Tag Archive: MetrôRio


| Bate-papo comandado por Christovam de Chevalier, poeta e colunista do jornal O Globo, acontece nesta quarta-feira |
Nélida Piñon é a convidada da 13º edição do Encontro com Territórios, na Biblioteca Estação Leitura

Foto: divulgação

A imortal Nélida Piñon é a convidada da 13º edição do Encontro com Territórios, na Biblioteca Estação Leitura, localizada na estação Central do MetrôRio. O encontro será realizado no dia 11 de outubro, às 19h30, e terá como tema o “Livro das Horas”, da editora Record, obra que se aproxima de uma autobiografia ao reunir algumas memórias da escritora.  

O bate-papo será comandado pelo poeta e colunista do jornal O Globo Christovam de Chevalier. Em seguida a escritora vai autografar *80 exemplares, que serão distribuídos gratuitamente aos participantes do encontro e leitores da biblioteca. Na galeria Arte e Literatura, anexa à biblioteca, os visitantes poderão visitar a exposição que será inaugurada, “Nélida Piñon a imaginação, a emoção e a palavra”, composta por fragmentos literários do “Livro das Horas” e 12 imagens de um ensaio fotográfico realizado em Holambra, conhecida como a Cidade das Flores. As fotografias são da diretora executiva do projeto, Cristina Oldemburg.  

“Sempre quis homenagear esta mulher incrível com um projeto de imagens que refletisse a admiração que sinto por ela.”, afirma Cristina Oldemburg, acrescentando que, além de visitar a exposição, após o bate-papo o público poderá levar o livro autografado por Nélida Piñon. “A missão da nossa biblioteca  é promover a leitura através de vivências artísticas que aproximem o leitor da obra literária, estimular o pertencimento do livro,  formar novos leitores, formar plateia para debate e criar pensamento crítico sobre questões que fazem parte do nosso cotidiano. O sentimento do pertencimento do objeto livro é fantástico, pois a grande maioria dos leitores da Biblioteca Estação Leitura não tem recurso para comprar uma obra literária. Eles esperam ansiosos pelo evento”, conta, destacando que os participantes também contarão com o acervo disponível para empréstimo.

O Livro de Horas foi uma obra de devoção criada por devotos no final da Idade Média. Em geral, continha o calendário das festas e dos santos, as Horas da Virgem, da Cruz, do Espírito Santo e dos mortos (Liturgia das Horas), as orações comuns e os salmos penitenciais. Em seu “Livro das Horas”, Nélida Piñon faz uma narrativa comovente e sensível, revivendo memórias afetivas que emergem a partir de um vertiginoso turbilhão de lembranças e emoções. E a cada página lida fica claro ao leitor que independente de sua vivência ou da riqueza de suas lembranças, sua história de amor sempre foi uma só: com a palavra. 

A biblioteca Estação Leitura completou três anos de funcionamento em fevereiro de 2017, com atendimento diário ao público e resultados significativos. De fevereiro de 2014 a março de 2017, foram catalogados 3.977 livros, cadastrados 5.060 leitores, emprestados 24.699 livros e realizadas 8.293 renovações em mais de 72 mil atendimentos, além de 103 eventos literários. A Estação Leitura é uma biblioteca popular, localizada na estação Central do MetrôRio, sendo a estação mais movimentada do sistema, que tem integração com a rede ferroviária da cidade, sendo assim, o projeto atende a um público variado, moradores do Rio de Janeiro e municípios vizinhos, tais como Duque de Caxias, Belford Roxo, Queimados, Nova Iguaçu, Nilópolis. A faixa etária de leitores é entre 18 e 90 anos (e ainda pais que pegam livros infantis/juvenis para seus filhos), homens e mulheres com as mais diversas atividades profissionais: diaristas, aposentados, vendedores, jornalistas, fisioterapeutas, estudantes, professores, médicos, escritores, entre outros. 

Nélida Piñon nasceu em Vila Isabel, na Zona Norte do Rio de Janeiro, e escolheu que seria escritora ainda criança, quando começou a vender suas pequenas histórias ao pai e familiares. Formada em jornalismo, ela tem em sua bibliografia mais de 20 livros, englobando romances, contos, ensaios, discursos, crônicas e memórias. Suas obras já foram traduzidas em 30 países. No ano de 1996 foi a primeira mulher a ocupar a presidência de uma Academia de Letras em todo o mundo. Foi também pioneira ao receber o título Doutor Honoris Causa da Universidade de Santiago de Compostela, na Espanha, em 1998. Até então, nenhuma mulher havia recebido o título. 

A Estação Leitura incentiva a cultura através do acesso gratuito a livros, aos talks shows e às atividades literárias. Tem o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura e do MetrôRio, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, conta com apoio do Instituto Invepar e a realização da Oldemburg Marketing Cultural. O atendimento é gratuito ao público e realizado de terça a sexta, com os serviços de cadastro, devolução e empréstimo de livros por até sete dias. Dispõe de catálogo digital de todo o acervo na página oficial do projeto (Facebook – www.facebook.com/estacaoleiturametrocentral) e catálogo de consulta por título, autor e assunto/gênero, na própria biblioteca.  

 

Encontro com Territórios: “O Livro das Horas”
Local: Biblioteca Estação Leitura, na Estação Central do MetrôRio – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 11/10
Horário: 19h30

*Para recebimento do livro, serão distribuídas 60 senhas, que devem ser retiradas duas semanas antes do evento, na biblioteca Estação Leitura, localizada na estação Central do MetrôRio. No dia do evento, apresente-a no mesmo local e receba seu livro para participar da sessão de autógrafos.
Jornalista conversará com clientes da concessionária sobre seu livro ‘”História do futuro: O horizonte do Brasil no século XXI” |
foto da jornalista Miriam Leitão

Foto: reprodução internet

Dentro das composições do metrô é fácil identificar pessoas com hábito de leitura. Pensando em estimular esse pensamento crítico e cultural, nesta quarta-feira (16/08), às 19h30, a jornalista Miriam Leitão estará na estação Central do MetrôRio para temas presentes no seu livro “História do futuro: O horizonte do Brasil no século XXI”, da editora Intrínseca. Diversos acontecimentos ocorridos no país são narrados pela autora, com base em quatro anos de entrevistas, viagens, análises de dados e depoimentos de especialistas. Além do bate-papo mediado pelo jornalista e poeta Claufe Rodrigues, 60 exemplares de “História do futuro” serão doados à biblioteca.

Em funcionamento desde 2014, a Biblioteca Estação Leitura fica localizada na estação Central do MetrôRio e conta com um acervo de 3.900 exemplares. A base de cadastro da Biblioteca registra 5.060 leitores, dos mais variados perfis, que já pegaram emprestados mais de 24,6 mil livros, além de ter promovido 103 eventos literários. O projeto conta com o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura e do MetrôRio, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, conta com apoio do Instituto Invepar e realização da Oldemburg Marketing Cultural.

Sobre a autora convidada:
Miriam Leitão é de Caratinga (MG). Tem quatro livros de não ficção, um de ficção e quatro infantis. Desses, o Saga foi premiado com o Jabuti de Livro do Ano, o Tempos Extremos foi finalista do Prêmio São Paulo, e o Passarinho ganhou o Prêmio Revelação da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ). É jornalista de TV, rádio, jornal e mídia digital. Em quarenta anos de profissão, recebeu diversos prêmios, entre eles o Maria Moors Cabot, da Universidade Columbia, de Nova York.

 

Debate do livro “História do Futuro: o horizonte do Brasil no século XXI” com autora Miriam Leitão.
Local: Biblioteca Estação Leitura, na Estação Central do MetrôRio
Data: dia 16/08 (quarta-feira)
Horário: 19h30

| Estações serão palco do Desafio do Passinho, da Batalha dos Barbeiros e da exposição ‘Memória do Funk’ |

Foto do Dream Team do Passinho

Foto: Reprodução internet

A batida do funk carioca vai agitar os mezaninos das estações do MetrôRio, transporte oficial da Rio Parada Funk. Pela primeira vez, será realizado, nos dias 1º, 3 e 5 de setembro, o Desafio MetrôRio, que irá selecionar os participantes da quinta edição do maior baile funk do mundo, dia 13, no Centro do Rio. Dividida nas modalidades Desafio do Passinho e Batalha dos Barbeiros, a ação acontecerá em duas etapas: seletivas e final. Dançarinos e barbeiros vão mostrar todo o seu talento ao som do ritmo improvisado que já faz parte da cultura popular carioca.

Desafio do Passinho

Dividido em duas etapas, o Desafio MetrôRio selecionará as três melhores Famílias do Passinho. Oito equipes, com 10 dançarinos do passinho cada, irão duelar entre si na fase seletiva, dias 1º e 3 de setembro, às 14h, na estação Carioca. As seis melhores irão disputar a final, dia 5, às 14h, na estação Maracanã. Além de participar da quinta edição da Rio Parada Funk, os vencedores do Desafio do Passinho ganharão o troféu Desafio MetrôRio e kits exclusivos.

Batalha dos Barbeiros

Já na Batalha dos Barbeiros, os 30 participantes serão divididos em três modalidades: Desenho, Disfarce e Barba em um minuto. Os profissionais vão criar desenhos e penteados diferenciados nos cabelos de passageiros voluntários, ao som de um remix da ópera “O Barbeiro de Sevilha”, criado pelo DJ Grandmaster Raphael. Os dois melhores de cada categoria vão disputar a final on-line, por meio de uma votação popular no site da Rio Parada Funk (www.rioparadafunk.com.br). Os nomes dos vencedores serão divulgados no evento, dia 13. Os melhores de cada categoria ganharão o título de Barbeiro Oficial da Rio Parada Funk, além do troféu Desafio MetrôRio, equipamentos para montar sua própria barbearia e kits exclusivos.

Exposição “Memória do Funk”

Entre os dias 1 e 30 de setembro, o público poderá conferir a exposição “Memória do Funk”, nas estações do MetrôRio General Osório, Carioca, Uruguai, Pavuna, Central e Maracanã. A mostra vai contar a história do funk por meio de caixas de som cenográficas que formam uma linha do tempo com imagens e fatos marcantes sobre o gênero musical.

Rio Parada Funk

Inserida no Calendário Oficial da Cidade desde 2013, a Rio Parada Funk chega a sua quinta edição e realiza o maior baile funk do mundo no domingo, dia 13 de setembro, das 10h às 20h, no Centro do Rio. Este ano, o evento acontecerá simultaneamente em três palcos, apelidados pelo DJ Marlboro: Soul Funk na Lapa, Bass Funk na Praça Tiradentes e Parada Funk na Carioca. Cada um homenageará um estilo e reunirá quatro equipes de som e cerca de 100 artistas, selecionados por um time de curadores de primeira, conhecido como “Conselheiros do Funk”. Entre eles, os DJs e produtores musicais Marlboro, Grandmaster Raphael, Batutinha, Sany Pitbull, além dos integrantes do coletivo Eu Amo Baile Funk.

Para todas as etapas do Desafio MetrôRio e para a Rio Parada Funk, a concessionária pede aos usuários que comprem com antecedência os cartões de ida e de volta, para facilitar a entrada no sistema, e indica o aplicativo MetrôFácil para que os passageiros planejem a viagem, acompanhando localização e tempo estimado para chegada dos trens.

Serviço:
Desafio MetrôRio – Desafio do Passinho e Batalha dos Barbeiros
Seletivas: dias 1º e 3 de setembro, às 14h, na estação Carioca
Final do Desafio do Passinho: 5 de setembro, às 14h, na estação Maracanã

Exposição “Memória do Funk”
Data: 1º e 30 de setembro
Locais: estações General Osório, Carioca, Uruguai, Pavuna, Central e Maracanã, no horário de funcionamento das estações

Evento final da Rio Parada Funk e premiação do Desafio do Passinho e Batalha dos Barbeiros
Data: dia 13 de setembro
Local: Largo da Carioca, Lapa e Praça Tiradentes
Horário: 10h
Como chegar: vá de metrô e desça nas estações Carioca e Cinelândia

%d blogueiros gostam disto: