Tag Archive: Rio 450


| “Por onde andou Clarice Lispector?” faz parte da programação “A hora de Clarice”, homenagem anual à escritora | 
Foto: Marcos de Paula / divulgação

Foto: Marcos de Paula / divulgação

Para lembrar a escritora, que completaria 95 anos no dia 10 de dezembro, o Espaço  Sesc apresenta ao público “Por onde andou Clarice Lispector?”, encontro com leitura dramatizada e debate com especialistas, no dia 8 de dezembro (terça-feira), às 19h, no Espaço Sesc, em Copacabana. O encontro abre o evento “A hora de Clarice”, que tem uma semana inteira de homenagens no Rio de Janeiro. Em sua quarta edição, o projeto se inspira no aniversário de 450 anos da cidade e na biografia da escritora, intimamente ligada á paisagem carioca, descrita em muitas de suas criações.

A leitura dramatizada será dividida nos temas “A cidade como cicatriz”, “A cidade como encantamento”, “A cidade como memória” e “A cidade como espanto”. O espectador terá a oportunidade de passear pelo mundo por meio do olhar da escritora, com emoção, espanto e sarcasmo – casada com um diplomata, Clarice Lispector conheceu muitas cidades da Europa e dos estados Unidos, vivendo em algumas delas. Leitores de Clarice logo se lembrarão dos textos “Brasília” e “Manifesto da cidade”, sobre Recife. Se no primeiro a crítica profunda ao projeto de Niemeyer causa um abalo, no outro a memória da infância e adolescência passadas no Nordeste é tocante.

Já a conversa sobre estas paisagens, sobretudo urbanas, trazidas pela escritora fica a cargo de dois especialistas: Roberto Corrêa dos Santos, que leciona Estética e Teoria da Arte na UERJ e foi professor de Teoria da Literatura na UFRJ; e Renato Cordeiro Gomes, dos departamentos de Comunicação Social e de Letras da PUC-Rio, professor especializado no tema literatura e cidade.

Filha de imigrantes que peregrinaram pelo Brasil a partir do Nordeste, Clarice escolheu o Rio de Janeiro como a cidade para viver e construir seus maiores laços de amizade. Esta história será contada através de uma seleção de textos organizada pela professora Clarisse Fukelman, da PUC-Rio, curadora do projeto e pesquisadora da obra da escritora. Contos, crônicas e frases de muita força e encantamento, pela síntese e capacidade de percepção de Lispector serão lidos pelas atrizes Clarice Niskier e Ester Jablonski, acompanhadas pelo ator Pedro Paulo Rangel, dirigidos por Ana Kfouri.

 

“Por onde andou Clarice Lispector?” – leituras dramatizadas e palestras
Leituras com Clarice Niskier, Ester Jablonski, Pedro Paulo Rangel, sob direção de Ana Kfouri
Palestrantes: professores Roberto Correa dos Santos e Renato Cordeiro Gomes 8/12/2015 (terça-feira), às 19h
Local: Espaço Sesc: Rua Domingos Ferreira, 160 – Copacabana. Tel.: 21 2547-0156
Classificação: livre
Realização: Sesc

| Uma das obras inauguradas foi o Túnel ‪‎Rio 450‬, que liga o Centro à Região Portuária da cidade |

O Túnel ‪‎Rio 450‬, que liga o Centro à Região Portuária do Rio de Janeiro, foi inaugurado hoje. A cerimônia contou com a presença do prefeito do Rio, Eduardo Paes, do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, e da presidente Dilma Rousseff. O túnel tem capacidade de fluxo para 55 mil carros/dia e faz parte do projeto de revitalização daquela área. A inauguração fez parte da comemoração do aniversário de 450 anos da cidade.

O prefeito também participou do tradicional Parabéns à cidade, na Rua da Carioca, onde um bolo com 450 metros foi distribuído à população que compareceu à festa. Já em Oswaldo Cruz, na Zona Norte, ao som das baterias da Portela e do Império Serrano, foi inaugurada a terceira sede administrativa da cidade, o Palácio Rio 450. A ideia é que o prefeito também despache de lá.  ‪

Em uma cerimônia no Palácio da Cidade, em Botafogo, 14 personalidades cariocas foram condecoradas com a Medalha 1º de Março. Entre os homenageados estiveram a atriz Fernanda Montenegro, a sambista Dona Ivone Lara, o arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, o jogador Zico, o poeta Ferreira Goulart, vendedores do tradicional mate na praia, Luiz Soares da Silva e Isaías dos Santos, os funcionários mais antigos da prefeitura, Moysés Domingos da Costa, Idalício Manuel e Gyleno dos Santos, além de Pezão e da presidente Dilma Rousseff. Na ocasião, foram anunciadas ainda as 63 personalidades que marcaram a história da cidade em várias épocas, de Estácio de Sá e Machado de Assis a Tia Ciata, e que terão seus nomes inscritos no livro de “Heróis e Heroínas da Cidade do Rio”. Também foram apresentados selos comemorativos dos Correios e medalhas de ouro, prata e bronze, feitas em parceria com a Casa da Moeda, para lembrar o aniversário do Rio.

O evento teve apresentação musical de clássicos do repertório carioca, como “Cidade Maravilhosa”, pelo Hino Nacional executado pela Orquestra Sinfônica do Rio e pela apresentação da escola de samba Estácio de Sá, que encerrou a Ao fim da cerimônia foi cortado um bolo ao som de Parabéns pra Você cantado e tocado pela bateria da Escola de Samba Estácio de Sá.

De acordo com o jornal Extra, Cerca de 20 pessoas realizaram um protesto no início da noite, nas imediações do evento. Os manifestantes fizeram um panelaço e gritavam “fora Dilma!”.

Veja também:
DJs, projeções, performances e espetáculo de luzes movimentam a Praia do Flamengo neste domingo – http://wp.me/pGfCs-13K
Quinta da Boa Vista é palco para shows em comemoração ao aniversário do Rio – http://wp.me/pGfCs-13Z

Saiba mais sobre o Túnel Rio 450 anos!

| Encontro em comemoração ao Dia Internacional da Mulher discutirá o papel das mulheres na construção do campo científico |

Foto: Pavilhão da Luneta Equatorial 21 cm/ Crédito: Renata Bohrer (MAST)

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, o Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) promove a mesa-redonda “Mulheres nas ciências: Experiências e Perspectivas“, onde será discutido o papel das mulheres na construção do campo científico.

Qual a participação das mulheres na ciência? Por que seguir uma carreira científica? Quais as dificuldades encontradas? No encontro serão discutidas essas e outras questões relacionadas ao papel das mulheres na construção do campo científico. O evento acontece no dia 05 de março, às 14h, no auditório do prédio anexo do Museu. As inscrições devem ser feitas pelo telefone (21) 3514-5233. As vagas são limitadas!

O evento, que será transmitido online pelo site www.mast.br, contará com a participação das palestrantes Moema Vergara, pesquisadora titular do MAST e professora da PPGH/UNIRIO; Patrícia Spinelli, doutora em Astrofísica e pesquisadora adjunta do MAST; Maria Esther Valente, doutora em Ensino e História de Ciências da Terra, pela Unicamp e pesquisadora sênior do MAST; e Fabiana Munhóz, doutora em Ótica, Fotônica e Processamento do Sinal, e gerente de Open Research no Departamento de Pesquisa e Inovação da L’oréal Brasil.

Após o debate, às 16h, haverá Visita Orientada pelo Museu e a atividade Observação do Sol. O MAST possui telescópios e filtros para a observação do Sol de forma segura. Através deles, podemos observar as manchas solares, observadas pela primeira vez com uma luneta por Galileu Galilei, no século XVI. Estas manchas são regiões do Sol mais frias que aquelas de seu entorno.

Os participantes também serão convidados a conhecer o maior conjunto arquitetônico do Brasil na área de astronomia. Em um passeio pelo campus do MAST, eles terão a oportunidade de estar em contato com exemplos típicos da arquitetura e da engenharia para a astronomia dos primórdios do século XX. Além de visitar as exposições localizadas no prédio sede do Museu e em alguns pavilhões de lunetas centenárias, e conhecer o segundo maior meteorito do Brasil, o Meteorito Santa Luzia de Goiás.

 Resumo dos currículos das palestrantes:

Moema de Rezende Vergara: pesquisadora titular do MAST e professora da PPGH/UNIRIO e PPGEFHC/UFBA E UEFES. Pesquisa sobre história da ciência no Brasil no século XIX.

Patrícia Figueró Spinelli: doutora em Astrofísica pelo Instituo Max Planck, Alemanha. Pesquisadora adjunta do MAST e professora do curso de Especialização em Divulgação da Ciência, Tecnologia e Saúde FIOCRUZ/MAST/Jardim Botânico. Atua na área de divulgação da ciência, especialmente Astronomia. É membro fundador do Programa Galileo Mobile.

Maria Esther Valente: é doutora em Ensino e História de Ciências da Terra, pela Unicamp. Pesquisadora sênior do MAST, atuando nas áreas de divulgação da ciência e educação em museus. É professora do Programa de Pós Graduação em Museologia, UNIRIO/MAST, do curso de Preservação de Acervos de Ciência e Tecnologia PPACT/MAST e do curso de Especialização em Divulgação da Ciência, Tecnologia e Saúde FIOCRUZ/MAST/Jardim Botânico.

Fabiana Munhóz: é doutora em Ótica, Fotônica e Processamento do Sinal pela Universidade Paul Cézanne, em Marselha, França. É gerente de Open Research no Departamento de Pesquisa e Inovação da L’oréal Brasil. É responsável pelos projetos relacionados ao cabelo, seja na caracterização física e química da fibra capilar ou na busca por novos tratamentos capilares.

Programação: 
Dia das Meninas no MAST
Data: dia 05 de março, quinta-feira
Local: Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) – Rua General Bruce, 586 – São Cristóvão – Rio de Janeiro – RJ Tel.: (21) 3514-5233
Abertura: 14h
Mesa-redonda: “Mulheres nas Ciências: Experiências e Perspectivas” – 14:30h
Observação do Sol e Visita Orientad: 16h

 | Projeto leva cariocas e turistas para passeios por trilhas em morros da Zona Sul |
Foto de participantes da Trilha Babilônia RIOSUL

Foto: Divulgação

O RIOSUL Shopping Center traz de volta o projeto de ecoturismo na Trilha Babilônia RIOSUL. Depois de reflorestar mais de 50 hectares dos Morros do Leme e da Babilônia-São João, investir em melhorias na sinalização da trilha ecológica, o RIOSUL volta a promover passeios guiados, gratuitos, e em datas especiais.

A proposta do RIOSUL é levar moradores e visitantes da cidade a conhecer um pouquinho da beleza e história da região e conferir de perto o trabalho de reflorestamento, além de explorar plataformas, edificações, casas e fortalezas do tempo do Brasil Colônia. Uma das curiosidades, por exemplo, que os guias contam durante a travessia, é que os portugueses usavam estas rotas para transportar água, alimentos, provisões de armas e munições que eram levadas em mulas para os pontos onde se concentravam as tropas. Antes disso, os índios nativos da região já utilizavam essas trilhas para locomoção entre o litoral e o interior da cidade antes mesmo da chegada dos portugueses ao Brasil.

A cada passeio serão abertas 60 vagas. O Shopping também oferece um serviço que inclui lanche e translado de ida até o início da trilha e volta ao ponto de encontro. Os participantes devem se reunir no piso G5 do Shopping, e as saídas acontecem sempre às 9h30Para se inscrever, basta acessar o site do RIOSUL e preencher a ficha cadastral.

 

O Projeto

Atualmente a Trilha Babilônia RIOSUL conta com 23 placas de sinalização distribuídas ao longo do percurso, possibilitando um passeio mais seguro e rico, com informações sobre a botânica, indicações de caminho e curiosidades sobre a história local. Além disso, diversas espécies nativas da flora voltaram a colonizar as áreas espontaneamente como o Pau-brasil, Ipê-amarelo, Aroeira, Ipê-rosa, Embiruçu, Pau-ferro, entre outras 80 espécies de árvores. Até agora, já foram plantadas mais de 200.000 mudas. Na fauna, a recuperação das áreas também trouxe de volta espécies que haviam migrado para outros locais, incluindo algumas espécies raras ou ameaçadas de extinção como a Jacupemba, Tucano-de-bico-preto, Papagaio-curica, Sabiá-preto, Coleirinha, Pichochó, Saíra-sete-cores e Trinca Ferro.

 

Para Ana Gabriella Affonso, Gerente de Marketing do shopping, oferecer aos cariocas um momento de contemplação extrema como este, é uma grande satisfação. “O ecoturismo é um grande atrativo em uma cidade como o Rio de Janeiro, cercada por montanhas, praias, vegetação e muitas belezas naturais. Um verdadeiro cartão-postal!”, afirma.

Trilha Babilônia RIOSUL
Datas: dias 01/03 (Aniversário da Cidade – Rio 450), 26/04 (Aniversário do RIOSUL – 35 anos), 09/05 (Comemoração Dia das Mães), 13/06 (Comemoração Dia do Meio Ambiente), 18/07 (Ecoturismo Junino), 08/08 (Comemoração Dia dos Pais), 20/09 (Comemoração Dia da Árvore) e 11/10 (Comemoração Dia das Crianças)
Horário: 09:30h
Local: G5 do shopping
Endereço: Subida pela Rua Carlos Peixoto – Lateral do Shopping
*Classificação etária: Recomendado para maiores de 6 anos

| Atividades lúdicas e científicas comemoram os 450 anos da cidade do Rio de Janeiro |

Foto: Estação Educativa / Reprodução

Os 450 anos da cidade do Rio de Janeiro serão comemorados com muita música, histórias e aventura na programação especial da Estação Educativa, no Planetário da Gávea, neste domingo, dia 1º de março. O projeto, realizado em parceria com o Consórcio Construtor Rio Barra (CCRB), responsável pelas obras da Linha 4 do Metrô, e a Secretaria Municipal de Cultura, promove eventos para dinamizar as sessões de cúpula, observação ao telescópio e visitas guiadas.

Na Estação Educativa, as crianças entre 3 e 7 anos percorrem os corredores do Museu do Universo, descobrindo a Astronomia de uma maneira divertida e inesquecível. A aventura começa com a distribuição de mochilas espaciais para as crianças, feitas de garrafas PET. Com uma linguagem lúdica e adequada para a faixa etária, atores e músicos serão os mediadores, para mostrar às crianças o quanto a Ciência é importante e como está próxima do seu dia a dia. Numa grande brincadeira, o objetivo é chegar ao Sistema Solar, desviando dos asteroides. Entre as atividades, haverá oficinas de artes, pinturas com bolhas de sabão numa sala em branco, contação de histórias sobre a origem da Via Láctea, mitologia grega e, debaixo de uma árvore, sobre o surgimento das estrelas.

Confira a programação completa:

Universo Bolha
Das 14h15 e às 15h15 (15 participantes por horário)
Com brinquedos nas mãos, contadores de histórias envolvem as crianças num jogo lúdico, onde a imaginação é o fio condutor de uma viagem sobre a origem das constelações. O ponto de partida desta história é a mitologia greco-romana.

Mitologia das constelações – Contação de histórias
Às 14h15 (20 participantes por horário)
Com brinquedos nas mãos, contadores de histórias envolvem as crianças num jogo lúdico, onde a imaginação é o fio condutor de uma viagem sobre a origem das constelações. O ponto de partida desta história é a mitologia greco-romana.

Origem das estrelas – Contação de histórias na árvore*
Às 16h15 (20 participantes por horário)
Assumindo a função de um Hotxuá, um tradicional índio-palhaço, sob a sombra de uma antiga árvore, um ator ritualiza a lenda da etnia Bororo sobre o surgimento das estrelas. Recheada de elementos indígenas, a cena é um passeio pelas diversas etnias presentes na cultura brasileira.
*Em caso de chuva, a cena pode ser cancelada.

Visita orientada
Das 15h15 e às 16h15
(20 participantes por horário)
O comandante e a tripulação da nave-escola já estão a postos para receber seus curiosos visitantes. As crianças percorrerão a nave e vão aprender sobre a evolução da vida na Terra. A bordo de foguetes espaciais, vão passear entre planetas e participar de um divertido jogo sobre o Sistema Solar, em que deverão escapar de meteoritos, ver um cometa passar e chegar bem pertinho do Sol.

Estação Educativa – Planetário da Gávea
Endereço: Rua Vice-Governador Rubens Berardo, 100 – na Gávea – Rio de Janeiro – RJ – Tel.: 21 2274-0046
Data: dia 01/03, domingo – Aniversário da cidade do Rio de Janeiro
A Estação Educativa é uma atividade gratuita. Especialmente neste domingo (01/03), a entrada no Planetário também será gratuita, em comemoração aos 450 anos da cidade.

 

 

%d blogueiros gostam disto: