Tag Archive: Praça Mauá


| Evento de abertura acontece neste sábado, 25/05, e terá apresentações de Teresa Cristina e do projeto “Pra Gira Girar: uma celebração aOs Tincoãs” com participação especial do músico Mateus Aleluia |
foto do Museu de Arte do Rio - MAR

Foto: divulgação

O Museu de Arte do Rio – MAR, na Praça Mauá, inaugura “O Rio dos Navegantes”, sua principal exposição de 2019, no dia 25 de maio com um grande evento. A mostra traz uma abordagem transversal da história do Rio de Janeiro como cidade portuária do ponto de vista dos diversos povos, navegantes e imigrantes que desde o século XVI passaram, aportaram e por aqui viveram. As aberturas da exposição e da sala de imersão “FLUXO” acontecerão às 16h. Às 19h haverá show do projeto “Pra Gira Girar: uma celebração aOs Tincoãs“, que contará com a participação especial do músico Mateus Aleluia, remanescente do grupo original. Já o pocket show “Teresa Cristina Canta Paulinho da Viola” acontecerá às 20h.

O Rio Dos Navegantes ocupará integralmente o terceiro andar do pavilhão de exposições e a Sala de Encontro, localizada no térreo, até março de 2020, com visitação gratuita até o dia 25 de junho de 2019. O diretor cultural do MAR, Evandro Salles, é o idealizador e coordenador de curadoria, Francisco Carlos Teixeira, o consultor histórico. Também assinam a curadoria e a pesquisa Fernanda Terra, Marcelo Campos e Pollyana Quintella.

Foto da Entrada do Complexo de Refugiados da Ilha das Flores

Foto: Kurt Klagsbrunn/divulgação

“O Rio dos Navegantes” reúne cerca de 550 peças históricas e contemporâneas, entre pinturas, fotografias, vídeos, instalações, objetos, documentos, esculturas e outros itens. Estão confirmados trabalhos de artistas como Ailton Krenak, Antonio Dias, Arjan Martins, Augusto Malta, Belmiro de Almeida, Custódio Coimbra, Guignard, Iran do Espírito Santo, João Cândido (João Cândido Felisberto), Kurt Klagsbrunn, Lasar Segall, Mayana Redin, Mestre Valentim, Osmar Dillon, Rosana Paulino, Sidney Amaral, Virginia de Medeiros, além de jovens artistas como Aline Motta e Floriano Romano.

Entre os destaques da curadoria está um raro tapete feito pela Manufatura dos Gobelins – um complexo de oficinas dedicadas à produção de tapeçarias e mobiliários na França do século XVI. Também promete chamar a atenção do público um painel de cinco metros pintado em madeira pelo artista Carybé pertencente ao acervo do Museu do Ingá. Outro destaque é o desenho original de Hélio Eichbauer que foi transformado em um painel na emblemática montagem da peça O Rei da Vela, em 1967, e mais tarde virou capa do disco O Estrangeiro, de Caetano Veloso.

Foto: divulgação

Para ampliar a viagem pela história do Porto do Rio e seus desdobramentos, o museu firmou parceria com 37 instituições públicas e privadas, que cederam trabalhos para a exposição. Do Museu Nacional, destruído por um incêndio em 2018, virão 15 peças de diversas coleções da seção didática do museu, como conchas, corais, artefatos líticos e frascos que apresentam a biodiversidade da baía de Guanabara. Outro destaque é a vídeoinstalação do sul-africano Mohau Modisakeng, exibido na Bienal de Veneza de 2017. A obra simula barcos com figuras submersas e aborda o desmembramento da identidade africana pela escravidão, que promoveu violentos apagamentos de histórias pessoais.

“O Rio dos Navegantes” não se limita aos espaços tradicionais de exposição. Na rampa que leva o visitante ao pavilhão, por exemplo, o público já será ambientando à mostra por meio de uma das cinco obras comissionadas pelo MAR. Vozes, conversas e sons ambientes da Região Portuária foram reunidos pelo artista carioca Floriano Romano no trabalho “O Som do Porto”, que dá a dimensão da diversidade naquela região. Mais quatro trabalhos foram desenvolvidos pelos artistas Aline Motta, Carlos Adriano, Katia Maciel, Regina de Paula e Wilton Montenegro especialmente para a ocasião. A mostra também dá voz a personagens famosos e anônimos da região, como Arthur Bispo do Rosário, João Cândido, as polacas Berta, Esther e Rachel, o Dragão do Mar, os comerciantes árabes do mercado popular Saara, entre outros, que terão suas vidas narradas por meio de obras e documentos da época.

A exposição convida o público a refletir sobre os modos de vida que formaram o Rio de Janeiro, a relação entre cariocas e visitantes, a miscigenação, as formas de uso e democratização do espaço público e os conflitos geográficos, linguísticos, culturais, econômicos e políticos que estão presentes na cidade desde o século XVI. Documentos e imagens raras mostram indígenas escravizados construindo os Arcos da Lapa, evidenciam os problemas das enchentes do Rio desde o século XVI e questionam o mito da praia democrática, evidenciando tensões sociais no espaço público e as praias do subúrbio, como as do Caju, Ramos, Sepetiba e Ilha do Governador.

Sala imersiva “FLUXO” inaugura no mesmo dia

No dia 25 também será inaugurado o primeiro espaço imersivo do MAR. O objetivo é propor ao visitante uma experiência sensorial. A instalação de estreia foi desenvolvida por uma equipe multidisciplinar liderada pela diretora criativa Liana Brazil, da SuperUber. A sala localizada no primeiro andar do pavilhão de exposições é uma aposta da direção do museu por meio de sua diretora executiva, Eleonora Santa Rosa, e faz parte de um novo núcleo de trabalho da instituição. FLUXO é uma experiência imersiva que explora o movimento contínuo, fluido, espontâneo. Ao entrar na sala escura, o visitante perceberá que suas pegadas criam rastros que o conectam a um núcleo onde imagens e sons inspirados na exuberante natureza do Rio de Janeiro surgem de todos os lados. Constelações, águas, tempestades e traçados ancestrais são projetados em telas que envolvem o público e o transportam para um espaço-tempo outro, fora da história, livre de começos-meios-fins.

“Esse projeto é um experimento criado a partir de conversas com grupos de jovens convocados pelo museu, visando atrair novos públicos. Possui uma dimensão poética, epifânica e sensorial, que traz no seu âmago essa ideia de fluxo, pois cria conexões e movimentos por meio de uma movimentação contínua”, explica Eleonora Santa Rosa. Liana Brazil completa: ‘Esse tipo de arte está cada vez mais presente nos museus do mundo, e, com a inauguração dessa instalação, o MAR entra na onda da interdisciplinaridade da arte’, observa.

Programação:
16h: Abertura da exposição “O Rio dos Navegantes”
16h: Abertura da sala de imersão “FLUXO”
19h: Show do projeto Pra Gira Girar: uma celebração aOs Tincoãs – com a participação especial do músico Mateus Aleluia, remanescente do grupo original
20h: Pocket show Teresa Cristina Canta Paulinho da Viola
Entrada: Visitação gratuita de 25 de maio a 25 de junho/2019
Horário de funcionamento: às terças-feiras o MAR funciona com horário estendido, das 10h às às 19h. Quarta a domingo, das 10h às 17h. Às segundas-feiras o museu fecha para o público.
*No sábado, 25 de maio, o museu funcionará em horário especial, das 16h às 21h, por conta da abertura da exposição e da sala imersiva.
Local: Museu de Arte do Rio – MAR – Praça Mauá, 5 – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Informações: pelo tel. 21 3031-2741 ou site http://www.museudeartedorio.org.br

Obs.: a entrada no MAR é gratuita às terças-feiras durante todo o ano. *Entre os dias 25 de maio e 25 de junho de 2019 a entrada será gratuita em todos os dias de funcionamento.

| Aula inaugural acontece dia 14/05 e contará com  a presença de amigos do músico, como Flavia Oliveira, Letícia Sabatella, Leonardo Lichote e José Júnior |

Foto: divulgação

Estão abertas as inscrições para o ciclo “Narrativas Curtas – Uma Homenagem a Marcelo Yuka”, que o Museu de Arte do Rio – MAR, sob a gestão do Instituto Odeon e por meio da Escola do Olhar, oferece em parceria com a FLUP – Festa Literária das Periferias. O curso funciona como uma espécie de concurso no qual os alunos serão estimulados a produzir contos sobre um dos títulos indicados nas aulas. Posteriormente, os textos serão reunidos em um livro que será publicado pela FLUP em 2020.  Os interessados em participar de todo o ciclo “Narrativas Curtas”, que acontece entre os dias 21 de maio e 23 de julho, devem ser maiores de 16 anos se inscrever pelo link http://bit.ly/NarrativasCurtas.

A aula inaugural do curso será uma grande celebração à obra de Marcelo Yuka. O encontro acontece no dia 14 de maio, às 17h, e vai reunir poetas e amigos do artista, como Renato Fontes, DJ TR, Orlando Zacconi, Marcelo Lobato, Giovana Hallack, Fred Coelho, Edu Alves, Leonardo Lichote, MC Leonardo, Flávia Oliveira, José Junior, Letícia Sabatella, Eliane de Souza e Numa Ciro. Os inscritos no ciclo “Narrativas Curtas” já têm lugar garantido na aula aberta, mas quem não está poderá participar do encontro inaugural fazendo a inscrição pelo link: http://bit.ly/VivaMarceloYuka.

Por intermédio do Ciclo de Narrativas Curtas, processo de formação de novos autores da Festa Literária das Periferias – FLUP, já foram lançadas sete elogiadas coletâneas de contos. O curso revelou talentos emergentes da literatura brasileira como Ana Paula Lisboa e Geovani Martins. Os dois últimos lançamentos, as coletâneas “90 anos de Malandragem” e “Conta Forte, Conta Alto”, homenagearam os mestres do samba Bezerra da Silva e Martinho da Vila, respectivamente.

O Museu de Arte do Rio – MAR
Uma iniciativa da Prefeitura do Rio em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o MAR tem atividades que envolvem coleta, registro, pesquisa, preservação e devolução à comunidade de bens culturais. Espaço proativo de apoio à educação e à cultura, o museu já nasceu com uma escola – a Escola do Olhar –, cuja proposta museológica é inovadora: propiciar o desenvolvimento de um programa educativo de referência para ações no Brasil e no exterior, conjugando arte e educação com base no programa curatorial que norteia a instituição.
O MAR é gerido pelo Instituto Odeon, uma organização social da Cultura, selecionada pela Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro por edital público. O museu tem o Grupo Globo como mantenedor, a Equinor como patrocinadora master e a Rede D’Or São Luiz como apoiadora de exposições por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.
A Escola do Olhar conta com patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Dataprev, TNA, In Press e BNY Mellon por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS e do Machado Meyer Advogados via Lei Federal de Incentivo à Cultura.
O MAR conta também com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e realização do Ministério da Cidadania e do Governo Federal do Brasil por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Narrativas Curtas – Uma Homenagem a Marcelo Yuka
Local: Museu de Arte do Rio – MAR – Praça Mauá, 5, Centro – Rio de Janeiro/RJ
Data: aula inaugural – dia 14 de maio, às 17h

| Cantor, compositor e ator é homenageado do espetáculo “Olé! É Sempre Tempo de Música” |

Foto: Fabiana Pinheiro

O espetáculo “Olé! É Sempre Tempo de Música” chega ao Rio de Janeiro neste sábado, dia 5 de maio, para única apresentação, na Praça Mauá, às 17h. O Cantor, compositor e ator Eduardo Dussek integra o elenco é homenageado em primeira edição do musical, que revive sucessos das décadas de 1960, 70 e 80.

No repertório, além de canções de Dussek, sucessos e autores que marcaram a história da música, de Beatles à Jovem Guarda, passando por Roberto Carlos, embalos de sábado à noite, pop rock brasileiro e disco music. Também há espaço para celebrar o melhor de cantores com Tim Maia, Rita Lee, Lulu Santos, Raul Seixas e Jorge Benjor.

“O intuito do musical é fazer o público reviver a trilha sonora da sua época, mostrando que não existe tempo para a música, pois sempre é tempo de música”. Eduardo Dussek, Caffeine Trio, Mylena Jardim (vencedora do The Voice Brasil 2016), Adrianna Moreira, Marcelo Veronez, Marcelo Ricardo e DJ Barulhista compõem o time de artistas que embalam os shows, eles são conduzidos pela MG Big Band, que assume o nome de Orquestra Cabeça de Prata, sob a regência do maestro Marcelo Ramos.

O festival “Olé! É Sempre Tempo de Música” estreou em Salvador (BA), no dia 17 de abril, passou por Goiânia (GO), no dia 27, e percorrerá mais três capitais: Rio de Janeiro (RJ) – 04/05; São Paulo (SP) – 11/05; Belo Horizonte (MG) – 25/05.

Musical “Olé! É Sempre Tempo de Música”
Local: Praça Mauá – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 04/05/2019 (sábado)
Horário: 17h

| Programação do “MAR de Oswaldo Cruz e Madureira”, neste sábado, 9/02, inclui debate sobre enredo de 2019 da Portela, sessão de cinema, oficinas de surdo e roda de samba | 

Foto: divulgação

Foto: divulgação

O Museu de Arte do Rio – MAR, sob gestão do Instituto Odeon, recebe uma programação especial dedicada ao samba no dia 09 de fevereiro (sábado). As atividades começarão às 10h, com um debate sobre o enredo da Portela para o Carnaval 2019, que contará com a participação da carnavalesca Rosa Magalhães, do escritor e jornalista Vagner Fernandes, do presidente do Conselho Deliberativo e um dos autores do samba enredo, Fábio Pavão, e do presidente da escola de samba, Luis Carlos Magalhães, que mediará a conversa.

Foto de Rosa Magalhães e Luis Carlos Magalhães

Foto: divulgação

Após o bate-papo haverá uma sessão de autógrafos do livro “E vai rolar a festa…” (2018), de Rosa Magalhães. A obra é um relato sobre sua experiência de criar e produzir a festa de encerramento das Olimpíadas Rio 2016 e as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007 – evento pelo qual foi premiada com o Emmy de “Melhor Figurino”.

Ao longo do dia serão realizadas visitas mediadas à exposição “O Rio do samba: resistência e reinvenção“, sessão de cinema com os filmes do coletivo Por Telas e oficinas de surdo.

A programação encerra com uma roda de samba comandada pelo Samba dos Crias, grupo formado pelos ritmistas da Portela, às 16h30.

 

 

 

Programação:
10h – Debate sobre enredo com Rosa Magalhães, Fabio Pavão e Vagner Fernandes | Mediação: Luis Carlos Magalhães.
Local: Pavilhão de exposições
10h30 – Sessão de autógrafos do livro “E vai rolar a festa…” (2018), de Rosa Magalhães.
Local: Pavilhão de exposições
11h – Visita mediada à exposição “O Rio do samba: resistência e reinvenção”.
Local: Pavilhão de exposições
12h às 14h – Pausa para o almoço
14h – Visita mediada à exposição “O Rio do samba: resistência e reinvenção”.
Local: Pavilhão de exposições
14h30 – CineSamba – Serão exibidos os filmes Por Telas: “Um Craque Esquecido”, “Do Samba ao Sample: Entre duas Culturas” e “Procuram-se Mulheres”. Além disso, haverá exibição do documentário originado a partir da criação do Perímetro Cultural.
Local: Auditório
14h30 – Oficina de surdo com os mestres do Samba dos Crias.
Inscrições em http://bit.ly/OficinaSambaDosCrias
Local: Pavilhão de exposições
15h30 – Debate com os diretores Cecília Rabello, idealizadora do Por Telas, Vereador Reimont e Rogério Rodrigues, idealizador do Perímetro.
Local: Auditório
16h30 – Encerramento com roda de samba comandada pelo Samba dos Crias.
Local: Pilotis

MAR de Oswaldo Cruz e Madureira
Local: Museu de Arte do Rio (MAR) – Praça Mauá, nº 5 – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 09/02 (sábado)
Horário: a partir das 10h
Classificação: livre

| Museu de Arte do Rio promove oficinas do projeto Afrofunk Rio | 

Foto: divulgação

Neste sábado, 26 de janeiro, o Museu de Arte do Rio (MAR) recebe oficina do projeto Afrofunk Rio. A iniciativa nasceu da pesquisa da atriz e dançarina Taísa Machado, ex-integrante do Grupo Tá Na Rua, do diretor e teatrólogo Amir Haddad, e da Cia Corp’Afro, da bailarina afro Eliete Miranda.

A atividade será ministrada por Taísa, que utiliza a dança e a história da cultura negra como ferramenta de empoderamento corporal e intelectual.

Oficina Afrofunk Rio
Local: Museu de Arte do Rio (Arquibancada – pilotis ) – Praça Mauá, 5 – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Data: dia 26/01 (sábado)
Horário: 16h às 18h

Clique em “Leia mais”, “Continue lendo” ou em “View full article” e saiba mais sobre Taísa Machado.

Continue lendo

| Cantoras são atrações do Estação Rio e da programação do Festival Mulheres do Mundo |
Foto de Karol Conka

Foto: @paul.pex

Neste sábado, dia 17 de novembro, Flora Matos e Karol Conka se apresentam na Praça Mauá, na zona portuária do Rio de Janeiro, a partir das 20h. Os shows do Estação Rio, projeto musical da da Globo, fazem parte parte da programação do Festival Mulheres do Mundo – evento que acontecerá pela primeira vez na América Latina.

Foto de Flora Matos

Foto: reprodução Facebook

Karol Conka, rapper curitibana, cantora e compositora, cantará músicas como “Bate a poeira”, “É o poder” e “Tombei”. A cantora, compositora, rapper e MC brasiliense Flora Matos apresentará canções como “Pretin”, “Como faz” e “Preta de Quebrada”.

A animação no intervalo dos shows na Cidade Maravilhosa ficará por conta da DJ Elisa Amaral, com repertório que mistura estilos, do pop ao deep house e electro swing.

Foto da DJ Elisa Amaral

Foto: Tuiki Borges/reprodução Facebook

O Festival Mulheres do Mundo, que já foi realizado em 23 países da Europa, Ásia e África, além diversas cidades na Inglaterra, abre espaço para mulheres celebrarem suas histórias de lutas e conquistas, conhecerem novas perspectivas e trocarem experiências. O evento acontece de 16 a 18 de novembro, no Museu de Arte do Rio (MAR), no Museu do Amanhã, Armazém 1 do Pier Mauá e em um palco montado na Praça Mauá, e inclui rodas de conversa, partilhas de trajetórias, oficinas e programação artística e cultural, reunindo mulheres de toda a cidade, além de convidadas nacionais e internacionais. A entrada é gratuita mediante doação de 1 (um) quilo de alimento não perecível. O encontro tem como modelo o festival Women of the World (WOW), idealizado pelo Southbank Centre, de Londres. Clique aqui e saiba como participar.

Estação Rio
Local: Praça Mauá, s/n/ – Centro – Rio de Janeiro – RJ
Atrações musicais: Flora Matos e Karol Conka
Data: dia 17/11 (sábado)
Horário: a partir das 20h

| Evento acontece de 16 a 18/11 e reúne debates, shows, performances e exposições na Zona Portuária |
Foto da Praça Mauá Revitalizada

Foto: Thales Leite / Reprodução Facebook MAR

O Festival Mulheres do Mundo, que já foi realizado em 23 países da Europa, Ásia e África, além diversas cidades na Inglaterra, acontece pela primeira vez na América Latinade 16 a 18 de novembro, no Museu de Arte do Rio (MAR), no Museu do Amanhã, Armazém 1 do Pier Mauá e em um palco montado na Praça Mauá, na Zona Portuária do Rio de Janeiro. O evento abre espaço para mulheres celebrarem suas histórias de lutas e conquistas, conhecerem novas perspectivas e trocarem experiências. Entre as atividades estão rodas de conversa, partilhas de trajetórias, oficinas e programação artística e cultural, reunindo mulheres de toda a cidade, além de convidadas nacionais e internacionais. A entrada é gratuita mediante doação de 1 (um) quilo de alimento não perecível.

O encontro tem como modelo o festival Women of the World (WOW), realizado pela primeira vez em 2010, idealizado pelo Southbank Centre, de Londres. A realização é da Redes da Maré, Southbank Centre e British Council. São mais de 150 atividades gratuitas, entre debates, música, performances e exposições. Clique aqui, veja a programação completa e saiba como participar.

Nesta sexta-feira, dia 16 de novembro, entre as atrações artísticas e musicais estão Cortejo em Forma de Mandala: Todas as Mulheres pela Paz, Cortejo do Bloco Ilu Oba de Mim pela Praça Mauá, DJ Badsista e shows de Anelis Assumpção, Letrux e Elza Soares. 

No Cortejo em Forma de Mandala: Todas as Mulheres pela Paz haverá apresentação de dança meditativa em forma de mandala com a participação do público do festival no entorno do Museu do Amanhã e do Museu de Arte do Rio (MAR). O Cortejo do Bloco Ilu Oba de Mim Ilú Obá de Min (mulheres que tocam tambor para xangô) foi criado em 2004 como uma forma de aumentar a participação das mulheres no toque do tambor. O grupo se propõe a inserir nos espaços urbanos antigas tradições que ficaram esquecidas na formação da identidade brasileira, enfrentando o racismo, o sexismo, a discriminação e a homofobia através da arte.

A cantora e compositora Anelis Assumpção cantará músicas de seu mais recente trabalho, Taurina. As canções simbolizam o poder do feminino e a sexualidade que, para a artista, refletem a própria capacidade das mulheres re(e)xistirem.

A escritora, cantora, compositora, poeta e atriz Letícia Novaes, a Letrux, apresentará seu primeiro disco solo, Em noite de climão, de músicas nos estilos disco music e new age, elementos adicionados com a colaboração da guitarrista Natália Carrera, coprodutora do disco.

A cantora Elza Soares fará um show com a participação do  bloco afro Ilu obá de MinDeus é Mulher é o disco mais recente da artista, e o segundo, depois de Mulher do fim do mundo, abertamente feminista. Deus é Mulher inclui canções com pegada de rock e postura punk e anárquica. Um desvendar da alma feminina, debates sobre religião, o florescer da sexualidade e violência urbana.

Badsista é mulher periférica, DJ e produtora musical envolvida com a cena funk e eletrônica de São Paulo. Transita também pela cena house e tecno, disseminando o fortalecimento e a possibilidade de mulheres e pessoas periféricas atuarem na música. A DJ tocará nos intervalos dos shows e no encerramento da noite.

Festival Mulheres do Mundo
Locais: Museu de Arte do Rio (MAR), no Museu do Amanhã, Armazém 1 do Pier Mauá e palco na Praça Mauá
Período: de 16 a 18/11/2018
Horário: das 10h às 23h, conforme atividades
Dia 16/11
Shows:
– 15h30 – 16h30 – Cortejo em Forma de Mandala: Todas as Mulheres pela Paz
– 18h00 – 19h30 – Cortejo do Bloco Ilu Oba de Mim pela Praça Mauá
– 19h00 – 19h30 – show de Anelis Assumpção
– 19h30 – 20h00; 20h30 – 21h00 e 22h30 – 23h00 – DJ Badsista
– 20h00 – 20h30 – Letrux
– 21h00 – 22h30 –  Elza Soares

Evento reúne público para assistir aos jogos em telão e curtir atrações musicais |
Foto da Praça Mauá Revitalizada

Foto: Thales Leite / Reprodução Facebook MAR

A Orla Conde, na revitalizada Praça Mauá, já é ponto de encontro para torcer pela Seleção Brasileira de Futebol durante a Copa da Rússia. O local recebeu a Arena Nº1. Durante 9 dias, o local reunirá diversas atrações, que começam uma hora antes dos jogos, com a apresentação do DJ Marcelinho da Lua, telão de alta qualidade, seis bares fixos e cinco volantes, dez foodtrucks e um palco, onde acontecerão shows de grandes artistas após as transmissões dos jogos. 

No dia 22 de junho, o show será do sambista Diogo Nogueira. Também marcarão presença por lá o grupo Paralamas do Sucesso (dia 27 de junho), Preta Gil (dia 6 ou 7 de julho), Mumuzinho, Thiago Martins e João Gabriel (dia 10 de julho), Nando Reis (dia 11 de julho) e Ludmilla e Nego do Borel (dia 15 de julho). As atrações dos dias 2 ou 3 /07 – oitavas de final – ainda não foram confirmadas. 

O evento acontece com o apoio da Secretaria de Estado Cultura, em parceria com a Peck Produções, Banco de Eventos e Cerveja Brahma. “A ideia é reunir a alegria dos brasileiros em um espaço aberto ao público, totalmente estruturado para receber nossos visitantes e torcer pelo hexa do Brasil.”, conta Peck Mecenas, sócio-diretor da Peck Produções.

Arena Nº 1
Local: Orla Prefeito Luiz Paulo Conde – Praça Mauá – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Programação:
Dia 22/6 (sexta-feira) – Brasil x Costa Rica (jogo às 9h) – Atração: Diogo Nogueira
Dia 27/6 (quarta-feira) – Brasil x Sérvia (jogo às 15h) – Atração: Paralamas do Sucesso
Dia 2 ou 3 /07 – oitavas de final – Atração: a confirmar
Dia 6 ou 7 /07 – quartas de final – Atração: Preta Gil
Dia 10/07 – (terça-feira ) – semifinal – Atrações: Mumuzinho, Thiago Martins e João Gabriel
Dia 11/07 (quarta-feira) – semifinal – Atração: Nando Reis
Dia 15/07 (domingo) – final – Atrações: Ludmilla e Nego do Borel

Anúncios – *Ofertas válidas por tempo limitado:

—————————————————-

| Repertório inclui sucessos dos Beatles e homenageia compositores brasileiros como Heitor Villa-Lobos |

Foto: reprodução Facebook Orquestra nas Escolas – OSJC

Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca se apresenta hoje, às 15hno Museu de Arte do Rio, na Praça Mauá. Com programa variado, a apresentação vai da ópera “O Barbeiro de Sevilha”, do compositor italiano Gioachino Rossini, a Luiz Gonzaga, o “Rei do Baião”. O repertório também inclui sucessos dos Beatles e homenageia importantes compositores clássicos brasileiros, como Heitor Villa-Lobos.

A orquestra é resultado do Programa de Educação Musical nas Escolas Municipais do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Educação. Fazem parte da OSJC mais de 150 estudantes da rede municipal de ensino (crianças e adolescentes). Os jovens músicos ensaiam na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, e na Escola Municipal Rivadávia Corrêa, no Centro da cidade.

 

Apresentação da Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca
Local: Museu de Arte do Rio (MAR) – Praça Mauá, 5, Centro – Rio de Janeiro – RJ
Data: dia 24/03 (sábado)
Horário: 15h

| Evento terá shows de Forró de Rabeca, da banda de rap Oriente, de Xande de Pilares e de Dudu Nobre |

Foto: reprodução Facebook Sesc RJ

O Sistema Fecomércio RJ, por meio do Sesc RJ, promove o 1º Talentos Sesc Esporte entre os dias 16 e 19 de novembro, no Píer Mauá. A intenção é impulsionar jovens entre 11 e 17 anos à prática esportiva. Cerca de 700 talentos esportivos, identificados nas fases locais, em 15 unidades Sesc, disputarão finais de competições de vôlei, Futshow, Basquete 3×3 e judô. A partir do dia 16, os Armazéns 2 e 3 já estarão abertos ao público, com shows, atividades e palestras esportivas (inscrições antecipadas) com profissionais consagrados do cenário esportivo brasileiro, como os técnicos Bernardinho e Giovane Gavio, além de ações de bem-estar. A final das provas de natação acontecerá no dia 25, no Sesc Madureira, com a participação de 350 nadadores.

Na 1ª etapa local, que envolveu quase 3 mil alunos de esporte de unidades Sesc RJ, foram avaliados habilidade técnica, agilidade, além de outros valores implícitos no esporte, pilares de sustentação para atletas de alta performance.

 

No Píer Mauá, além de conferir o desempenho desses jovens talentos, os visitantes também encontrarão diversas atrações, como brinquedoteca para crianças, Copa Sesc de Futshow, food tcks e Espaço Lounge Sesc RJ. No final de semana haverá atividades como aulões de alongamento, ritmos, pilates e circuito funcional.

O cantor Xande de Pilares fará o show de abertura, no dia 16, às 20h. O encerramento ficará por conta de Dudu Nobre, no dia 19, às 20h. O evento ainda terá apresentações do grupo Forró de Rabeca (17/11) e da banda de rap Oriente (18/11).

Nas finais de natação no Sesc Madureira o público poderá desfrutar de espaço para experimentação de atividades esportivas e bem-estar, além de jogos, brinquedoteca infantil e shows.

Clique em “leia mais” ou em “View full article” e confira a programação completa.

1º Talentos Sesc Esporte
Locais: Armazéns 2 e 3 do Píer Mauá (Av. Rodrigues Alves, 20 – Praça Mauá, Rio de Janeiro/RJ) e Sesc Madureira (Rua Ewbanck da Câmara, n° 90 – Madureira – Rio de Janeiro/RJ)
Datas: dias 16, 17, 18 e 19/11 (Píer Mauá); dia 25/11 – finais das provas de natação (Sesc Madureira)
Horário: 9h às 22h
Shows: Xande de Pilares (abertura, dia 16/11, às 20h); Forró de Rabeca (dia 17/11, às 20h); Oriente (dia 18/11, às 20h); Dudu Nobre (encerramento, dia 19/11, às 20h); artistas dos shows em Madureira ainda não foram divulgados.

Continue lendo

Festival Halleluya, promovido pela Comunidade Católica Shalom e Arquidiocese do Rio, acontece de hoje a domingo no Boulevard Olímpico |

Foto: reprodução Facebook Festival Halleluya

A Comunidade Católica Shalom e a Arquidiocese do Rio promovem o Festival Halleluya, um evento de artes integradas que tem como objetivo promover a cultura de paz na cidade do Rio de Janeiro por meio do estímulo do voluntariado jovem em prol do bem comum, além de levar a Igreja ao encontro de todas as pessoas, como o Papa Francisco incentiva constantemente. A sétima edição acontecerá no Boulevard Olímpico, na Praça Mauá, nos dias 27, 28 e 29 de outubro, e contará com a participação de artistas de diversos estilos musicais, desde um coral em latim, passando pelo black soul e pop rock, entre outros.

O festival terá a participação de cantores como Davidson Silva e Ana Gabriela, além das bandas Alto Louvor, Missionário Shalom, ID2 e Rosa de Saron, que se apresenta nesta sexta-feira.

A promoção da solidariedade e a busca do engajamento social dos participantes, principalmente dos jovens, são os pilares do festival. Por isso, além da parceria com a missão “Amor que Cura” na arrecadação de alimentos, neste ano também acontecerá uma grande ação de promoção humana com a população em situação de rua na região portuária. Vários movimentos da Igreja Católica ajudarão nessa ação, que contará com cerca de 50 voluntários que distribuirão alimentos e roupas, cuidarão de ferimentos, além de promover cuidados com a higiene. Durante o evento os jovens terão a oportunidade de ser ouvidos e orientados por missionários.

Na edição de 2014 foram arrecadados alimentos para a população do Haiti e, desde 2015, os alimentos recolhidos são direcionados para a população do bairro Jardim Gramacho, no município de Duque de Caxias. A organização do evento pede que o público leve alimentos não perecíveis para serem doados à “Missão Amor que Cura”.

Programação:

Dia 27/10 (sexta-feira): Espetáculo “O canto das Írias”, Jadir Barcellos, banda Rosa De Saron e Davidson Silva
Dia 28/10 (sábado): Schola Cantorum, Missionário Shalom, Emanuel Stênio, ID2 e Cláudio Castro
Dia 29/10 (domingo): Cosme, Alto Louvor, Ana Gabriela

Festival Halleluya Rio
Local: Boulevard Olímpico – Praça Mauá – Rio de Janeiro/RJ
Datas: dias 27, 28 e 29 de outubro – a partir das 17h
Informações: festivalhalleluya.org/rio

| Evento faz parte do MAR à tona, programa criado para abrigar diferentes manifestações culturais da cidade |
foto do Museu de Arte do Rio - MAR

Foto: divulgação

O Museu de Arte do Rio – MAR, sob a gestão do Instituto Odeon, será o palco da VI Conferência Funk, uma parceria entre o MAR e a Rio Parada Funk. Este evento faz parte do programa MAR à tona, criado para abrigar diferentes manifestações culturais da cidade, a fim de promover a diversidade cultural manifestada no Rio de Janeiro. A programação da primeira edição do MAR à tona acontecerá até o final do ano e terá, nos dias 31 de agosto e 1º de setembro, palestras e debates sobre as temáticas sociais, culturais e artísticas do funk, além de estratégias para o movimento, com o objetivo de desmitificar e propagar a cultura funk no país. Os temas desta edição serão: FUNKEIRXS, o mundo funk por elxs; A Criminalização do Funk; 150: A Batalha do BPM e Funk, arte e cultura além do Ritmo. Além dos debates, haverá uma batalha de barbeiros, na quinta-feira, e uma apresentação de passinho na entrada do museu, na sexta-feira.

Em setembro, o MAR à tona tratará dos usos do espaço público na cidade com indivíduos pertencentes a comunidade de refugiados e ativadores culturais que utilizam a rua para mostrar suas expressões. Já em outubro, o tema será sobre o papel da mulher em diferentes esferas da sociedade. Todas as manifestações terão atividades na sala de encontros e nos pilotis do Museu. O encerramento do programa de 2017 contará com uma ocupação em todo o MAR, em que diferentes grupos de cultura urbana – com estéticas e narrativas distintas – mostrarão seus trabalhos no dia 2 de dezembro – um sábado – no Museu.

“O MAR nasceu em um momento de transformação da cidade. Primeiro marco da nova transformação da zona portuária do Rio de Janeiro, o Museu é mais um símbolo da transformação da paisagem carioca. Então, o objetivo do MAR é estar aberto às mais diversas práticas culturais, sempre em diálogo com seus vizinhos – primordialmente através do programa Vizinhos do MAR – e com seu público, criando atividades para além do Pavilhão de Exposições, com uma programação cultural diversificada, assim mantemos a sua característica básica de ser um espaço de encontros, onde as artes visuais dialogam em igual patamar com a cultura visual da cidade”, explica  curadora da programação MAR à toa, Julia Baker.

Confira a programação abaixo:

Continue lendo

| Evento tem curadoria de Yamandu Costa e apresentação de Pedro Miranda |
Foto externa do MAR

Foto: reprodução site MAR

O projeto Choro da Gamboa chegou ao seu terceiro ano e terá dois dias de muita música. O evento, que tem a curadoria de Yamandu Costa e apresentação de Pedro Miranda, acontecerá nos dias 21 e 22 de julho, das 18h às 22h, no Museu de Arte do Rio – MAR, na Praça Mauá.

A festa terá participação de Luís Barcelos, Projeto Irineu de Almeida, Leo Gandelman, Arismar do Espírito Santo, Fábio Peron, Alexandre Ribeiro, Izaías e Seus Chorões, Silvério Pontes e do Choro na Rua.

Vale a pena lembrar que a entrada no museu é gratuita às terças-feiras.

 

Choro da Gamboa
Local: Museu de Arte do Rio – MAR – Praça Mauá, n° 5 – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Datas: dias 21 e 22/07
Horário: 18h às 22h
Atrações musicais: Luís Barcelos, Projeto Irineu de Almeida, Leo Gandelman (dia 21/07);
Arismar do Espírito Santo, Fábio Peron, Alexandre Ribeiro, Izaías e Seus Chorões, Silvério Pontes e Choro na Rua (dia 22/07)

| Cortejo sairá da Rua Sacadura Cabral, na Praça da Harmonia, às 16h, com chegada na Praça Mauá  |
Foto da Procissão de Todos os Santos

Foto: Marina França

Cia Mysterios e Novidades realiza sua tradicional Procissão de Todos os Santos, que acontece no dia 1º de novembro, com saída às 16h da Rua Sacadura Cabral, na Praça da Harmonia, e chegada na Praça Mauá, com apresentações no final.

O grande cortejo é realizado desde 2000, todo dia 1º de novembro, não somente de santos católicos, mas também de orixás e divindades cultuados nas mais diversas tradições e religiões (africana, indígena, budista, hinduísta, entre outras), onde figuras representativas das diferentes tradições são apresentadas por atores, dançarinos e músicos em pernas de pau, vestindo figurinos especialmente criados para a ocasião. Acompanhados por estandartes e instrumentos musicais, os artistas entoam cânticos sagrados e profanos. A participação é aberta a todos os que queiram acompanhar ou participar ativamente do cortejo.

Procissão de Todos os Santos
Data: dia 1º de novembro
Concentração e Saída: às 16h, na Praça da Harmonia
Trajeto do cortejo: Rua Sacadura Cabral (Praça da Harmonia –  Cais do Valongo – Largo da Prainha – Praça Mauá)
Chegada: Praça Mauá / Apresentação final: às 17:30h

 

|Programação inclui oficina de poesia, show de blocos carnavalescos, roda de chorinho, capoeira e apresentação teatral|
Foto da Praça Mauá Revitalizada

Foto: Thales Leite / Reprodução Facebook MAR

Depois de ficar quatro anos fechada para obras do Porto Maravilha, a Praça Mauá será reaberta neste domingo, dia 06 de setembro, a partir das 09h30. Ao longo de todo o dia, a programação inclui oficina de poesia, show de blocos carnavalescos, roda de chorinho, capoeira, apresentação teatral, feira gastronômica com quituteiras tradicionais da Região Portuária e food trucks, artesanato, oficina e distribuição de balões. A reinauguração marca uma nova fase da área central da cidade e a reocupação da praça, que ganhará programação cultural própria.

Com a revitalização, a cidade reencontra sua história e reaproxima o Centro do mar. Transformada em esplanada, a Praça Mauá “cresceu” até a beira da Baía de Guanabara. Além disso, o fechamento da Avenida Rio Branco como área de lazer neste domingo, das 7h às 18h, cria a ligação com o Aterro do Flamengo. A Prefeitura do Rio vai implantar esquema especial de trânsito neste primeiro fim de semana, com dois cruzamentos da avenida abertos com o auxílio de operadores de tráfego, nas avenidas Beira-Mar e Presidente Vargas.

A Riotur inaugura um novo centro de informações turísticas, em frente à Praça Mauá, no interior do prédio do Touring Club, do Terminal de Cruzeiros Marítimos. A loja funcionará das 9h às 17h, de segunda-feira a sábado. O posto oferecerá aos moradores, visitantes de outros bairros e turistas material sobre a cidade e dicas dos principais pontos turísticos, restaurantes, hotéis e demais serviços.

Na reinauguração, a Prefeitura do Rio apresentará uma escultura de 25 metros com a inscrição #cidadeolimpica. Visitantes poderão tirar fotos tendo como paisagem a Baía de Guanabara e o Museu do Amanhã. As letras que formam a hashtag foram grafitadas por artistas plásticos.

Programação:
9h30 – Blocos e escolas de samba da Região Portuária (Vizinha Faladeira e Liga dos Blocos da Zona Portuária)
11h – Samba na Praça com o grupo Choro da Pedra do Sal
13h – Cia de Mysterios e Novidades apresenta espetáculo Chegança do Almirante Negro na Pequena África
14h – Museu de Arte do Rio (MAR) promove a atividade Forma das Palavras na Praça
14h – Roda de capoeira
15h – Cia EnvieZada – espetáculo Modesta Proposta Gourmet

Atividades ao ar livre:
Das 9h30 às 14h – Maquiagem artística para crianças, oficinas de arte com balões e distribuição de balões
Durante todo o dia – Gastronomia com Movimento Sabores do Porto e cinco caminhões de Food Truck (Frites, Nômade, Carolinas, Sudtruck e Biboca)

Mais informações sobre o esquema de trânsito e transporte estão disponíveis no site da Prefeitura, que montou um esquema especial para o fechamento da Avenida Rio Branco, das 7h às 18h deste domingo, que funcionará como área de lazer entre o Aterro do Flamengo e a Orla Prefeito Luiz Paulo Conde.

 

 

%d blogueiros gostam disto: