point. O coquetel de abertura será no dia 20/09, às 19 horas, no qual haverá um tecelão restaurando tapetes ao vivo e uma apresentação de dança do ventre.

O evento conta ainda com palestras nos dias 21/09 e 18/10, às 18h, com o tema “Viagem pelos tapetes orientais”. A Companhia de Dança CODA fará apresentações de dança do ventre nos dias 27/09, 05/10, 11/10 e 19/10, sempre às 19h.

Exposição Viagem pelos tapetes orientais
Local: Shopping Barra Point – Av. Armando Lombardi, 350 – Barra da Tijuca (Ao Lado do Metrô da Barra) – Tels.: 21 2491-6485 / 2491-3306 / 2491-6475 / 2491-6511
Data: De 20/09 a 20/10 de 2013
Mais Informações: 2491-3306 / 2491-6511

Foto: divulgação

Foto: divulgação

A família Gracindo se reúne na encenação de “Canastrões“, homenageando o centenário do ator Paulo Gracindo e o seu legado de dedicação ao teatro. No elenco, Gracindo Junior e seus filhos Gabriel e Pedro Gracindo resgatam a memória artística e retomam os ensinamentos que deram início a família de comediantes do teatro brasileiro: “Os Gracindo.” A peça tem direção do espanhol Moncho Rodriguez.

“Partindo esteticamente da farsa tradicional, a farsa de rua, os atores mambembes, indo de cidade em cidade, de forma poética e palatável, “Canastrões” tem como margem a retórica sobre o próprio tema e como isso acontece totalmente interligado com os demais elementos em perfeita sintonia, induzindo a plateia a pensar o teatro de ponta a ponta: sua história, sua presença no Brasil, sua linguagem como acontecimento único diante do público e os aspectos práticos referentes à sua realização.”

Para garantir seu ingresso, envie nome e dia que gostaria de assistir ao espetáculo para o e-mail arenacariocadicro@observatoriodefavelas.org.br até às 17h de sexta-feira (23/08). Os ingressos reservados devem ser retirados na bilheteria até meia hora antes do início das apresentações.

Canastrões
Local: Arena Carioca Dicró – Endereço: Parque Ary Barroso s/n Penha.Entrada pela Rua : Flora Lobo – Tels.: 21 3486-7643 / 21 7951-0203
Datas: dias 24 e 25 de agosto
Horários: 20h (sábado) e 19h (domingo)
Classificação etária: 12 anos

Foto: divulgação Cidade das Artes

O início do evento está previsto para o dia 17 de agosto, às 16h. Adriana lançará o livro “Antologia Ilustrada da PoesiaBrasileira – Para crianças de qualquer idade”.

“A ideia é bem simples: abrir janelas para os poetas de diferentes tempos, estilos e vozes no Brasil, preenchendo assim a possível ausência de uma compilação dedicada aos leitores de poesia, menores ou iniciantes, ilustrada pela própria organizadora.” – Adriana Calcanhotto

“Foi a partir dessa “ideia simples” que Adriana Calcanhotto se debruçou por mais de um ano na organização desta antologia. Nela, conseguiu reunir poetas do século XIX ao XXI, canônicos e nem tão conhecidos. De Gonçalves Dias a Gregório Duvivier, passando por Carlos Drummond de Andrade, Vinicius de Moraes, Adélia Prado e Paulo Leminski. Todos aqui reunidos. Nessa convivência, vê-se formar com sutileza, em uma sucessão de ecos e influências, a poesia tão brasileira, tão nossa. Uma poesia que convida todos os leitores. Ou aspirantes a leitores.

Enfim, “crianças de qualquer idade”, sejam aquelas que estão descobrindo as primeiras palavras ou as que estão sempre (re)descobrindo o sabor da poesia.” Fonte: Editora Casa da Palavra

Foto: divulgação Cidade das Artes

O colunista do jornal O Globo vai falar sobre “Sagrada Família”, o seu novo livro, que envolve memória e ficção para compor uma narrativa lírica sobre os amores que resistem ao tempo e a perda da inocência.

Casa da Leitura – Cidade das Artes
Data: dia 17 de agosto
Adriana Calcanhotto: às 16h / Zuenir Ventura: às 18h
Local: Cidade das Artes – Av. das Américas, 5300 – Barra da Tijuca – próximo ao Terminal Rodoviário Alvorada.
Tel.: 21 3328-5300

Foto: divulgação Cidade das Artes

No dia 21, às 14 horas, a escritora Sonia Rosa participa de um bate-papo com o público. “Através da partilha de histórias que escreveu, a escritora vai contando a sua história de vida permeada pelas histórias dos seus livros.”

O encontro visa também desenvolver a percepção do “sensível” existente nos livros e instaurar nos participantes uma maior intimidade com a palavra escrita e falada.

Sônia é autora de mais de 20 livros para crianças e jovens e possui diversos prêmios em sua carreira. Além de escritora, é pedagoga e contadora de histórias.

Os eventos tem classificação livre.

Foto palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Programação especial do Teatro reúne atrações variadas. Na música, apresentação da Banda dos Fuzileiros Navais,  concerto com composições de Mozart, Vivaldi, Pixinguinha, Brahms e Beatles, Ópera A Valquíria, de Wagner, além de palestra com o Maestro Silvio Viegas. Haverá também apresentação de dança, como O Lago dos Cisnes, de Tchaikovsky (Ato III), pelo Ballet do Theatro Municipal, Orquestra Sinfônica e Coro do Theatro Municipal.

As atividades acontecem durante todo o dia e começam pela manhã, a partir das 08:30h, com apresentação da Banda dos Fuzileiros Navais.

Confira a programação completa:

8:30h – Banda dos Fuzileiros Navais

9:30h – Os Pequenos Mozart – Escadaria do Foyer

– Concerto com composições de Mozart, Vivaldi, Pixinguinha, Brahms e Beatles

10:30h – Escola Estadual de Dança Maria Olenewa

– Estudos de Dança, de Strauss e Lumbye – Coreografia Dalal Achcar

–  La Bayadère (Suite do Pas D’Action), de Minkus – Coreografia Marius Petipa

12h – Ballet do Theatro Municipal

– O Lago dos Cisnes, de Tchaikovsky (Ato III) – Coreografia Yelena Pankova

14h – Coro do Theatro Municipal

– Carmina Burana, de Carl Orff

17:15h – Projeto Falando de Ópera

Palestra com o Maestro Silvio Viegas sobre A Valquíria, de Wagner

18h – Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal e solistas

– Ópera A Valquíria, de Wagner

Aniversário de 104 anos do Theatro Municipal do rio de Janeiro – Programação Especial
Endereço: Praca Marechal Floriano s/nº – Centro
Tels.: 21 2332-9191 / 2332-9134

—————————–

A atividade teatral era, na segunda metade do século XIX, muito intensa no Rio de Janeiro. Mas a então capital do Brasil não tinha um teatro que correspondesse plenamente a essa atividade e estivesse à altura da principal cidade do país. Seus dois maiores, o São Pedro e o Lírico, eram criticados pelas suas instalações, seja pelo público, seja pelas companhias que neles atuavam.

Em 1894, o autor teatral Arthur Azevedo lançou uma campanha para que um teatro fosse construído para ser sede de uma companhia municipal, a ser criada nos moldes da Comédie Française. Mas a campanha resultou apenas em uma Lei Municipal, que determinou a construção do Theatro Municipal. A lei, no entanto, não foi cumprida, apesar da existência de uma taxa para financiar a obra. A arrecadação desse novo imposto nunca foi utilizada para a construção do Theatro.

Somente em 1903, o prefeito Pereira Passos, nomeado pelo presidente Rodrigues Alves, retomou a idéia e, a 15 de outubro de 1903, lançou um edital com um concurso para a apresentação de projetos para a construção do Theatro Municipal. Encerrado o prazo do concurso, em março de 1904, foram recebidos sete projetos. Os dois primeiros colocados ficaram empatados: o “Áquila”, pseudônimo do engenheiro Francisco de Oliveira Passos, e o “Isadora”, pseudônimo do arquiteto francês Albert Guilbert, vice-presidente da Associação dos Arquitetos Franceses. O resultado deste concurso foi motivo para uma longa polêmica na Câmara Municipal, acompanhada pelos principais jornais da época, em torno da verdadeira autoria do projeto “Áquila” – que se dizia feito pela seção de arquitetura da Prefeitura – e do suposto favoritismo de Oliveira Passos, pelo fato de ser filho do prefeito, entre outros argumentos.

Como decisão final resolveu-se pela fusão dos dois projetos pois, na verdade, os dois projetos ganhadores correspondiam a uma mesma tipologia. Feitas as alterações no projeto, a 2 de janeiro de 1905, o prédio começou a ser erguido, com a colocação da primeira das 1.180 estacas de madeira de lei sobre as quais se assenta o edifício. Para decorar o edifício foram chamados os mais importantes pintores e escultores da época, como Eliseu Visconti, Rodolfo Amoedo e os irmãos Bernardelli. Também foram recrutados artesãos europeus para fazer vitrais e mosaicos.

Finalmente, quatro anos e meio mais tarde – um tempo recorde para a obra, que teve o revezamento de 280 operários em dois turnos de trabalho – no dia 14 de julho de 1909 foi inaugurado pelo presidente Nilo Peçanha o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, que tinha capacidade para 1.739 espectadores. Serzedelo Correa era o prefeito da cidade.
Em 1934, com a constatação de que o teatro estava pequeno para o tamanho da população da cidade, que tinha crescido muito, a capacidade da sala foi aumentada para 2.205 lugares. A obra, apesar de sua complexidade, foi realizada em três meses, novamente em tempo recorde para a época. Posteriormente, com algumas modificações, chegou-se ao número de 2.361 lugares.
Em 1975, a 19 de outubro, o Theatro foi fechado para obras de restauração e modernização de suas instalações e reaberto em 15 de março de 1978. No mesmo ano foi criada a Central Técnica de Produção, responsável por toda a execução dos espetáculos da casa.
Em 1996, iniciou-se a construção do edifício Anexo. O objetivo foi desafogar o teatro dos ensaios para os espetáculos, que, com a atividade intensa da programação durante todo o ano, ficou pequeno para eles e, também, para abrigar condignamente os corpos artísticos. Com a inauguração do prédio, o Coro, a Orquestra e o Ballet ganharam novas salas de ensaio e bastante espaço para suas práticas artísticas.

Em 2008, com o patrocínio dos Grandes Patronos: Petrobrás, BNDES, Eletrobrás e Rede Globo de Televisão; Patronos Ouro Embratel e Vale; e dos Co-Patrocinadores Bradesco Seguro e Previdência e MetrôRio tornou-se possível iniciar a obra de restauração e modernização para o centenário do Theatro. Para tal a casa foi fechada em meados de outubro daquele ano. O Theatro Municipal reabriu em 27 de maio de 2010 totalmente reformado, após dezoito meses fechado. A obra de restauração e modernização (veja em restauro) foi a maior reforma da historia do teatro e custou R$ 64 milhões.

 Fonte: http://www.theatromunicipal.rj.gov.br/historia.html

Arte; divulgação Conexão Rio

Série com 29 shows gratuitos fazem parte do Festival Conexão Rio. Entre os dias 11 de julho e 8 de agosto, 29 apresentações de música instrumental acontecerão em casas de shows, teatros, espaços públicos e centros culturais da cidade. Serão dias de encontros musicais ecléticos e de diferentes gerações entre artistas cariocas e de outros estados. O show de abertura – que acontece hoje –  é de Leo Gandelman com a cantora e pianista Maíra Freitasàs 20h30, na Cúpula do Planetário, na Gávea. 

Os ingressos para as apresentações gratuitas devem ser retirados no site  sympla.com.br/conexão ou a partir de 1 hora antes de cada espetáculo nos locais – sujeito à lotação dos espaços – Confira a programação:

11 de julho (quinta) às 20h30

Cúpula do Planetário – Rua Vice Governador Rubens Berardo, 100 – Gávea

Show: Leo Gandelman Duo convida Maíra Freitas

12 de julho (sexta) às 20h30

Cúpula do Planetário – Rua Vice Governador Rubens Berardo, 100 – Gávea.

Show: Leo Gandelman Quinteto convida Serginho Trombone

13 de julho (sábado) às 20h30

Arena Carioca Abelardo Barbosa/Chacrinha – Rua Soldado Eliseu Hipólito, S/N – Pedra de Guaratiba.

Show: Leandro Braga Trio convida Mareike Valentim

14 de julho (domingo) às 20h30

Sala Baden Powel – Rio Som e Cena – Av. N.S. de Copacabana, 360 – Copacabana.

Show: Carlos Malta Quarteto em “Saravá Baden” convida Silvério Pontes

15 de julho (segunda)

Teatro Ipanema – Rua Prudente de Moraes, 824 – Ipanema.

20h30 – Show: Luiz Brasil e banda

22h – Show: Nova Lapa Jazz e Convidado: Moreno Veloso

16 de julho (terça)

Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto – Rua Humaitá, 163 – Humaitá.

20h30 – Show: Rabotnik

22h – Show: Chinese Cookie Poets

17 de julho (quarta) às 20h30

Lona Cultural Gilberto Gil – Av. Marechal Fontenelle, 5000 – Realengo.

Show: Pascoal Meirelles convida Mingo Araujo

18 de julho (quinta) às 20h30

Teatro Maria Clara Machado – Av. Padre Leonel França, 240 – Gávea.

Show: Victor Biglione convida Marcel Powell

19 de julho (sexta) às 20h30

Lona Cultural Municipal Terra – Rua Marcos de Macedo, 21660 – Guadalupe.

Show: Henrique Cazes Quarteto

20 de julho (sábado) às 20h30

Arena Carioca Abelardo Barbosa/Chacrinha – Rua Soldado Eliseu Hipólito, S/N – Pedra de Guaratiba.

Show: Paraphernalia

21 de julho (domingo) às 20h30

Choperia Brazooka – Av. Mem de Sá, 70 – Lapa.

Show: Os Parafina

22 de julho (segunda) às 20h30

Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto – Rua Humaitá, 163 – Humaitá.

Show: Baticun: 21 anos convida Gabriel Moura e Rogê

23 de julho (terça) às 20h30

Teatro Ipanema – Rua Prudente de Moraes, 824 – Ipanema.

Show: Ricardo Silveira convida Zeca Assumpção

24 de julho (quarta) às 20h30

Teatro Odisséia – Av. Mem de Sá, 66 – Lapa.

Show: BondeSom convida Bolimbolacho

25 de julho (quinta) às 20h30

Teatro Maria Clara Machado – Av. Padre Leonel França, 240 – Gávea.

Show: Victor Biglione convida Marcel Powell

26 de julho (sexta) às 20h30

Cúpula do Planetário – Rua Vice Governador Rubens Berardo, 100 – Gávea.

Show: Zé Paulo Becker Trio convida Marcos Ariel

27 de julho (sábado) às 20h30

Lona Cultural Municipal Terra – Rua Marcos de Macedo, 21660 – Guadalupe.

Show: Paraphernalia

28 de julho (domingo) às 20h30

Arena Carioca Abelardo Barbosa/Chacrinha – Rua Soldado Eliseu Hipólito, S/N – Pedra de Guaratiba.

Show: Lucas Vasconcellos e Bernardo Pauleira convidam Antônio Saraiva

29 de julho (segunda) às 20h30

Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto – Rua Humaitá, 163 – Humaitá.

Baticun: 21 anos convida Pedro Luís e a Parede

30 de julho (terça) às 20h30

Teatro Ziembinski – Rua Urbano Duarte , 22  – Tijuca

Show: Walter Lang Trio convida Lula Ribeiro

31 de julho (quarta) às 20h30

Sala Baden Powel – Rio Som e Cena – Av. N.S. de Copacabana, 360 – Copacabana.

Show: Marcos Ariel Trio

1º de agosto (quinta) 20h30

Miranda – Avenida Borges de Medeiros, 1424 – Piso 2 – Lagoa.

Show para DUNCAN LINDSAY com Alceu Valença, Paulo Rafael, Arto Lindsay, Kassin, Siba dentre outros.

2 de agosto (sexta) às 20h30

Arena Carioca Abelardo Barbosa/Chacrinha – Rua Soldado Eliseu Hipólito, S/N – Pedra de Guaratiba.

Show: Walter Lang Trio convida Virginia Rodrigues (BA)

3 de agosto (sábado) às 20h30

Lona Cultural Municipal Terra – Rua Marcos de Macedo, 21660 – Guadalupe.

Show: Os Ritmistas convidam Maíra Freitas

4 de agosto (domingo) às 20h30

Choperia Brazooka – Av. Mem de Sá, 70 – Lapa.

Show: Monte Alegre Hot Jazz Band

05 de agosto (segunda) às 20h30

Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto – Rua Humaitá, 163 – Humaitá.

Show: Paulo Rafael convida JR Tostoi e Lucio Maia (PE)

06 de agosto (terça) às 20h30

Teatro Ipanema – Rua Prudente de Moraes, 824 – Ipanema.

Show: Marco Lobo Quinteto convida Virginia Rodrigues (BA)

07 de agosto (quarta) às 20h30

Centro Municipal de Referencia da Música Carioca Artur da Távola  – Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca.

Show: Nova Lapa Jazz

08 de agosto (quinta) às 20h30

Teatro Maria Clara Machado – Av. Padre Leonel França, 240 – Gávea.

Marco Lobo e Rafael Vernet convidam Paula Santoro (MG)

%d blogueiros gostam disto: