Tag Archive: leitura dramatizada


| Cada encontro terá um artista convidado que fará sua interpretação do texto |
foto da fachada da Baukurs Botafogo

Foto: reprodução site Baukurs

O curso de alemão Baukurs promove, até novembro, o Ciclo de Leituras Baukurs. O objetivo é apresentar textos da literatura e do teatro de diversas épocas e nacionalidades, muitas vezes pouco conhecidos, principalmente pelas novas gerações.  Cada encontro, que começará às 18h30, terá um artista convidado que fará sua interpretação do texto. Ao final o público poderá debater com os atores sobre os temas apresentados. O Baukurs fica na Rua Goethe , n° 15, em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

A curadoria programou para os próximos meses obras importantes da literatura dramática do pré-romantismo alemão e do romantismo brasileiro.

Programação:

28 de agosto – Texto: Stella (1774) Autor: Johann Wolfgang von Goethe
Elenco: Cristina Pereira, Elisa Barbato, Renato Reston, Luciana Palhares, Pedro Mussi, João Santucci, Patricia Bello, Gabriel Flores e Luis Fernando Medeiros
Direção: Antonio Gilberto

4 setembro – Texto: Antonio José ou O Poeta e a Inquisição (1838, considerada a primeira obra teatral romântica brasileira) Autor: Gonçalves de Magalhães –
Direção: João Santucci

18 setembro – Texto: Tempestade e Ímpeto (1776, peça teatral que deu origem ao título do movimento pré-romântico alemão – Sturm und Drang) Autor: Friedrich Maximilian Klinger –
Direção: Pedro Osório

9 outubro – Texto: Leonor de Mendonça (1847) Autor: Gonçalves Dias
Direção: Antonio Gilberto
23 de outubro – Texto: O Preceptor ou Vantagens da Educação Particular Autor: Jakob Michael Reinhold Lenz –
Direção: Ester Jablonski

13 de novembro – Texto: Macário (1850) Autor: Álvaro de Azevedo –
Direção: Gilberto Gawronski
27 de novembro – Os Bandoleiros (1777, inicia a escrever, publica em 1781) Autor: Friedrich Schiller –
Direção: Ricardo Kosovski

Ciclo de Leitura Baukurs
Local: Baukurs – Rua Goethe, n°15 – Botafogo – Rio de Janeiro/RJ – Tels.: (21) 2294 6017 –
Horário: 18h30
Distribuição de senhas: 30 minutos antes do início da leitura
Classificação: não recomendado para menores de 12 anos
Direção geral: Thea Schünemann Miranda
Curadoria e Coordenação: Antonio Gilberto

Anúncios
| “Por onde andou Clarice Lispector?” faz parte da programação “A hora de Clarice”, homenagem anual à escritora | 
Foto: Marcos de Paula / divulgação

Foto: Marcos de Paula / divulgação

Para lembrar a escritora, que completaria 95 anos no dia 10 de dezembro, o Espaço  Sesc apresenta ao público “Por onde andou Clarice Lispector?”, encontro com leitura dramatizada e debate com especialistas, no dia 8 de dezembro (terça-feira), às 19h, no Espaço Sesc, em Copacabana. O encontro abre o evento “A hora de Clarice”, que tem uma semana inteira de homenagens no Rio de Janeiro. Em sua quarta edição, o projeto se inspira no aniversário de 450 anos da cidade e na biografia da escritora, intimamente ligada á paisagem carioca, descrita em muitas de suas criações.

A leitura dramatizada será dividida nos temas “A cidade como cicatriz”, “A cidade como encantamento”, “A cidade como memória” e “A cidade como espanto”. O espectador terá a oportunidade de passear pelo mundo por meio do olhar da escritora, com emoção, espanto e sarcasmo – casada com um diplomata, Clarice Lispector conheceu muitas cidades da Europa e dos estados Unidos, vivendo em algumas delas. Leitores de Clarice logo se lembrarão dos textos “Brasília” e “Manifesto da cidade”, sobre Recife. Se no primeiro a crítica profunda ao projeto de Niemeyer causa um abalo, no outro a memória da infância e adolescência passadas no Nordeste é tocante.

Já a conversa sobre estas paisagens, sobretudo urbanas, trazidas pela escritora fica a cargo de dois especialistas: Roberto Corrêa dos Santos, que leciona Estética e Teoria da Arte na UERJ e foi professor de Teoria da Literatura na UFRJ; e Renato Cordeiro Gomes, dos departamentos de Comunicação Social e de Letras da PUC-Rio, professor especializado no tema literatura e cidade.

Filha de imigrantes que peregrinaram pelo Brasil a partir do Nordeste, Clarice escolheu o Rio de Janeiro como a cidade para viver e construir seus maiores laços de amizade. Esta história será contada através de uma seleção de textos organizada pela professora Clarisse Fukelman, da PUC-Rio, curadora do projeto e pesquisadora da obra da escritora. Contos, crônicas e frases de muita força e encantamento, pela síntese e capacidade de percepção de Lispector serão lidos pelas atrizes Clarice Niskier e Ester Jablonski, acompanhadas pelo ator Pedro Paulo Rangel, dirigidos por Ana Kfouri.

 

“Por onde andou Clarice Lispector?” – leituras dramatizadas e palestras
Leituras com Clarice Niskier, Ester Jablonski, Pedro Paulo Rangel, sob direção de Ana Kfouri
Palestrantes: professores Roberto Correa dos Santos e Renato Cordeiro Gomes 8/12/2015 (terça-feira), às 19h
Local: Espaço Sesc: Rua Domingos Ferreira, 160 – Copacabana. Tel.: 21 2547-0156
Classificação: livre
Realização: Sesc

Evento acontece em homenagem à Copa do Mundo do Brasil

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Faltando 10 dias para o início da Copa 2014 de Futebol, o clima da competição toma conta do espaço da zona sul carioca. Durante o mês de junho, o tradicional Ciclo de Leituras da Casa da Gávea, coordenado pela atriz e diretora de teatro Marcia do Valle, apresenta a seção “Futebol e teatro, o jogo“, todas as segundas-feiras, a partir das 21h, com textos de autores como Vianninha e Nelson Rodrigues Filho.

A estreia de hoje, 02 de junho, fica a cargo de “Chapetuba Futebol Clube”, de Oduvaldo Vianna Filho, o Vianninha, com direção de Samir Murad. O texto leva os bastidores do futebol à tona, destacando tipos populares de enorme empatia e comunicabilidade e, ao mesmo tempo, as sórdida engrenagem que fazem a bola girar. São as conhecidas facetas do esporte nacional que adquirem configuração dramática. No elenco, Alexandre Mais, Carlos Seild, Eduardo Nanci, Fabio Duarte, Flavio Lobo, Jorginho Hissa, Mateus Moura, Priscila Xavier, Thiago Paschoa, Victor Campos e Wagner Torres.

No dia 09 é a vez de “Futebol, paixão de Nelson Rodrigues”, de Braz Chediak, Nelson Rodrigues Filho e Maurício Auntoun, com direção de Crica Rodrigues. A obra é uma adaptação de “A vida como ela é”, com a temática de futebol.Madame Cri-Cri, de “Viúva, porém honesta”, juntamente com seu assistente Pola Negri, de “Perdoa-me por me traíres”, resolve reunir alguns personagens representativos da obra Rodrigueana para uma homenagem ao Criador. O elenco é formado por Adriano Vasconcelos, Crica Rodrigues, Glauber Carvalho, Ivan Fernandes, Julio Wenceslau, Luiz Furlanetto, Mateus Sartori, Nara Monteiro, Ricardo Moraes, Ricardo Soares, Roberta Saboya e Sabrine Wolfart.

Já no dia 16 será lido “O pênalti”, de José Carlos Aragão, e direção de Cico Caseira. No final da última partida do campeonato, o árbitro marca um pênalti que pode salvar o clube de um rebaixamento pelo segundo ano consecutivo. O inesperado é que o grande ídolo e artilheiro do time se recusa a cobrar a penalidade com um argumento simples e, ao mesmo tempo, surpreendente. Ele acha que não foi pênalti, e que o juiz teria se equivocado na marcação. Participação do Grupo Melanina Carioca

Comédia Futebol Clube”, de Carla Araújo, com direção de Anselmo Vasconsellos, encerra o ciclo “Futebol e teatro, o jogo” no dia 30. Da exaltação da torcida ao futebol arte, da pelada entre amigos às baladas com “Maria Chuteiras”, o texto apresenta cenas que compõe o ambiente hilário e despojado da uma paixão nacional. Com Carla Araújo, Diego Rodda, Juliano Dip, Natália Albuk no elenco e trilha sonora de Moraes Moreira.

Ciclo de Leituras Dramatizadas do Sesc Casa da Gávea
Horário: 21h
Local: Sesc Casa da Gávea (80 lugares): Praça Santos Dumont, 116 – Gávea
Informações: (21) 2239-3511
Classificação: 14 anos

 

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Ciclo de Leituras da Casa da Gávea apresenta a série “Ciclo Maio”, com as obras “Flutuando”, de Norberto Presta, no dia 19 e “Unha e Carne”, de Francisco Azevedo, no dia 26.

O projeto é coordenado pela atriz e diretora de teatro Marcia do Valle, que considera o espaço uma vitrine para investimentos em novas montagens e remontagens. Cerca de 4 mil atores já leram 800 peças no evento, que acontece há 22 anos, às segundas-feiras, e outras 100 foram montadas, com produção do centro cultural da zona sul.

Dia 19/5 – Flutuando
Texto e Direção – Norberto Presta
Elenco – Carú Rezende, Cintia Brugiolo, Felipe Moratori, Gabriela Machado, LicyaBenatti e Renata Rodrigues
Músicos – Alexandre Moraes e André Oliveira

Dia 26/5 – Unha e Carne
Texto – Francisco Azevedo
Direção – Beto Brown
Elenco – Bia Sion e Denise Milfont
Horário: 21 horas

Ciclo de Leituras da Casa da Gávea – Ciclo Maio
Local: Sesc Casa da Gávea (80 lugares) – Praça Santos Dumont, 116 – Gávea – Tel.: (21) 2239-3511
Classificação: 14 anos

 

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A sogra”, com dramaturgia e direção de Sílvia Eleutério, encerra nesta segunda-feira, dia 9 de dezembro, a partir das 21h, a temporada 2013 do Ciclo de Leituras. O texto conta a história de Adalberto, que recebe a notícia do falecimento da sogra em Teresópolis, e fica sem saber o que fazer. Então ele resolve buscar o corpo e o coloca na mala do carro, que é roubado na decida da serra. No elenco, Ellan Lustosa, Hélvio Garcez, Márcia Kaskus, Ronaldo Tortelli, Sílvia Eleutério e Tião D’Ávilla.

Ciclo de Leituras do Sesc Casa da Gávea – “A sogra”

Local: Praça Santos Dumont, 116 – Gávea. Tel.: 21 2239-3511.

Data: dia 9/12, segunda-feira

Horário: 21h

Classificação: 14 anos

 

Foto: Reprodução internet

Foto: Reprodução internet

O ator, acompanhado de Rafael Ponzi e Jerimum, estará hoje na Leitura dramatizada “Diálogo com Patativa do Assaré”. O evento faz parte do projeto “Paixão de Ler”, da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro.

Leitura dramatizada “Diálogo com Patativa do Assaré”
Local: Biblioteca Popular Municipal de Botafogo – Rua Farani, 53 – Botafogo – Tel.: 21 2551-6911
Data: 08 de novembro, às 19:30h
Público: jovem adulto
Direção: Paulo Betti

Foto: Reprodução internet

Apresentação acontece nesta terça-feira, dia 1º de outubro, na Sala Funarte Sidney Miller. A leitura será realizada por alunos de escolas de teatro e por jovens profissionais. O espetáculo do pernambucano Luís Augusto da Veiga Reis foi contemplado pela Fundação Nacional de Artes em 2003, com o Prêmio Funarte de Dramaturgia, na categoria Teatro Adulto – Região Nordeste.

Sinopse:

“Três atrizes apresentam a história num fluxo fragmentado, em que a narrativa de cada uma delas pode ser confundida com as das outras. “São três pontos de vista diferentes. Elas se revezam”, explica Reis. Na trama, as personagens falam sobre assuntos como sexo; hospital; penitenciária; e outros temas, os mais diversos. A ação psicológica predomina. “É uma reflexão sobre o teatro hoje em dia”, comenta o autor. O título já remete para o estudo do processo de formulação de uma montagem, numa linguagem de metateatro, eixo em torno do qual o enredo é construído. Ele incita a discussão sobre como a arte da representação pode tocar as pessoas.”

O Ciclo de Leituras Dramáticas tem como objetivo levar aos palcos textos da dramaturgia brasileira contemporânea premiados pela Funarte e partiu de Guti Fraga, novo presidente da instituição. Na programação, peças que foram vencedoras do Prêmio nas edições entre 2003 e 2005. As leituras são apresentadas sempre às terças-feiras, às 18:30h, na Sala Funarte Sidney Miller até dezembro. A próxima leitura será no dia 8 de outubro, com “Balada de Amor no Sertão“, de Maria Cristina de Oliveira e direção de Antônio Guedes.

Ciclo de leituras dramáticas da Funarte – Peça “A Filha do Teatro”
Local: Sala Funarte Sidney Miller – Rua da Imprensa, 16 – Térreo – Palácio Gustavo Capanema – Centro
Data: dia 1º de outubro, terça-feira, às 18h30
Mais informações no site da Funarte ou pelo tel.: (21) 2279 8012

Foto: Valquíria Oliveira e Guti Fraga na leitura de “Tudo ou Nada” / Divulgação

Ainda dá tempo de conferir a série “Brasil e Argentina, dramaturgia em jogo”, que vai até o dia 30 de setembro na Casa da Gávea. Com textos de autores dos dois países, o evento acontece às segundas-feiras, às 21 horas. Entre as obras, “Anjos Rebeldes”, de Elias Hatab, com direção de Elias Hatab e Felipe Miguel, “Onde o Vento Faz Sonhos”, de Aristides Vargas, com direção de Ademir Ferreira e “Pássaros do Crepúsculo”, de Daltro Ribeiro, com direção de Maria Helena Kühner.

O Ciclo de Leituras da Casa da Gávea acontece há 20 anos. Cerca de 4 mil atores já leram 800 peças. Outras 100 já foram montadas com produção do centro cultural. Atualmente o projeto é coordenado pela atriz e diretora de teatro Marcia do Valle, que considera o espaço uma vitrine para investimentos em novas montagens e remontagens.

Confira a programação!

Dia 16/9 – Anjos Rebeldes
Texto: Elias Hatab
Direção: Elias Hatab e Felipe Miguel
Com: Elias Hatab, Johnny Ferro, Juliana Ferraz, Marcela Tavares e Pedro Valerio Lopez

Dia 23/9 – Onde o Vento Faz Sonhos
Texto: Aristídes Vargas – Argentino radicado no Equador
Direção e Tradução: Ademir Ferreira
Com: Vera Gomes e Aida Correa

Dia 30/9 – Pássaros do Crepúsculo
Texto: Daltro Ribeiro
Direção: Maria Helena Kühner
Com: Angelo de Matos, Beatriz Pena Vogel e Samir Murad

Ciclo de Leituras – Série “Brasil e Argentina, dramaturgia em jogo”
Local: Sesc Casa da Gávea – Praça Santos Dumont, 116 – Gávea
Informações: (21) 2239-3511
Classificação: 14 anos
Capacidade: 80 lugares
Atenção! As senhas começam a ser distribuídas partir das 19h

Vídeo: divulgação/Youtube

Atriz Ilva Niño convida para o Projeto Niño de Leitura – Dramaturgia Brasileira, que acontece semanalmente em seu teatro, o Niño de Artes Luiz Mendonça. No mês de maio serão apresentadas peças de autores renomados no Brasil e nos Estados Unidos como Dias Gomes e o americano Lance Belville. O objetivo é fomentar a discussão em torno da dramaturgia brasileira e, principalmente, dar espaço a autores pouco difundidos. O ciclo atua como fonte de enriquecimento cultural, mesclando o frescor da dramaturgia contemporânea aos grandes autores já consolidados.

”Há muitos autores de grande valor que não tem como ou onde apresentar seus trabalhos, uma vez que o mercado cultural tem apostado, na grande maioria das vezes, apenas no que dá retorno comercial garantido e o  Niño de Leituras está de portas abertas para aqueles que quiserem criar, ouvir, opinar e claro, se emocionar” explica Ilva Niño.”

O Niño de Artes possui um núcleo de atores e diretores para desenvolver a leitura da peça proposta, mas outros grupos podem apresentar seus textos e seus grupos de atores/atrizes para realizarem a leitura. Os textos apenas terão que ter a autorização do autor para serem lidos. Os espetáculos acontecem às quartas-feiras, sempre às 19h30, no Teatro Niño de Artes Luiz Mendonça, na Lapa (Praça João Pessoa, 2) e o publico é recepcionado pela própria atriz Ilva Niño, coordenadora geral do Projeto.

Confira a programação de maio!

Dia 8 – Dois trepados numa árvore, de Lance Belville que também dirige o espetáculo e traz em seu grupo Zaira Zambelli e Tairone Vale
Dia 15 – O Príncipe de Ébano de Zaíra Schneider reúne o profissionalismo da Casa da Gávea com Rafael Zulu, Zulma Mercadante, Igo Ribeiro, Zara Schneider e Renata Rizzo
Dia 22 – Devendo o Mocó de Marcondes Mesqueu, sob sua direção irá mesclar a experiência de vários atores com o publico que estará presente.
Dia 29 – O Túnel de Dias Gomes sob a direção de Ernandes Cardoso apresenta esta obra quase inédita de um dos maiores dramaturgos brasileiro.

Projeto Niño de Leitura – Dramaturgia Brasileira
Local: Teatro Niño de Artes Luiz Mendonça – Praça João Pessoa, 2 – Lapa
Dias e horários: às quartas-feiras, sempre às 19h30

 

%d blogueiros gostam disto: