Tag Archive: mostra


| “Quem te viu, quem te vê“, realizada pelo Instituto Memória Musical Brasileira, reúne caricaturas selecionadas em concurso nacional |
Caricatura de Chico Buarque

Foto/arte: Fábio Vido

O cantor e compositor Chico Buarque, que completa 75 anos de idade no próximo dia 19 de junho, será homenageado com uma mostra de 54 caricaturas do artista, sendo 50 selecionadas em concurso nacional realizado em 2016, além de obras do curador do concurso, o cartunista Zé Roberto Graúna, e dos desenhistas Bruno Liberati, Cássio Loredano e Eduardo Baptistão, jurados da competição. “Quem te viu, quem te vê“, realizada pelo IMMuB – Instituto Memória Musical Brasileira, ficará em cartaz na Sala Carlos Couto (anexa ao Teatro Municipal de Niterói), de 4 de junho a 27 de julho de 2019 (às terças-feiras, das 10h às 16h, de quarta a sexta, das 10h às 18h, e sábados e domingos, das 15h às 18h), com entrada gratuita.

Para celebrar a abertura da mostra, nesta terça-feira, dia 4 de junho, às 19h, o palco do Teatro receberá “Moyseis Marques canta Chico Buarque de Hollanda“, show no qual o cantor e compositor apresenta a influência do homenageado em sua obra. Os ingressos custam R$ 20.

A seleção apresenta trabalhos de estilos como realismo, expressionismo e escola francesa, entre outros. O objetivo do projeto é homenagear um dos principais artistas da música brasileira, incentivando trabalhos autênticos e criativos a partir de uma linguagem divertida para todas as idades.

Exposição “Quem te viu, quem te vê”
Local: Sala Carlos Couto (Teatro Municipal de Niterói) – Rua Quinze de Novembro, 35, Niterói/RJ
Período: de 4/06 a 27/07 de 2019
Visitação: terças-feiras, das 10h às 16h; quarta a sexta, das 10h às 18h; sábados e domingos, das 15h às 18h
Show: Moyseis Marques canta Chico Buarque de Hollanda
Local: Teatro Municipal de Niterói
Data: Única apresentação – dia 4 de junho, às 19h
Ingresso: R$ 20

Dica Magazine Você: Clique aqui e compre produtos como livros, CDs e DVDs de Chico Buarque de Hollanda.

Anúncios
| Evento de abertura acontece neste sábado, 25/05, e terá apresentações de Teresa Cristina e do projeto “Pra Gira Girar: uma celebração aOs Tincoãs” com participação especial do músico Mateus Aleluia |
foto do Museu de Arte do Rio - MAR

Foto: divulgação

O Museu de Arte do Rio – MAR, na Praça Mauá, inaugura “O Rio dos Navegantes”, sua principal exposição de 2019, no dia 25 de maio com um grande evento. A mostra traz uma abordagem transversal da história do Rio de Janeiro como cidade portuária do ponto de vista dos diversos povos, navegantes e imigrantes que desde o século XVI passaram, aportaram e por aqui viveram. As aberturas da exposição e da sala de imersão “FLUXO” acontecerão às 16h. Às 19h haverá show do projeto “Pra Gira Girar: uma celebração aOs Tincoãs“, que contará com a participação especial do músico Mateus Aleluia, remanescente do grupo original. Já o pocket show “Teresa Cristina Canta Paulinho da Viola” acontecerá às 20h.

O Rio Dos Navegantes ocupará integralmente o terceiro andar do pavilhão de exposições e a Sala de Encontro, localizada no térreo, até março de 2020, com visitação gratuita até o dia 25 de junho de 2019. O diretor cultural do MAR, Evandro Salles, é o idealizador e coordenador de curadoria, Francisco Carlos Teixeira, o consultor histórico. Também assinam a curadoria e a pesquisa Fernanda Terra, Marcelo Campos e Pollyana Quintella.

Foto da Entrada do Complexo de Refugiados da Ilha das Flores

Foto: Kurt Klagsbrunn/divulgação

“O Rio dos Navegantes” reúne cerca de 550 peças históricas e contemporâneas, entre pinturas, fotografias, vídeos, instalações, objetos, documentos, esculturas e outros itens. Estão confirmados trabalhos de artistas como Ailton Krenak, Antonio Dias, Arjan Martins, Augusto Malta, Belmiro de Almeida, Custódio Coimbra, Guignard, Iran do Espírito Santo, João Cândido (João Cândido Felisberto), Kurt Klagsbrunn, Lasar Segall, Mayana Redin, Mestre Valentim, Osmar Dillon, Rosana Paulino, Sidney Amaral, Virginia de Medeiros, além de jovens artistas como Aline Motta e Floriano Romano.

Entre os destaques da curadoria está um raro tapete feito pela Manufatura dos Gobelins – um complexo de oficinas dedicadas à produção de tapeçarias e mobiliários na França do século XVI. Também promete chamar a atenção do público um painel de cinco metros pintado em madeira pelo artista Carybé pertencente ao acervo do Museu do Ingá. Outro destaque é o desenho original de Hélio Eichbauer que foi transformado em um painel na emblemática montagem da peça O Rei da Vela, em 1967, e mais tarde virou capa do disco O Estrangeiro, de Caetano Veloso.

Foto: divulgação

Para ampliar a viagem pela história do Porto do Rio e seus desdobramentos, o museu firmou parceria com 37 instituições públicas e privadas, que cederam trabalhos para a exposição. Do Museu Nacional, destruído por um incêndio em 2018, virão 15 peças de diversas coleções da seção didática do museu, como conchas, corais, artefatos líticos e frascos que apresentam a biodiversidade da baía de Guanabara. Outro destaque é a vídeoinstalação do sul-africano Mohau Modisakeng, exibido na Bienal de Veneza de 2017. A obra simula barcos com figuras submersas e aborda o desmembramento da identidade africana pela escravidão, que promoveu violentos apagamentos de histórias pessoais.

“O Rio dos Navegantes” não se limita aos espaços tradicionais de exposição. Na rampa que leva o visitante ao pavilhão, por exemplo, o público já será ambientando à mostra por meio de uma das cinco obras comissionadas pelo MAR. Vozes, conversas e sons ambientes da Região Portuária foram reunidos pelo artista carioca Floriano Romano no trabalho “O Som do Porto”, que dá a dimensão da diversidade naquela região. Mais quatro trabalhos foram desenvolvidos pelos artistas Aline Motta, Carlos Adriano, Katia Maciel, Regina de Paula e Wilton Montenegro especialmente para a ocasião. A mostra também dá voz a personagens famosos e anônimos da região, como Arthur Bispo do Rosário, João Cândido, as polacas Berta, Esther e Rachel, o Dragão do Mar, os comerciantes árabes do mercado popular Saara, entre outros, que terão suas vidas narradas por meio de obras e documentos da época.

A exposição convida o público a refletir sobre os modos de vida que formaram o Rio de Janeiro, a relação entre cariocas e visitantes, a miscigenação, as formas de uso e democratização do espaço público e os conflitos geográficos, linguísticos, culturais, econômicos e políticos que estão presentes na cidade desde o século XVI. Documentos e imagens raras mostram indígenas escravizados construindo os Arcos da Lapa, evidenciam os problemas das enchentes do Rio desde o século XVI e questionam o mito da praia democrática, evidenciando tensões sociais no espaço público e as praias do subúrbio, como as do Caju, Ramos, Sepetiba e Ilha do Governador.

Sala imersiva “FLUXO” inaugura no mesmo dia

No dia 25 também será inaugurado o primeiro espaço imersivo do MAR. O objetivo é propor ao visitante uma experiência sensorial. A instalação de estreia foi desenvolvida por uma equipe multidisciplinar liderada pela diretora criativa Liana Brazil, da SuperUber. A sala localizada no primeiro andar do pavilhão de exposições é uma aposta da direção do museu por meio de sua diretora executiva, Eleonora Santa Rosa, e faz parte de um novo núcleo de trabalho da instituição. FLUXO é uma experiência imersiva que explora o movimento contínuo, fluido, espontâneo. Ao entrar na sala escura, o visitante perceberá que suas pegadas criam rastros que o conectam a um núcleo onde imagens e sons inspirados na exuberante natureza do Rio de Janeiro surgem de todos os lados. Constelações, águas, tempestades e traçados ancestrais são projetados em telas que envolvem o público e o transportam para um espaço-tempo outro, fora da história, livre de começos-meios-fins.

“Esse projeto é um experimento criado a partir de conversas com grupos de jovens convocados pelo museu, visando atrair novos públicos. Possui uma dimensão poética, epifânica e sensorial, que traz no seu âmago essa ideia de fluxo, pois cria conexões e movimentos por meio de uma movimentação contínua”, explica Eleonora Santa Rosa. Liana Brazil completa: ‘Esse tipo de arte está cada vez mais presente nos museus do mundo, e, com a inauguração dessa instalação, o MAR entra na onda da interdisciplinaridade da arte’, observa.

Programação:
16h: Abertura da exposição “O Rio dos Navegantes”
16h: Abertura da sala de imersão “FLUXO”
19h: Show do projeto Pra Gira Girar: uma celebração aOs Tincoãs – com a participação especial do músico Mateus Aleluia, remanescente do grupo original
20h: Pocket show Teresa Cristina Canta Paulinho da Viola
Entrada: Visitação gratuita de 25 de maio a 25 de junho/2019
Horário de funcionamento: às terças-feiras o MAR funciona com horário estendido, das 10h às às 19h. Quarta a domingo, das 10h às 17h. Às segundas-feiras o museu fecha para o público.
*No sábado, 25 de maio, o museu funcionará em horário especial, das 16h às 21h, por conta da abertura da exposição e da sala imersiva.
Local: Museu de Arte do Rio – MAR – Praça Mauá, 5 – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Informações: pelo tel. 21 3031-2741 ou site http://www.museudeartedorio.org.br

Obs.: a entrada no MAR é gratuita às terças-feiras durante todo o ano. *Entre os dias 25 de maio e 25 de junho de 2019 a entrada será gratuita em todos os dias de funcionamento.

| “Fim de Semana no MAST” terá atividades como observações do Sol e do céu e sessão de cinema com o tema “Elas Fazem Ciência!” |

Foto: Prédio Sede MAST – divulgação

Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), em São Cristóvão, completou 34 anos de existência, e quem ganha o presente é o público. Neste sábado (16/03) e domingo (17), a programação está repleta de atividades gratuitas para os visitantes celebrarem esta data especial e desvendarem diversas curiosidades sobre o Universo. O “Fim de Semana no MAST” é uma boa oportunidade para conhecer as exposições em destaque e o Campus, onde se encontram as cúpulas e lunetas que foram utilizadas por gerações de cientistas para estudar o céu.

A partir das 14h os visitantes poderão conhecer as exposições permanentes do MAST. Entre os destaques está a mostra Faz Tempo, que, de maneira criativa e interativa, conta como o tema está presente não somente nas diferentes áreas do conhecimento, mas também na literatura, na música e na poesia. Instalada em dois pavilhões do Campus do MAST – o da Luneta Equatorial 21 e o do Circulo Meridiano de Gautier – a mostra tem entre as curiosidades surpreendentes um “extraterrestre” de verdade: um meteorito que é mais antigo do que a própria Terra. Um verdadeiro testemunho do tempo.

No sábado (16), às 15h, o público vai poder participar da Observação do Sol e conhecer as estruturas do astro-rei, como manchas solares, protuberâncias e filamentos, por meio dos projetores e telescópios especiais. Às 15h, o Cine Ciência traz o tema Elas Fazem Ciência!, abordando como as mulheres foram protagonistas na construção do pensamento científico e importantes para o desenvolvimento e o avanço da ciência e da sociedade. Serão exibidos curtas-metragens que destacam a presença feminina nas ciências, suas conquistas e a forma como cada uma delas superou alguns paradigmas para entrar na história. A atração ainda conta com um debate com a astrônoma do MAST Patrícia Spinelli, a física e pesquisadora do Observatório Nacional Josina Nascimento, e a escritora e professora de física do CEFET Elika Takimoto.

No fim da tarde acontecerá o tradicional Programa de Observação do Céu, no qual é possível observar planetas, estrelas e fenômenos estudados pela astronomia, por meio de uma luneta construída no início do século XX e de telescópios modernos. É uma chance de conhecer melhor os astros e as configurações celestes.

Outra atração é o Planetário Inflável Digital, com sessões às 15h e 17h, onde o público poderá ver as projeções do céu, observando e entendendo os movimentos celestes e conhecer as constelações mitológicas. Neste fim de semana astrônomos farão a mediação nestas sessões, em que será possível entender o movimento aparente das estrelas, o Cruzeiro do Sul e a sua utilização para localizar os pontos cardeais terrestres. O Planetário também será destaque no domingo (17), dando a oportunidade para o visitante conhecer as principais características do sistema solar, com temas como ecologia, exploração espacial e vida em outros planetas.

Fim de Semana no MAST
Local: Museu de Astronomia e Ciências Afins – MAST – Rua General Bruce, 586 – São Cristóvão – Rio de Janeiro/RJ – Tels.: 21 3514-5299/3514-5229
Sábado (16/03) – Funcionamento do Museu: das 14h às 19h
– Visita às exposições internas do Museu de Astronomia
– Cine Ciência – Auditório do Prédio Anexo – 15h
Tema Elas Fazem Ciência! – Exibição de curtas-metragens que destacam a presença feminina nas ciências, seguida de breve debate – sugerido para adultos e crianças a partir dos 12 anos
– Programa de Observação do Sol – Lateral do Museu – 15h
– Programa de Observação do Céu – Luneta Equatorial 21 – das 17h30 às 20h
Domingo (17/03) – Funcionamento do Museu: das 14h às 18h
– Visita às exposições internas do Museu de Astronomia
– Planetário Inflável – 15h e 17h (serão distribuídas 30 senhas para cada sessão, a partir das 14h)

Exposição possui diferentes sons de chuva em sua composição, utilizando o som de forma espacial e criando uma nuvem sonora |
Foto do artista Floriano Romano

Foto: divulgação

Na sua sexta exposição individual, o artista Floriano Romano, pioneiro da relação entre som e artes visuais apresenta mais um trabalho sobre o ruído da natureza e sua relação com o espectador. A exposição NUVEM apresenta uma instalação do artista composta por seus objetos sonoros retirados do cotidiano. Desta vez, guarda-chuvas sonoros que irradiam o som da chuva formam uma instalação no teto do Espaço Furnas Cultural que pode ser percorrida e fruída pelo público. A obra possui diferentes sons de chuva em sua composição, utilizando o som de forma espacial e criando uma nuvem sonora.
 
Romano é artista visual e trabalha desde 2000 no Rio de Janeiro. Já ganhou diversos prêmios com suas instalações e objetos sonoros, entre eles o Prêmio Marcantonio Vilaca da Funarte, em 2012, e o Prêmio CCBB Contemporâneo, em 2015. Participou da Residência Hobra Brasil – Holanda em 2016 e foi bolsista dos Ateliers da Lada em Portugal no ano 2000. 
A exposição trata da possibilidade de uma escuta atenciosa do ruído através de uma nuvem de sons simultâneos de chuva que se irradiam de guarda-chuvas sonoros dispostos no teto da galeria do Espaço Furnas Cultural. A nuvem de ruído nos apresenta várias frequências de forma simultânea que passam a coexistir com sua ressonância. A audição da “chuva” nos aproxima da memória e das imagens que ela evoca quando tentamos nos terriotorializar no espaço.
 
Exposição NUVEM
Artista: Floriano Romano
Local: Espaço Furnas Cultural – Rua Real Grandeza, 219, Botafogo – Rio de Janeiro
Período: de 16/08* a 14/10/2018 – *Abertura para convidados – dia 16/08, às 19h
Visitação: terça à sexta, das 14h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h
Clique em “leia mais” ou em “View full article” e saiba um pouco mais sobre o artista.

Continue lendo

| Mostra apresenta objetos de cena, fotografias e figurinos dos personagens, além de ambientes que foram recriados do Castelo |
Foto do elenco/personagens do Castelo Rá-Tim-Bum

Foto: Reprodução internet

Começa hoje a Exposição Castelo Rá-Tim-Bum no CCBB do Rio. A mostra acontece em comemoração aos 20 anos do programa, apresentando objetos de cena, fotografias e figurinos dos personagens, além dos diversos ambientes que foram recriados do Castelo. A exposição, que tem curadoria é de André Sturm, fica em cartaz até o dia 11 de janeiro do ano que vem. A visitação acontece de quarta a segunda, das 9h às 21h.

Castelo Rá-Tim-Bum é realizada em parceria com a TV Cultura/Fundação Padre Anchieta e o Museu da Imagem e do Som (MIS) de São Paulo. A série de TV  infanto-juvenil foi produzida e exibida pela TV Cultura entre maio de 1994 e dezembro de 1997, totalizando 90 episódios.

Exposição Castelo Rá-Tim-Bum
Local: Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro – CCBB RJ – Rua Primeiro de Março, 66 – Centro – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: (21) 3808-2020
Período: de 12/10/2015 a 11/01/2016; segundas, quartas, quintas, sextas, sábados e domingos
Horário:  das 09h às 21h

Foto Espetáculo De Mentira

Foto: Espetáculo “De Mentira” / Reprodução internet

O Festival de Teatro Cidade do Rio de Janeiro está em sua 11ª edição e reúne Cias de todo o país com apresentações no Teatro Princesa Isabel, de  23 de outubro a 01 de dezembro. O evento está dividido entre a Mostra Especial, com apresentações gratuitas, e a Competitiva, dividida entre espetáculos adultos e infantis.

Nesta sexta-feira, dia 01 de novembro, a Cruzeiro do Sul Produções Artísticas, de São Paulo, apresenta a tragicomédia “De Mentira“, onde “5 atores interpretam personagens com uma vida aparentemente comum, para trazerem à tona diversos tipos de mentiras e perfis de mentirosos. A peça retrata situações cotidianas onde a mentira se torna fundamental para a sobrevivência dos relacionamentos. Extrapolando o campo da ficção, neste processo a mentira é abordada ainda do ponto de vista psicológico, como um meio para sentir e pensar o mundo, de diferentes maneiras.” O espetáculo começa às 21:30h. A classificação etária é 16 anos.

No sábado, dia 02/11, a Cia Dom Quixote, também de São Paulo, apresenta a comédia “O Parturião“. “Os artistas resgatam o exagero da comédia popular para roubar gargalhadas de sua plateia. No enredo João Teité e seu companheiro Matias Cão, empregados de duas famílias inimigas, se reencontram e juntos decidem enganar seus patrões. Após muitas armações e desencontros, recheadas de farsas, chegam a um inesperado final.” O espetáculo começa às 21:30h. A classificação é livre.

Encerrando a Mostra Especial, o Grupo Bastet, de Goiânia, apresenta a comédia musical “Vamos a La Praia” no domingo, dia 03/11. “Numa ida a um paraíso que não existe, numa mistura de realidade e sonho, começa uma brincadeira que recria o universo brincante e imagético da praia. Com objetos inusitados, brincadeiras, números circenses e muita música todos se divertem em um lindo dia ensolarado.” A comédia começa às 21h. A classificação é livre.

Local: Teatro Princesa Isabel
Av. Princesa Isabel, 186 – Copacabana – Rio de Janeiro – RJ – Tel.: 2275-3346

Os ingressos para as demais apresentações do festival, que vai até o dia 01 de dezembro, custam R$30,00. Confira mais informações no site do evento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Virei Viral abordará o impacto das tecnologias digitais na criação, no consumo e distribuição de conteúdo. A palestra de abertura, com Heloísa Buarque de Hollanda, será no dia 24 de outubro e a exposição segue em cartaz até o dia 6 de janeiro de 2014. As demais atividades como a Live Playlists, Palestras e Shows acontecem de 25 a 27 de outubro no Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB. Participarão da Mostra jornalistas, pensadores, artistas visuais, músicos, designers e formadores de opinião, todos usuários ativos das redes.

Com exceção dos shows, com ingressos a R$10,00 e R$5,00,  todas as atividades e a exposição são gratuitas. Confira!

Live Playlists – jornalistas, pensadores, artistas visuais, designers e formadores de opinião são convidados a criar narrativas temáticas a partir de vídeos viralizados na web. Entre os convidados estão Julio Ludemir (Passinho), Rafael Sbarai (Marcas Virais), Rodrigo Savazoni (Causas), Carol Luck e Fabiano Moreira (transcultura), Karine Mueller e Marcio Blanco (Visões Periféricas), Fil Braz (Humor), Marina Person (15 Segundos de Fama), Lucas Bambozzi (Arte – Uploaded) e Liana Brazil (Experience design).

Palestras – Heloísa Buarque de Hollanda (professora emérita de Teoria Crítica da Cultura da UFRJ), que falará na abertura (dia 24), o especialista em cultura digital Gil Giardelli, que falará sobre o tema “E-agora! A sociedade da colaboração” e a midiartista e professora da FAU-USP Giselle Beiguelman, com o tema “Glitch: Estéticas do erro e do ruído nas redes e nas ruas”

Exposição – Uma narrativa expositiva que conta um pouco da história dos virais desde os tempos pré-digitais até as novas e futuras tecnologias. Vídeoinstalações, obras digitais e suportes multiplataformas apresentam um recorte da cultura do compartilhamento de conteúdos, com espaço para crítica, possibilidades, inovações de linguagem, tendências e exposição de trabalhos de artistas consagrados como o americano Jonathan Harris, o francês Sacha Goldberger e dos brasileiros Lucas Bambozzi e Alexandre Mury. A exposição conta com curadoria e direção de arte da M’Baraká – Experiências Relevantes, que assina também algumas instalações.

Shows – Bandas que fizeram ou reinventaram a sua trajetória utilizando a internet: a mistura de música eletrônica e rock do trio recifense Voyeur, a descolada e irreverente dupla carioca Letuce e o rockabily da veterana Canastra formam o trio que se revezará na programação musical do Virei Viral.

Programação:

Exposição – Sala A (2º Andar)
24/10/2013 A 06/01/2014
Entrada gratuita

Palestras – Teatro II (2º Andar) – Especialistas abordam temas relevantes em cultura de rede e em tecnologias digitais.
24/10 – 19:00h – Palestra de abertura: Heloísa Buarque de Hollanda
25/10 – 10:30h – Gil Giardelli com o tema “E-agora! A sociedade da colaboração”
25/10 – 12:00h – Giselle Beiguelman com o tema “Glitch: Estéticas do erro e do ruído nas redes e nas ruas”
Entrada Gratuita – Distribuição de senhas 1 hora antes na bilheteria do CCBB

Live PlaylIsts – Teatro II (2º Andar)
Convidados criam narrativas exclusivas inspiradas em vídeos da web, em sessões únicas.
25/10 – 14H30 Rodrigo Savazoni (Causas) / 16H Julio Ludemir (Passinho) / 17H30 Fil Braz (Humor)
26/10 – 14H30 Lucas Bambozzi (Arte-Uploaded) / 16H Marina Person (15 segs. de fama) / 17H30 Liana Brazil (Experience Design)
27/10 – 14H30 Rafael Sbarai (Marcas Virais) / 16H Karine Mueller e Marcio Blanco (Visões Periféricas) /
17H30 Carol Luck e Fabiano Moreira (Transcultura)
Entrada gratuita – Distribuição de senhas 1 hora antes na bilheteria do CCBB

Shows – Teatro II (2º Andar)
25/10 – 19H30 Canastra / 26/10 > 19H30 Voyeur
27/10 – 19H30 Letuce
ingressos: R$10 (inteira) / R$5 (Meia entrada)
*Venda na bilheteria do CCBB a partir do dia 14/10/2013

Virei Viral – Mostra de Conteúdos Virais
Local: Centro Cultural Banco do Brasil- Rua Primeiro de Março, 66 – Centro
Período: De 24/10/2013 a 06/01/2014

A Cidade Maravilhosa tem recebido diversos eventos e exposições fotográficas ao longo deste semestre. Nos meses de maio e junho, algumas se destacam, entre elas a Gênesis, do fotógrafo Sebastião Salgado, já publicada aqui, e a World Press Photo. Confira mais dicas de exposições que acontecem pela cidade!

Foto: Paul Hansen

Foto: Paul Hansen

World Press Photo 2013 reúne 154 registros de 54 fotógrafos de 32 nacionalidades, com imagens que se destacaram na imprensa internacional em 2012. São fotografias de temas como política, economia, esportes, cultura e natureza.  Fundada em 1955, em Amsterdã, a  Fundação World Press Photo é uma organização independente sem fins lucrativos que realiza o maior concurso de fotojornalismo do mundo. Anualmente, as fotografias vencedoras são reunidas em uma exposição que percorre 45 países, em 100 locais diferentes durante um ano. A edição de 2013 contou com 103.481 imagens de 5666 fotógrafos de 124 países. A vencedora foi do sueco Paul Hansen, que retrata a imagem de duas crianças palestinas mortas, vítimas de um míssil israelita. As fotos são julgadas por especialistas em jornalismo visual que representam vários aspectos da profissão. A composição do júri é alterada todos os anos. A mostra tem como um dos premiados o carioca Felipe Dana, por menção honrosa com a foto de Natalia Gonzales, de 15 anos de idade, uma usuária de crack que, na época, morava na favela de Manguinhos, no Rio de Janeiro. A foto foi tirada no local conhecido como cracolândia, também em Manguinhos.

World Press Photo 2013
Local: Caixa Cultural – Galeria 4 – Av. Almirante Barroso, 25 – Centro
Horário: De terça a domingo, de 10:00h às 21:00h
Data: Até 23 de junho
Tel.: 21 3980-3815

 

fotospaco_Angai Vellozo - Praia de Botafogo

Foto: Angai Vellozo

Galeria promove show room de fotografias de arte, com tiragens restritas, para arquitetos e decoradores

A Fotospaço realiza uma exposição de seu acervo, reunindo uma seleção de obras fotográficas dos artistas representados pela galeria de arte: Ana Carolina Fernandes, Angai v.R.V, José Diniz, Príamo Melo, Raphael Lima e Thomas Valentin.

As fotografias, impressas em padrão fine art e com preços acessíveis, serão uma boa oportunidade para arquitetos e decoradores. Todas as imagens expostas estarão à venda, bem como as que estão no site e nos catálogos da galeria.

Os trabalhos são impressos em tiragens restritas, com numeração, registro e certificação da marca francesa Canson e emolduradas nos padrões museológicos internacionais de conservação.

Exposição de acervo
Local: Galeria de Arte Fotospaço (Shopping Cassino Atlântico) – Av. Atlântica, 4240, sala 126 – Tel.: (21) 3576-9362
Data: De 04 a 15 de junho – de terça a sábado, das 12h30 as 18h30 (exceto feriados)

Quem achou pouco pode conferir mais dicas de eventos e e exposições no site do FotoRio – Encontro Internacional de Fotografia do Rio de Janeiro, que comemora dez anos de atividades e está na sua sexta edição. Clique aqui e confira a programação, que vai até julho!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Um dos fotógrafos mais premiados do mundo, o mineiro Sebastião Ribeiro Salgado Júnior é conhecido por abordar temas sociais em seus trabalhos. Ao longo de quase 40 anos de carreira,  já lançou 10 livros, além de diversas exposições de pelo mundo. Salgado é embaixador da Boa Vontade da UNICEF e membro honorário da Academia de Artes e Ciências dos EUA.

A exposição “Gênesis“, que também dá nome ao seu novo livro, chega ao Rio após passar por cidades como Londres, Toronto e Roma. O projeto é resultado de um trabalho de longo prazo, focado na natureza. Foram 8 anos, de 2004 a 2012, em visitas a 32 regiões extremas como o Alasca, a Patagônia, a Etiópia e a Amazônia, para registrar  imagens impactantes, a majestade e a fragilidade da natureza, assim como sua relação com o homem e os animais. As viagens aconteceram a pé, de ônibus, em pequenos barcos, aviões e até mesmo em balões. Entre os registros de sua lente estão desertos gigantes, terras geladas, icebergs, vulcões, selvas, cadeias de montanhas e animais em seu ambiente natural. A exposição conta com mais de 200 imagens em preto e branco, característica do fotógrafo. A curadoria é de Lélia Wanick, sua esposa.

“Gênesis é sobre os primórdios, sobre um planeta intocado, suas partes mais puras, e um modo de vida tradicional que convive em harmonia com a natureza. Quero que as pessoas enxerguem o nosso planeta de outra forma, sintam-se comovidas e se aproximem mais dele”. Sebastião Salgado.

Patrocinadora do projeto desde 2008, a Vale promove um bate-papo do fotógrafo com funcionários no Rio, no dia 29 de maio, que será transmitido pela internet a partir das 9:30h (horário de Brasília). Os internautas que enviarem perguntas vão concorrer ao livro de fotos do Projeto. O link estará disponível no site da Vale e  no perfil da instituição no Facebook.

 

Exposição “Gênesis” Local: Museu do Meio Ambiente – Jardim Botânico do Rio de Janeiro – Rua Jardim Botânico, 1008 – Tel.: (21) 2294-6619 Data: de 29/05 a 26/08, de terça a domingo, das 9h às 17h. Livre – Gratuito * A entrada no Arboreto custa R$ 6,00, com gratuidade para crianças até 7 anos e adultos a partir de 60 anos.

Mostra “A Luz (Imagem) de Walter Carvalho”

Foto: divulgação

Em homenagem ao fotógrafo e diretor Walter Carvalho, que comemora 34 anos de carreira em 2013, A Luz (Imagem) de Walter Carvalhopromete um passeio pela história do cinema brasileiro nos últimos 40 anos.

Serão exibidos longas-metragens, curtas, minisséries e telefilmes, produções de cineastas como Claudio Assis, Julio Bressane, Walter Salles Jr, João Moreira Salles, Sandra Werneck, Ruy Guerra, Karim Ainouz, entre outros.

A programação prevê debates com a presença de cineastas, diretores e a tores.

Clique em “View full article »“, abaixo e confira os horários e a programação completa, que possui algumas atrações gratuitas! Atenção às classificações indicativas.

Data: de 02 a 14 de abril

Local: Caixa Cultural do Rio de Janeiro – cinemas 1 e 2

Av. Almirante Barroso, 25 – Centro

Continue lendo

Logotipo Novas Cenas

Foto: divulgação/site

A 3ª edição do Novas Cenas, projeto de fomento ao teatro amador, homenageia Nelson Rodrigues. A Mostra Nelson Rodrigues de Teatro Amador acontece de 3 a 7 de abril, com 3 apresentações diárias, que acontecerão às 14h, 17h e 20h, no Teatro Glaucio Gill, em Copacabana. O evento conta com 15 grupos de 12 cidades diferentes do estado do Rio de Janeiro.

Teatro Gláucio Gill – Praça Cardeal Arcoverde, s/nº – Copacabana
Tel.: (21) 2547 – 7003

Clique aqui e confira a programação com 15 peças diferentes!

 

Mostra do Filme Livre

Foto: divulgação

Ainda dá tempo de curtir as sessões de curtas-metragens e debates da 12ª Mostra do Filme Livre, que vai até o final desta semana, no Centro Cultural Banco Do Brasil (CCBB).

Hoje haverá sessão comentada de sete curtas dirigidos pelo cineasta paranaense Luccas Soares, que estará presente. No sábado, serão exibidos mais dois filmes e dois debates, sendo o primeiro debate às 15h, sobre os rumos do audiovisual no Brasil, com a presença de várias autoridades, e outro às 20h, em homenagem ao cineasta Carlos Reichenbach, após exibição dos filmes “Murilolendo”, de Carlos Reinchenbach  e “Augustas”, de Francisco Cesar Filho, a partir das 18h.

Atenção! As senhas serão distribuídas 1 hora antes. Programe-se!

Veja a programação abaixo!

 

12ª Mostra do Filme Livre – MFL 2013

Sessão “Trilhos independentes de Luccas Soares”

Sexta-feira, dia 22/3 (sexta-feira) – 19h30 – Cinema 2

“The Airport Date”, de Luccas Soares – (PR, 3min, 14 anos, 2012)

“Ends Meat”, de Luccas Soares – (PR, 6min, 14 anos, 2012)

“De um novo Fernando para o Brasil”, de Luccas Soares – (PR, 16min, 14 anos, 2012)

“Bojou”, de Luccas Soares – (RJ, 6min, 14 anos, 2012)

“Alegorias de Nós”, de Luccas Soares – (PR, 7min, 14 anos, 2012)

“Ausência de Nós”, de Luccas Soares – (PR, 6min, 14 anos, 2012)

“Passaporte dos Sonhos”, de Luccas Soares – (PR, 12min, 14 anos, 2012)

Debate “Arena de ideias do M.A.U.”  (Movimento do Audiovisual Unido)

Sábado, dia 23/3 (sábado) – 15h – Cinema 1

Participação de Leopoldo Nunes, Rosane Alcântara, Julia Levy, Sérgio Sá Leitão, Robson Leite, Reimont, Paulo Messina, Renato Cinco, Alessandro Molon e Jandira Feghali. Mediação: Frederico Cardoso.

Sessão “Olhos livres” seguida de debate

Sábado, dia 23/3 (sábado) – 18h – Cinema 1

Filmes: “Murilolendo”, de Carlos Reinchenbach (SP, 4min, 14 anos, 1997), e “Augustas”, de Francisco Cesar Filho (SP, 83min, 14 anos, 2012)

Debate – 20h – Cinema 1

Presenças de Francisco Cesar Filho e Luis Rocha Melo e mediação de Dario Gularte.

Local: Cinema 1 do Centro Cultural Banco do Brasil – RJ

Endereço: Rua Primeiro de Março, 66 – Centro.

Mais informações: http://mostradofilmelivre.com

Exposição sobre o Velho Guerreiro

A exposição “24 anos Sem o Saudoso Velho Guerreiro” acontece entre os dias 4 de abril e 15 de maio, na estação de trem de Bonsucesso. A história da carreira de Chacrinha é apresentada em mais de 120 registros fotográficos, vídeos e objetos do acervo deste saudoso ícone da comunicação e da televisão brasileira. Os documentos relatam momentos marcantes da vida de Abelardo Barbosa e mostram os últimos programas de sucesso, além da atuação de personalidades que passavam por seu palco.

Serviço: Exposição “24 anos Sem o Saudoso Velho Guerreiro”
Data: de 4 abril a 15 de maio
Horário: segunda à sexta: 6h às 21h; sábados, das 8h às 20h; domingos e feriados, 9h às 15h.
%d blogueiros gostam disto: