Tag Archive: lonas culturais


Foto da peça Nem mesmo todo o oceano

Foto: Carlos Cabera / Divulgação

Carlos CaberaEspetáculo dirigido por Inez Viana e protagonizado por Leonardo Bricio, a partir do romance homônimo do Alcione Araújo, “Nem mesmo todo o oceano” vai circular por 13 Lonas Culturais e Arenas Cariocas do dia 24 de janeiro até 18 de março, sempre com ingressos grátis.

A peça conta os instantes que antecederam o golpe militar e os primeiros momentos da repressão, desvelando os “porões” da ditadura.  “Nem mesmo todo o oceano” levanta questões de ética e valores, contando a história fictícia de um médico recém-formado, desde a sua difícil infância de menino pobre no interior de Minas, os primeiros tempos de estudante vivendo em pensões no Rio de Janeiro, as decepções amorosas, as frustrações existenciais, a difícil sobrevivência em meio às feras do asfalto selvagem, enfatizando sobretudo o seu processo de perversão espiritual.

– Na peça, fatos reais se misturam à ficção, nos trazendo imediata identificação de uma das mais agravantes e dolorosas épocas do nosso país, a era da inocência perdida –, comenta a diretora.
No elenco, Leonardo Brício, Iano Salomão, Jefferson Schroeder, Junior Dantas, Luis Antonio Fortes e Zé Wendell, atores os da Cia OmondÉ, se intercalam nos diversos personagens que compõem a trama, trajam figurino simples, porém elegante, e atuam com a liberdade do espaço vazio (não há cenário), com isso, a diretora privilegia o ator, colocando-o como centro do espetáculo, valorizando o jogo teatral e a imaginação do espectador.
 
“Patrocinado pela Secretaria Municipal de Cultura / Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, através do Programa de Fomento à Cultura Carioca, “Nem mesmo todo o oceano” é um thriller contemporâneo dentro de um romance histórico.” Assista ao trailer do espetáculo nos links http://vimeo.com/73329373 e https://www.youtube.com/watch?v=yFvImq1euGs
Em 2013 Inez Viana adaptou e dirigiu no palco principal do Espaço Sesc, em Copacabana, o espetáculo “Nem mesmo todo o oceano”, adaptação teatral do romance homônimo do escritor, dramaturgo e pensador Alcione Araújo. A peça conta os instantes que antecederam o golpe militar e os primeiros momentos da repressão, desvelando os “porões” da ditadura. Após a temporada de estreia o espetáculo foi apresentado em Juazeiro do Norte, Iguatu e Crato, cidades do Ceará, em Campina Grande na Paraíba, Belo Horizonte, participou da programação do Festival de Curitiba e do Tempo Festival, além de novas temporadas no Rio de Janeiro, sendo indicado ao Prêmio APTR na categoria Melhor Produção e ao Prêmio Questão de Crítica nas categorias Melhor Direção e Melhor Trilha Sonora. A partir do dia 24 de janeiro de 2015 o drama será apresentado em circulação por Lonas Culturais e Arenas Cariocas com ingressos grátis.
Nem mesmo todo o oceano
Classificação: 16 anos
Duração: 80 minutos
Apresentações:
24/1, sábado, às 20h
Lona Cultural Municipal João Bosco: Av. São Félix, 601 – Parque Orlando Bernardes – Vista Alegre – tel. 2482-4316
30/1, sexta-feira, às 20h
Arena Carioca Fernando Torres: Rua Bernardino de Andrade, 200 – Parque Madureira – Madureira – tel. 3495-3078
31/1, sábado, às 19h
Lona Cultural Municipal Gilberto Gil: Avenida Marechal Fontenelle, 5000 – Realengo – tel. 3462-0774
4/2, quarta-feira, às 20h
Lona Cultural Municipal Jacob do Bandolim
Praça Geraldo Simonard – Pechincha – Jacarepaguá – tel. 2425-0825
11/2, quarta-feira, às 20h
Lona Cultural Municipal Elza Osborne: Estrada Rio “A”, 22 -, Campo Grande – tel. 2413-2255
12/2, quinta-feira, às 20h
Lona Cultural Municipal Renato Russo: Praça Poeta Manoel bandeira, s/nº – Ilha do Governador – tel. 3366-0589
26/2, quinta-feira, às 19h
Lona Cultural Municipal Herbert Vianna: Rua Ivanildo Alves, s/nº – Nova Maré – Maré – tel. 3105-6815
27/2, sexta-feira, às 20h
Lona Cultural Municipal Sandra de Sá: Rua 12, quadra 219, Guandu 1 – Santa Cruz – tel. 3395-1630
4/3, quarta-feira, às 20h
Arena Carioca Jovelina Pérola Negra: Praça Ênio, s/nº – Pavuna – tel. 2886-3889
5/3, quinta-feira, às 20h
Arena Carioca Dicró: Parque Ari Barroso – Penha – tel. 3486-7643
12/3, quinta-feira, as 20h
Lona Cultural Municipal Carlos Zéfiro: Estrada Marechal Alencastro, s/nº – Anchieta – tel. 3019-1654
13/3, sexta-feira, às 20h
Lona Cultural Municipal Terra: Praça Edson Guimarães, s/nº – Guadalupe – tel. 3018-4203
18/3, quarta-feira, às 20h
Arena Carioca Chacrinha: Rua Soldado Elizeu Hipólito, s/nº – esquina com Av. Litorânea – Guaratiba – tel. 3404-7980
Anúncios

Espetáculo é baseado em conto de Câmara Cascudo

Foto: Studio Prime/Divulgação

Foto: Studio Prime/Divulgação

A trupe Coletivo Peneira apresenta “Urucuia Grande Sertão” nas Lonas Culturais e Arenas Cariocas dos bairros de Realengo, Maré e Vista Alegre, Guadalupe, Penha e Madureira. O texto de Eridiana Rosa e Luiz Fernando Pinto é inspirado no conto “A Princesa Adivinhona”, de Luís da Câmara Cascudo, um dos maiores especialistas em folclore da América Latina, autor de mais de 30 livros. No elenco, Alex Teixeira, Anderson Primo, Camila Carvalhal, Luiz Fernando Pinto, Michele Lima, Moises Salazar e Pedro Yudi.

A trama se passa em um reino distante, no sertão brasileiro, onde um rei viúvo e solitário, influenciado pelo avançar da idade e a vontade de ter netos, determina que seu fiel servo arrume um rapaz para casar com a jovem princesa. Após o anúncio, surgem muitos pretendentes e, com isso, o patriarca volta a nutrir esperanças, apesar de toda a resistência da moça, que se julga a mais inteligente do império. Para a nobre, nenhum homem é capaz de satisfazê-la intelectualmente. Inspirado por esta narrativa, o grupo traz à tona algumas questões contemporâneas e atuais, como o preconceito social e o amor, em um espetáculo alegre, repleto de música e referências da cultura popular brasileira.

O espetáculo foi vencedor do Prêmio Arlequim nas categorias melhor espetáculo, melhor direção, melhor ator, melhor atriz coadjuvante e melhor iluminação -, no Festival de Teatro Cidade do Rio de Janeiro.

“O Coletivo Peneira é uma trupe que tem a cultura popular brasileira como fonte de inspiração para criações artísticas. Ele foi criado em 2010 por artistas de diversas localidades do estado do Rio de Janeiro, que desempenham um importante papel social por meio da ocupação de espaços públicos ociosos, como praças e parques. Fomentando a criação de redes empreendedoras em toda a Região Metropolitana do Rio, o Coletivo ministrou oficinas de teatro no Centro Cultural A História Que Eu Conto, localizado na comunidade de Vila Aliança, na Zona Oeste da cidade. Também participou do documentário “Bangu Território em Transição”, vencedor do premio na categoria júri popular, do 1º Festival de Curtas Metragens da Vila Kennedy. No ano seguinte, aprovado no edital Microprojetos Mais Cultura – Território de Paz e em parceria com o projeto Bairro Educador, que faz parte do Programa Escolas do Amanhã, da Secretaria Municipal de Educação do Rio, o grupo se apresentou no circuito fora do eixo central, em colégios municipais, em praça pública, na comunidade do Batan, em Realengo, na Lona Cultural Hermeto Pascoal, em Bangu, e no Teatro Mario Lago, em Vila Kennedy. Em 2012, o espetáculo Urucuia Grande Sertão ganhou os prêmios de melhor direção, melhor ator, melhor atriz coadjuvante, melhor iluminação e melhor espetáculo pelo Festival de Teatro Cidade do Rio de Janeiro, e recebeu quatro estrelas na crítica da Revista Veja Rio. Já em 2013, participou do Festival de Curitiba (Mostra Fringe), do Festival de Inverno do Sesc, além do Festival de Teatro Universitário (Festu Rio), com a composição Mercadão de Madureira. Atualmente a trupe se reúne ainda para pesquisas teatrais, e apostam em intervenções, considerando que a rua é uma excelente plataforma para a experimentação artística.”

Confira a programação a seguir!

Urucuia Grande Sertão (60min)
Classificação: Livre. Rec. a partir de 5 anos.

Maio
Local: Lona Cultural Herbert Vianna – Rua Ivanildo Alves, s/n° – Maré. Tel.: 3105-6815
Datas: Dia 23/05, sex., às 15h; 24/05, sáb., às 16 e 25/05, dom., às 16h
Local: Lona Cultural João Bosco – Avenida São Felix, 601 – Vista Alegre. Tel.: 2482-4316
Datas: Sexta-feira, 30/05, às 14h e sábado, 31/05, às 17h

Junho
Local: Lona Cultural Terra – Rua Marcos de Macedo, s/n° – Guadalupe. Tel.: 3018-4203
Datas: Sábado, 7/06, às 16h e domingo 8/06, às 16h

Agosto
Local: Arena Carioca Dicró – Parque Ari Barroso, s/n° – Penha. Tel.: 3486-7643
Datas: Sábado, 30/08, às 16h e domingo, 31/08, às 16h

Setembro
Local: Arena Carioca Fernando Torres. Rua Soares Caldeira, 115 – Madureira. Tel.: 3495-3093
Datas: Sexta-feira, 5/09, às 16h e sábado, 6/09, às 17h

%d blogueiros gostam disto: