Tag Archive: Museu do Samba


| Correios lançará selo comemorativo do centenário do samba durante evento |
Foto do Museu do Samba

Foto: Diego Mendes

A próxima sexta-feira, dia 14 de julho, será pra lá de especial no Museu do Samba. Com homenagem a Nelson Sargento (e canja do homenageado), acontecerá a tradicional roda de samba mensal, desta vez sob o comando do grupo “Filhas de Samba“, que estreia no cenário musical carioca. Durante o evento haverá o lançamento do selo dos Correios em comemoração ao centenário do samba. A programação começa às 19h e a classificação é livre.

foto de Nelson Sargento

Foto: Diego Mendes

Com um repertório composto por muito partido alto e samba de terreiro, o grupo “Filhas de Samba” é formado por seis cantoras: Aninha Portal, Cassiana Pérola Negra (filha da lendária Jovelina), Flávia Saolli, Ircea Pagodinho (irmã de Zeca), Janaína Reis e Regina Mazza. No roteiro do show estão sucessos consagrados por bambas como Jovelina Pérola Negra, Zeca Pagodinho, Cartola, Candeia, Clara Nunes e Fundo de Quintal, entre outros. Homenageado pelo grupo, Nelson Sargento também entrará na roda para uma participação especialíssima.

 

imagem do selo comemorativo do centenário do samba

Selo comemorativo do centenário do samba / divulgação

Durante a roda de samba, os Correios lançarão o selo comemorativo do centenário do samba, desenvolvido através de uma parceria com o Museu do Samba.

Em estilo art nouveau e papel cuchê gomado, o selo traz a ilustração de uma roda de samba na Praça Onze, com um morro ao fundo e a mesa em formato de vinil, em alusão a “Pelo Telefone”, considerado o primeiro samba brasileiro.

Registrado na Biblioteca Nacional em novembro de 1916, o samba de Donga e Mauro de Almeida foi gravado em janeiro de 1917 e fez o maior sucesso no carnaval daquele ano.

 

 

 

 

Lançamento do selo dos Correios em comemoração ao centenário do samba e show do grupo Filhas de Samba com participação de Nelson Sargento
Data:
dia 14 de julho (sexta-feira)
Local: Museu do Samba – Rua Visconde de Niterói, n° 1.296 – Mangueira – Rio de Janeiro/RJ – Tel.: (21) 3234-5777
Horário: 19h
Classificação: livre

Anúncios
| Encontro acontece no Museu do Samba, que também promove “Evento sobre ZiCartola”, enredo de 2018 da Lins Imperial |

Foto: Fernando Azevedo

Dando prosseguimento ao projeto de salvaguarda da memória do samba, o Museu do Samba recebe no próximo sábado, dia 1° de julho, duas grandes damas do samba carioca para gravação no projeto “Memória das Matrizes do Samba do Rio de Janeiro“, Tia Suluca, presidente de honra da ala das baianas da Estação Primeira de Mangueira, e Irene 15, ex-porta bandeira da Portela na década de 1970. Elas contarão histórias, curiosidades e falarão de suas trajetórias no Carnaval e no cotidiano de suas escolas do coração. O projeto é parte do Programa Territórios Culturais RJ/Favela Criativa, da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, em parceria com a Light e a Agência Nacional de Energia Elétrica.

Foto de Irene Nota 15

Foto: Paulo Henrique Souza

Gravadas em vídeo, as entrevistas são comandadas pelo jornalista Aloy Jupiara e pela pesquisadora Rachel Valença em dois horários distintos. Às 11h, Tia Suluca abre a programação, às 13h é a vez de Irene 15. As gravações são abertas ao público, que pode se inscrever pelo e-mail contato@museudosamba.org.br.

O Museu do Samba fica na Rua Visconde de Niterói, nº 1296, na Mangueira, Zona Norte do Rio. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (21) 3234-5777 .

Em 2017 já foram registradas entrevistas com sambistas como Ito Melodia, intérprete da União da Ilha do Governador, a cantora Leci Brandão, Nãnãna, primeira rainha de bateria da história da Mangueira, Estandília, porta-bandeira do Salgueiro e o intérprete Rico Medeiros. Ainda esse ano, um total de dez personalidades do mundo do samba terão gravado registros para o acervo do Museu, que já conta com mais de 100 depoimentos em vídeo de sambistas cujas histórias têm sido determinantes para a valorização, preservação e difusão do samba e da cultura das escolas de samba do Rio de Janeiro. Todas as gravações estão disponíveis para consulta do público e têm sido fonte para pesquisadores, acadêmicos, jornalistas e escritores.

Gravação para o projeto “Memória das Matrizes do Samba do Rio de Janeiro”, com Tia Suluca e Irene 15
Data: dia 1° de julho, sábado
Horário: 11h – Tia Suluca ; 13h – Irene 15
Local: Museu do Samba – Rua Visconde de Niterói, nº 1.296 – Mangueira – Rio de Janeiro – RJ
Inscrições: contato@museudosamba.org.br
Informações: (21) 3234-5777

No mesmo dia também acontecerá o “Evento sobre ZiCartola“, enredo de 2018 da Lins Imperial, a partir das 15h, com a seguinte programação:
– 15h – Apresentação e boas-vindas – por Nilcéa Freire, diretora do Museu do Samba, seguida de Exibição do vídeo Matrizes do Samba no Rio de Janeiro.
– 15h30 – Mesa de debate: Apresentações de Mauricio Barros – autor do livro “ZiCartola”; Desirre dos Santos – Gerente do Museu do Samba; e a Comissão de Carnaval da Lins Imperial; seguidas de debate com compositores e demais integrantes da escola ao final das exposições.
Para finalizar, os participantes farão uma visita às exposições do Museu do Samba.
* Durante o seminário da Lins Imperial estará à venda o livro do professor Mauricio Barros – “ZiCartola”.

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: