Tag Archive: Mangueira


| Show com presença do compositor David Corrêa homenageará Almir Guineto |

Foto divulgação

No próximo sábado, dia 26 de maio, Adilson da Vila e Velha Guarda Musical de Vila Isabel comandam a atração “Samba Américas”, promovida pelo Américas Shopping, no Recreio dos Bandeirantes, das 14h às 16h, na praça de alimentação. Os shows acontecem sempre no 4º sábado do mês.

No encontro, os músicos homenagearão Almir Guineto, fundador do grupo Fundo de Quintal e um dos maiores representantes do samba de raiz, inovando o samba ao introduzir o banjo adaptado com um braço de cavaquinho. Além da homenagem, o show contará com a participação do compositor David Corrêa, da Portela, ganhador de vários prêmios por seus sambas de enredo em escolas como Salgueiro, Portela, Mangueira e Vila Isabel.

Para a gerente de marketing do empreendimento, Tatiane Piza, essa é uma animada atração para reunir as famílias da região. “Os encontros têm dado muito certo, pois a Velha Guarda Musical de Vila Isabel faz sucesso por onde passa. As rodas de samba são uma ótima oportunidade para o público ouvir boas músicas e conhecer mais sobre a origem de alguns clássicos”, conta.

Samba Américas – Adilson da Vila e Velha Guarda Musical de Vila Isabel
Local: Américas Shopping (praça de alimentação – Piso L2) – Avenida das Américas, 15.500 – Recreio dos Bandeirantes (esquina com Estrada Benvindo de Novaes) – Tel.: (21) 2442-9900
Data: dia 26/05 (sábado)
Horário: das 14h às 16h

                  ————————————————————————————

Veja também:

Anúncios
| Peça infanto-juvenil trabalha questões relacionadas ao estudo científico, preservação dos recursos naturais, eficiência energética, consumo consciente, vida saudável e responsabilidade social |

Foto: Márcia Ximenez

Dando início às atividades do Circuito Cultural da Cidadania em 2018, a primeira apresentação da peça “Faixa Amarela” acontecerá no dia 20 de fevereiro, às 9h e às 14h, no Ginásio Carlos Dória, na Vila Olímpica da MangueiraEm seu mais novo espetáculo, apresentado por uma dupla de cientistas malucos, o projeto propõe uma interessante e inusitada viagem ao universo mágico dos brinquedos infantis: do trem ao carrinho de mão, passando pela figura mítica do condutor. 

Através de experiências como ilusão de ótica, efeito stroop (um aumento no tempo de reação para uma determinada tarefa, quando o cérebro simultaneamente lida com informações conflitantes), turbilhão de água e geração de energia, a peça passa noções de sustentabilidade, segurança e leis da física. 

Esta edição do Circuito Cultural da Cidadania conta com o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, das empresas MetrôRio e Sclumberger, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, além do apoio institucional da Secretaria Municipal de Educação e do Instituto Invepar. A programação gratuita e itinerante percorre, sobretudo, escolas da rede pública, museus, bibliotecas, naves do conhecimento e centros culturais. Nesta edição, o CCC também passará pelas comunidades do Cantagalo, Pavão Pavãozinho, Engenheiro Rubens Paiva, Coelho Neto, Colégio, Engenho da Rainha, Maria da Graça e Rocinha.

Faixa Amarela
Local: Ginásio Carlos Dória, na Vila Olímpica da Mangueira – Rua Santos Mello, 73 – Sāo Francisco Xavier – Rio de Janeiro – RJ Tel.: (21) 2218-5238 – Instituto Mangueira do Futuro
Data: dia 20/02 (terça-feira)
Horários: às 9h e às 14h
Classificação: livre (indicado para crianças de 4 a 13 anos)
Duração: 50 minutos
Gênero: infantil
Lotação: 350 lugares – sujeito à lotação do espaço

Ficha Técnica
Realização: Kommitment Produções
Concepção e direção artística: Mad Science
Atores: Fabiana Ferrari e Marcus Vinícius Máximo
Cenografia e design gráfico: Luiz Henrique Sá e Ianara Elisa
Cenotécnica: Fátima Souza – Atelier Arte
Produção: Henrique Neves
Assist. de produção e contrarregragem: Jayro Botelho e Tiago Bastos
Direção técnica: Boy Jorge e Felipe Antello
Fotografia e registro videográfico: Fred Santiago, Andre Cyriaco e Vitor Medeiros
Assessoria de imprensa e redes sociais: Duetto Comunicação
Coordenação administrativo-financeira e prestação de contas: Janaína Santos – Marejá Gestão Cultural
Relações comerciais: On Time
Contador: JCM Consultoria

Da sessão “não é de graça, mas é quase”:
| Expectativa da organização da 22ª edição do projeto é reunir aproximadamente 120 mil pessoas |

Foto: reprodução Facebook Trem do Samba

A 22ª edição do “Trem do Samba acontecerá no dia 2 de dezembro, próximo sábado. O evento celebra o Dia Nacional do Samba, comemorado no dia 2 de dezembro, com uma viagem de trem da estação Central do Brasil até o bairro de Oswaldo Cruz, considerado berço do samba carioca. A festa contará com um palco principal montado na Central do Brasil, além de mais três no bairro do subúrbio carioca.  Neste ano o evento idealizado pelo sambista Marquinhos de Oswaldo Cruz homenageia o tambor como instrumento que promove a comunicação entre as gerações, a ancestralidade, além de interagir com diversas culturas.

A festa do samba terá início às 21h do dia 1° de dezembro, com a partida do “Cortejo Alegre dos Senhores da Memória”, conduzido pelos “Senhores da Memória”, seguidos de diversos partideiros, os improvisadores do
samba. O cortejo seguirá em direção à Praça Paulo da Portela, em Oswaldo Cruz, onde será formada uma enorme roda de samba. À meia-noite, em saudação aos “Senhores da Memória”, haverá uma grande queima de fogos, que marcará o encerramento das atividades do dia.

No dia 2 de dezembro – Dia Nacional do Samba – a Central do Brasil e Oswaldo Cruz se transformam para receber o grande evento. Na Central, a programação começará às 13h, com DJs, e os shows começarão às 15h. No Palco Almir Guineto (homenagem ao sambista falecido em maio deste ano), renomados artistas do samba nacional se apresentarão, como Marquinhos de Oswaldo Cruz, Osmar do Breque, Tantinho da Mangueira e Wilson Moreira, além das Velhas Guardas da Portela, Vila Isabel, Salgueiro, Mangueira e Império Serrano, se revezam até às 19h.

A partir das 18h24, trens sairão da Central do Brasil em viagens diretas, a cada 20 minutos, (às 18h24, 18h44, 19h04 e 19h24) com rodas de samba para animar a viagem dos passageiros até Oswaldo Cruz, onde a festa continuará. Para embarcar no Trem do Samba, basta contribuir com 1kg de alimento não perecível, que será trocado por um bilhete, na própria estação da Central do Brasil, durante todo o dia do evento, ou comprar uma passagem diretamente na bilheteria. Os alimentos arrecadados serão destinados a entidades de apoio a pessoas carentes. A organização do do evento entregará as doações ao Banco Rio de Alimentos, do Sesc Regional Rio, que destinará os alimentos para instituições parcerias.

Durante o trajeto, dentro de cada um dos vagões e de cada uma das composições, sambistas vão comandar rodas de samba, fazendo a festa com o público. Cinco Velhas Guardas e 32 rodas de samba garantirão shows e muita festa. Na programação estão:  Coletivo Samba na Rua; Democráticos de Guadalupe; Pedetersa; Kizomba; Clube do Samba; Grupo Moça Prosa; Autonomia/Pedra do Sal; Kebajê; Embaixadores da Folia; Pagode do Nelsinho e Wilma; Baluarte de Turiaçú; Aos novos compositores; Grupo Regente; Tia Ciça.

Em Oswaldo Cruz, todos desembarcarão das composições e 14 rodas de samba seguirão para bares de referência do bairro. O público poderá desfrutar das atrações dos três palcos montados em diferentes pontos: Palco Mestre Pirulito, na Praça Paulo da Portela, Palco Wilson das Neves, na Rua João Vicente, e Palco Mestre Trambique, na Rua Átila da Silveira. A festa não tem hora para acabar.

Segundo a organização do projeto, a expectativa de público é de aproximadamente 120 mil pessoas, a festa emprega anualmente cerca de 1.500 trabalhadores, promove o aquecimento do comércio local e, em média, são arrecadadas 2,5 toneladas de alimentos em cada edição.

Para o retorno do evento também haverá trens especiais. Confira os horários: Da estação Oswaldo Cruz para Santa Cruz, às 0h e 1h45; Da estação Oswaldo Cruz para Japeri, às 23h30 e 1h30; Da estação Oswaldo Cruz para a Central do Brasil, às 22h, 23h, 0h15, 1h e 2h. A SuperVia alerta que é proibido embarcar nos trens com garrafas de vidro, caixas de isopor, gelo e objetos pontiagudos.

Trem do Samba 2017 
Local: Estação de trens Central do Brasil/Oswaldo Cruz
Data: dias 1°/12/2017 (Cortejo Alegre dos Senhores da Memória e roda de samba em Oswaldo Cruz); dia 2/12/2017 (Trem do Samba)
Horário: dia 1°/12, às 21h; dia 2/12, a partir das 13h, conforme programação

| Correios lançará selo comemorativo do centenário do samba durante evento |
Foto do Museu do Samba

Foto: Diego Mendes

A próxima sexta-feira, dia 14 de julho, será pra lá de especial no Museu do Samba. Com homenagem a Nelson Sargento (e canja do homenageado), acontecerá a tradicional roda de samba mensal, desta vez sob o comando do grupo “Filhas de Samba“, que estreia no cenário musical carioca. Durante o evento haverá o lançamento do selo dos Correios em comemoração ao centenário do samba. A programação começa às 19h e a classificação é livre.

foto de Nelson Sargento

Foto: Diego Mendes

Com um repertório composto por muito partido alto e samba de terreiro, o grupo “Filhas de Samba” é formado por seis cantoras: Aninha Portal, Cassiana Pérola Negra (filha da lendária Jovelina), Flávia Saolli, Ircea Pagodinho (irmã de Zeca), Janaína Reis e Regina Mazza. No roteiro do show estão sucessos consagrados por bambas como Jovelina Pérola Negra, Zeca Pagodinho, Cartola, Candeia, Clara Nunes e Fundo de Quintal, entre outros. Homenageado pelo grupo, Nelson Sargento também entrará na roda para uma participação especialíssima.

 

imagem do selo comemorativo do centenário do samba

Selo comemorativo do centenário do samba / divulgação

Durante a roda de samba, os Correios lançarão o selo comemorativo do centenário do samba, desenvolvido através de uma parceria com o Museu do Samba.

Em estilo art nouveau e papel cuchê gomado, o selo traz a ilustração de uma roda de samba na Praça Onze, com um morro ao fundo e a mesa em formato de vinil, em alusão a “Pelo Telefone”, considerado o primeiro samba brasileiro.

Registrado na Biblioteca Nacional em novembro de 1916, o samba de Donga e Mauro de Almeida foi gravado em janeiro de 1917 e fez o maior sucesso no carnaval daquele ano.

 

 

 

 

Lançamento do selo dos Correios em comemoração ao centenário do samba e show do grupo Filhas de Samba com participação de Nelson Sargento
Data:
dia 14 de julho (sexta-feira)
Local: Museu do Samba – Rua Visconde de Niterói, n° 1.296 – Mangueira – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: (21) 3234-5777
Horário: 19h
Classificação: livre

| Encontro acontece no Museu do Samba, que também promove “Evento sobre ZiCartola”, enredo de 2018 da Lins Imperial |

Foto: Fernando Azevedo

Dando prosseguimento ao projeto de salvaguarda da memória do samba, o Museu do Samba recebe no próximo sábado, dia 1° de julho, duas grandes damas do samba carioca para gravação no projeto “Memória das Matrizes do Samba do Rio de Janeiro“, Tia Suluca, presidente de honra da ala das baianas da Estação Primeira de Mangueira, e Irene 15, ex-porta bandeira da Portela na década de 1970. Elas contarão histórias, curiosidades e falarão de suas trajetórias no Carnaval e no cotidiano de suas escolas do coração. O projeto é parte do Programa Territórios Culturais RJ/Favela Criativa, da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, em parceria com a Light e a Agência Nacional de Energia Elétrica.

Foto de Irene Nota 15

Foto: Paulo Henrique Souza

Gravadas em vídeo, as entrevistas são comandadas pelo jornalista Aloy Jupiara e pela pesquisadora Rachel Valença em dois horários distintos. Às 11h, Tia Suluca abre a programação, às 13h é a vez de Irene 15. As gravações são abertas ao público, que pode se inscrever pelo e-mail contato@museudosamba.org.br.

O Museu do Samba fica na Rua Visconde de Niterói, nº 1296, na Mangueira, Zona Norte do Rio. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (21) 3234-5777 .

Em 2017 já foram registradas entrevistas com sambistas como Ito Melodia, intérprete da União da Ilha do Governador, a cantora Leci Brandão, Nãnãna, primeira rainha de bateria da história da Mangueira, Estandília, porta-bandeira do Salgueiro e o intérprete Rico Medeiros. Ainda esse ano, um total de dez personalidades do mundo do samba terão gravado registros para o acervo do Museu, que já conta com mais de 100 depoimentos em vídeo de sambistas cujas histórias têm sido determinantes para a valorização, preservação e difusão do samba e da cultura das escolas de samba do Rio de Janeiro. Todas as gravações estão disponíveis para consulta do público e têm sido fonte para pesquisadores, acadêmicos, jornalistas e escritores.

Gravação para o projeto “Memória das Matrizes do Samba do Rio de Janeiro”, com Tia Suluca e Irene 15
Data: dia 1° de julho, sábado
Horário: 11h – Tia Suluca ; 13h – Irene 15
Local: Museu do Samba – Rua Visconde de Niterói, nº 1.296 – Mangueira – Rio de Janeiro – RJ
Inscrições: contato@museudosamba.org.br
Informações: (21) 3234-5777

No mesmo dia também acontecerá o “Evento sobre ZiCartola“, enredo de 2018 da Lins Imperial, a partir das 15h, com a seguinte programação:
– 15h – Apresentação e boas-vindas – por Nilcéa Freire, diretora do Museu do Samba, seguida de Exibição do vídeo Matrizes do Samba no Rio de Janeiro.
– 15h30 – Mesa de debate: Apresentações de Mauricio Barros – autor do livro “ZiCartola”; Desirre dos Santos – Gerente do Museu do Samba; e a Comissão de Carnaval da Lins Imperial; seguidas de debate com compositores e demais integrantes da escola ao final das exposições.
Para finalizar, os participantes farão uma visita às exposições do Museu do Samba.
* Durante o seminário da Lins Imperial estará à venda o livro do professor Mauricio Barros – “ZiCartola”.

 

 

 

| Diversos artistas se apresentarão em palcos e rodas de samba espalhados pelo bairro de Oswaldo Cruz |
Foto: Trem do Samba / reprodução

Foto: Trem do Samba / reprodução

Neste sábado acontece a 20ª  edição do Trem do Samba, evento que tem como objetivo festejar o Dia Nacional do Samba, comemorado no dia 2 de dezembro. Idealizado por Marquinhos de Oswaldo Cruz, o festival segue a tradição iniciada no século passado, e foi recuperada por Paulo da Portela, em que o trem é palco da maior manifestação musical/cultural e o público refaz o trajeto entre as estações Central do Brasil e Oswaldo Cruz da mesma forma que os sambistas faziam naquela época.

A abertura do evento será às 13h, no palco Vó Maria, na Central do Brasil, com o aquecimento das comemorações animadas por DJs. Às 15h, começarão os shows gratuitos de Velhas Guardas de tradicionais escolas de samba: Império Serrano, Vila Isabel, Salgueiro, Mangueira e Portela. Noca da Portela, Nelson Sargento, Wilson Moreira, Tantinho da Mangueira, entre outros baluartes também participam da festa.

Em intervalos de 20min, a partir das 18h24, quatro trens farão viagens diretas para Oswaldo Cruz. No bairro, diversos artistas se apresentarão em três palcos principais (batizados de Tia Doca, Dona Zica e Tia Eunice) e em outros 15 pontos próximos à estação. Ao todo serão 32 rodas de samba distribuídas entre os carros, com a apresentação dos grupos Samba no Sítio, Clube do Samba, Criolice, Bip Bip, Democráticos de Guadalupe, Beco do Rato e Mestre Faísca, entre outros.

Para ter acesso gratuito aos trens especiais, o público deve doar 1kg de alimento não-perecível, que deve ser entregue no Corredor Cultural da estação Central do Brasil.

*Confira a programação:

Sábado – dia 05/12
Trens

1º Trem – 18:24h
1º Vagão: Bloco Manga Preta
2º Vagão: Clube do Samba
3º Vagão: Analimar e A Turma da Vila
4º Vagão: Democráticos de Guadalupe
5º Vagão: Pagode do Nelsinho e Wilma
6º Vagão: Grupo Autonomia
7º Vagão: Trem de Minas (Belo Horizonte/MG)
8º Vagão: Grupo Regente

2º Trem – 18:44h
1º Vagão: Encontro de Bambas
2º Vagão: Só Raízes
3º Vagão: RJ Samba
4º Vagão: Samba no Sítio
5º Vagão: Pagode do Balde
6º Vagão: Samba das Rocas (Natal – RN)
7º Vagão: Cacique De Ramos
8º Vagão: Galeria da Velha Guarda da Portela

3º Trem – 19:04h
1º Vagão: Junte-se a Nós
2º Vagão: Criolice
3º Vagão: Sambalegre
4º Vagão: Samba D’Ellas
5º Vagão: Nossa Arte Niterói
6º Vagão: Samba Puro de Belford Roxo
7º Vagão: Locomotiva do Samba – Estação Irajá
8º Vagão: Cartola de Noel

4º Trem – 19:24h
1º Vagão: Bloco das Cuícas
2º Vagão: Bip Bip
3º Vagão: Parados na Ponte
4º Vagão: Beco do Rato
5º Vagão: Grupo Barraco de Pau
6º Vagão: Partideiros Carioca
7º Vagão: bloco dos Cachaças
8º Vagão: Mestre Faísca

Palco Vó Maria
Central do Brasil
A partir das 15:00 – BANDA BASE (MAFUÁ)
Shows: Velhas Guardas Vila Isabel , Império Serrano, Mangueira , Salgueiro e Portela
Osmar do Breque, Wilson Moreira, Nelson Sargento, Tantinho, Baianinho, Dunga, Fred Camacho, Leo Russo, Ernesto Pires e Noca da Portela

Palco Dona Zica
Rua João Vicente (Em frente a Estação Oswaldo Cruz)
19:00 – BANDA BASE (MARCIO VANDERLEI)
Convidados: Bianca Cardoso, Toninho Nascimento e Nem da Doca
21:00 – Grupo Arruda
23:00 – Marquinhos de Oswaldo Cruz
Thais Macedo

Palco Tia Doca
Rua Átila da Silveira
19:00 – BANDA BASE (FRED CAMACHO)
Convidados: Marquinhos Diniz, Zé Luiz do Império e Branka
21:00 – Banda Samba Social Clube
23:00 – Grupo Casuarina

Palco Tia Eunice
Praça Paulo da Portela – Oswaldo Cruz
20:00 – BANDA BASE (CIRANDA)
Shows: V G. Salgueiro , Império Serrano, Mangueira, V. isabel
22:00 – Velha Guarda da Portela
Convidada: Dorina

Rodas de Samba
Diversos pontos de Oswaldo Cruz (bares e palcos menores)
Início: 20:00h / Término: 23:00h

RODA 1 – BLOCO MANGA PRETA
Local: PADARIA SÃO MIGUEL
Rua João Vicente, 589 (Em frente a Estação – Lado dos prédios)
RODA 2 – CLUBE DO SAMBA (ANGELA NOGUEIRA)
Local: BAR DO SOBRAL
Rua Carolina Machado, 1038 A (Em frente à Estação)
RODA 3 – GRUPO ANALIMAR E A TURMA DA VILA
Local: Travessa Blandina, 41 (Do outro lado da ponte – Valão ao lado dos prédios)
RODA 4 – DEMOCRÁTICOS DE GUADALUPE
Local: Rua José Carvalho Salgado (No Largo – Próximo a ponte – Lado dos prédios)
RODA 5 – PAGODE DO NELSINHO E DA WILMA
Local: POINT 300 NOSSO BAR (BAR 300)
Rua Fernandes Marinho, 300 (Atrás – Quase ao lado do Palco da Átila da Silveira)
RODA 6 – GRUPO AUTONOMIA
Local: POINT DA SUELY
Rua Átila da Silveira, S/N° (Quase na esquina da Carolina Machado)
RODA 7 – TREM DE MINAS NOSSA TERRA (BELO HORIZONTE/MG)
Local: BAR DO WASHINTON
Rua Fernandes Marinho, 103 (Ao lado do Colégio Sul América)
RODA 8 – GRUPO SAMBA NO SÍTIO
Local: BAR DO PAULINHO
Rua Frei Bento (Esquina com Rua Pinto de Campos)
RODA 09 – PAGODE DO BALDE
Local: BAR DO WELLINGTON
Rua Adelaide Badajós, 69
RODA 10 – GRUPO REGENTE
Local: BAR DO PEDRINHO
Rua Adelaide Badajós
RODA 11 – ENCONTRO DE BAMBAS
Local: Rua José Carvalho Salgado S/N° (Beira do Valão – Ao lado dos prédios)
RODA 12 – GRUPO SÓ RAÍZES
Local: BAR DO WILSON (Terraço do Bar)
Estrada do Portela, 446 (Em frente à Praça Paulo da Portela)
RODA 13 – GRUPO RJ SAMBA
Local: BAR DA ANDRÉA
Rua Carolina Machado, 1094 (Calçada depois da Átila da Silveira)
RODA 14 – RODA DE BAMBAS (SAMBA DAS ROCAS) (NATAL/RN)
Local: BAR DO WILSON (Na rua)
Estrada do Portela, 446 (Em frente à Praça Paulo da Portela)

* Programação sujeita a alteração.

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: